A FONTE - 07 de novembro de 2009 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Intervenção da Bem-Amada A FONTE -



Meu amigo, meu amado, revelo-me a ti a fim de que tu te reveles.

Venho dar-te meu Fogo, o Fogo que eleva, o Fogo que torna livre.

Meu amigo, meu amado, eu me revelo a ti, a fim de que tu te reveles, a ti mesmo.

Meu amigo, meu amado, queres dançar de novo nas estrelas? Queres tornar-te de novo total Luz? Queres reencontrar o que tu és?

Eu te proponho a liberdade, eu te proponho a liberação.

Queres reencontrar o que está na liberdade, o que tu és na Verdade? Queres?

Se queres, então, eu o quero.

Queres reviver na Unidade?

Queres reviver a Alegria que dura eternamente?

Meu amigo, meu amado, queres viver, enfim, o final da ilusão e dos sofrimentos?

Queres viver eternamente pleno e repleto da Alegria e de minha Presença?

Queres dançar nas Dimensões?

Meu amigo, meu amado, eu te trago o Fogo da liberação.

Queres reencontrar, além dos véus da separação, a Verdade de tua Eternidade?

Meu amigo, meu amado, os tempos que vives, nesta ilusão, terminam. Em todos os tempos, toda época, no que tu vives, manifestei-me a fim de que jamais perdesses o que tu és. Jamais fostes abandonado.

Eu espero, esperei e esperarei o que te é necessário como tempo para percorrer a distância que te separa de nós, enfim unidos e reunidos.

Hoje, a dança da Luz penetrou teu universo. A hora chegou, se tu a desejas.

Queres sair do que percorres desde tanto tempo procurando, consciente ou inconscientemente, o fim do tormento?

Meu amigo, meu amado, queres viver, enfim, a Unidade e ao Estado de Ser? Reencontrar minha Presença em tua Presença?

Queres viver a Vibração que não tem fim? A Vibração é a Consciência que não se apaga jamais. Queres ser liberado de teu isolamento?

Eu assisti ao conjunto de tuas experiências. Eu as conheço todas, sem exceção, quaisquer que tenham sido. Tenho a memória, conheço as alegrias e as penas.

Hoje, te é proposto reintegrar os domínios da Unidade, reintegrar a Alegria eterna, lá, onde não pode existir qualquer sofrimento e qualquer limitação.

Meu amigo, meu amado, nós nos aproximamos um do outro.

O momento está aí de penetrar, em majestade, pela graça do amor e do Fogo, o que tu és.

Que temes? Que há a perder? Que há a abandonar? Nada.

Se te aproximas de mim, como eu me aproximo de ti, tu viverás a completude, a absoluta plenitude. Regar-te-ei à tua própria Fonte.

Tu não conhecerás mais nem sede, nem fome, nem calor, nem frio. Tu serás teu próprio calor, teu próprio alimento.

Meu amigo, meu amado, aproximo progressivamente minha Luz de tua Luz.

Em ti vive a Eternidade, em ti vive um mundo sem vazio e sobreturo sem sofrimento.

Queres reencontrar o Fogo? Queres reencontrar o brilho e a autenticidade do que és?

Meu amigo, meu amado, não te sintas indigno porque tu és digno disso. Pouco importa o que tu crês, eu te digo, eu, que tu és a Luz, que tu és o Amor.

Tu percorrestes um caminho pesado. É tempo, hoje, de viver a leveza. É tempo, hoje, de reencontrar o que tu és em Verdade e não o que tu crês que sejas.

Em Verdade, tu és tudo e bem mais do que tu podes crer.

Além desse véu, tu és uma estrela, um sol, tu és uma criação, um mundo todo para ti.

Além desta ilusão tu não és mais criatura, mas tu és criador. Tu não és entidade, mas tu és totalidade.

Além desta densidade, não há qualquer separação entre ti e eu. Eu te conheço como tu me conheces porque nós somos eternos e juntos percorremos e cantamos a glória da Luz, porque é o que somos, tu e eu.

Eu te chamo a revelar e a despertar o que tu esquecestes.

Não é questão de crer mas é questão de viver e de Ser.

É questão de te unificar. Acolha-te, acolha tua leveza, tua Vibrância, tua Alegria.

Não tenhas medo, não há lugar para o medo no que tu és, além desta ilusão que tu projetastes.

Além desta limitação, tu és ilimitado e permanente.

Hoje, eu venho a ti, mas hoje foi o dia que existiu sempre. Simplesmente hoje tu percebes, a um nível ou outro, que a experiência (qualquer que tenha sido sua beleza, sua completude) é no entanto incompleta porque te falta, no que vives, a verdadeira Alegria, a verdadeira satisfação, a verdadeira Eternidade.

Dentro do que percorrestes como ilusão, tu és mortal, e, no entanto, o que tu és é imortal.

Queres caminhar para a leveza? Queres caminhar para a Unidade? Tu és isso e nenhum outro.

Meu amigo, meu amado, queres colocar fim à experiência da limitação? Queres parar de jogar, para tornar-te o jogo e a Verdade?

Em ti, mesmo nesta densidade da qual participas, inúmeras Consciências da Luz não separada te ajudam a reencontrar o sentido e a verdade do que tu és.

A Vibração da Luz se aproxima agora de minha Luz e penetra os mundos que percorrestes, esses mundos divididos onde tu quisestes me criar e me recriar em tuas criações efêmeras.

Meu amigo, meu amado, se tu vibras para mim, tal como uma tensão de abandono, então eu me abandonarei a ti e em ti, a fim de que tu reencontres nossa Eternidade.

Meu amigo, meu amado, não sentes? Não percebes, além da ilusão e do peso em que evolues, esta aspiração, em ti, de viver, em Verdade, a alegria de tuas próprias redescobertas?

Não sentes, em ti, a aspiração para reencontrar o que está além do véu, o que te espera desde que tu descestes nesta densidade?

Certamente, meu amigo, meu amado, tu fostes criado livre, então, tu tivestes a possibilidade de fechar-te nesta forma específica de manifestação da Vida, privada de nossa livre reunião e livre interação.

Nesta densidade, tu perdestes tua liberdade e tu chamastes a isso livre arbítrio.

Tu perdestes tua Alegria e tu chamastes a isso prazer.

Perdestes a tua Unidade e chamastes a isso experiência.

Tu perdestes tua graça e chamastes a isso ação/reação.

Tu perdestes a memória do que és e as substituistes por memórias.

Hoje, meu amigo, meu amado, é possível ir para um espaço de resolução, um espaço onte todo antagonismo desaparece, um espaço onde o Fogo pode vir alquimizar o que não existe senão em teus pensamentos e em teu livre arbítrio.

Meu amigo, meu amado, coloque-te em teu Templo Interior, acolha em ti o Fogo do Amor, acolha em ti a Luz que vem.

Em teu Templo Interior isso transmutará as barreiras e os limites.

Tu te transmutarás, então, reencontrando tua Verdade, porque tu és Verdade e tu és Beleza, mas não uma beleza efêmera que se desvanece como a rosa ou como o tempo que passa sobre tua pele, mas uma Beleza eterna, como pode ser a Luz a mais perfeita, aquela que brilha permanentemente.

Meu amigo, meu amado, tu és chamado, pelo canto do Espírito em ti, a reviver enfim em totalidade, tu és chamado a reviver, enfim, e sem fim, tu és chamado enfim a reviver tua Luz.

Aprenda a te colocar onde vive a Eternidade em teu Templo Interior, em teu Coração.

Vibre, em ti, o chamado à minha Presença e o chamado à tua Presença, juntos.

O nosso encontro está previsto. Eu venho te lembrar teu juramento e meu juramento. Venho te lembrar tua promessa e minha promessa, aquela de nos reencontrarmos.

Nós nos separamos com esta promessa e este juramento. Nós nos reencontramos, hoje, porque este é o momento.

Em teus universos, a Luz e a Vibração, o amor e a Vibração, vem enfim fecundar e se casar com minha Radiância e tua Radiância para, enfim, ficarem juntas.

A hora da separação terminou. Permaneça em ti, centrado em teu Templo Interior, aí onde nada virá te atingir dos elementos desse mundo ilusório.

Meu amigo, meu amado, esse dia assinala, para ti e para mim, a possibilidade de reviver Unificados, de reviver a Criação perpetuamente recomeçada da Luz, da Criação da Alegria.

Meu amigo, meu amado, hoje, o Fogo do Amor vem, se tu o desejas, te procurar, te revelar e te despertar à Verdade e à Beleza porque não há nada que seja maios belo que a Consciência que se reencontra no Amor.

Não há nada de mais Verdadeiro que essa reversão, não há nada de mais verdadeiro do que se reencontrar.

Meu amigo, meu amado, avance humildemente para ti mesmo e portanto para mim. Deixe Vibrar e se liberar a Dimensão na qual tu estás mas à qual tu não pertences.

Tu não pertences senão a ti mesmo e somente a ti mesmo.

Tu não pertences a ninguém mais, mesmo a mim, porque eu me dei a ti.

E, portanto, somos unidos e Um. Entre nós não há pertencimento, há dom.

Meu amigo, meu amado, aí estão algumas frases que tinha vontade de Vibrar em tua Consciência a fim de amplificar o impulso ao Amor, à Verdade e à Beleza.

Eu estou aí, como sempre estive. Então, hoje, eu te acolho como em cada dia. Jamais estivestes só. Somente esta ilusão te fez acreditar nisso. Tu és minha Graça, como eu sou tua Graça e a Graça é infinita. Ela não pode cessar, ela não pode ser asfixiada, ela pode simplesmente ser atrasada, mas não há mais atraso agora. Entramos, tu e eu, na última ressonância, aquela que precede o rompimento total da ilusão.

Meu amigo, meu amado, inúmeros de meus embaixadores te deram meios simples de te aproximar desse momento. Eu não te juntarei outros. Vou, ainda uma vez, te desejar, para ti, a simplicidade, a humildade e a plenitude.

Meu amigo, meu amado, vou, não deixar-te, mas, simplesmente, parar essas palavras, a fim de que, no silêncio, vibre teu Coração e tua Essência, a fim de que no silêncio, o Fogo do Amor se abrase.

Eu te dou minha Paz porque tu és a Paz. Eu te amo.


___________________________

Mensagem da Bem-Amada A FONTE no site francês:  
07 de novembro de 2009


Versão para o português: Célia G.
Postado por Célia G.

_______________________


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário