Protocolo: INTEGRAÇÃO DA NOVA TRI-UNIDADE - 11.08.2010

Clique aqui para comentar esta publicação




Integração da nova Tri-Unidade
Publicado em 22 de agosto de 2010
YOGA CELESTE : 5a. e última etapa
Para integrar a nova Tri-Unidade, permitindo o desvendamento das sequências de DNA alteradas em nós, em ressonância com Maria, Miguel, Ki-Ris-Ti.

Um Amigo, em 11 de agosto de 2010, transmitiu a 5ª e última etapa do Yoga Celeste.
A transcrição de sua intervenção não figura na rubrica “mensagens a ler” porque ela consiste unicamente na descrição das duas posturas que estão abaixo.
Vocês encontrarão os elementos principais abaixo
.
As 4 primeiras etapas estão descritas no protocolo "reunificação dos novos corpos":


Os 2 polegares, juntos, são colocados sobre o 10º corpo (na metade da distância entre o pomo de Adão e a ponta do queixo).

Os 2 indicadores, juntos, são colocados sobre o 11º corpo (no sulco naso-labial, exatamente sob o nariz).

Os 2 médios, juntos, são colocados sobre o 12º corpo (na cavidade exatamente atrás da ponta do nariz).

Os braços são "colados" contra o tronco.

Os pulsos, juntos, apoiam-se contra o 9º corpo (saliência esternal).

Os anulares e os mínimos não tocam qualquer ponto do corpo, mas ficam juntos, igualmente.

A cabeça permanece ligeiramente inclinada.

Na posição sentada ou em pé.

A frequência e a duração dependem do que convém a cada um.



_____________________________________________________________

Extrato da intervenção de Um Amigo

... Este é, de algum modo, o último gesto do Yoga Celeste, que permite integrar, em vocês, a nova Tri-Unidade existente nas 3 novas lâmpadas superiores, no IM, IS e AL, ligadas, respectivamente, à 10ª lâmpada, à 11ª lâmpada e à 12ª lâmpada.

Devido à aceleração do processo de reversão, cujos mecanismos estão a cargo do Arcanjo Uriel, devido ao derramamento das últimas Chaves Metatrônicas, a nova Trindade, correspondendo, como sabem, a uma parte do seu DNA não ativada e ativando-se nos próximos dias, permitem o desvendamento das sequências de DNA alteradas em vocês, em ressonância com IS-IS, com IM-IM ou Miguel na sua linguagem, e com AL, chamado KI-RIS-THI.

Isso consiste em reunificar, por suas mãos e por alguns dos seus dedos, primeiramente IM com IS com AL.

A posição dos seus braços vindo então rodear, com a cabeça ligeiramente inclinada, a zona Vibratória correspondente ao 8º e ao 9º corpos, vindo também, delinear, pelos seus antebraços, a zona relativa ao que eu havia chamado de passagem da Cruz (ndr: incluído no protocolo "primeira cruz").

Assim se realiza o trabalho de reunificação permitindo a ativação da sua Merkabah.
Isso irá lhe permitir, nos seus espaços de alinhamento, de meditação, Reunificar-se, em você mesmo, com a sua parte Ilimitada.

Esse gesto corresponde também ao chamado do seu veículo de Estado de Ser.

Caras Irmãs e caros Irmãos, existem, em vocês, perguntas sobre o que eu chamo, de bom grado, de gesto de conclusão?

Pergunta: Durante quanto tempo deve-se manter a posição?
Caro irmão, não existe nesse nível qualquer regra. 
Cabe a você testar, experimentar.
O que for obtido por esta postura será a rotação da sua Coroa Radiante da Cabeça, da Coroa Radiante do Coração, da Coroa na Coroa e, também, o despertar do seu sacro.
Isso irá se tornar plenamente eficaz assim que as últimas Chaves Metatrônicas forem aplicadas em toda a Terra.
Cabe a você encontrar o que lhe convém.
Eu não tenho regra definida para dar.
Cabe a você experimentar.

Pergunta: é preferível estar sentado ou em pé?
Isso não faz estritamente qualquer diferença.

Pergunta: esses gestos são a sequência das primeiras posturas da Yoga Celeste ou são independentes?
São ao mesmo tempo sequência e independentes.
A função não é totalmente a mesma, a experiência, tampouco.
Vocês poderão, como percebem, fazer um gesto final, após a prática da Yoga Celeste.
Isso será determinado pela sua própria consciência e pela sua própria percepção.
Se a ignição da Coroa Radiante do Coração for efetiva, e eu diria quase permanente, na sua vida limitada, vocês podem imediatamente estabelecer a nova Tri-Unidade.

Pergunta: podemos fazer isso, mesmo nada sentindo ao fazer as outras posturas?
Caro irmão, não existe qualquer proibição, mas a partir do momento em que você diz que não existe qualquer sensação Vibratório, então, convém realizar a passagem do ego ao Coração, realizada pela primeira postura, e o que é chamado de Cruz.
O resto, em princípio, não deve ser praticado enquanto não houver o despertar do Embrião Crístico e, portanto, da percepção do Supramental.
Isso se ajusta e ocorre em função das suas percepções.
As posturas da Yoga Celeste não necessitam de regras absolutas e fixas, porque elas participam da sua experiência, cujo objetivo não é adquirir algo de distante e futuro, mas, sim, fazê-los viver a experiência da Consciência e isso, de maneira imediata.
É, portanto, a própria Consciência, por intermédio da Vibração, que é o único juiz da persistência, da quantidade, da própria utilidade ou inutilidade dessa Yoga Celeste, e isso é profundamente diferente e distinto para cada um.

Pergunta: esta postura de reunificação seria a manifestação, no nosso Plano, das 12 Estrelas de Maria?
Ela participa da Unificação das 12 estrelas e, sobretudo, como eu disse, da instalação da Coroa na Coroa e do despertar do Triângulo Sagrado (sacro).
Trata-se, portanto, da última etapa do que eu chamaria de reunificação do trabalho de abertura e de transformação, vivido na Terra, como nas suas estruturas, permitindo-lhes reencontrar a Unidade.

Pergunta: convém deixar a boca aberta durante esta postura?
Caro Irmão, se for para você mais fácil estabelecer esta Vibração, ou esta Consciência, por intermédio das técnicas do ar, dadas por exemplo por Sri Aurobindo, então, aplique-as.
Conforme eu disse, não fixe a Yoga Celeste em um quadro muito rígido, ele não foi feito para isso.
Ele é feito simplesmente para facilitar a última etapa.

Pergunta: o que representa que podemos cantar por exemplo OD-ER-IM-IS-AL se tivermos vontade?
Não existe qualquer limite nem qualquer interdição.
Vocês sempre têm tanta necessidade de contexto, de rigor, de rigidez?

************
Protocolo publicado no site Autres Dimensions em 22 de agosto de 2010:

***
Tradução para o português: Zulma Peixinho
************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário