ANAEL - 18.02.2012 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação






Eu Sou ANAEL, Arcanjo.

Bem amados Filhos da Luz e bem amadas Sementes Estelares, que a Graça esteja no seio da vossa Presença.

Eu venho a vós, no seio deste espaço, afim, se assim o querem, de nos interrogarmos juntos em relação a conceitos atuais, que dizem respeito ao Absoluto e ao relativo, que dizem respeito ao Abandono à Luz, que dizem respeito à Deslocalização, que dizem respeito à ilusão e à Verdade.

Assim, não farei um discurso, mas, simplesmente em relação aos vossos questionamentos, eu entregarei o que é capaz, para além do pronunciamento dessas palavras, de vos fazer vibrar no seio da Unidade e no seio da vossa Presença.

Assim, portanto, eu dou-vos a palavra e escuto o que têm a pedir.

No fim da nossa troca, realizar-se-á, por intermédio da minha Presença como de outros Arcanjos, e sobretudo pela vossa Presença, o milagre da Graça do Manto Azul de Maria.

Comecemos, antes, pelas vossas interrogações.

***



Pergunta: A deslocalização acontece sempre de forma consciente, mesmo que parcialmente?
Bem amada, a primeira etapa da Deslocalização é, talvez, diferente da Consciência.

Com efeito, durante os momentos privilegiados, que são vossos e que escolheis, ou que são comuns à Terra (alinhamentos, Radiâncias, e outros), é-vos possível, como alguns e muitos de vós o observam, de desconectar a consciência ordinária, sem por isso aceder à Consciência do Absoluto (ndr: ver detalhes na seção «protocolos a praticar» do nosso site, nomeadamente o que diz respeito ao «acolhimento do manto azul da graça», o «ajustamento à Luz Vibral/Radiância Arcangélica» e a «conexão à Merkabah coletiva/Alinhamento Vibral») (*).

Esta é uma primeira etapa, visando a, de alguma maneira, apagar o relativo, para vos fazer penetrar no Absoluto.

Nos primeiros tempos, o relativo não tem o que fazer do Absoluto.

Assim, portanto, quando regressardes no seio da consciência ordinária, nos primeiros tempos, nesses momentos privilegiados, não restará qualquer lembrança, nem qualquer memória, do que foi vivido durante esse tempo.

Exceto um aspecto essencial, chamado ‘distorção do tempo’, porque frequentemente, o que durou cinco minutos vos parecerá horas, e o que durou horas vos parecerá cinco minutos.

Esta é uma primeira aproximação à Deslocalização, induzida pelo Manto da Graça, pela construção do canal Mariano, ou pela presença do impulso Metatrônico, ao nível das costas.

Estes mecanismos visam estabelecer a Consciência em meio ao Absoluto, mas, para alguns dentre vós, isto não se realiza de uma vez, nem em um tempo, mas necessita vários tempos, pela reprodução da experiência, afim de que, num dado momento, preciso e localizável, o último véu se rasgue.

Permitindo, então, viver o Absoluto, em Consciência, saindo do relativo.

***



Pergunta: Isto é como o processo ir dormir por meia hora, depois do meio dia, e ter a impressão, ao acordar, de ter dormido uma noite inteira?
Bem amada, pode ser o caso, como pode não ser o caso.

Existem, seguramente, necessidades fisiológicas do humano, ou pessoas tendo realmente necessidade de dormir.

Todavia, também aqui, chegará um espaço de tempo onde, então, vivereis o que o CRISTO tinha dito: «vigiai e orai, porque ninguém conhece o tempo, o instante e o momento da minha vinda».

O acesso consciente ao Absoluto, assinala, muito além do despertar (ou do redespertar), a realização do Si, bem como da borboleta, seja qual for o tempo restante a percorrer, para a lagarta, sobre este mundo.

***



Pergunta: A que corresponde o fato de sentir a nossa garganta como muito fortemente apertada?
Bem Amada, o que denominam garganta é um local de passagem.

Essa garganta é o reflexo (ou imagem em espelho) da Porta Estreita situada sobre o Ponto OD.

Ao nível dessa zona existe também um Ponto de Vibração, chamado a Vibração IM, correspondendo ao 10º Corpo.

Em algumas tradições, essa zona é chamada Dahat, porta do insondável e do incognoscível.

Eu vos lembro de que o Triângulo falsificado, inscrito ao nível da cabeça, deve se voltar: reversão do Triângulo anterior do fogo, fazendo com que o Ponto AL da cabeça se insira ao nível das sobrancelhas, e não mais na raiz dos cabelos.
*
*

Esta reversão, acompanhada pela ativação do que é nomeado 12º Corpo (ou Corpo do Andrógino Primordial), vem então, progressivamente, despertar o 11º Corpo situado acima do lábio, e em seguida, vem estabelecer a sua morada (num basculamento final, de certa forma, desta Reversão) no seu lugar lógico.

Kether (ou Coroa) vem, então, situar-se no seio da garganta, no seio de Dahat, que era o seu lugar antes da falsificação.

Um conjunto de processo(s), Vibral, presente(s) no seio de vossa garganta (e, portanto, nesse templo, que é esse corpo), pode traduzir-se por um certo número de sinais, ou sintomas, traduzindo a finalidade desta reversão que precede, por pouco tempo, a Passagem da Porta Estreita OD, o quer dizer, o acesso ao Absoluto (ou à Borboleta).

***



Pergunta: Estar deitado e não poder levantar-se, sem no entanto se sentir dormente, faz parte do processo da estase?
Sim, isso são, bem Amada, as primícias, absolutamente.

Virá um tempo onde este corpo, que é vosso, não responderá mais.

***



Pergunta: É verdade que nós podemos carregar em nós as almas defuntas?
Bem Amada, é possível de trazer, em si, múltiplos apegos, de múltiplas ilusões inseridas na ilusão.

Por entre esses apegos, efetivamente, existe o que é nomeado: desencarnados, entidades astrais, entidades do baixo astral.

Mas estas pertencem, da mesma maneira que o seu corpo, à ilusão.

Aquele que realiza o acesso ao Si, à
 Borboleta, ao Fogo do Coração, à CoroaRadiante do Coração, está liberto, na totalidade, de todas essas ilusões (as suas, como aquelas que se incrustaram).


Agora, se existe um acesso à Luz Vibral e que, em vós, se manifestam certas ilusões outras que a vossa, é porque que existem falhas presentes, em vós, permitindo que isso aconteça.

O que permite isso é o que é nomeado o fogo do ego, que se substitui ao Fogo Espiritual Vibral (Fogo do Espírito).

Há, portanto, nesse momento, uma espécie de confusão porque o ego se apropria da Luz, por uma razão ou outra.

E portanto, há um desvio da Luz Vibral ao serviço da personalidade, e não ao serviço da Luz. 

«Haverá muitos chamados e poucos eleitos»: isto não é um julgamento, mas um mecanismo fundamental da Luz, correspondendo ao Abandono (ou não), total e absoluto, à Luz.

***



Pergunta: Poderia evocar-nos o Absoluto?
Bem Amada, esta é uma das características essenciais de ação do Manto Azul da Graça.

A sua pergunta será portanto atendida no momento do Ajustamento, que eu mesmo realizarei, com vocês e sua Presença, no final da minha intervenção.

O Absoluto não pode ser de forma nenhuma definido.

Ele não pode ser concebido que por aquilo que não é.

Assim, portanto, dizendo-vos: «vocês não são este corpo», dizendo-vos: «vocês não são esta vida», dizendo-vos: «vocês não são suas emoções», dizendo-vos: «vocês não são seus apegos», e assim, de aproximação em aproximação, de compreensão em compreensão, as coisas se esclarecerão e se clarificarão.

Quando tiverem eliminado o conjunto do que é efêmero, o conjunto do que é relativo, na totalidade, então, e somente nesse momento, o Absoluto poderá se criar.

Não é apenas uma criação, simplesmente, o que era das camadas isolantes, ilusórias.

Pouco a pouco, a realização do «eu sou um», do «eu sou», final e definitivamente, põe fim, também, à afirmação do «eu sou Um».

Naquele momento, revela-se o que eu chamaria o verdadeiro conhecimento, que diz respeito ao conhecimento de quem vós sois, e não um conhecimento projetado (que, em última análise, não será mais do que uma ignorância).

Assim, portanto, segundo um princípio imutável, enquanto não tiverem rejeitado tudo aquilo que vocês pensaram ser, aquilo que vocês pensaram acreditar no seio deste mundo, o Absoluto não poderá revelar-se.

Porque o Absoluto é apenas uma experiência e um Estado.

Ele não pode ser definido em palavras, exceto, justamente, por tudo aquilo que ele não é.

Tendo portanto eliminado tudo o que não é, restará, apenas, o que é.

Esse momento aí, localizável entre todos, põe fim às dúvidas e põe fim a toda a ilusão.

Evidentemente, o conjunto das crenças humanas, sejam elas quais forem, que derivam do conhecimento deste mundo (quer sejam energéticas, psicológicas, emocionais, mentais), não é de nenhuma ajuda para viver o Absoluto.

Isto reporta ao que eu tinha exprimido durante o ano de 2009 concernindo o abandono à Luz (ndr: intervenção de ANAEL de 11 de maio13 de maio17 de maio e 5 de outubro de 2009) (**).

Vós sois A FONTE, vós sois a Eternidade.

É preciso, portanto, romper com tudo o que não é isso.

Nesse momento, e somente nesse momento, quando vocês tiverem entregue as armas da personalidade e das ilusões, se viverá o Absoluto.

Nenhuma aproximação do Absoluto pode ser direta, pelas palavras.

É nesse sentido que ela é, antes de tudo, estado da Consciência, Absoluta, ela mesma, bem para lá das palavras.

É o instante onde a Vibração, ela mesma, da Luz Vibral, deixa lugar à dissolução total na Luz.

Esta é chamada as Núpcias de Luz.

Assim, querer questionar o que é o Absoluto, afasta-o do Absoluto.

Viver o Absoluto, é rejeitar tudo o que ele não é.

Assim, por este método (perfeitamente conhecido pelos sábios), podereis, de camada em camada, ir à Essência, e portanto, àquilo que vocês são.

Não há outras maneiras.

Todo o resto, quer seja o conhecimento, é por outro lado perfeitamente exprimido por São Paulo: quando vocês tiverem o conhecimento de todos os mistérios, quando vocês tiverem o conhecimento de suas vidas passadas, se vos faltar aHumildade, vocês não viverão o Absoluto.

A Humildade, é ser simples.

A Humildade, é ser Transparente.

(nrd: ver especificamente as intervenções de IRMÃO K de 15 de setembro de 2011 sobre a Humildade e de 19 de novembro de 2011 sobre a Transparência, tal como a intervenção de SRI AUROBINDO de 16 de setembro de 2011 sobre a Simplicidade) (***).

Ser Transparente, é deixar Trabalhar a Luz, e não ser mais nada senão essa Luz.

É isto que é para concretizar.
É isto que é para Revelar.
É isto que É, de toda Eternidade.

Apreendam-se bem de que em toda esta transformação, iniciada desde a primeira chegada do Espírito Santo, sobre esta Terra, em Agosto de 1984 de vosso calendário, foi necessário construir um certo número de elementos.

Mas essas construções eram tão ilusórias quanto a vossa própria Ilusão.

Mas era preciso construir para desconstruir.

Agora, é tempo de
 Transcender e de ultrapassar tudo aquilo que foi construído, mesmo pela Luz, afim de ser a Luz, o Absoluto.


Há, portanto, que se tomar Consciência, mesmo em meio à Ilusão, camada por camada, estágio por estágio, até o momento em que vocês percebam que não há nem camadas, nem estágios.

Tal é o Absoluto.

O que eu digo, neste dia, não poderia nunca ter sido acolhido antes do que foi construído. 

Porque não se trata de fazer disso uma afirmação, ou uma crença, mas de fazer disso uma experiência, e de validá-la, para vós mesmos.

***



Pergunta: Quando se toca esse Absoluto, pode ainda ter-se atividades artísticas?
Bem Amada, a resposta é profundamente diferente para cada um.

Certos seres, pelo exemplo mesmo de suas vidas, passaram essa vida encarnada no retiro absoluto de toda ação de fazer.

Assim foi para MA ANANDA MOYI, como o foi para GEMMA GALGANI, e outros exemplos, inumeráveis.

Outros, enfim, conscientes desse Absoluto, puderam ter atividades frenéticas, em meio à ilusão.

Um não exclui o outro.

Porque cada Ser, e cada Um, manifesta em meio a este mundo, mesmo em meio à Dualidade, um estado diferente, mas há Lucidez sobre essa Unidade.

***



Pergunta: Um sonho pode ser uma crença, ao mesmo nível que qualquer coisa que se lesse?
Bem Amada, há algum tempo, 2 ou 3 Anciões vos exprimiram a natureza mesmo da Consciência.

Existe, com efeito, 4 consciências: a consciência de vigília, a consciência de sono, que é uma não consciência, a consciência de sonho, e enfim, um 4º estado da consciência chamado Turiya.

O sonho (chamado assim), frequentemente, e sobretudo durante este período, torna-se Turiya (mas o cérebro não pode aceitá-lo).

Agora, nem todos os sonhos são a consciência de sonho, alguns vêm de Turiya.

A diferença é que os sonhos vividos, não enquanto consciência de sonho, mas consciência Turiya, deixam uma vivência extremamente forte, mesmo se o cérebro não se localiza, e está transtornado no momento do acordar.

Nesse momento, vocês não sabem mais quem vocês são, onde vocês estão, em que dia vocês estão.

Vocês não sabem mais, tampouco, quem vocês são habitualmente em meio à consciência de vigília.

Naqueles momentos, é evidente que vocês não saem da consciência ou da inconsciência, mas (que) vocês saem da consciência Turiya, para entrar na consciência de vigília.

***



Pergunta: Quando o pericárdio se rasga, é o fim do corpo físico?
Não.

Muitos seres, desde o impulso Metatrônico, surgido há alguns meses (ao nível da Porta KI-RIS-TI), vivem esse rasgar do pericárdio, de maneira mais ou menos feliz, ou dolorosa.

Isso assinala o acesso à Essência, o acesso à Unidade, e a vivência do Absoluto, de maneira mais ou menos brutal, mais ou menos fulminante.


Mas isso não assinala o fim do corpo físico.

Em todo o caso para a grande maioria de vocês, que ainda estão presentes sobre esta Terra.

Exceto àqueles, dentre os despertos, os Filhos da Luz e as Sementes Estelares, cuja finalidade é (de) partir um pouco antes, em relação ao tempo coletivo da Terra, afim de assumir certas vibrações, certas funções, quanto ao que eu poderia nomear a Realização.

***



Pergunta: Poderia desenvolver sobre o fato de ser a totalidade, em meio ao Absoluto?
Bem Amado, eu precisaria compreender o que significa, para ti, a Totalidade em meio ao Absoluto.

Ser o Todo, é não mais estar localizado, mantendo além disso uma capacidade de localização em relação à presença desse corpo, sobre este mundo.

Assim, o Absoluto assinala, tanto, o acesso ao nada, quanto ao Tudo, visto desse ponto de vista encarnado, como do ponto de vista da Essência.

Não há mais diferença, nem distância, nem separação, entre o ramo de erva e A FONTE.

***



Pergunta: Qual é a 2ª Estrela, ligada à afirmação «A Estrela que anunciava a Estrela»?
Bem Amado, a 2ª Estrela assinala o Retorno do CRISTO, em meio aos seus Céus.

A partir do instante em que o Manto Branco recobrir a Terra.

Assinalando, então, o Retorno do CRISTO e o Retorno na Unidade.

«A Estrela que anuncia a Estrela» é, portanto, esse corpo estelar (chamado, em seu mundo: cometa), tendo passado no hemisfério sul, que será, por uma outra Estrela, visível no hemisfério norte, durante o seu mês de março deste ano.
Então, «A Estrela que anuncia a Estrela», será cumprida.

***



Pergunta: A estase, os 3 dias, correspondem eles simbolicamente à colocação na tumba [funeral], antes da ressurreição do Cristo?
Sim, isso pode ser dito assim.

***



Não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

***



Bem Amados Filhos da Luz, bem amadas Sementes Estelares, é agora o instante de viver a Comunhão, em meio ao Manto Azul da Graça.

Pela Graça de vossa Presença, e pela Graça das Presenças dos três Arcanjos, portadores dessa Vibração.

Um dos Arcanjos, METATRON, não estará presente, mas será substituído por aquela que é vossa Mãe, MARIA.

Assim, nesse espaço de tempo que é seu, acolhamos, juntos, a tripla Presença.


…Efusão Vibratória/Comunhão…


Bem Amados Filhos da Luz, bem Amadas Sementes Estelares, que a Paz, a Alegria, o Amor e a Graça, sejam vossa Verdade Última.

Eu sou o Arcanjo ANAEL, e eu rendo Graças.

Até breve.



************


(*) – ‘Série **PROTOCOLOS** - a contar de 1º de fevereiro de 2012
*

(**) – ARCANJO ANAEL:
 *

(***) – IRMÃO K (15.09.2011) – A Humildade
*
- IRMÃO K (19.11.2011) – A Transparência
*
- SRI AUROBINDO (16.09.2011) – A Simplicidade

***



Mensagem do Arcanjo ANAËL no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1350
18 de fevereiro de 2012
(Publicado em 19 de fevereiro de 2012)

***


Tradução para o português: Mário Carvalhão

***


Transcrição e edição: Zulma Peixinho


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário