MA ANANDA MOYI - 11 de dezembro de 2011 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Intervenção da Estrela AL -

 ÁUDIO mp3 ORIGINAL:


~ CONSUMAÇÃO DO AMOR ~


Eu sou MA ANANDA MOYI.
Irmãos e Irmãs, unamos nossos Corações.

... Efusão Vibratória / Comunhão ...

***

Eu venho concluir o que lhes foi dado e transmitido pelos Anciãos, pelos Arcanjos e pela minha Irmã GEMMA.
Eu venho, como sempre, enquanto Estrela AL que ressoa, é claro, na Porta do mesmo nome, situada em simetria com a Estrela UNIDADE e com a Porta UNIDADE do peito (ndr: ver em Protocolos: “As 12 Estrelas de Maria” e “Reconstrução do Corpo de Ressurreição ou de Estado de Ser”) (1).
Eu venho, em nossa Comunhão de Coração, além de minhas simples palavras, pela minha Presença e pela Presença de vocês, exprimir-lhes o que é o Fogo do Amor, o Fogo da Luz e o que resulta da Comunhão, da Fusão a viver, desta consumação de Amor, que é sua, nesses tempos tão intensos da Terra.

***

O Amor é um Fogo.
A Luz é o mesmo Fogo: um Fogo devorador que é uma indizível Alegria que vem preencher.
O Amor é um Fogo que consome tudo o que não ele mesmo.
A Obra no Branco (ndr: intervenção do Arcanjo JOFIEL de 10 de dezembro de 2011) (2) irá terminar em uma consumação de Amor total, dando-se a vocês mesmos, na doação mais total d’A FONTE e de vocês mesmos.
Esse Fogo é uma Alegria.
O Amor, no sentido Vibral (em sua acepção mais ampla), leva-os a viver, na totalidade, o Templo do Amor, o Templo da Luz e o Coração: o seu Coração, o meu Coração, o Coração de tudo.
Este Amor que consome é a Alegria inefável e constante para a qual nenhum temor, nenhum medo pode subsistir.
O Amor que consome ele mesmo, para sempre renovado, para sempre ressuscitado.
A Luz se mantém por si só.
Esta consumação liberta, na totalidade.

***


O que eu manifestei, durante a minha vida, vocês irão manifestá-lo.
Há apenas que acolher, que Ser.
E Ser vai se tornar, sobre este mundo, cada vez mais acessível e cada vez mais fácil.
Da sua qualidade de Abandono resulta sua qualidade de Ser e sua quantidade de Ser, sobre este mundo.
A Alegria é a testemunha do Amor.
A Alegria é a testemunha da Unidade e da Luz.
A Alegria é nossa Essência comum.
É aquela que apareceu (ou que vai aparecer) em seu Templo, em seu Coração, em sua carne, porque o Verbo, um dia, se fez carne, e a carne, hoje, deve se fazer Verbo, testemunha da Verdade.
A Alma se consome no Espírito, e se resolve no Espírito, propiciando uma Alegria que não pode ser, nem explicada, nem comparada.
A Luz vem chamá-los.
CRISTO bateu à Porta.
Ele vem se estabelecer porque o momento chegou de vocês se estabelecerem na Luz, no Amor.
O momento chegou de não mais estar submisso a qualquer medo, a qualquer limite.
O momento é para a Alegria.
A qualidade do Ser que vocês manifestam, mesmo neste mundo, deve se tornar uma chama de Amor, uma chama de Alegria, porque a Luz que vocês são deve, agora, resplandecer, iluminar o mundo, iluminar as ilusões, iluminar seus Irmãos e suas Irmãs (nossos Irmãos e nossas Irmãs).

***

Para muitos de vocês, nós estamos ao seu lado (ou em vocês) e nós podemos dizer-lhes: “não, vocês não estão sonhando; não, isso não é uma Ilusão”.
É a estrita Verdade da nossa Presença, da nossa Comunhão.
Que isso seja em seus sonhos, que isso seja em momentos privilegiados ou em momentos ordinários, a Luz os chama (e nós os chamamos porque vocês nos chamaram), bem além de todo desejo, bem além de toda vontade.
Porque a falta e o sofrimento chamam a Luz.
Porque tudo é Luz e abrasamento.
Vocês se descobrem, de novo, Ilimitados: Seres de Alegria.
A Paz, além de toda a paz deste mundo, torna-se sua Morada, porque a Luz e o Amor consomem toda a violência, todo o medo.
Conforme A FONTE lhes disse, deem um passo para Ela e Ela dará dez para vocês, a fim de, em última análise, vivenciarem que não há distância, que não há tempo senão este instante presente.
Ao se instalar na Alegria do Amor, vocês dizem, efetivamente: “tudo está consumado e tudo está revelado”.

***

Não há mais véus.
O Coração está aberto.
A Consciência não é mais mantida (ou confinada) por nada, porque o Amor consome as ligações, assim como os medos.
A Obra no Branco, as Núpcias de Luz (ndr: intervenção de MARIA de 26 de setembro de 2011) (3), a Fusão, a Dissolução, fazem-nos sair do sonho.
Os povos, denominados Nativos, chamam a vida na Terra de: “o tempo do sonho” (do seu tempo, antes que o ocidente ainda imponha mais ilusões).
Então, o que vem é um Fogo de Alegria.
A Alegria da Luz e do Amor vem restaurar e ressuscitar a Verdade.
A Verdade libera vocês.
A Verdade é Luz e a Luz é Liberdade.
Ela é a nossa Essência comum, a nossa Alegria comum, o nosso Êxtase, porque a verdadeira Vida é Êxtase.
Porque a Vida é Leveza.
Porque a verdadeira Vida é Liberdade.
Independentemente do nome que vocês deem à Liberdade, independentemente do nome que vocês deem ao Amor, não importa.
É o mesmo Verbo.
É a mesma qualidade e quantidade.
É a mesma Verdade.

***

Hoje, o Fogo do Amor lhes pede, a cada sopro: “ousem Ser, ousem Viver e sejam Livre”.
Porque sua Essência é a Liberdade.
Porque sua Essência é a Alegria.
Ela é nossa Essência comum, nossa Verdade comum.
O que desejar, quando a Alegria está aí?
O que desejar, quando o Amor está aí?
O que desejar, quando o Fogo da Luz está aí?
 Nada.
Porque tudo está aí.
Então, vocês poderão dizer, como eu lhes digo hoje: “regozijem-se”.
A densidade do seu medo, do seu sofrimento, é apenas a densidade dos medos e dos sofrimentos deste mundo que não conhece o Amor.
Ela representa as últimas convulsões da ignorância do Amor.
A Luz chama vocês.
Ela Vibra, em vocês, em sua carne.
Ela é a Verdade.
Não há outra.
Ela é uma chama ardente que os inflama de Paz e os satura de Felicidade.
Viver isso é ser Livre.
Viver isso é Fusionar com a Eternidade, com a Liberdade.
É aceitar, não somente nossa Presença ao seu lado, mas é perceber nossa Presença, em cada Coração.

***

Neste instante, minhas palavras são supérfluas, porque o Fogo que consome é o nosso bem comum.
Porque o Amor que nos anima, aqui, e de onde nós estamos, não pode, jamais, ser extinto.
É impossível.
O Fogo do Amor descerra os olhos e abre o Coração, convidando-os (e nos convidando) a reencontrarmo-nos, a escutarmo-nos e a ouvir o Coro dos Anjos que é iminente.
O Amor vem convidá-los ao Amor.
 A Luz convida-os à Luz.
É o mesmo Fogo e a mesma Alegria.

***

Nós os convidamos à Comunhão.
Nós os convidamos ao Fogo.
Nós os convidamos a consumir todos os véus da densidade.
Nós os convidamos a Ser o que vocês São, e não o que vocês creem ser.
Nós os convidamos à Liberdade, a viver a Verdade, ali onde não existe qualquer Sombra (e, portanto, qualquer questão) porque tudo está saturado de Alegria, de Luz e de Amor.
Isso não é mais um ideal a buscar.
Isso não é, tampouco, um ideal a esperar (ou a aguardar), mas é um estado de Ser ao qual minha Presença os convida, a partir de agora, a cada respiração.
Porque a Luz e CRISTO batem à Porta (e cada uma de nós bate, também, à Porta) do seu Templo.

***

Nós os convidamos à Luz porque não pode ser de outra forma.
Nós os convidamos a Ser e não mais a parecer.
Nós os convidamos a renunciar ao sofrimento e às ilusões.
Nós os convidamos à Eternidade da Luz.
Vocês têm cada segundo do seu tempo que está aberto à Luz e à Liberdade.
Nós lhes dizemos: “sejam o que vocês São”.
Nada mais e nada menos, pois não há nada mais, assim como não há nada menos.
Nós os convidamos a ser a Alegria.

***

Meus Irmãos e minhas Irmãs, aqui como em outros lugares, nós estamos com vocês porque nós somos vocês.
O fim dos véus é o fim dos limites.
Não há mais que ficar envolvido pela mínima Sombra, porque tudo é Luz.
Meus Irmãos e minhas Irmãs, cada segundo que passar verá instalar-se o presente, o Eterno Presente, o Eterno instante da Alegria, da Felicidade, da Liberdade, do Amor e da Luz.
Vocês não têm que buscar nem que procurar, porque o Ser que vocês São já tudo encontrou.
Então, deixem o Coração se abrir e Ser.

***

Eu nada vim dizer-lhes a mais porque muitas coisas foram ditas.
Eu vim, simplesmente, Amá-los.
Eu não trouxe nada além do que vocês são, porque é isso que nós somos: a Luz, a Transparência.
Na Humildade e na Simplicidade.
Na Verdade.
Vocês vão viver, a partir de agora: “nós somos Um”.

***

Na Luz e no Fogo do Amor, não há Sombra, não há separação.
Há apenas União.
A divisão ficou para trás de vocês.
Ela passou.
Ela não existe mais no momento.
Resta apenas acolher, Ser, total e inteiramente.
Portanto, vivamos esse Fogo do Amor e isso será uma última palavra e um novo Sopro.
Lembrem-se do que vocês São: os Filhos Ardentes da Luz, os Ardentes do Amor, as Tochas ardentes do Amor e da Verdade.
Minhas Irmãs e meus Irmãos, no silêncio, agora, de minhas palavras, vamos nos fundir no Amor em um mesmo Coração: o Coração comum da Vida, aí onde tudo é evidência, aqui, neste instante e neste Presente Eterno e Infinito.

... Efusão Vibratória / Comunhão ...

***

O “Eu sou Um” nos ama.

... Efusão Vibratória / Comunhão ...

***

O tempo da Graça está aí.

... Efusão Vibratória / Comunhão ...

***

Eu Amo vocês.
Até logo.

... Efusão Vibratória / Comunhão ...


************

1 - ‘As 12 Estrelas de MARIA’ [Protocolo]
- ‘Reconstrução do Corpo de Ressurreição’ [Protocolo]
*

2 - ARCANJO JOFIEL (10.12.2011)
*

3 - DIVINA MARIA (26.09.2011)

***

Mensagem da Amada MA ANANDA MOYI no site francês:
11 de dezembro de 2011
(Publicado em 12 de dezembro de 2011)

***

Tradução para o português: Zulma Peixinho


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário