O.M. AÏVANHOV - 04 de junho de 2012 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- E BEM, CAROS AMIGOS... -





Bem, queridos amigos, estou extremamente contente de reencontrá-los. Eu lhes transmito todas as minhas Bênçãos e os escuto.


***


Pergunta: falamos sobre a 5ª Dimensão. Agora estamos falando do Absoluto. O que aconteceu entre os dois? Como se situa a 5ª Dimensão em relação ao Absoluto?
Isso não acontece, como foi explicado dezenas de vezes. O Si, como lhes disse BIDI, é uma das camadas da cebola: vocês construíram o Si. O que você queria que acontecesse, já que o Absoluto sempre esteve aí?

Mas imagine que a anos atrás, antes do despertar do Si, antes da realização do Si, antes das Coroas Radiantes, antes do Ancoramento da Luz e de Semear a Luz, de repente, eu chegasse, eu mesmo, lhes dizendo: esqueçam tudo, a encarnação não existe mais, a reencarnação não existe mais, não há mais karma, não há nada, há somente o Absoluto. O que você teria feito?

Todos vocês teriam partido, pessoa alguma escutaria, ninguém teria trabalhado para Ancorar a Luz. Então, nada acontece.

Vocês têm sempre as suas linhagens estelares, vocês têm sempre as suas raças intraterrestres e extraterrestres, vocês têm sempre uma Dimensão de origem. Mas alguns devem acordar nesse corpo, o Absoluto.

O Absoluto compreende todas as Dimensões: por que você quer localizá-lo em alguma parte? 

Nós sempre dissemos que além da 3ª Dimensão (isto é, além dos Mundos de carbono dissociados), há uma Liberdade de consciência total: vocês passam de Dimensão a Dimensão, de um corpo a outro corpo, até os limites do antropomorfismo. Isso não mudou.

Para ir para a FONTE, e além da FONTE, há o Absoluto, é o que contém o Todo. O Absoluto não é um objetivo, isso foi dito ontem, isso foi repetido há quinze dias, é você que o considera um objetivo.

Então, a partir do momento em que você tiver um objetivo, você não pode ser Absoluto.

O objetivo é a Ascensão. A Ascensão, ela ocorre na Dimensão de destino (5ª, 11ª, 9ª, 18ª, qual importância) já que vocês são Multidimensionais (ou 3ª Dimensão Unificada, para aqueles que tiverem necessidade da carne). É sempre o mesmo discurso.

O Absoluto não é uma etapa, é subjacente a todo o resto. Cabe a você saber se você quer ser o Todo, ou uma parte do Todo, mesmo tendo consciência do Todo. Mas você não escolhe como escolheria comprar um bombom de morango ou de cereja.

É a Presença da consciência em uma Vibração, ou a Dissolução da consciência, que realiza isso: não é uma decisão.

***


Pergunta: qual é a diferença exata entre conscientizar e refutar?
Conscientizar é tomar consciência. Refutar, é exatamente o contrário. Esta não é uma diferença, é uma oposição. Não há nenhuma ligação, aliás, entre os dois, exceto que o agente que opera a refutação, é claro, é a consciência.

***


Pergunta: o que você recomenda, além da refutação, para não recair na personalidade quando houver interferências exteriores?
A partir do momento em que você se colocar no Si, não pode existir interferência exterior. O que vocês chamam de interferência exterior é apenas a sua própria capacidade (ou dificuldade, a sua escolha) para ir de um ao outro e para diferenciar os dois.

Quando você estiver no Si (e não falo do Absoluto), quando você estabelecer a sua permanência do Si, nenhuma interferência exterior pode alterar o Si. Caso contrário, não é o Si, é uma experiência do Si, mas não é o estabelecimento no Si. Isso retoma o que eu disse anteriormente, se você preferir, sobre o que vocês vão ser levados a conscientizar, a tomar consciência, cada vez mais disso. É a diferença precisamente entre cada um de vocês, entre aquele que está no Si e aquele que faz a experiência do Si e que vive na personalidade.

Até agora eu nunca disse que deveríamos destruir a personalidade, mas ela é transfigurada pelo Si. Se o Si não for suficientemente transfigurador, a personalidade se manifesta e, nesse momento, você vai falar de interferências: há o vizinho que o incomoda, há uma circunstância no ambiente, há um órgão que está doente, etc., etc.

