SNOW - 19 de agosto de 2012 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Intervenção da Estrela CLAREZA -



Eu sou SNOW.
Que o Grande Espírito esteja em vocês.
Durante minha última vinda, eu lhes falei dos quatro Cavaleiros do Apocalipse e do que eles representavam em sua ação sobre a Terra.
E eu vou lhes falar, hoje, dos quatro Elementos que se manifestam neste corpo e nesta consciência onde vocês estão.
Com a introdução de algumas palavras que poderiam surpreendê-los.

***

Do Grande Espírito, saiu a Luz.
O Grande Espírito é Amor e Absoluto.
Da Luz, emanaram os Elementos, Elementos que encontramos por toda a parte, em todos os mundos, em todas as vidas.
Esses Elementos (que eu nominava, para a Terra, de Cavaleiros do Apocalipse) são o que o Comandante dos Anciãos (ndr: O.M. AÏVANHOV) denominou para vocês Hayoth Ha Kodesh, os Quatro mais próximos da FONTE.
Emanações da FONTE, a própria emanação do Grande Espírito.
Os Elementos da Terra, no corpo do homem, foram cortados.
Eles reencontram hoje sua plenitude.
Eles são as testemunhas, neste corpo de carne, da revelação que se faz.
E cada Elemento revela algo que lhe é próprio e que é próprio de vocês.
E essas quatro revelações levam a conectar o Grande Espírito.

***

A Terra, primeiramente: é ela que torna denso e mais pesado o corpo e o faz dormir, e o seu Som confere a este corpo sua densidade, seu peso.
É o momento em que o corpo não responde: ele retorna para a Terra.
E vem, em seguida, o Elemento Água: a Água que se espalha por toda a parte e que elimina os limites e a separação e que lhes propicia viver a Dissolução.
Depois, vem o Elemento Fogo: aquele que se lança para o alto, cujas chamas elevam e se elevam, traduzindo o retorno ao Fogo do Espírito, ao Fogo Celeste.
Ele lhes propicia viver os diferentes Fogos.
Ele lhes propicia sentir seu calor, seus arrepios que percorrem os limites deste corpo.
E depois, enfim, o Elemento Ar: aquele que já tinha atuado na abertura da boca e na Passagem da Reversão da garganta e que, agora, atua em sua face e em seu nariz, aí onde passa o ar.

***

Seus quatro Elementos despertam neste corpo.
É o apelo do Grande Espírito.
É o apelo da Verdade.
É o apelo à grande festa onde a Água e o Fogo não são mais opostos, onde a Terra e o Ar não são mais opostos, onde a densidade de um e a densidade do outro se juntam.
A Água é apenas o Fogo em processo de formação.
A Terra é apenas o Ar em processo de formação.
E a consciência segue o corpo e o corpo segue a consciência.
A Terra prepara o êxtase.
A Água revela o êxtase.
O Fogo os devolve à imortalidade.
E o Ar ali se junta para elevá-los.
O Grande Espírito é isso.
Os quatro Elementos são seus quatro agentes que estão presentes, por toda a parte em vocês, por toda a parte sobre a Terra.
Viver os Elementos é viver a natureza, é viver o sopro do Grande Espírito que ilumina, aquece e revela vocês.
O Ar é o apelo da Grande Mãe a todos, que vocês a chamem de MARIA, de KUAN YIN, não importa.

***

Os Elementos sobem em vocês, neste corpo e nesta consciência.
Eles ressoam, em vocês, como as Trombetas do seu Despertar, dizendo a vocês que esse é o momento, que os Elementos não serão mais separados, mas, eles também, estarão em Comunhão.
A Terra, fecundada pela Água e pelo Fogo, eleva-se no Ar.
Minhas palavras são apenas imagens, mas traduzem o que acontece.
A Terra congela e se expande: sua Terra como este corpo.
A Água põe fim à separação deste corpo.
O Fogo ergue e o Ar transporta.
O Grande Espírito chama, assim, cada criatura a se revelar e a se elevar.
A Terra se enche de Água e de Fogo, dando ao Ar a capacidade para se reunir e investir com o Éter.
A Terra é o que está na parte inferior do corpo, que foi fecundada pela Onda da Vida, o tam-tam da Terra.
A Água abriu vocês ao batismo da Comunhão.
O Fogo lembra a vocês o que nós somos: partícula do Grande Espírito e Fogo.
O Ar eleva o corpo.
Assim é o apelo do Grande Espírito, o apelo do Céu e da Terra que ocorre também em cada um.
Os sinais do corpo não podem enganá-los.
Eles guiam a consciência deste corpo para não mais ser assimilada ou identificada, para transmutá-lo, pelo reconhecimento do Grande Espírito.
E isso é agora sobre esta Terra.
Aí está o grande mistério.

***

Para vocês, no ocidente, todas as religiões roubaram de vocês os seus Elementos, sem qualquer exceção, fazendo-os crer em alguma coisa que nós, Índios, nós sabemos de toda a eternidade.
Aqui, sobre a Terra, nós somos constituídos dos Elementos da Terra.
No céu, nós somos constituídos dos Elementos do céu.
Excluir os Elementos é excluir a vida.
Assim sempre agiram as forças que os privaram da Liberdade.
Reencontrar os Elementos é reencontrar a Liberdade.
É uma grande alegria, uma grande renovação, sem se apoiar em nada que possa estar alterado ou falsificado.
Assim são esses tempos onde o Grande Espírito sopra, onde o Fogo Celeste se coloca, onde a própria Água se transforma, e onde a Terra (que abriga também o mesmo Fogo) abre-se para deixar passar o Fogo.
O Fogo de cima, o Fogo debaixo, a Terra de cima, a Terra debaixo, a Água de cima e a Água debaixo, dois aspectos da mesma Verdade.
Os Elementos se tornam sensíveis, cada vez mais, e vocês ali respondem.
Eu sempre disse a vocês que a Natureza é sua aliada porque aqui sobre a Terra nós temos a mesma composição, a mesma natureza.
Os Elementos são as forças vivas, o esboço da vida.

***

Aquele que despertou seus Elementos não será tocado pelos Cavaleiros, mas levado para a Verdade ainda maior.
Reconhecer a natureza é reconhecer sua Natureza.
Viver os Elementos é viver o Encontro final, o mais importante.
Tudo isso acontece agora.
Nada há de assustador.
É apenas o retorno da Verdade.
 É uma celebração, é um canto e é uma dança: o canto e a dança das células do corpo, o canto e a dança da consciência.
Convite a despertarem, a não mais acreditarem, exceto no que vocês vivem.
É o que veio lhes dizer o Grande Espírito, o que vieram lhes dizer os Cavaleiros, e o que lhes dizem os seus Elementos.
Momentos de grandes regozijos.
Àquele que não reconhece os Elementos e os Cavaleiros, falta este regozijo.
O que vocês veem fora acontece dentro, cada vez mais.

***

O desdobramento dos Cavaleiros se faz agora sobre o conjunto do seu corpo, como sobre o conjunto da Terra.
Ninguém poderá evitá-lo.
Estejam atentos e vivam o que os Elementos dão a vocês.
Não busquem mais nada e não rejeitem nada.
A Natureza é sua aliada, os Elementos também.
Os Elementos são a força viva do Grande Espírito.
Eles são a força viva do Despertar deste corpo, do Despertar da noite e da ausência de Luz.
Nada pode escapar aos Elementos e, sobretudo, nada do que construiu o homem do ocidente que se afastou e que tem se afastado da Verdade.
Deixem os Elementos Ser, deixem os Elementos Livres porque é a sua Liberdade.
Quer sejam os sintomas do corpo (que eu dei) ou os sintomas da consciência, é sempre o Grande Espírito que se dirige a vocês por sua Embaixadora MARIA.
Ninguém pode desviar os Elementos.
Vocês sentem o vento soprar, mas vocês não sabem de onde ele vem e para onde ele vai, e isso é comparável para cada Elemento: sem início e sem fim, apenas inscritos na manifestação que é para viver.
A Terra e o Grande Espírito o decidiram.
Vivam-no, simplesmente.

***

Eu sou SNOW ou PLUMA BRANCA.
Eu sempre escapei aos olhos dos homens divididos.
Hoje, A Luz e os Elementos iluminam o mundo, em vocês e sobre a Terra.
Vocês apenas têm que acolhê-los, que deixar que ajam, enquanto emanação da Luz.
Eles sabem muito bem o que fazer e como fazer sem que vocês ali se envolvam, sem que vocês ali se atrasem.
Facilitem sua tarefa, em vocês.
Não resistam e ninguém pode ali resistir.
Vejam além de minhas palavras.
Vejam além desse sentido aparente.

***

Eu sou SNOW e, por minha vez, eu abençoo vocês.
Eu os convido a ser, enfim, vocês mesmos, além do corpo desta Terra.
Esse corpo é para a Terra.
O que vocês São é para o Grande Espírito e para a Liberdade.
SNOW lhes diz até uma próxima vez, no Grande Espírito e no Amor, na Luz.
Até logo.


************

Mensagem da Amada SNOW no site francês:
https://issuu.com/ultimasleituras/docs/05-snow-19_aout_2012-article0a86

19 de agosto de 2012
(Publicado em 20 de agosto de 2012)

***

Tradução para o português: Zulma Peixinho


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais



0 comentários:

Postar um comentário