MIGUEL - 17 de abril de 2009 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




Intervenção do Príncipe e Regente das Milícias Celestes

Setembro, mês da Festa de Miguel

ÁUDIO mp3 ORIGINAL (Partes 1 e 2):

~ PRESSÃO DA RADIAÇÃO DO ULTRAVIOLETA ~
PREÂMBULO DAS NÚPCIAS CELESTES
 Eu sou MIGUEL, Príncipe e Regente das Milícias Celestes.
Recebam todo o Amor e toda a proteção do conjunto das hierarquias espirituais que, atualmente, vigiam e supervisionam.
O tema da minha intervenção, hoje, será centrado sobre três polos concomitantes, eu diria, da sua realidade e no nível do que está chegando.
De agora em diante, e como eu anunciei a vocês, a minha manifestação e a minha Presença, através das palavras, mas também através da pressão do Ultravioleta (que alguns de vocês estão vivendo e já conhecem), irão se reforçar de maneira exponencial a partir da data de 07 de maio.
Eu gostaria também de preveni-los que, doravante, a cada uma das minhas intervenções, eu irei lhes comunicar a data da minha próxima intervenção, a fim de que, aqueles que quiserem, possam se beneficiar da Vibração que eu emito, de uma energia específica que eu vou explicar.
Assim, a minha próxima intervenção vai ocorrer, na sua data humana e na hora do seu país (ndr: a França), às 22h30, em 25 de abril.
Durante o mês de maio e durante o mês de junho, em cada uma das minhas intervenções semanais, aqueles que quiserem se conectar com esta energia específica que eu vou descrever, poderão fazê-lo, onde estiverem.
Isso é importante e eu vou explicar também por quê.
A pressão da Radiação do Ultravioleta é uma energia e um nível de consciência que eu tenho, por missão, que trazer e, isso, até o período do mês de maio do próximo ano.
Entretanto, eu não estou sozinho, a partir de agora, para retransmitir esta pressão da Radiação.
Eu estou acompanhado de algumas entidades espirituais que eu vou listar e que vão tentar conduzir o maior número de seres humanos a viver o despertar e a viver a potencialidade do despertar da sua dimensão Divina, a fim de que a maioria de vocês que estão encarnados possa, se tal for o seu desejo, ter acesso à Glória da Unidade. 
***

MIGUEL - 12 de março de 2009 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




Intervenção do Príncipe e Regente das Milícias Celestes

Setembro: mês da Festa de Miguel


~ Desconstrução e Governo Divino ~ 


Eu sou MIGUEL, Príncipe e Regente das Milícias Celestes.
Eu lhes transmito a Luz e a Verdade da Unidade do Pai e do Amor.
Como eu disse, e como repeti (através desse canal como através de outros canais), a minha presença no seu Éter, bem acima da Dimensão em que vocês vivem, entra doravante em um período que eu qualifiquei de desconstrução e, sobretudo, em um período em que um governo humano (tal como vocês conhecem desde a história desta fase da sua humanidade) vai, pouco a pouco, dar lugar para um governo de ordem Divina.
Quem diz governo diz poder, quem diz poder humano diz ego, diz manipulação e diz Sombra.
A passagem para um governo Divino é acompanhada e será acompanhada de uma série de modificações essenciais no modo pelo qual os homens atualmente encarnados devem modificar e mudar os seus comportamentos uns com relação aos outros.
O governo do homem, há mais de 6.000 anos, é um governo da Sombra, cujo objetivo é o poder sobre o outro.
Nenhum de vocês pode ter os elementos completos dos prós e dos contras desta forma de governo e, entretanto, isso deve mudar.
Como eu disse e repito, o governo Divino apoia-se em um mecanismo celeste preciso, específico, cujo relógio é imutável.
O que explica, de maneira muito lógica, o anúncio de momentos privilegiados na época que está chegando e que será acompanhado do desaparecimento do poder humano em favor do governo Divino.
A alma humana evolui através da experiência da encarnação e da reencarnação desde tempos muito antigos.
Cada fase da humanidade corresponde ao desenvolvimento de uma série de experiências situadas em campos de experiências bem além da simples causalidade.
Não é possível passar de um governo humano para um governo Divino de maneira simples, de maneira inflexível e de maneira evidente.

***