Mais uma vez, mesmo sem ir a esse Último Absoluto, quando você estiver instalado no Si, de fato instalado na permanência do Si, quando você estiver instalado na Última Presença, como lhes disse o Arcanjo URIEL, você não pode mais ser afetado por qualquer interferência. As interferências não existem mais por que, no instante em que você me fala de interferências exteriores, onde você se coloca? Na pessoa. Já que no Si não há diferença interior/exterior, há uma Unidade de consciência. 

Agora, você tem muitos meios que permitem limitar as influências ambientais, com os cristais, com técnicas, eu não sei. Mas enquanto você agir assim, você coloca você mesmo em interação. Isso quer dizer que a sua própria consciência não aboliu os limites da pessoa, já que você mesmo fala de alguma interferência exterior. O Mundo é uma interferência exterior, para o Si, na sua totalidade. Qual é a diferença entre a pessoa que está no ego e aquela que está estabilizada, como eu disse, no Si? Ela está em Unidade com Tudo. O outro, vai falar na personalidade, no ego, das interferências, dos elementos que dificultam.

Os próprios mecanismos da consciência fragmentada da 3ª Dimensão e os mecanismos do Si ou da 5ª Dimensão, que é a Ascensão, se você preferir, não são os mesmos. Para isso, olhe a sua vida, sem ir, como disse BIDI, à investigação do Absoluto. Investigue sobre como você age na sua vida. Olhe para si mesmo. Isso deverá lhes aparecer cada vez mais claramente. Enquanto houver uma concepção, enquanto houver a vivência de uma interferência parasitária exterior (quer seja a madrasta, quer sejam os impostos, quer seja não importa o que), isso quer dizer o quê?
Que o Si não está instalado na permanência: você não está na Última Presença. E nós lhes temos dito que, agora, com a Onda da Vida, vocês devem se Abandonar, na totalidade. Abandonar o Si, Abandonar-se à Luz e, também, Abandonar-se à sua Vida.

O mundo, finalmente, na consciência que vocês começam a viver, não é senão a projeção da sua própria consciência, como lhes disse BIDI, como lhes disse IRMÃO K e outros, quando lhes falaram, no ano passado, e UM AMIGO, das quatro consciências e da Consciência Turiya. Tudo isso, agora, é colocado em prática e visto claramente, em função dos elementos que vocês leram, que viveram, das suas experiências de vida, para compreender onde vocês estão.

Falar de uma interferência exterior demonstra simplesmente uma coisa. Ainda uma vez, sem nenhuma acusação, mas, simplesmente, eu os chamo a olhar, com Transparência, o que vocês são. Mesmo quando BIDI lhes fala do Absoluto, ele fala, sobretudo, do que ele já não é. Tudo o que for conhecido não é Absoluto. 

Agora, no que você vive (sem ir até o Absoluto), no Si, vocês tiveram muitos testemunhos, da nossa parte. Entre vocês, vocês falam, não é? Vocês veem bem aquele que está estabilizado na Alegria, e aquele que joga estar na Alegria, aquele que vive a Alegria em intervalos.

Aquele que vive a deslocalização, a Comunhão permanente, e aquele que o vive por episódios. Tudo isso se torna visível, claramente visível. Já havíamos lhes dito, no ano passado, que vocês poderiam enganar a vocês mesmos cada vez menos. De nada serve mentir a si mesmo, porque, lembrem-se, há um processo que é chamado de ‘face a face’ que, precisamente, vai permitir, no momento da Luz, uma espécie (e eu não gosto muito dessas palavras) de introspecção da consciência, colocar-se frente a si mesmo, a um dado momento. 

A opacidade do ser humano é que ele pode trapacear. Ele pode mesmo dizer: “eu te amo”, sem amar. Mas quando a Vibração estiver ali, o que é que vocês fazem? Vocês não podem negar o Amor, se a Vibração estiver Presente. É a mesma coisa para a sua própria consciência. Qualquer interferência, vivida como uma interferência do exterior, faz considerar, que você considera que você tem um ser Interior (que é a sua pessoa) e o exterior. Portanto, na consciência não reunificada, permanecem partes fragmentadas.

Vocês serão cada vez mais confrontados, com vocês mesmos, sem terem necessidade de mim para lhes dizer as coisas. Vocês vão conscientizar, tudo isso, é evidente.

***


Pergunta: eu senti, deitado, tremores, de forma intermitente. O que aconteceu?
Isso faz parte dos seus canais que estão abertos para você. É tudo o que posso dizer. Não há detalhes a dar, porque são os seus canais, particulares, que lhe permitem captar isso. A posição também. Você estava, como você disse, deitado e não sentado, não em pé. Portanto, você oferecia ao solo uma superfície corporal mais importante. Eu os lembro de que, depois de fevereiro, a Onda da Vida nasceu. São as modificações elétricas consideráveis sobre a Terra, que os seus cientistas começam a perceber.

Lembrem-se: eu tinha falado do último envelope isolante que era a ionosfera, a mais próxima de vocês, a 80 / 90 km de altura, e da superfície da Terra, do Manto da Terra. Entre as duas, há cargas elétricas, há cargas magnéticas. Houve uma inversão do campo magnético, da magnetosfera e da ionosfera, há alguns meses, depois da Onda da Vida, no mês de março. Desde então, a Terra não reage mais da mesma maneira. 

A Onda da Vida nasce sob os pés. Ela nasce sob os pés quando vocês a acolhem, quer vocês estejam deitados ou em pé. Mas é evidente que a Onda da Vida, como eu também havia dito, vem do Núcleo Central da Terra. É a resposta da Terra, é a Ascensão da Terra. Então, as cargas elétricas da Terra, a Onda da Vida, essa Onda do Éter que sobe, é normal que ela aja em você. Mas nem todo mundo sente a Onda da Vida. E, no entanto, ela está aí para todo mundo.

***


Pergunta: como conciliar o fato de que alguns intervenientes nos propõem para pedir ajuda e outros nos dizem que não precisa pedir nada, nada esperar, nada querer? 
Mas eles não falam da mesma coisa. Não espere nada, não queira nada: para o Absoluto, para a Onda da Vida. Isso não contradiz pedir alguma coisa, uma ação, para alguém, para alguma coisa específica, para vocês, para pedir a uma entidade.

Mas vocês não podem pedir para a Onda da Vida aparecer. Vocês não podem pedir ao Anjo Guardião ou à MARIA para fazer nascer a Onda da Vida. Uma vez que isso não depende senão de vocês. Isso não se refere aos mesmos setores, isso não se refere às mesmas coisas. Vocês querem colocar tudo no mesmo lugar. Quando lhes dizem para nada fazer, eu expliquei, agora. Mas quando lhes dizem para nada fazer, isso não quer dizer para não mais pedir. Não é a mesma coisa “fazer” e “pedir”, me parece, ou então eu não falo mais a sua língua. Nada fazer não quer dizer nada pedir, me parece que é isso, não é?

***


Pergunta: em qual domínio podemos fazer pedidos?
Mas em todos os campos que lhes servir, exceto um: aquele da Passagem do ego ao Coração ou do Si ao Absoluto, porque nenhum pedido pode ser atendido. Porque aí é você que pode realizá-lo. Nós já lhes dissemos há anos. Ninguém pode abrir o seu Coração no seu lugar, estritamente ninguém. Ninguém pode fazer nascer a Onda da Vida, em vocês.

Então, é claro, há técnicas, talvez, que lhes foram dadas, eu creio, para facilitar, mas isso não faz nascer a Onda da Vida. Isso cria as circunstâncias, as condições. Mas vocês não podem pedir à Onda da Vida para nascer. Em relação a isso, é necessário permanecer tranquilo.
Mas o que é que os impede de pedir? Mas não peça em relação a um objetivo diferente de onde é solicitado.

Agora, Abandonar o Si, é se estabelecer no Absoluto, no Último. Vocês não podem pedir o Absoluto, e sequer vocês podem pedir o Si. Uma vez que o Si começou a emergir, para muitos de vocês, a partir do momento em que houve o Abandono à Luz. A Graça, o Manto Azul da Graça e a Onda da Vida, é a própria Graça.

Lembrem-se: há alguns anos, nós tínhamos dito que, quando vocês estivessem na Unidade, vocês viveriam a Fluidez, vocês viveriam a Fluidez da Unidade. Tudo se desenrolava de maneira um pouco mais fácil, ou mesmo muito mais fácil. Hoje, com a Graça, vocês não tem mesmo mais nada a pedir, quando vocês vivem o Manto Azul da Graça, quando vocês vivem a Onda da Vida. Não há mesmo nada a pedir uma vez que tudo o que vocês imaginariam pedir já chegou.

Mas não é o pedido de “eu quero uma Ferrari”, não é? São pedidos refentes à vida, para viver. Porque, para viver a Onda da Vida, eu os lembro de que a personalidade é apagada. Ela é transmutada, ela é transfigurada, ela não é mais o mestre a bordo. Não há qualquer motivo para que esta personalidade peça seja o que for, pois a Graça está aí. E qual é o princípio da Graça?
É a Ação da Graça, isso significa fazer desaparecer todas as dificuldades da sua vida. Qual seria o pedido, quando você é Absoluto? O pedido, ele vem, ou da personalidade, ou do Si, como eu já disse antes, que não está estabilizado, que não está na Última Presença. 

Agora, é muito simples: vocês não têm de se colocar a questão, porque se vocês tiverem um pedido, isso quer dizer o quê? Que vocês não são o Absoluto. Uma vez que, sendo Absoluto, nesse Último ou na Última Presença, não pode existir o menor pedido seja do que for, já que não pode existir nem falta, nem incerteza, nem questão, nem seja o que for para pedir.

E de outro lado, quando vocês estão no Si ou no Eu, vocês não podem pedir o Absoluto. Pois, como eu disse, não é uma escolha, não é uma aspiração, não é uma projeção, ele já está aí. Isso está um pouco mais claro?

***


Pergunta: pedir o Abandono do Si, não é esta uma maneira de pedir o Absoluto?
Mas quem disse que poderia pedir o Abandono do Si? É necessário se Abandonar, é necessário Abandonar o Si. Mas isso não pode ser um pedido. Um pedido para quê? Quem é que disse isso? Não pode existir pedido de Abandono do Si. Vocês têm tido informações durante horas, sobre o Abandono do Si.

Como vocês querem pedir o Abandono do Si? É o Si que se Abandona, ele próprio. Como é que alguma coisa exterior poderia fazê-los atravessar a Porta Estreita? O Abandono do Si, é você que pode realizá-lo. É a Passagem da Porta Estreita, é a ação do Manto Azul da Graça que veio impulsioná-los a atravessar a Porta OD. Mas vocês não podem pedir, a quem quer que seja, o Abandono do Si.

***


Pergunta: ao que corresponde o fato de ser sacudida da direita para a esquerda e da esquerda para a direita? E de um ombro para outro ou de uma têmpora para a outra?
Eu o lembro de que a Onda da Vida, quando ela sobe, quando ela chega ao períneo, quando ela chega ao chacra de baixo, quando ela atravessa os obstáculos, as resistências da personalidade, é uma ondulação. Essa ondulação pode se refletir por vertigens, por uma sensação de balançar fisicamente ou por uma ondulação de energia, é o mesmo processo.

Isso pode ir de um pé ao outro, de uma mão a outra mão. Isso pode ir de uma orelha a outra, isso não tem nenhuma importância. É a ondulação da Onda da Vida. É uma ondulação. É a espiral, é a Lemniscata. É a espiral da Vida, se você preferir, que pode dar vertigem, que pode dar a sensação, por exemplo, de dor no fígado ou no baço, que pode dar a impressão real, de balançar, de ondulado, de ondular. Ou então, o corpo não se move. Mas é, digamos, uma mistura de energia, de Vibração e de consciência, que ondula. É a ondulação. Isso se chama uma Onda da Vida ou Onda do Éter.

Por que nós temos chamado de onda e não de Luz Vibral? A Luz Vibral, ou Supramental, é uma ressonância de um campo que é estacionário. A energia circula segundo linhas, segundo trajetos. A Onda da Vida, ela, sobe por debaixo dos pés, e quando ela estabiliza a conexão com o períneo e isso circula em todo o corpo, faz uma ondulação.
É uma onda.

***


Pergunta: quando se escuta uma canalização e se dorme, o que acontece?
Há sempre o aspecto Vibratório. E nós sempre dissemos que a Vibração era mais importante do que as palavras. Muitos Irmãos e Irmãs encarnados percebem a Vibração, mesmo em outro idioma. Eles não compreendem nada, mas há a Vibração. Cada vez mais, vocês vão perceber, e, aliás, isso foi dito por GEMMA (intervenção de GEMMA GALGANI de 20 de maio de 2012), e foi dito por SRI AUROBINDO (intervenção de 21 de maio de 2012), há não muito tempo (3).

Por exemplo: o Som, como o Som se modifica? É uma Vibração, o Som.

Então, vocês poderão cada vez menos confiar na sua compreensão, no sentido intelectual, e não sentir, por que o sentir é colorido pelas suas experiências.

O sentir não está sempre ligado à Essência, ele está ligado também à sua experiência. Vocês vão dizer, por exemplo: “eu sinto isto como positivo”. Outro vai lhes dizer: “eu sinto isso como negativo”. Nenhum dos dois está certo nem errado: é em função da sua própria consciência, do seu próprio estado.

Mas, cada vez mais vocês vão passar por uma percepção Vibratória que lhes dará as respostas. O Som é um bom exemplo. A Onda da Vida é outro. Se vocês viverem a Onda da Vida, permanentemente, e vocês encontrarem alguém que abafa a sua Onda da Vida, cabe a vocês tirarem as suas conclusões. É uma interferência exterior. Significa simplesmente que a Onda da Vida é, ela, suscetível de variar segundo as circunstâncias. Mas não é você que varia. Cabe a vocês decidirem, nesse momento, o que convém fazer.

Mas vocês têm testemunhos, marcadores, muito mais do que a compreensão das palavras. A Vibração é essencial. E hoje, além da Vibração (tanto do Coração, a resposta do Coração segundo RAM (intervenção de 28 de março de 2009) de lhes falei há muitos anos ou quer sejam as respirações que foram dadas por SRI AUROBINDO (intervenção, entre outras, de 17 de fevereiro de 2010)) (4), hoje, vocês têm o Som. O que está em um nível, digamos, em uma escala Vibratória muito mais fina, muito mais precisa do que até mesmo a Vibração das Coroas. Nós recorremos, ali, aos níveis que estão ligados à verdadeira clariaudição, isto é, ao som do universo.

***


Pergunta: a meditação é sempre útil ou devemos preferir um Alinhamento?
Eu diria: tome cuidado para que a meditação não seja uma fuga. O alinhamento não pode ser uma fuga, porque há um papel que foi, até agora, o de ancorar e o de semear a Luz e, agora, o de favorecer a Onda da Vida. Mas tomem cuidado para que, em todo caso, a meditação não seja uma fuga da sua vida.

É claro, a meditação, em todo o mundo, tem efeitos que os estudantes de medicina hoje: eles sabem muito bem que a meditação faz baixar a pressão, faz baixar as pulsações do coração, etc..
Agora, você deve também definir os seus objetivos. Qual é o seu objetivo em relação à meditação? Se for para um bem-estar, sim, você pode meditar. 

O alinhamento é um trabalho coletivo, uma recepção coletiva, que vocês podem gerar não importa em qual momento, isso foi dito. Mas a meditação sem objeto ou sem alinhamento vai procurar certos efeitos, eu não posso lhe dizer mais. Agora, se você esperar viver o Absoluto meditando, é impossível.

***


Pergunta: ofegar, ter a impressão de dar à luz, corresponde ao quê. O que acontece se o processo for interrompido devido a obrigações exteriores?
Quando a Onda da Vida sobe, realmente, vocês a percebem.
Então, as pessoas que me perguntam, por exemplo, se a Onda da Vida nasceu neles, eu os olho bizarramente porque eles a sentem ou eles não a sentem. Isso é assim simples.

É como as pessoas que me perguntariam ou que lhes perguntariam: eu tenho o Coração aberto? Mas é uma questão que não quer dizer nada. O Coração Vibral, quando ele está aberto, o sentimos Vibrar, não é. Não é um coração mental, o Coração Vibral.

Então, dizer que o coração está aberto, de alguém que tem um bom coração por que o seu comportamento é de estar no coração, se não houver Vibração do Coração, qual é esse coração? É um coração intelectual, afetivo, mental, mas não é o Coração Vibral.

Eu lhe disse isso, porque a Onda da Vida, nos momentos em que ela chega ao períneo, e onde ela trabalha nos dois primeiros chacras, há a sensação de ser portador de alguma coisa bizarra nessa região. Isso pode ser um bebê, segundo o imaginário, isso pode ser um outro sexo, etc..

Eis onde eu queria chegar. É o trabalho da Onda da Vida nos dois primeiros chacras. Agora, cabe a você ver, hoje, se você sente a Onda da Vida desenvolvida ou não. Isso se sente, não é intelectual, não é uma projeção de um desejo ou de um querer, é alguma coisa que é vivida, como o exemplo do chacra do coração de há pouco.

Agora, se havia um processo de parto, vamos colocar dessa maneira, ou de transmutação da Onda da Vida no nível dos dois chacras de baixo, e que você não tenha conciliado seu tempo, sua consciência me falando de obrigações materiais, eu o remeto frente às suas próprias responsabilidades, meu rapaz.

Ninguém pode servir dois senhores ao mesmo tempo. Qual obrigação pode se manter diante da Luz. Isso mostra, também, onde você se situa.

Lembrem-se: há meses que nós lhes dissemos, uns e outros, de que é necessário responder ao apelo da Luz. Vocês não vão dizer à Luz ou à Onda da Vida: “um minuto, eu ainda tenho uma coisa para terminar, eu tenho uma obrigação social, familiar, afetiva ou outra”.

Isso mostra efetivamente onde estão as prioridades. É toda a diferença entre a pessoa que quer muito um pouco de Luz, na condição de que isso não a incomode, e a pessoa que aceita se entregar à Luz.

Nós os prevenimos em relação a isso.

***


Pergunta: durante as intervenções de BIDI, o meu tímpano esquerdo reage. Por quê?
Mas o que acontece à esquerda? O que você tem? É ali onde está o Antakarana. Este é o lugar onde há o Cordão Celeste. É o lugar onde há o Canal Mariano. Então, BIDI não sacode as pulgas, ele sacode o Canal Mariano e isso passa pelo chacra da garganta e ouvidos, e especialmente à esquerda.

***


Pergunta: por que nós não ouvimos mais o Som da Terra desde o surgimento da Onda de Vida?
Há uma relação total e formal. A partir do momento em que a Onda da Vida nasce, ela os leva a viver o Som, depois, ou ao mesmo tempo, ou às vezes um pouco antes, o Som do Canal Mariano que é um Som diferente dos sete Sons. E também há, a um dado momento, quando o som que vocês têm, de maneira mais habitual, digamos, vai desaparecer para dar lugar a outra coisa. Isso tudo é normal.

***


Pergunta: qual é a respiração que parece às vezes se sobrepor à respiração habitual do corpo ?
Há várias coisas: há a respiração do Corpo de Estado de Ser, há o sopro do Canal Mariano, há também a respiração da Onda da Vida, que pode lhe dar a impressão de ter várias respirações. E há, de fato, várias respirações, sim.

A Onda da Vida, como eu disse, ela é ondulante, ela é uma ondulação, ela cria uma agitação, não física, mas ela cria um movimento. Esse movimento pode muito bem ser percebido como um segundo sopro ou uma outra respiração. É o mesmo para o Corpo de Estado de Ser. É o mesmo para MARIA.

***


Nós não temos mais perguntas. Agradecemos.

***


Bem, eu lhes agradeço por todas essas questões apaixonantes. E eu espero vê-los em breve.

É verdade que desde algum tempo o nosso amigo BIDI ocupa muito espaço, mas isso faz parte da ordem das coisas.

Eu lhes transmito todo o meu Amor, todas as minhas Bênçãos.

Eu lhes digo até muito em breve, passem bem.


************

1 – SRI AUROBINDO (21.05.2012)
*
2 – ARCANJO ANAEL (19.05.2012)

MARIA (22.05.2012)
*
3 – GEMMA GALGANI (20.05.2012)

SRI AUROBINDO (21.05.2012)
*
4 – RAM (28.03.2009)

SRI AUROBINDO (17.02.2010)

***


Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
04 de junho de 2012
(Publicado em 05 de junho de 2012)
***
Tradução para o português: Ligia Borges

***

Transcrição e edição: Zulma Peixinho


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário