UM AMIGO - 07 de Maio de 2012 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação





- Ensinamentos de um Iogue -


ÁUDIO mp3 ORIGINAL:

~ Mecanismos Alquímicos e Novas Estruturas Vibratórias ~

Eu sou UM AMIGO.
Do meu Coração ao seu Coração, que a Paz, a Alegria, sejam a nossa partilha e a nossa Comunhão.
Vivamos, se vocês quiserem, um instante de Comunhão.

... Compartilhamento da Dádiva da Graça ...

Irmãos e Irmãs na humanidade, eu venho a vocês, enviado pelo Conclave dos Anciãos, a fim de dar uma série de elementos que, eu espero, serão esclarecedores, com relação ao que vocês vivem ou ao que vocês são levados a viver, continuando, assim, o que eu lhes transmiti (há algumas semanas), sobre o Yoga da Eternidade.
Nós iremos considerar a integração das passagens que podem se manifestar, neste tempo da Terra, entre a sua consciência ordinária (aquela que é habitual), a consciência do Coração (ou consciência do Si) e a aconsciência (ou Absoluto).
O IRMÃO K deu a vocês uma série de elementos, refletindo a ausência da continuidade entre o conhecido e o Desconhecido.
Vários elementos foram comunicados, permitindo aproximar (digamos) o Desconhecido e o Absoluto.
A Onda da Vida sofre alquimia com o conjunto do que foi chamado de Três Coroas (para alguns de vocês), propiciando-lhes viver uma série de revoluções interiores, passando pelo Absoluto, mas, também, por uma série de ‘mecanismos alquímicos’, que eu vou, hoje, tentar apresentar a vocês.

*** 

Há um ano, o IRMÃO K insistiu sobre o Eixo ATRAÇÃO / VISÃO, não tanto no nível da cabeça, mas no nível do corpo (alojado no chacra do baço, alojado no chacra do fígado), onde tem ocorrido uma série de anomalias, ligadas ao sangue, ligadas à hereditariedade e ligadas, diretamente, ao princípio de confinamento (que os privou até agora do Si, do Absoluto e da multidimensionalidade).
Isso foi objeto de um trabalho intenso, pelo recebimento que vocês já vivenciaram, durante três meses, do Manto Azul da Graça, tendo permitido retificar, de algum modo, as Portas ATRAÇÃO e VISÃO (ligadas ao chacra do baço e do fígado), levando-os a atravessar a Porta OD (ou Porta Estreita), levando-os, também, a estabelecer-se em meio à Nova Eucaristia (construída há quase dois anos e anunciada pelo Arcanjo MIGUEL, em 29 de setembro de 2010).
Esta Nova Eucaristia constituiu, eu os lembro, o veículo interdimensional ou Merkabah Interdimensional coletiva.
Progressivamente, a instalação desta Merkabah Interdimensional coletiva permitiu-lhes realizar uma série de mecanismos de consciência, denominados, sucessivamente: Comunhão, Fusão, Dissolução, Deslocalização e, agora, Multilocalização.
Paralelamente a isso, e após a liberação da Terra (no início de fevereiro de 2012), apareceu a Onda da Vida, em ressonância com os seus pés (situando-se sob os pés) e esta Seiva da Vida (ou Onda do Éter), subindo através deste corpo (através do períneo, através do Coração e através da cabeça), percorrendo, portanto, o corpo desde embaixo até em cima, saindo pela parte superior do crânio para juntar-se à sua própria Merkabah, situada acima da sua cabeça, em uma zona nomeada, em algumas tradições, o Vajra (ou Fonte de Cristal) ou, se vocês preferirem, o 13º Corpo.
A mescla dessas diferentes passagens, a mescla da Onda da Vida com essas passagens no nível das Portas e dos chacras, levou-os a experimentar, hoje, uma série de mecanismos extremamente específicos, resultando em algo que lhes é estritamente desconhecido, nos processos nomeados União Mística, Fusão Mística, Casamento Místico, referindo-se tanto à sua conexão com MARIA, com CRISTO, com qualquer ser multidimensional, mas, também, com o que é chamado de seu Duplo.
Isso se reflete, em suas estruturas, pela descoberta de uma série de integrações, que eu tenho chamado de passagens, entre a Presença, o Si e o Absoluto.

*** 


O Absoluto é o desaparecimento total de toda a consciência, levando-os a estabelecer-se no Tudo, onde não existe mais qualquer referência, nem de corpo, nem de consciência, nem de localização em um espaço ou em um corpo, e ainda menos, em um tempo.
 Isso não é uma aniquilação, mas, sim, de algum modo, um Último que se revela a vocês (em função das suas capacidades para ter transcendido e superado as dúvidas e os medos, para ter passado a Porta Estreita, para ter deixado a Onda da Vida percorrê-los), a fim de realizar o Abandono do próprio Si, permitindo-lhes viver e se estabelecer no Absoluto.
Uma vez o Absoluto estabelecido, existe uma possibilidade, pelo fato de manter a sua forma, chamada de corpo, de passagem de uma consciência a uma outra, de um estado a um outro, enquanto conservando esta forma física (por enquanto).
É exatamente isso que vocês vivem.
Eu tenho, antes de responder aos seus questionamentos, que especificar que a passagem do ego ao Coração, realizada pela Porta Estreita, permite também despertar, de maneira definitiva, as Portas denominadas UNIDADE e AL (ou, se vocês preferirem, chacra de enraizamento da alma e do Espírito), contribuindo para estabelecê-los nesta Multilocalização da sua consciência, podendo estar, às vezes, neste corpo, ao mesmo tempo, no Corpo de Estado de Ser e, ao mesmo tempo, em um outro Corpo de Estado de Ser, em outra consciência, mas, também, passar além de toda a consciência, na não consciência.
Dessa maneira, é-lhes oferecido (através deste Templo que é o seu corpo, a partir do momento em que a passagem, entre o Eixo ATRAÇÃO / VISÃO do peito, permitir a efusão da consciência diretamente no nível de UNIDADE e de AL, acoplada à subida da Onda da Vida) estabelecer-se na beatitude permanente, no Êxtase permanente e no estado de completitude mais Absoluto, deixando-se viver aqui, como em qualquer Dimensão.
Este estado (ou se pudermos falar de estado) vai permitir-lhes realizar múltiplas localizações da sua consciência, tirando-os, definitivamente, da ilusão deste mundo, da ilusão deste corpo, da ilusão desta consciência (que estava até agora fragmentada, separada e dividida).
Como eu lhes disse, não existem mais outros ensinamentos sobre o Yoga.
Resta, simplesmente, integrar (de maneira talvez mais fácil e mais evidente), a passagem do eu ao Si, do Si à Presença e da Presença ao Absoluto.
Isso é um mecanismo absolutamente natural que não irá necessitar, no final, de nenhuma prática, de nenhuma aplicação, por que, eu os lembro, essa é a sua Natureza, a sua Essência, assim como a nossa.
Vocês alcançam (em meio a este corpo, em meio a esta forma) a Liberação total da sua consciência, fazendo de vocês o que é chamado de Liberados Viventes, permitindo-lhes trabalhar tanto neste corpo como fora deste corpo, em perfeita simultaneidade de consciência, que isso seja no Sol, em qualquer corpo de Estado de Ser, como no seu (onde ele estiver), e ter a presciência e a consciência.
Do mesmo modo, é possível passarem, à vontade, no estado de Absoluto, mantendo esta forma.
O Absoluto está além de toda a forma.

*** 

O que é realizado e realizável, hoje, é, portanto, a possibilidade de manter esta transição, essas integrações de passagem (de um ao outro e do outro ao um), permitindo-lhes, definitivamente (digamos), tomar consciência da ilusão deste mundo, não como uma afirmação, mas como uma vivência real da sua consciência e além de toda a consciência.
Isso propicia (o que eu poderia nomear com palavras) um estado de indizível Alegria, de indizível beatitude, de indizível Êxtase, de indizível riso (não dependendo de qualquer circunstância exterior, não dependendo de qualquer outra consciência), mas permitindo-lhes realizar a Alquimia total da Onda da Vida, permitindo a você (se tal for o ser futuro) casar-se com o seu Duplo.
Isso se reflete, para vocês, pela persistência deste corpo, mas, sobretudo, por estabelecer-se em meio a uma consciência totalmente nova, podendo viajar nas diferentes Dimensões, nos diferentes estratos da encarnação, nos diferentes estratos de qualquer consciência presente na superfície deste mundo (como em qualquer mundo, em qualquer Universo e em qualquer Multiverso).
A passagem da Onda da Vida: nós lhes dissemos, há dois meses, que não era necessário e útil descrever essas passagens, nem esses circuitos porque (como nós havíamos dito) era indispensável que a sua consciência (contrariamente às Portas e às Estrelas da cabeça) não se colocasse nesse circuito, a fim de não distanciá-los, a fim de não ser o observador desse circuito ou desses circuitos, mas, sim, de tornar-se esses circuitos, eles mesmos.
É assim que vocês chegam à Multilocalização.
É assim que vocês se tornam o que nós nomeamos um Liberado Vivente (um Moukti, um Jnani).
Isso se realiza neste momento.

*** 

Vários Irmãos e Irmãs na encarnação descobrem, com estupefação, esses espaços de beatitude, esses espaços de alegria e esses espaços de riso, onde mais nada está separado, onde mais nada está dividido.
Naturalmente, aqueles que vivem isso, por antecipação (já há algumas semanas ou alguns meses), são vistos como, por vezes, anormais, porque escapam aos contextos de referência habituais da sociedade, porque escapam aos contextos habituais de referências espirituais já que a Onda da Vida, até agora, apenas tinha sido pouco abordada (pelos diversos ensinamentos espirituais, onde quer que estejam sobre este mundo) nos séculos anteriores.
E a causa: a Onda da Vida tinha sido aprisionada e não podia permitir o que vocês vivem hoje, cada vez em maior número.
Deste modo, durante a minha última encarnação, eu pude apenas falar do Si.
Eu pude apenas abordar o Absoluto, sem, contudo, poder escapar a esta forma, sem poder, contudo, visitar outras Dimensões, outras consciências.
Eu devo dizer-lhes também que, quando vocês tiverem feito a experiência da Multilocalização, vocês irão sentir cada vez menos a necessidade de viajar, mas, cada vez mais, a necessidade de estabelecer-se em meio ao Absoluto, e irão sentir uma Alegria imensa, uma felicidade considerável, para exprimir as palavras referentes a este estado, do qual nada pode ser dito.
Entretanto, as suas palavras, a partir do momento em que vocês viverem o Absoluto, irão permitir-lhes ser portador de uma Vibração nova que dará aos seus interlocutores a possibilidade de escutá-los, de ouvi-los e de viver, por sua vez, este estado diferente de um estado, este Último denominado: Absoluto.

*** 

Apreendam-se bem de que este Absoluto resulta então, de algum modo, da Ação do Manto Azul da Graça representando (em seu nível individual) o que foi realizado (há pouco mais de um ano), chamado de Fusão dos Éteres.
E que no nível da Terra, realiza-se hoje.
Esta Fusão dos Éteres é, antes de tudo, a fusão do seu corpo físico e do seu corpo etéreo, com o corpo etéreo (se pudermos assim chamá-lo) do seu corpo de Estado de Ser.
Esse corpo de Estado de Ser (que é reproduzido de forma idêntica, nesta estrutura física que é este corpo) chega a se tornar consciente, em percepção, sobrepondo-se, de algum modo, a este corpo físico, dando-lhes acesso a esse corpo de Estado de Ser, percebendo-o, manifestando-o, enquanto estando na sua consciência ordinária (mesmo em meio à personalidade).
Esse corpo de Estado de Ser evolui em total correlação e conexão com vocês.
Vocês têm, agora, para alguns de vocês, a consciência (e vocês o terão, para aqueles que ainda não tiverem) de onde está o seu corpo de Estado de Ser, de onde ele age, de onde ele está e do que ele faz.
 A consciência vai, então, perder a sua localização geográfica: a consciência não é mais atribuída, simplesmente, a um espaço e a um tempo (que é aquele deste corpo), mas torna-se, real e concretamente, multidimensional.
Isso ocorre, portanto, pela Ação do Manto Azul da Graça.
O Manto Azul da Graça cujos pontos de impacto foram as Portas (naturalmente, para aqueles que o sentiram de maneira, por vezes, muito intensa), as Portas ATRAÇÃO e VISÃO (do chacra do baço e do chacra do fígado).
A passagem vai ocorrer, desta vez, em linha reta.
Existem, efetivamente, ‘Nadis’, que eu não vou descrever (ou circuitos de energia), que partem dessas duas Portas e que chegam a cruzar (no nível do que é denominado Ponto OD e do Coração), para repartir do outro lado, passar pelos Pontos AL e UNIDADE, cruzar e se ancorar atrás da zona dos ombros.
Esses circuitos não têm interesse de serem conhecidos, embora eles sejam, eles mesmos, perfeitamente conhecidos.
Um circuito novo sobrepõe-se a este.
É este que vai conduzir a passagem da Onda da Vida, desde o Ponto OD do peito e passando, sobretudo, pelos Pontos ATRAÇÃO e VISÃO, para conectar em linha reta (sem cruzamento), com os Pontos AL e com os Pontos UNIDADE.
Assim, entre o Ponto (ou Porta) nomeado ATRAÇÃO, constitui-se um circuito de vibrações e de energia, de Luz Vibral, chegando ao chacra de enraizamento do Espírito, ou seja, à Porta UNIDADE.
Simétrico ao outro lado, aparece um outro Nadi, de Luz Supramental, trilhando entre a Porta VISÃO e a Porta AL.
Um outro circuito emerge (este está em estado embrionário, para muitos de vocês), partindo desde o Ponto AL e desde o Ponto UNIDADE, passando como uma alça acima dos ombros, mas, também, sob as axilas, para conectar com o que é chamado de Ponto KI-RIS-TI e, sobretudo, com as zonas que eu nomearei laterais, de cada lado da Porta KI-RIS-TI, correspondendo ao que nós iremos nomear, por enquanto, se vocês quiserem, as Asas Etéreas.

*** 

Esses circuitos podem, por vezes, ocasionar dores intensas, nevralgias.
Convém não se preocupar.
Essas dores (essas nevralgias) irão desaparecer a partir do momento em que a Coroa Radiante do Coração for substituída por esses novos circuitos que irão se instalar, então, em uma zona torácica (extremamente estendida), manifestando-se por compressões do peito, por estados Vibratórios do peito, ou mesmo por problemas de ritmo cardíaco, ou ainda por tremores em toda a caixa torácica.
Isso é estritamente normal.
Da instalação desta zona particular, em meio ao seu Templo cardíaco, irão acontecer as passagens e a Transição, assim como a integração da possibilidade de passar, da consciência do Si à consciência da Presença, ao Absoluto.
A passagem de um ao outro irá se refletir, de maneira importante, pela modificação da percepção de toda esta zona torácica (anterior e posterior).
A Onda da Vida virá ali se mesclar.
Ela trouxe, naquele nível, a sua própria Qualidade Vibratória, a sua própria Luz, a sua própria Inteligência.
Em seguida, a Onda da Vida prossegue o seu trajeto, até a parte superior do crânio (como o descrevi).
A instalação desses circuitos específicos da Luz Supramental no nível da caixa torácica vai levar a manifestar a Onda da Vida, também da mesma maneira como nos pés, no nível das mãos.
A energia irá se verter de vocês, pelas mãos, pelos pés, pela cabeça, pelo Coração.
A circulação da Onda tornar-se-á complexa.
Não há como dar-lhes os circuitos.
Eles, aliás, foram descritos, para esta parte, em alguns ensinamentos nomeados alquimia taoísta ou, ainda, tantrismo.
Não importa saber esses circuitos.
Não importa trabalhar neles porque, aí também, eles se estabelecem sozinhos.

*** 

A única coisa que vocês podem considerar é favorecer a passagem de um estado de consciência a um outro estado de consciência, ou, ainda, a passagem de um determinado estado de consciência ao Último, simplesmente, colocando as suas palmas da mão, sucessivamente, inicialmente sobre as Portas ATRAÇÃO/ VISÃO e, em seguida, sobre as Portas AL e UNIDADE.
Vocês irão estabelecer assim, desta maneira, a passagem da Onda da Vida, a passagem da Porta Estreita, em meio a essas novas estruturas Vibratórias que eu acabo de descrever.
Vocês irão constatar bem depressa, e cada vez mais frequentemente (que isso esteja ligado ao seu Duplo ou a qualquer outra consciência em Fusão com vocês), que o seu Coração será transfixado, de frente para trás e de trás para a frente, propiciando-lhes estados de beatitude cada vez mais pronunciados, deixando-se viver acessos ao Absoluto cada vez mais permanentes, com toda Liberdade, com toda saciedade, e com toda Alegria, e com todo riso.
Isso necessita, da sua parte, simplesmente, de interessar-se pelos dois trajetos que eu lhes descrevi, assim como pelas duas posturas que ali estão associadas (colocar sua palma das mãos sucessivamente, primeiramente, sobre as Portas ATRAÇÃO / VISÃO e, em um segundo momento, sobre as Portas AL e UNIDADE).
Todo o resto irá se estabelecer por si só, quer seja a subida de novo da Onda da Vida tendo atravessado as últimas dúvidas, os últimos medos (em meio ao primeiro e segundo chacras), a Onda da Vida prosseguirá o seu caminho.
E, trazendo a sua Inteligência no nível do peito e saindo de novo pela cabeça, o encontro com um Ser de Luz (quer seja MARIA, uma das Estrelas ou qualquer outro ser pertencente aos mundos unificados) irá se refletir por uma capacidade nova, por uma lucidez maior, para este contato, para esta realidade.
Vocês poderão observar que os sons dos ouvidos irão se modificar nessas circunstâncias específicas, que a ampola de clariaudição e o Antakarana irão se manifestar de maneira mais intensa.
Vocês irão se tornar realmente multidimensionais.
A Visão Etérea e a Visão do Coração (que lhes foram descritas) irão se tornar cada vez mais eficientes (quer seja neste corpo que vocês habitam, de carne, ou ainda no seu corpo de Estado de Ser).
A consciência será, naquele momento, realmente multilocal, multifocal e vocês estarão, de algum modo, em bilocação permanente.
Assim se realiza a etapa final da sua Ascensão, preparando a sua consciência para estabelecer-se em meio ao corpo de Estado de Ser ou em meio ao Absoluto.
Torna-se, então, possível viver para vocês, neste corpo, a integração da passagem do Si, da Presença e do Absoluto, assim como recair em meio à personalidade (enquanto não sendo nunca mais dependente desta personalidade).
Assim se vive o Si, assim se vive a Realização, assim se vive a Liberação, fazendo de vocês um Ser Multidimensional, devolvendo-os à sua Liberdade.

*** 

Que o encontro com o seu Duplo seja referido à MARIA, a CRISTO, a um Ancião, a um Ser de Luz (de onde quer que seja) ou a um Duplo encarnado (ou não encarnado), o resultado será o mesmo.
Ser-lhes-á possível fazer a alquimia do conjunto dos seus chacras, do conjunto dos seus circuitos energéticos, do conjunto da Onda da Vida, propiciando-lhes compartilhar, comungar, e fortalecer a integração dessas passagens, entre o Estado de Ser, a Presença e o Absoluto.
Essa Dádiva da Graça tornar-se-á cada vez mais eficiente.
Se, hoje, vocês ainda não tiverem a possibilidade de viver isso, vocês podem estar certos de que isso irá se realizar, antes do final deste tempo, antes do final desses tempos, porque isso está inscrito (como o retorno à sua herança normal), atualizando a Promessa e o Juramento, realizados com a FONTE, restituindo-os a esta Liberdade indizível que é: a sua Multidimensionalidade.
Naquele momento, aqueles de vocês que estiverem estabelecidos nesta Liberdade Dimensional, não irão provar qualquer dificuldade para deixar este corpo, no momento oportuno, com plena consciência, com plena lucidez, com total aceitação.
A Onda da Vida foi o requisito que apareceu, há três meses.
Hoje, a Onda da Vida realizou sobre a Terra (como em vocês) um determinado trajeto.
A Porta Estreita está prestes a ser atravessada, para muitos de vocês (ou já foi atravessada).
Não se demorem com as resistências.
Não se demorem com os sofrimentos.
Não se demorem com nada.
Ainda uma vez, como eu lhes disse, permaneçam tranquilos, permaneçam em Paz e deixem a Alegria invadi-los, deixem a Fusão e a Dissolução tomá-los e acolhê-los e apresentá-los ao seu Duplo.
Vocês nada têm que buscar, vocês nada têm que procurar, vocês nada têm que pedir: apenas ser, em meio ao Sol, apenas ser, em meio à Presença ou, agora, viver o Absoluto.

*** 

Eis o que está preparado para ocorrer.
Eu poderia, é claro, desenvolver muito mais longamente todos os circuitos energéticos, Vibratórios, da Luz Vibral, colocando-se, atualmente, em operação.
Eu lhes dei o essencial.
Guardem este último gesto do Yoga da Eternidade permitindo-lhes facilitar o que eu chamei de integração de Passagens de um ao outro, da sua consciência (e também, de qualquer consciência) para a aconsciência.
É por intermédio desses circuitos e pela Onda da Vida, mesclados, que se realiza o encontro com o Duplo, a Fusão Alquímica com o Duplo, com MARIA, com as Estrelas, com os Anciãos, com os Arcanjos que, como nós lhes dissemos desde um tempo suficientemente longo, estão em vocês.
Nada existe no exterior: o mundo é uma ilusão, vocês são uma ilusão.
Seria preciso ainda, não somente concebê-lo, não somente percebê-lo, mas, sobretudo, vivê-lo.
Vocês chegaram nesses momentos.
Vocês chegaram nesses instantes.
Cabe a vocês acolher e aceitar.
Cabe a vocês abandonar-se à Luz e, sobretudo, abandonar o Si, para viver este Último.
Lembrem-se: a Onda da Vida, instalada ela mesma pela Liberação da Terra, pode apenas encontrar alguns obstáculos ligados às dúvidas e ao medo (inscrito nos dois primeiros chacras).
Independentemente do que vocês apreenderem, independentemente do que parecer impedi-los de viver o que vocês têm que viver, não tenham qualquer preocupação porque isso irá passar (seja o que for que vocês fizerem, seja o que for que lhes disserem, seja o que for que vocês quiserem ou não quiserem).
Simplesmente, o fato de permanecer tranquilo, o fato de deixar como está [atitude de não intervir], instala-os em certa forma de facilidade para a integração dessas Passagens (que eu lhes descrevi).

*** 

Alguns elementos ser-lhes-ão (se isso já não ocorreu) comunicados que irão permitir, também, graças à utilização de cristais, liberar o último apego da personalidade para a personalidade (inscrito nos dois primeiros chacras e no que foi chamado de falsificação).
Naquele momento, a Onda da Vida poderá adentrar pela Porta Estreita, chegar ao Coração e sair de novo pela cabeça, a fim de fusionar com o seu veículo interdimensional denominado Merkabah, que irá propiciar-lhes viver, na totalidade, aqui mesmo, a Multidimensionalidade.
Naquele momento, a sua Ascensão (pessoal e individual) será realizada, na totalidade.
Vocês não irão depender de qualquer limite, de qualquer forma, de qualquer constrangimento, de qualquer doença, para viver o que vocês têm que viver.
Cabe a vocês, agora, aceitar isso.
Vocês estarão, então, em total conclusão da sua Ascensão, enquanto mantendo esta forma, permitindo-lhes aguardar, desta vez, o momento coletivo final da Terra (que ninguém conhece a data e que, no entanto, está muito próximo).

*** 

Eis o que é para viver.
Eis o que é para conscientizar.
Eis o que é para superar.
Eis o que é para manifestar, aqui mesmo, neste corpo, como em todas as Dimensões.
Se existir questionamentos em relação ao que eu acabei de apresentar-lhes e entregar-lhes, eu os escuto.
O protocolo dos cristais já foi fornecido.
Ele será divulgado a um maior número de pessoas, rapidamente, a fim de que (se esse já não for o caso) vocês possam superar o último apego da personalidade a ela mesma, permitindo-lhes apresentarem-se diante da Porta Estreita (última etapa), deixando-se viver o encontro consciente com o seu Duplo, com o seu corpo de Estado de Ser, assim como com o corpo de Estado de Ser de MARIA, com o corpo de Estado de Ser e, também, com o Absoluto.

***


Pergunta: você abordou o Si, o Absoluto e a Presença. O que é a Presença?

A Presença é o que corresponde ao estabelecimento do Si, no seu estado, eu diria, mais avançado, que pode representar o estado final, antes de viver o Último.
A Presença é um estado de Alegria, onde a percepção do chacra do Coração é extremamente intensa, onde a consciência está instalada, não no Absoluto, mas, sim, no deleite do seu próprio Si.
A Presença corresponde à Regência do Arcanjo URIEL, estabelecendo esta Presença em vocês por que ele está em vocês.
É uma Alegria inefável.
A diferença (digamos) entre a Presença e o Absoluto, é que, na Presença, vocês têm um sentimento de estar sozinho e na Alegria.
No Absoluto, vocês sequer são mais si mesmo, então vocês não estão mais sozinhos, já que vocês são o Tudo.
E, no entanto, não há diferença ou distância de consciência.  
É neste espaço Sagrado, correspondendo ao Templo do Coração (em total alquimia, transmutando, de algum modo, a Coroa Radiante do Coração, substituindo a Vibração do Coração pelo estremecimento do Coração e da caixa torácica), que se vive este Absoluto, propiciando-lhes, também, viver então a Multidimensionalidade, o acesso consciente e lúcido ao seu corpo de Estado de Ser, o acesso consciente e lúcido a qualquer outro corpo de Estado de Ser e (se isso estiver inscrito no seu programa) a Fusão com o Duplo.
Lembrem-se de que, nesses últimos movimentos da consciência, o único obstáculo permanece vocês mesmos, em meio à personalidade, nas dúvidas e nos medos.
Não existe nenhum outro.

***


Pergunta: você poderia desenvolver sobre o Duplo? Ele pode estar encarnado?

Sim.
O seu Duplo está encarnado se, na história do que vocês denominam seu Atman (ou seja, o seu Espírito), houver, pela precipitação em meio a este mundo, um princípio de Gêmeo Monadário.
Não tem estritamente nada a ver com o que foi apregoado, com relação às eventuais almas irmãs (unicamente ligadas através dos karmas), ou ainda pelos conceitos de almas gêmeas (recorrendo apenas ao erotismo) e não à Verdade da UNIDADE.
O Duplo Monadário pode estar encarnado ou não.
Vocês jamais se encontraram neste plano, exceto no momento da descida em meio à encarnação.
Esses Duplos Monadários não se reconhecem através de um reconhecimento físico (seja qual for, se ele estiver encarnado), mas, sim, através de um compartilhamento integral do que foi nomeado Onda da Vida, realizando uma Lemniscata Sagrada, cruzada, entre duas consciências.
Nós éramos dois, nós somos Um.
Isso os remete a algumas práticas, chamadas de Yoga da Verdade, que foram transmitidas a vocês, referentes à passagem da Porta Estreita, à ativação do 8º Corpo.
Eu os remeto a isso.
Não se coloquem a questão de saber onde está esse Duplo.
Não se coloquem a questão de saber se ele está encarnado ou não.
Porque ele irá se manifestar, por ele mesmo, no momento oportuno (encarnado ou não) já que não se trata de um reconhecimento recorrendo ao físico, mas de uma reconexão, muito além da alma e do Espírito.
O princípio é denominado: o Ovo Monadário.
No entanto, na maioria dos casos, até agora, uma das Mônadas estava encarnada, enquanto a outra permanecia nos espaços intermediários (denominados mundo do Bardo ou mundo astral desencarnado).
Hoje, não é mais o mesmo.
Alguns de vocês têm um Duplo encarnado, outros para os quais ele não está encarnado.
Em um caso, como no outro, não se trata de um encontro humano, mas, sim, de um Encontro Místico (como isso foi nomeado).
Não busquem isso.
Isso irá ocorrer.
Se vocês estiverem sem Duplo (no sentido Monadário), resta-lhes fusionar com o Duplo denominado KI-RIS-TI.
O resultado é estritamente o mesmo.
Não vejam isso com um olhar humano, distanciado e separado.
Não atribuam isso a uma noção de casal humano ou de encontro humano (mesmo se isso for possível).
Não pode existir qualquer dúvida quanto a este tipo de fusão.
Porque o conjunto das dúvidas e dos medos será pulverizado pela Onda da Vida (que voltará a subir naquele momento, no nível do Coração).
Vocês não podem emitir qualquer interrogação, qualquer questão porque este encontro é uma evidência total (do mesmo modo que vocês respiram neste mundo).
Isso é apenas possível, compreendam-no, porque a Onda da Vida nasceu, porque a Terra está liberada e posto que vocês estão em um tempo final desta Dimensão.
Os Duplos são apenas Um (uma vez que eles conectaram com os Mundos Unificados).
Eles não são dois.
A realização do Andrógino Primordial (inscrito em meio ao 12º Corpo ou Ponto AL do seu nariz, ou no Ponto AL da Estrela da cabeça, no nível do Triângulo Luciferiano, devolvido ao sentido correto) corresponde a isso.
O Andrógino Primordial passa, de algum modo, por um hermafrodita primordial, que este hermafrodita seja constituído entre vocês (de polaridade masculina e feminina) e CRISTO, ou entre vocês e uma outra entidade (encarnada ou não).
Não pode existir qualquer dúvida porque a conexão e a alquimia são totais.
O que um faz, o outro o vive.
O que o outro faz, o primeiro o vive (que isso seja CRISTO, MARIA, uma entidade encarnada ou não encarnada).
Mas, ainda uma vez, não se ocupem em buscar isso porque vocês irão fracassar.
Contentem-se em estabelecer-se nesta integração de Passagens, entre o Si, a Presença e o Absoluto.
Todo o resto ser-lhes-á dado de acréscimo, ser-lhes-á revelado o acréscimo, de maneira natural e espontânea.
Do mesmo modo que é muito difícil exprimir o que é o Absoluto, vocês podem, no entanto, testemunhar o Absoluto porque há uma felicidade e uma Alegria inefáveis ao fazê-lo.
Do mesmo modo, nada pode ser expresso sobre esta fusão com o seu Duplo, enquanto vocês não o tiverem vivenciado.
Eu reitero que isso é um processo tão natural como a própria Onda da Vida.

***


Pergunta: será que cada ser humano irá viver o Absoluto?

O princípio da Liberação (expresso na sua época pela FONTE), correspondendo ao Juramento e à Promessa, passa necessariamente pela redescoberta (digamos) do Absoluto.
Entretanto, a necessidade de cada consciência é diferente.
Vários de vocês irão escolher prosseguir a experiência em meio aos mundos de carbono, unificados.
Alguns de vocês irão decidir se estabelecer na sua Dimensão estelar de origem.
 No entanto, seja qual for o estabelecimento da sua consciência, vocês nunca mais serão separados, nem divididos.
Isso passa necessariamente por um tipo de face a face com a Luz e de integração da Luz (que isso seja durante este período ou no final extremo desse tempo).
A consciência, a partir do momento em que ela não está mais confinada, ela viaja a espaços e tempos profundamente diferentes (que isso seja em estados multidimensionais diferentes, de Dimensões diferentes) e também no Absoluto.
 O Absoluto não é o nada (vazio) nem a perda do que vocês nomeariam a individualidade, mas, sim, a fusão da individualidade no Todo.
Fusão reversível já que é possível, para uma consciência, viver um, como o outro, do mesmo modo.
O encontro com o Absoluto é obrigatório, para ser Liberado.
Se isso não ocorrer agora (ou neste período), isso chegará no momento final.
Eu os lembro de que, etimologicamente, o que nós lhes trouxemos (digamos) é o funcionamento do que foi chamado de UNIDADE ou de Monismo.
Esta Unidade, seja qual for a origem (tanto no Advaita Vedanta ou, ainda, no Sufismo ou em outros movimentos ditos espirituais), leva a descobrir a sua própria Mônada.
A Mônada é o Duplo.
Ela se desdobrou para vir sobre a Terra, na maioria das vezes.
O retorno à Unidade, o retorno ao Absoluto, passa, portanto, pela fusão das Mônadas que haviam sido separadas.
Foi-lhes descrito e, em particular, por algumas Estrelas tendo vivido no Ocidente, o princípio do Casamento Místico com CRISTO (tanto por GEMMA GALGANI, como por HILDEGARDA de BINGEN ou, ainda, por TERESA de LISIEUX).
Trata-se sempre do mesmo princípio e da mesma alquimia.

*** 

Pergunta: se todas as consciências tiverem que viver o Absoluto...

Eu jamais disse isso.
Elas devem encontrar o Absoluto.
Encontrar o Absoluto não é viver o Absoluto.
Existe, em meio ao ser humano (mesmo tendo realizado o Si), uma série de princípios chamados de experiências, que têm necessidade de serem realizadas.
Essas experiências são, às vezes, contrárias ao estabelecimento (digamos) no Absoluto.
 Simplesmente, o encontro com o Absoluto permite restabelecer a Multidimensionalidade, mas não restringe ou limita as experiências que precisam ser vividas, em meio a um corpo, em meio a uma alma ou em meio a um Espírito.
O importante é a reconexão.

***


Pergunta: o encontro com o Absoluto e o face a face são a mesma coisa?

Sim.
É diferente, contudo, viver o Absoluto e se estabelecer no Absoluto, agora, do que esperar o momento final (o que o nosso Comandante chamou de planeta grelha) para viver este encontro do Absoluto.
Aqueles que tiveram acesso, neste tempo, ao Absoluto, não serão mais limitados por qualquer apego a uma forma ou a uma Dimensão.
Assim, portanto, da sua capacidade para estabelecer a sua não-consciência ou o seu não-Si, vocês já podem deduzir o que vocês se tornam.
O face a face é, por vezes, o encontro com a Luz, por vezes, o encontro com o Absoluto, por vezes, o encontro com o Duplo.
Isso acontece agora, ou isso irá acontecer em breve, ou isso irá acontecer na fase final.

***


Pergunta: quando você diz que a maneira que vai acontecer o face a face determinará aonde a pessoa irá...

Eu não disse perfeitamente isso.
Eu disse, simplesmente: o momento em que irá acontecer esse face a face condiciona o seu futuro.
Ou isso ocorre (ou ocorreu) antes do tempo final, naquele momento, vocês serão estabelecidos na sua Morada da Eternidade ou na sua Morada da Paz Suprema.
Se isso não ocorreu antes do tempo final, vocês irão ali onde vocês devem ir, passando por experiências não limitantes, não separadas.
Em última análise, isso representa apenas uma maneira diferente de viver o Absoluto ou o encontro com o Absoluto.

***


Pergunta: quando você fala dessas diferentes etapas, você faz referência ao que nós denominamos Dimensões?

Eu faço referência ao tempo e não às Dimensões.
Ao tempo linear da Terra.
Vocês têm a possibilidade (para muitos de vocês) de viver o Absoluto agora e, portanto, de viver o face a face e o encontro.
Outros (tendo realizado o Si, tendo ativado as Coroas Radiantes do Coração ou da cabeça e, às vezes, o conjunto das Coroas) não querem se separar (e é o seu direito mais absoluto) dessas manifestações.
 Sejam quais forem as razões, eles irão viver também o face a face, mas no momento final e último.
Eu não falo de se tornar dimensional, já que isso nada quer dizer para aquele que alcança o Absoluto, como para aquele que está Liberado ou que será Liberado.
Não há mais separação a partir do momento em que o face a face ocorreu, seja qual for a sua Morada de Estabelecimento.

***


Pergunta: quando o face a face ocorre nos tempos finais, será que isso significa que não podemos permanecer no Absoluto?

Quem permanece no Absoluto, senão o próprio Absoluto?
Vocês colocam uma separação aí onde não existe.
Todo ser que está Liberado pode tiritar e Vibrar em meio ao Absoluto.
Simplesmente, algumas experiências a realizar implicam-nos em meio a uma Dimensão mais do que em outra, mas vocês não estão limitados a esta Dimensão.
Só o ser humano encarnado neste sistema, está limitado.
Vocês se colocam as questões do seu futuro.
Há apenas um único futuro: a Liberdade.

***


Nós não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

***


Irmãos e Irmãs na humanidade, do meu Coração ao seu Coração, em Comunhão e em União, no Manto Azul da Graça, na Alquimia da Onda da Vida, comunguemos.
Eu lhes digo: até breve.

... Compartilhamento da Dádiva da Graça ...



************


NDR: As ilustrações dos pontos e dos protocolos abordados nesta intervenção são apresentados no protocolo “Yoga da Eternidade: Integração de Passagens”.

***


Mensagem do Venerável UM AMIGO no site francês:
07 de maio de 2012
(Publicado em 09 de maio de 2012)

***


Tradução para o português: Zulma Peixinho



************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário