O.M. AIVANHOV - 17 de novembro de 2012 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação





*E BEM, CAROS AMIGOS...*


ÁUDIO mp3 ORIGINAL:


E bem, caros amigos, eu estou extremamente contente de reencontrá-los.
Então, todas as minhas Bênçãos estão aí e nós iremos então passar um momento juntos e tentar responder às suas perguntas.
Então eu os escuto atentamente.

***


Pergunta: ao que corresponde o fato de sentir, do lado direito, as percepções que estão habitualmente no Canal Mariano, à esquerda?

Então, como vocês talvez saibam, ao nível dos Cordões Celestes que são nomeados, pelos nossos Irmãos orientais, “Antakarana”, do lado esquerdo (que foi chamado, devido à chegada das Partículas Adamantinas, de Canal Mariano), vocês devem ter notado que, desde uns quinze dias, vocês sentem a mesma qualidade Vibratória e de consciência do lado direito.
Isso é para diferenciar do que havia dito, por exemplo, SRI AUROBINDO, com relação à possibilidade de distinguir as presenças que chegavam à esquerda, das presenças que chegavam à direita (ndr: ver a sua intervenção de 21 de maio de 2012 (1)).
Eu os lembro de que ele disse, há alguns meses, que o que chegava à esquerda era a Luz e o que chegava à direita pertencia, eu diria, à matriz, não é?
É preciso não confundir as presenças que chegam e as manifestações Vibratórias que vocês percebem, agora, também, do lado direito, que tampouco corresponde ao Canal Mariano, mas ao que foi chamado, desde muito pouco tempo, de sobreposição, de justaposição dos planos Dimensionais.
Esta espécie de sobreposição de gama de frequências (que está ligada ao que eu disse, há uma semana, referente, ao mesmo tempo, à Onda Galáctica e a Hercólubus) é, se vocês quiserem, responsável por este aspecto simétrico (ndr: ver a sua intervenção de 10 de novembro de 2012 (2)).
Que não está ligado às presenças, mas também ao fato de que as Partículas Adamantinas, tendo constituído inteiramente o Canal Mariano coletivo da Terra, permite também, agora, restabelecer o equilíbrio entre os lados esquerdo e direito.
O que permite, se vocês quiserem, a síntese (eu não tenho uma palavra melhor) entre a esquerda e a direita que ocorre no nível do Andrógino Primordial do 12º Corpo (com as Vibrações que podem aparecer, durante este período de ‘simetrização’, entre a esquerda e a direita).
Mas, se vocês estiverem atentos, vocês têm manifestações Vibratórias à direita, com por vezes o Som se tornando mais forte à direita.
Mas, na maioria das vezes, as presenças da Luz chegam unicamente à esquerda.
Isso está ligado, se vocês quiserem, justamente, à aproximação desses eventos astronômicos do seu Céu, que permitem esta fusão da esquerda e da direita, o que explica que, talvez, alguns (e mesmo muitos, entre vocês) sintam, desde alguns dias, algumas semanas, uma espécie de ‘bilaterização’ dos processos de percepção Vibratória, primeiro no Canal Mariano e depois no Canal, vamos denominá-lo, Astral, se vocês preferirem.
Mas não vejam ali algo de negativo, contrariamente ao que lhes disse SRI AUROBINDO, mas, sim, esse fenômeno de Harmonização e de Unificação dos aspectos separados da Consciência, através, eu os lembro disso, da Androginia Primordial.
É, portanto, uma etapa especial que vocês vivem, pelo fato de que os quatro Elementos, os Quatro Cavaleiros, os Hayoth Ha Kodesh (como eu os nomeio), estão em plena atividade, em vocês e ao redor de vocês, sobre esta densidade onde vocês estão.
Isso é expresso por um conjunto de mecanismos que vocês vivem.
Os processos de estremecimento, de Vibrações do corpo, do peito, a ativação (por vezes dolorosa) de algumas Portas, ao nível do tronco: tudo isso é perfeitamente normal.
E isso se acompanha, efetivamente, não de uma lateralidade direita da consciência, mas do aparecimento de sinais, algumas vezes muito importantes, se não mais importantes do que do lado esquerdo, ao nível do Canal Mariano.
Agora, é preciso diferenciar a ação da Luz Vibral, diretamente, no que resta das estruturas do seu mundo, em vocês, também, da Presença que chega ou à esquerda, ou à direita.
Isso, isso permanece sempre válido, é claro.

***


Pergunta: as Vibrações, os estremecimentos do corpo, que você aborda, estão relacionados com a Onda da Vida ou isso é diferente?

Isso é diferente.
A Onda da Vida, eu os lembro, quando ela nasceu, no momento da Liberação da Terra, subia ou não, surgia ou não.
Ela encontrava os dois primeiros chakras, com todas as Linhas de Predação que vocês tinham no Interior de vocês, com todos os medos que havia no Interior de vocês, e com todas as histórias memoriais vivenciadas no Interior de vocês (neste mundo, em todo caso).
Portanto, houve, efetivamente, processos Vibratórios quando a Onda da Vida chegava ao nível do chakra do Coração ou ao nível do Bindu, que criava uma alquimia entre a Luz Tri-Unitária (que descia através do seu Canal) e a subida da Onda da Vida, ao mesmo tempo através do Canal (ou seja, através da Kundalini), mas também nos chakras anteriores.
Então, há, hoje, uma espécie de uniformização: assim como havia uma uniformização entre a esquerda e a direita, vocês têm uma uniformização entre em cima e embaixo.
Se vocês quiserem, isso representa a colocação em Vibração da Luz Vibral e do conjunto dos componentes da Luz, desta vez ao nível, não somente dos seus chakras, mas ao nível do que foi denominado Cruz Fixa.
Ou seja, ALFA e ÔMEGA, e IM e IS.
IM e IS é esquerda / direita, e ALFA e ÔMEGA é em cima / embaixo.
Portanto, a conjunção da esquerda e da direita, de cima e debaixo, não permite mais, em princípio (para muitos de vocês), diferenciar o que é da ordem da sua Onda da Vida, da Onda do Éter, pessoal, da Onda da Vida que eu qualificaria, agora, de coletiva que é expressa pelo Canal Mariano coletivo (como ali havia, à época, a Merkabah Interdimensional coletiva da Terra que vocês criaram pelo seu estado Vibratório) (ndr: ver os protocolos “Expansão da Consciência até a Infinita Presença” e “Desenvolvimento do Coração Ascensional” (3)).
Do mesmo modo, hoje, isso se junta ao que disse, eu creio, UM AMIGO, não faz muito tempo (ndr: ver a sua intervenção de 02 de novembro de 2012 (4)), com relação ao fato de levar a Consciência aos dois Eixos, AL / OD e IM / IS, nos dois sentidos (no sentido que vocês quiserem): ou seja, a harmonização esquerda / direita.
Se vocês preferirem: Fusão de ATRAÇÃO e REPULSÃO (ou seja, das Estrelas BEM e MAL) que se reunificam, em vocês, que colocam, de algum modo, o 12º Corpo em ressonância total e direta com o Bindu e também com os outros componentes da Luz Vibral que estão presentes em vocês.
Portanto, os mecanismos de Vibrações ou de estremecimentos, às vezes, que vêm do corpo (que isso seja ao nível celular, ao nível da carcaça física, ao nível do saco, como diria o saudoso BIDI), é exatamente a mesma coisa (ndr: ver as intervenções de BIDI (5)).
Ou seja, é um processo de sobreposição, de justaposição e, sobretudo de unificação final, devido ao desaparecimento de todas as Linhas de Predação, que foi realizado no plano do Éter e que chega agora ao plano da Terra.
Ou seja, no que vocês observam (para aqueles que são objetivos e que têm a oportunidade de poder investigar o que está realmente acontecendo e não de estar somente interessado no resultado dos jogos de futebol ou de tal bomba que foi atirada em tal local sobre tal pessoa), há, efetivamente, um processo Vibratório que pode tomar ou o peito, ou as Portas (como isso foi explicado), ou todo o corpo, que resulta, desta vez, não somente da Onda da Vida pessoal (se ela subiu, se ela existiu no momento da Liberação da Terra), mas também deste aspecto coletivo.
Nós bem insistimos (e ainda faz pouco tempo) sobre esta noção de invalidação da ilusão coletiva, pelo fato da sobreposição com a Luz, provocando um desaparecimento: como se vocês tivessem (como explicar) uma cena, como um filme, e, de repente, a Luz que ilumina a película acaba por destruir a película, restando apenas a Luz.
Então, como quando vocês estivessem prestes a assistir ao filme, vocês acreditassem (como dizia BIDI, com o teatro) que vocês fossem o personagem.
E quando vocês começam a se Alinhar, não mais somente no Eixo em cima / embaixo, mas também esquerda / direita (como eu falei nas questões anteriores), vocês conectam o ponto central, ou seja, o acionamento da Lemniscata Sagrada, na sua totalidade, o acionamento da Merkabah Interdimensional (que é realizado no Coração), de maneira agora mais coletiva: isso revela, efetivamente, processos Vibratórios.
Vocês têm talvez notado que há Irmãos e Irmãs, ao redor de vocês, que levantam de manhã e que estão diferentes.
Ou seja, que eles jamais colocaram a questão de grelha do planeta, a questão da espiritualidade.
E eles estavam absorvidos, eu diria, de algum modo, na vida deles de 3ª Dimensão e aí, o estremecimento das estruturas, do filme (ou seja, da película), os faz Despertar, de uma certa maneira.
Então, vocês não podem mais diferenciar, atualmente, se as Vibrações que vocês têm, em alguns locais ou no corpo todo, participam da sua Liberação final individual ou da Liberação final coletiva.
É sempre o que nós tínhamos dito (depois das Núpcias Celestes e mesmo antes): que havia Irmãos e Irmãs que viviam os processos Vibratórios, os processos da consciência, os processos do Si, e outros que estritamente nada viviam.
Há um Despertar, agora, eu diria desta última onda da humanidade para participar, como dizer, da grande festa da grelha do planeta.
Portanto, é quase impossível diferenciar, agora, o que é da ordem da sua agregação de Luz (que isso seja no Canal Mariano ou pela Onda da Vida), do processo coletivo, da sobreposição das consciências.
Mas isso está conectado, eu diria, mais com a Onda da Vida ou com o Canal Mariano do que com, o que agora, se tornou coletivo.
É como o princípio (se vocês quiserem, mesmo se isso estritamente nada tiver a ver) da egrégora: a egrégora corresponde, no nível astral, às ondas de forma, aos pensamentos, aos desejos, às preces com intenções comuns.
Enquanto que com a Luz Vibral, é simplesmente a sua onipresença que desencadeia, agora, processos cada vez mais Vibrantes.
Mas também, pela ação dos Hayoth Ha Kodesh, manifestações cada vez mais barulhentas, sobre a Terra, é claro, como no corpo de vocês, é claro, também.

***


Pergunta: eu vivenciei uma grande gargalhada Vibral. Trabalhando no bem-estar ligado ao riso, isso é uma projeção ou outra realidade?

Eu vou responder, cara Irmã, que os dois são possíveis.
Você se banhou, como você diz, em um universo particular e, portanto, você se banhou em uma atmosfera Vibratória que é aquela do riso.
E esse riso pode assumir uma importância muito mais intensa, eu diria, pelo próprio fato da presença em meio a essas egrégoras, a esses interesses que correspondem aos seus prazeres, à sua vocação, à sua missão (chame-a como quiser, isso não tem qualquer importância).
Mas, aí também, o que vocês observam, sobre a Terra, na sua vida como na vida de todos os Irmãos e Irmãs (abertos ou não), é justamente a ação da Luz pela sobreposição e pela extinção, em breve, da realidade de vocês.
Ou seja, isso pode ser os dois.
É, muitas vezes, como você o apresenta: não é um ou outro, é, muitas vezes, a conjunção dos dois, ao mesmo tempo sobre os seus polos de interesse e, ao mesmo tempo, a ação da própria Luz que vem (como nós sempre lhes dissemos) clarear, iluminar, mas também, quando isso é refutado, pode desencadear (aí, eu não falo de você) reações que vocês observam sobre a Terra, no nível (como eu chamava isso?) de delírios, agora cada vez mais bizarros, não é?
Isso, vocês têm suas informações na caixa de imagens [tevê] que são bastante eloquentes sobre isso.
Mas tudo o que se desenrola, agora (a potência, se vocês quiserem, das reações à Luz, ou seja, das forças de resistência e de oposição), provocam uma espécie de apagamento da consciência que está confinada.
E o apagamento da consciência que está confinada e que não encontra saída neste confinamento, é claro, vocês sabem disso, é a violência e a negação.
Vocês entraram diretamente, individual e coletivamente, nesse choque da humanidade.
E, sobre isso, SNOW falou a vocês (ndr: ver suas intervenções de 19 de julho, 19 de agosto, 1º de setembro, 18 de outubro e 1º de novembro de 2012 (6)) e eu creio que ela volta, depois de mim, para falar-lhes agora da ação dos Elementos no período que se abre (7).
Já que eu os lembro de que vocês estão, em breve, no Natal do ano de 2012.
É o Natal mais fantástico da Criação.
Eu já vejo que vocês colocaram as bicicletas [mental] em funcionamento: se festejamos o Natal, isso significa que em 21 de dezembro nada vai acontecer.
Eu não disse que não iria acontecer nada, nem no dia 21, nem no Natal.
Todo dia acontece algo e vocês vão encontrar cada vez mais este aspecto do sapo que é cozido na água, que é escaldado vivo.
Há aqueles que se dão conta, que se debatem.
Há aqueles que estão conscientes sobre o que acontece porque eles vivenciaram a grelha do planeta à maneira deles, pela Deslocalização da consciência, pela Dissolução da consciência, ou no fim do Si (que foi chamado de Infinita Presença) ou ainda no Absoluto.
Assim que vocês tocam a Infinita Presença, ou assim que vocês se estabelecem no Absoluto, isso lhes parece evidente.
E o que vocês observam, isso vai ser uma espécie de fervura, cada vez mais considerável, ligada à ação, desta vez conjunta, dos Elementos.
Mas eu não vou invalidar a intervenção da Estrela que vem depois de mim (7).

***


Pergunta: eu segui as divulgações do Autres Dimensions, mas hoje eu vivo episódios de pânico, de perda de alegria, de perda de leveza. Por quê?

Isso é simplesmente a colocação na Luz dos medos e dos apegos a si mesma, muito simplesmente.
Então, atenção: quando vocês dizem “segui o que nós dissemos”, não é porque vocês seguiram o que nós dissemos que vocês estão liberados, hein, isso se saberia, não é?
São vocês que Liberam vocês mesmos.
Nós apenas fizemos, durante esses anos, atrair a sua consciência para os pontos nodais ou, se vocês preferirem, as Portas, as Estrelas, as Luzes, para vocês se lembrarem da sua multidimensionalidade.
Então, isso é muito simples, vocês talvez tenham vivenciado processos Vibratórios.
Há a personalidade, com a sua pequena vida, e há a multidimensionalidade que, eu os lembro, está inscrita também no Amor da Vida que vocês têm a manifestar sobre este mundo, independentemente da vida de vocês.
Porque vocês não podem rejeitar este mundo e, isso, nós também o especificamos em demasia.
Porque é muito fácil, através dos textos que vocês leem (que isso seja os nossos, que isso seja a Bíblia, que isso seja os Upanishads: seja qual for o texto), servir-se deste álibi para justificar a sua personalidade.
E o que acontece quando a Onda da Vida se tornar coletiva?
Se vocês não quiseram ver a Luz, se vocês têm medos que estão inscritos e, em especial, o medo da perda deste saco, isso significa que vocês não mudaram de ponto de vista, independentemente das Vibrações que vocês vivenciaram no Si.
É tão simples assim.
Ou vocês deixaram o pote, ou vocês mantêm o seu pequeno pote, ou seja, a sua pequena vida: é o que corresponde ao medo da morte.
Então, se o choque da humanidade atingir vocês, e vocês tiverem a impressão de viver menos Alegria, menos Paz, mais resistência, mas é claro que isso está em vocês.
O que tem a ver o Autres Dimensions com isso?
Nós não lhes demos um passaporte para o além.
Nós lhes propomos estados de consciência (que vocês vivenciaram ou não) com um aspecto que nos pareceu (nós, os Anciãos e também os Arcanjos, em menor escala, e também, sobretudo, as Estrelas) ser os meios (pedagógicos, didáticos) de assimilação e de integração da Luz, de maneira extremamente lógica, progressiva, levando-os ao Si, às experiências do Si, às experiências da Consciência para, finalmente, superar tudo isso.
Se vocês realmente seguiram o Autres Dimensions desde o início, vocês podem vivê-lo do exterior, e mesmo do exterior, objetivamente, vocês podem ver uma espécie de sequência lógica.
Mas não é porque você vê a sequência lógica que isso significa que os medos, eles saíram de você.
Não é porque você vivenciou experiências do Si, mesmo por vezes muito belas, que isso demonstra que os medos saíram totalmente de você.
A escolha entre o medo e o Amor, nós já os deixamos entender há um ano (ndr: ver as intervenções de MA ANANDA MOYI  de 30 de junho de 2012 (8), de TERESA DE LISIEUX de 03 de julho de 2012 (9) e de GEMMA GALGANI de 20 de setembro de 2012 (10)).
Nós preparamos vocês para viver, vocês mesmos, as experiências de Comunhão, de Fusão, de Dissolução, de Estado de Ser (anteriormente com as Núpcias Celestes), de multidimensionalidade e também de acolhimento da Luz no seu Veículo.
Vocês percebem bem, hoje, entre vocês, que há quem tenha vivenciado o Si (de maneira por vezes extremamente intensa) e que se agarram a esse Si porque eles têm medo de perder o seu pequeno saco, medo de perder o seu pequeno conforto, a sua pequena vida: isso corresponde ao apego.
Então, se, hoje, você vivenciou experiências do Si e você se encontra na tristeza, na confusão.
Mas quem é preciso incriminar?
Autres Dimensions?
A Luz?
Ou aí onde você está, ou seja, do ponto de vista da personalidade?
Ou seja, aquele que vivenciou o Si, mas que é incapaz, como lhes disse ainda MA ANANDA MOYI, na última vez, de esquecer tudo isso porque há um medo do vazio em meio à personalidade (ndr: ver a sua intervenção de 10 de novembro de 2012 (11)).
Mas a personalidade denomina “a Luz” (enquanto ela não está totalmente justaposta, enquanto não há a Infinita Presença ou o Absoluto): o nada, o vazio e a angústia.
Se houver angústia, hoje, é bem o medo do vazio.
Mas este medo do vazio ou do nada, ele se expressa unicamente do ponto de vista da personalidade e você não pode combater isso.
São as suas próprias Linhas de Predação pessoais que não terminaram.
Então, qual é a estratégia que vocês podem observar, nos Irmãos e nas Irmãs que vivenciaram, por exemplo, o Si?
*
Vocês verão que, durante este período, aqueles que nada vivenciaram até agora, a rigor, é mais fácil porque essas pessoas que não tinham ido buscar o espiritual, será que vocês conhecem o Coração delas?
O Coração talvez estivesse mais perto da Verdade (e muitas vezes, esse é o caso) do que aquele que estava em uma busca espiritual.
Porque (bem, sem ir até as expressões traumatizantes, não é?, como disse BIDI) é evidente que a busca espiritual apenas faz refletir os medos.
Se vocês não tivessem medo, vocês seriam heróis de guerra que não se importam com o que chega a esta personalidade.
O ponto de partida da busca espiritual sempre se situa no nível da personalidade.
Mas enquanto vocês estiverem instalados nesse ponto de vista (mesmo se vocês tiverem vivenciado o Si), vocês não saíram da ilusão.
Isso é muito simples.
Somente aqueles que vivenciaram a saída fora do corpo, o acesso ao Estado de Ser no momento das Núpcias Celestes, a Infinita Presença ou o Absoluto, não podem manifestar e sentir qualquer medo.
Mas aqueles que não vivenciaram isso, é claro que, para eles, isso é o nada: eles não mudaram de ponto de vista.
Então, é preciso um Choque e este Choque, é esse.
Quando vocês são confrontados, em meio à Consciência, com dois aspectos: um que vocês vivenciaram (há um mês, há um ano, há dois anos, há dez anos, não importa) um episódio de Alegria intensa e momentos de Alegria intensa (na meditação, no Alinhamento), Vibrações intensas e que, hoje, surge o problema da ausência de Vibração, de tristeza, de medo, é claro, significa que vocês estão, vocês mesmos, no nível da Consciência, prestes a se debater nos seus dois primeiros chakras que não foram Liberados (por vocês mesmos, nem pela Onda da Vida).
Mas, agora, como eu disse, a própria Onda da Vida é, de certa maneira, coletiva: ela pertence à Humanidade.
O que acontece, se vocês não quiseram ver certas coisas?
Como eu dizia, antes, vocês podiam colocá-las sob o tapete.
Depois, retiramos o tapete: portanto, vocês foram obrigados a vê-las.
Mas com o que vocês viram, vocês assumiram um compromisso, vocês concordaram, de algum modo, com as Linhas de Predação que lhes são pessoais.
E a última Linha de Predação será sempre, sempre, o medo da morte e o medo do desaparecimento.
Então, é com isso que você é confrontada.
*
Aquele que permanece tranquilo, atualmente, ele está mais próximo, não mais da alegria: ele está próximo do sentimento de aniquilação.
Isso quer dizer que se você chegar a ficar Tranquila nos momentos em que o apelo ALFA, ÔMEGA, IM, IS e da Onda da Vida se manifestar (independentemente do humor, e da própria consciência), se você ficar Tranquila, se você não der chance, você mesma, ao que emerge, ou seja, um medo, uma tristeza, uma raiva, você olha para isso: isso vai passar.  
É o próprio princípio, o próprio fundamento, da meditação.
É a consciência da personalidade que a faz crer que você é este medo, que você é esta angústia, que você é este desaparecimento.
Mas, isso, é sempre o ponto de vista do que se exprime no nível da personalidade.
Aquele que vivenciou a experiência fora do corpo, o Estado de Ser e que vivenciou a Infinita Presença e que vivenciou, realmente, a subida da Onda da Vida, o que importa para ele se este corpo desaparecesse, se este mundo desaparecesse, em tal data, não em tal data?
Isso não tem qualquer importância.
Então, hoje, se vocês estiverem esperando uma data e um acontecimento exterior, vocês nada compreenderam.
Vocês vivem o que é para viver, seja o que for que aconteça no exterior (que a Terra exploda diante de vocês, que uma bomba atômica exploda diante de vocês ou que o sorriso de uma garota os faça estremecer), isso nada muda: vocês estão no que vocês São.
Mas assim que vocês não estiverem mais no que vocês São, o que aparece?
Angústia, raiva, medo, desânimo, impaciência.
Todos esses sintomas, de onde eles vêm? Do Si?
Não, da personalidade, é óbvio.
Cabe a vocês ver onde vocês estão situados.
Mas lembrem-se, como lhes disse UM AMIGO, como repetiu IRMÃO K: vocês não podem estar na Infinita Presença, vocês não podem ser Absoluto com uma forma, enquanto vocês deixarem esta forma, e o que ela contém, expressar-se.
É preciso, não combater, mas, simplesmente, permanecer Tranquilo.
Não há melhor palavra: não é por nada que nós martelamos esta frase sem parar.
A ação dos Elementos é uma ação de Dissolução de todas as ilusões.
Eu os lembro de que vocês estão em um efêmero ilusório já que isso não é vocês.
Portanto, se você estiver convencida de que o seu corpo, a sua pequena vida, tudo o que você construiu e imaginou, deve subsistir, você se engana: daí o medo.
Somente aquele que é Absoluto, ou que vive a Infinita Presença, não é afetado, de maneira alguma, seja pelo que for que aconteça neste corpo (no seu), neste mundo, em um universo, porque ele encontrou o seu lugar que não depende de qualquer universo e de qualquer mundo.
Esta é a diferença daqueles que aceitaram o Si, que vivenciaram as experiências do Si e que (de maneira muito hábil, muito maligna, como eu disse, involuntariamente, de algum modo) deixaram a Luz alcançar o corpo, o Coração, viveram alguns estados Vibratórios, mas se prenderam a isso como mecanismos de sobrevivência de algo que não pode sobreviver, de uma maneira ou de outra, independentemente de qualquer data e de qualquer acontecimento.
O medo decorre daí.
A ilusão decorre daí.
Somente aquele que está Tranquilo, que continua a ocupar-se da sua vida (se a Luz lhe deixar esta opção), está perfeitamente sereno: ele não dá mais chance à Ilusão.
Vocês não podem pretender superar a Ilusão se vocês forem afetados pela Ilusão.
Então, é claro, se lhes derem uma martelada na cabeça, isso dói, quer vocês sejam Absoluto ou estejam na personalidade: certamente concordamos, porque a consciência está, de qualquer modo, presa nesta forma que vocês estão, em manifestação.
Mas aquele que é Absoluto não tem qualquer emoção, qualquer pensamento, seja qual for.
Quando ele leva uma martelada, ele se apercebe de que isso dói, mas que isso passa.
E de que, se ele morrer, isso passa também.
*
E eu os lembro de que nesse momento vocês têm um simbolismo muito forte, desde que o Arcanjo URIEL assumiu a responsabilidade.
Se eu puder dizer: uma mão de ferro em uma luva de veludo.
E ele bem lhes falou de tudo isso, não é? (ndr: ver a sua intervenção de 30 de outubro de 2012 (12)).
O Anjo da Passagem.
E vocês, será que vocês Passaram ou será que vocês estão instalados na sua personalidade que açambarcou a Luz?
Ou será que vocês deixaram a Luz trabalhar, totalmente?
Toda a diferença está aí.
Há, entre vocês, quem esteja na raiva e outros que estão no Abandono ao que está aí porque eles integraram, se vocês quiserem, as quatro ou cinco etapas do Choque da Humanidade.
Mas a Liberação da Terra, a ação dos Elementos, é muito exatamente o que se desenrola e é muito exatamente nessas condições que vocês se veem claramente, aí onde vocês estão.
Cabe a vocês ver onde vocês estão, mas, aí também, não trapaceiem.
Permaneçam Tranquilos.
Quer vocês estejam aí ou ali, nada muda, no final.
E como nós sempre lhes dissemos, são simplesmente as circunstâncias da Consciência, da alma, da personalidade, que são afetadas, ou não, pelo que está para se viver nessa grelha do planeta (que está em curso, em vocês).
Ou isso vai bem, ou isso vai mal.
Se isso for mal, aí também, ou vocês reagem, ou vocês não reagem.
E da maneira que vocês se comportam, situa-se a localização da sua Consciência.
É tão simples assim.
*
Mas, quanto mais os dias passarem, mais vocês irão se aproximar do que foi chamado de limites astronômicos.
Esses limites astronômicos (e eu falei ainda na última vez que eu vim vê-los, há uma semana) são muito precisamente o que se desenrola, em vocês.
E conforme o que se manifestar à sua consciência e o que emergir, vocês constatam que vocês estão em tal local ou não, independentemente de sentir tal carícia em tal lugar, de sentir MARIA que está aí, de sentir a Onda da Vida, a sua ou aquela da Terra, a sua ou aquela, coletiva.
Tudo isso, efetivamente, são observações possíveis.
Mas como BIDI transmitiu a vocês, mesmo isso não é mais tempo de refutar, mas de compreender que isso não se refere ao que vocês são e que é apenas a justaposição (agora, mais próxima) da consciência da personalidade (individual e coletiva) com a consciência absoluta (e a consciência que prepara o Absoluto, de algum modo, que nós nomeamos consciência absoluta, é a Infinita Presença: certamente, não é o Absoluto, mas já é uma espécie de antessala, se vocês preferirem).
Naturalmente, conforme onde vocês estiverem, as consequências para vocês não são as mesmas.
Mas, ainda uma vez, vocês têm toda a liberdade para se colocar onde vocês quiserem.
Mas vocês não podem se fiar pela sua consciência, pelo que diz o mental, pelo que dizem as emoções, pelo que diz este corpo e se fiar, ao mesmo tempo, e dar crédito, ao que diz a Luz: é um ou outro.
Aí, agora, eu não me dirijo mais, como eu disse alguns anos atrás, a duas humanidades (uma humanidade que dorme porque ela deve continuar a dormir até o último momento, uma humanidade que está desperta), mas eu falo em meio àqueles que estão em uma busca espiritual (que leram o Autres Dimensions, ou que leram não importa mais o quê).
O importante não é o que vocês leem.
O importante não é no que vocês acreditam.
O importante é o que vocês vivem.
E o que vocês vivem, vocês vivem-no, então vocês sabem muito bem se, nesse momento, vocês estão na alegria, no medo, na tristeza, na recriminação, ou em outra coisa.
É simples mesmo assim: vocês não podem ser Absoluto e sentir angústia.
Como isso seria possível?
Mas os caminhos que levam de um ao outro (como vocês sabem disso, não é um caminho, mas é uma imagem) são pavimentados de manifestações de consciência.
Essas manifestações de consciência determinam, muito precisamente, aí onde vocês estão.

***


Pergunta: a sensação de laço nos tornozelos retorna depois de ter desaparecido. Por quê?

Isso é normal, porque, se nós não colocássemos de novo um pouco de peso, vocês teriam decolado.
Eu os lembro de que a aniquilação (que está em andamento) das três camadas isolantes do sistema solar, assim como em vocês, acompanha-se por um desaparecimento do quê?
Da gravidade, do confinamento.
Portanto, se vocês não estivessem com pesos de duzentos quilos nos tornozelos, seria normal que houvesse, entre vocês, quem tivesse aproveitado para escapar.
E, também, vocês talvez tenham notado que, nos casos mais refratários, foram também colocados laços nos pulsos.
Eu os lembro de que a estase não é a partida.
A estase é um estado onde a justaposição, com a Luz, torna-se total.
E nesse processo de estase (que alguns vivem, hoje, em determinados momentos, por episódios), vocês dizem: “muito bem, eu vou tirar um cochilo de cinco minutos”: vocês acordam no dia seguinte, ou então vocês se Alinham às dezenove horas e vocês acordam à meia-noite.
Vocês certamente notam que muitos hábitos fisiológicos (por exemplo, dormir a tal hora, comer a tal hora) estão desaparecendo.
Porque, tudo isso, eram condicionamentos.
Então, é claro, aqueles que estão inscritos na personalidade vão responder: “mas é muito importante comer a tal hora, comer tal coisa, dormir a tal hora, tantas horas por noite”.
E vocês percebem que os ritmos fisiológicos (isso foi anunciado), para muitos de vocês, estão completamente diferentes: há quem não durma mais, há quem iria dormir o tempo todo.
Mas todos os caminhos levam vocês para a Luz, na condição de não dar meia-volta, é claro.

***


Pergunta: a chamada pelo primeiro nome, por uma voz masculina, pode ser o apelo de MARIA?

Sim, nós dissemos, no início, que era uma das Estrelas que podia chamá-los.
As Estrelas explicaram bem, tudo isso, a vocês e, justamente, depois das intervenções de SRI AUROBINDO sobre a diferença entre a esquerda e a direita.
Mas como a Luz, agora, se faz mais incisiva, digamos, vocês também têm a possibilidade de ouvir um dos Anciãos.
É um belo presente que nós lhes damos porque nós podemos nos comunicar e, com alguns de vocês, nós começamos a nos comunicar de maneira muito mais fácil.
Portanto, sim, vocês podem ouvir o seu primeiro nome por uma voz masculina.

***


Pergunta: qual foi o efeito do eclipse do Sol de 13 de novembro?

Toda ocultação do disco solar tem um efeito.
Mas há quem tenha visto ali, através deste evento, um fenômeno de Luz.
Agora, aqueles, entre vocês, que são sensíveis a esses elementos astrológicos, astronômicos, vocês bem viram que este dia foi peculiar.
Então, os acontecimentos em curso, mesmo sendo amplificados ou reduzidos (segundo justamente alguns aspectos astrológicos) correspondem exclusivamente à chegada da Luz, que é, eu lembro vocês, a conjunção de três partes da Luz Tri-Unitária, transitando pelo Sol, à época, pelo Conclave e por nós, ligada às Núpcias Celestes, às Etapas, até a Liberação da Terra.
Depois, juntou-se outro elemento que é a Luz Vibral, procedente da Liberação da Terra, mas cuja polaridade não é a mesma.
Porque a Luz Vibral Supramental, ela descia até vocês.
Em seguida, após ter descido até vocês, vocês se aperceberam de que ela podia penetrar, não mais diretamente pela cabeça, mas diretamente pelo Coração.
Depois, vocês têm outra energia que é uma energia, ela, que vai em um sentido, se pudermos dizer, debaixo / para cima, que é exatamente o inverso do sentido de cima / para baixo: e a junção dos dois produz uma terceira força que é a Merkabah que foi ativada, a Lemniscata Sagrada, o Canal Mariano, as Asas Etéreas, tudo que está associado ao estágio torácico.
Tudo isso gera um outro estado Vibratório e é preciso bem compreender que a associação, a justaposição, aí também, de ALFA e de ÔMEGA, da esquerda e da direita, realiza o Éter, ou seja, a restituição à integridade da Luz, na sua estrutura hexagonal.
Para aqueles que se interessam, vocês podem fazer as pesquisas.
O hexágono está sempre ligado à Luz.
Então, é claro, os maus rapazes (os fantoches, como eu os chamava), conhecem perfeitamente esta história do hexágono.
Então, eles instalaram estruturas de forma em diferentes locais, para captar a Luz e impedi-la de chegar à Terra.
Mas esse papel de ocultação da Luz, que está ainda ligado à inclinação da Terra que não foi ainda totalmente retificada (isso vai chegar), encontra-se também em alguns planetas do sistema solar onde houve, realmente, eu diria, uma captação e um desvio da Luz (como o faz a personalidade, aliás).
Então, sim, os acontecimentos mais importantes, evidentemente que se vocês estiverem sob a ação da personalidade, sob a reação da personalidade (quer tenham vivenciado o Si ou não, aliás), vão se expressar, para vocês, por ressonâncias que vão ocorrer sob a influência da ‘astralidade’ da personalidade, ou seja, das posições planetárias.
Mas se vocês estiverem conectados mais diretamente com o que acontece além da personalidade (acima disso, se vocês preferirem), naquele momento, vocês estão muito mais sensíveis à Luz Vibral (que vem de onde? Da Terra, do Sol, de Alcyone, de Sírius) do que às influências dos planetas da astrologia.
A astrologia determina as correntes evolutivas para a personalidade e para a alma.
Será que o Espírito depende de alguma configuração astral ou astrológica?
Absolutamente não.
*
É o princípio do confinamento nas leis da alma.
Nós abordamos muito longamente isso em todas as manipulações pela Luz, pela sombra e por aqueles que se opunham à Luz revelando as leis da alma.
Se vocês estiverem submissos às influências astrais, astrológicas, deste sistema solar, isso quer dizer, simplesmente, que vocês não estão Liberados, na totalidade, dessas influências astrais.
Portanto, se vocês sentirem uma influência de tal aspecto planetário, significa que vocês estão submissos a este aspecto planetário.
Agora, a própria Terra está cada vez menos submissa a esta influência astrológica, alterada pela inclinação do eixo da Terra (e da maioria dos planetas, não de todos).
Vocês notaram que alguns aspectos dissonantes impactam vocês, e os impactam de maneira muito mais sensível, eu diria, do que alguém que não crê em nada.
Porque vocês estão abertos, no nível astral, às energias sutis.
Mas as energias sutis, as técnicas energéticas, não são da Luz Vibral.
Nós insistimos o suficiente sobre isso.
Portanto, aquele que está no Absoluto não pode ser afetado: ele observa, no corpo ou na personalidade (já que há uma forma que está aí), que acontece alguma coisa, mas ele não é afetado.
Ele é mais afetado pelas flutuações da Luz, pelos Alinhamentos pessoais ou coletivos, pela ligação com Hercólubus ou com Alcyone, mas não pelo aspecto dissonante de tal planeta.
Vocês sabem que Saturno (que é a sede de Yaldébaoth, como eu disse, de Anu ou, se vocês preferirem, do Fantoche chefe) está afetado porque este planeta recebeu, frontalmente, pela sua posição, a Onda Galáctica.
 E então, isso originou um enorme impacto na Liberação da Terra, que vem confrontar, aí também, esta justaposição e esta sobreposição limitada, com a Consciência Ilimitada.
É sempre a mesma coisa: ou vocês são lagarta (e vocês sofrem como uma lagarta), ou vocês são uma borboleta em uma lagarta (vocês estão conscientes de que há ainda uma lagarta, mas vocês não sofrem mais).
É sempre a mesma coisa, exceto que, aí, a intensidade está aumentada dez vezes.
Não se preocupem, vocês vão ter tempo de sentir a diferença.

***


Nós não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

***


Então, eu lhes transmito todas as minhas Bênçãos.
Todo o meu Amor está com vocês, e lembrem-se: é preciso estar Lúcido.
A Lucidez é a Transparência.
Naturalmente que há um monte de coisas que se manifestam, em vocês.
Mas, então, será que vocês irão para o lado da personalidade (que chora e que lamenta, que tem a sua pequena angústia, a sua pequena angústia de sobrevivência, de subsistência) ou será que vocês são a borboleta?
Pensem um pouco e deixem acontecer.
Eu lhes digo até muito em breve.
Todo o meu Amor acompanhe vocês.
Eu lhes digo até muito em breve.
Passem bem.
Com todo o meu Amor.
Até logo.


************


1 – SRI AUROBINDO (21.05.2012)
*

2 – OMRAAM (Aïvanhov) (10.11.2012)
*

3 – Série **PROTOCOLOS** - a contar de 03 de novembro de 2012
*

4 – UM AMIGO (02.11.2012)
*

5 – Intervenções de BIDI
*

6 – SNOW (19.07.2012, 19.08.2012, 01.09.2012, 18.10.2012 e 01.11.2012)
*

7 – SNOW (17.11.2012)
*

8 – MA ANANDA MOYI (30.06.2012)
*

9 – TERESA DE LISIEUX (03.07.2012)
*

10 – GEMMA GALGANI (20.09.2012)
*

11 – MA ANANDA MOYI (10.11.2012)
*

12 – ARCANJO URIEL (30.10.2012)

*


Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
17 de novembro de 2012
(Publicado em 19 de novembro de 2012)

***


Tradução para o português: Zulma Peixinho


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário