Especial: O.M. AÏVANHOV (2011) - Autres Dimensions - Parte 2

Clique aqui para comentar esta publicação





Áudio da Mensagem em Português

Link para download: clique aqui

Nota MA: Para procurar uma determinada mensagem para ler que foi citado na mensagem, entre em nossa seção das Mensagens "Separadas por intervenientes"
Questão: poderia falar do Guardião do Limiar?
O Guardião do Limiar é o momento em que se faz frente aos próprios infernos.
Que são os próprios infernos ou seu próprio inferno?
É tudo o que se criou como ilusão, como crença e tudo o que existe como medos no interior de vocês.
Tudo o que lhes dá mais medo vai manifestar-se na tela da Consciência.
Portanto, se vocês têm medo, por exemplo, de morrer, a morte vai aterrorizá-los.
Se vocês têm medo de perder tal coisa ou tal pessoa, vocês serão confrontados, no olho da Consciência e não na verdade material que ele não tem sentido algum, vocês serão confrontados a isso.
Quer dizer: tudo o que está em vocês, que permanece no que foram chamados os diferentes apegos.
Então, é claro, há meios Vibratórios que vocês fazem, eu creio, para liberar, já, os apegos. Mas está claro que, enquanto vocês não fazem esse face a face, vocês não podem ressuscitar.
É o momento em que compreendem que vocês são uma Ilusão total e que o medo não pode existir.
Quando se é um ser que vive no Amor, pelo Amor e na Unidade, o que é o medo?
Enquanto vocês têm medo, vocês não podem penetrar a Unidade.
Portanto, esses medos, são os medos finais que vocês verão.
É o que os impede, no que é chamado Ahriman e Lúcifer, de penetrar seu Estado de Ser, ou seja, revelar a Luz e, para aqueles que ainda não o realizaram, ativar a Coroa Radiante do Coração, ou seja, é o momento em que vocês se tornarão, verdadeiramente, esse Samadhi, essa Consciência Unitária total.
E aí, é claro, vocês constatarão, por si mesmos, que não há mais lugar algum para o medo, porque, aí, vocês reencontrarão a Eternidade.
Então, medo de perder isso, aquilo, esse corpo, esse pequeno dedo, esse órgão, essa vida, nada mais quer dizer, porque vocês reencontram a Eternidade.
Lembrem-se de que a programação reptiliana, de algum modo, é o cérebro reptiliano e que é o medo.
O medo está na base de todos os condicionamentos.
Ora, na Liberdade, não pode existir condicionamento algum e, enquanto vocês não cruzaram essa Porta, vocês continuam sob a influência da personalidade, ou seja, da necessidade de compreensão, da vontade de compreender, da vontade de apreender, de apropriar-se ou, ao contrário, de abandonar tudo. Mas abandonar um ser ou uma situação não é abandonar-se à Luz, é exatamente o inverso.
Muitos seres creem, nos tempos que vêm, já desde anos, que basta deixar pai, mãe, filhos, família, trabalho, para liberar-se.
Mas é uma ilusão.
Isso é uma liberação exterior, que não corresponde, de modo algum, a uma liberação Interior.
Geralmente, são mesmo seres que fogem de suas responsabilidades.
O Abandono à Luz não é isso.
Aqueles que adotam essa atitude, mesmo lendo tudo o que se pode dizer e que fariam isso, estão num erro de compreensão total e, justamente, porque isso não se pode compreender.
A Unidade é a Crucificação.
Mas a Crucificação não acontece aqui.
Então, é claro, há, às vezes, impulsos da alma para mudar tal coisa nessa vida. Isso era válido e nós o dissemos, nos dois, três ou quatro anos precedentes, desde, digamos, antes dos Casamentos Celestes.
Isso faz aproximadamente três, quatro anos.
Mas, hoje, nada mais há a fugir, nada mais há a mudar.
É tarde demais.
Tudo está mudando em vocês.
Mudar uma circunstância exterior estritamente nada quer dizer.
O apelo da Luz, agora, não é mais, de modo algum, esse.
A Consciência que vocês devem portar, desde a revelação da Luz (e isso vai tornar-se cada vez mais evidente), pelas Vibrações que vocês viverão, eu diria mesmo, para alguns de vocês, por sua incapacidade, cada vez maior, para pôr um pensamento um diante do outro, portanto, construir mudanças dizendo-se: «eu estarei melhor com tal pessoa», «eu estarei melhor em tal cidade», «eu estarei melhor em tal lugar».
O Abandono à Luz, agora, é o abandono de tudo o que não é a Unidade.
Não é mais tempo de recriar algo em outro lugar, com outras pessoas ou diferentemente.
Acabou.
O apelo da Luz vai tornar-se cada vez mais intenso.
Vocês o sentem.
Pelo instante, vocês podem dizer-se que é porque vocês estão aqui, nesse espaço e vocês trabalham nessa revelação da Luz.
Mas é similar para toda a humanidade, informem-se.
Exceto para aqueles que dormem e, estes, continuarão a dormir até os últimos instantes. Mas entre os seres que estão na busca ou que estão, realmente, despertos à própria Unidade, o tempo não é mais para construções.
O tempo é para viver a Unidade e para cultivar essa Unidade; para imergir-se, cada vez mais, nesse estado de Ser, de Alegria, de Samadhi e não mais para querer ir fazer isso ou aquilo. É muito raro, hoje, que os impulsos da alma sejam tão nítidos do que há ainda seis meses, porque eles não têm mais razão de ser.
O impulso, eu diria, da alma, agora, é o impulso do Espírito.
E esse impulso do Espírito não se importa com as circunstâncias exteriores de suas vidas, porque o Espírito revela-se em tal potência e majestade que, quaisquer que sejam as circunstâncias de suas vidas, não existem mais obstáculos que se tenham para estabelecer seu Estado de Ser.
Isso vai tornar-se, a cada semana, a cada minuto, cada vez mais evidente.
Vocês verão, aliás que, se querem empreender tal coisa, terão cada vez mais dificuldade para levar a efeito essas coisas, se elas os afastam do Espírito.
O Espírito chama-os para o Espírito.
Ele não os chama para outra coisa.
***
Questão: que fazer quando a chegada da Luz gera um enorme medo?
E bem, naquele momento, está-se muito exatamente no que eu chamo o Guardião do Limiar.
O medo pode tomar uma máscara: o diabo, as crenças, o avô que tinha um olhar terrível, não importa o que. E depois, mais fundamentalmente, isso será esse medo no ventre de abandonar-se.
É o medo arquetípico do ego.
É preciso passar do outro lado desse medo para ser ressuscitado.
Há quem passe, assim, graciosamente, digamos.
Há os que vão espernear, porque perder o ego é um luto.
É isso o choque da humanidade.
É preciso abandonar-se.
***
Questão: justamente, como abandonar-se quando esses medos voltam?
É necessário olhar-se.
É o face a face.
Você não é seu medo.
Enquanto você está identificada ao medo, o medo não vai soltar de você.
O problema da emoção e do mental é que o ego, quando ele não viveu a Unidade, é persuadido de que ele é suas emoções, ele é persuadido de que é seu mental.
Ele emprega «Eu».
Por exemplo: «Eu vivo o medo».
Mas você não é o medo, você não é seu mental, você não é suas emoções.
É isso, a distância que é propiciada pelo afluxo da Luz.
Mas enquanto o ego quer fazê-la crer que você é isso, você não está abandonada à Luz.
Abandonar-se à Luz quer dizer tornar-se Luz e não mais identificar-se a tudo o que é ilusório.
Mas o ego é tenaz: ele vai fazê-la crer que é você que está no medo.
Mas como é que um ser ilimitado pode estar no medo?
É verdade que, dito com palavras, é de bater a cabeça contra as paredes [ou de arrancar os cabelos – expressão idiomática].
É exatamente isso.
Enquanto você não saiu do jogo de papel você não pode viver a Unidade, porque você crê que você é o medo; porque você crê que você é essa doença; porque você crê que você é essa falta; porque você crê que você é esse sofrimento, porque o marido partiu, porque isso, porque aquilo.
E, portanto, você se identifica, enquanto você não é nada de tudo isso.
Quando os Orientais e quando eu dizia, também: «Vocês não são esse corpo, vocês nada são».
Quando eles dizem: «é Maya», mas não sei como é preciso dizer-lhes isso.
Vocês nada são do que manifestam aqui.
Portanto, a etapa do medo aterrorizante que sidera é o Guardião do Limiar.
É uma das formas do Guardião do Limiar.
Tudo o que há a fazer é aceitar que você não é esse medo, que você o vive, mas não é você.
Assim que há uma distância que se toma em relação ao que é vivido ao nível emocional, naquele momento, você começa a abandonar-se à Luz, que é sua Essência.
Eu diria que aquele que realizou Turiya, quando se vê no espelho, ele não vê ele mesmo; ele vê o conjunto do Universo.
Ele não vê mais a Ilusão, ele vê a Verdade; ele vê a Visão do Coração.
Aivanhov - 11 de julho de 2011

Questão: tentando fazer compreender algo a uma amiga, eu senti as Vibrações mais fortemente. Seria necessário, então, parar de falar e apenas sentir as Vibrações?
Você tem toda razão, porque as palavras são palavras.
As palavras afastam-nos do Coração, enquanto vocês têm necessidade de palavras para exprimir algo.
Não é a toa que, ao nível dos pontos do cérebro HIC e NUNC, encontram-se, ao mesmo tempo, a Transcendência e, ao mesmo tempo, a queda, ou seja, a língua, como meio de expressão.
Quer dizer que, o que nessa 3D dissociada, é levado como o apanágio e o sumo da inteligência, é, nos Mundos Unitários, o sumo da tolice.
É a estrita Verdade.
Devido à atenuação e devido ao desaparecimento da Linguagem Vibral, apareceu a linguagem comum.
Um cérebro de 3D Unificado não fala.
Ele se exprime por ondas, uma vez que uma 3D Unificada não está compartimentada.
Um ser, por exemplo, chamado Vegaliano, vai falar telepaticamente.
Mas atenção, porque há, também, seres, nos Planos intermediários, que não são da Luz, mas que falam (na 4ª ou 2ª Dimensão, que não têm corpo e, portanto, não têm linguagem, mas manejam, também, a telepatia), não é isso que eu quero dizer.
O que é importante é que, na Vibração das palavras, vocês podem esconder o que querem, por trás.
Isso não é possível com a Vibração.
E vocês passam à Unidade.
É a Ressurreição; é a energia de uma Consciência diferente.
Portanto, é claro, vocês se aperceberão que, quanto mais ficam no blá blá blá, menos vocês podem ser Interiorizados.
Mas isso não é novo, isso sempre foi dito.
Dificilmente pode-se entrar num estado Interior falando, tanto no Interior de si como no exterior de si, com palavras.
A revelação da Luz Vibral é, também, a revelação da Consciência Vibral.
É exatamente isso.
Aivanhov - 14 de julho de 2011

Questão: que é a Transparência?
A Transparência, aqui, não existe.
Porque, se você fosse Transparente, eu poderia passar através de você ou você poderia passar através de mim.
De momento, enquanto você não passa através de uma porta, você não é Transparente.
Nas Dimensões Unificadas, a Transparência é total; a Luz não pode ser parada. Portanto, o que explica, de alguma forma, o movimento aparente da Consciência ou do Universo, porque tudo é sincrônico.
A Transparência é um estado no qual nada mais há a tomar, nem nada mais a possuir, nem nada mais a reter. Portanto, nada mais há a compreender, uma vez que, quando a Transparência é, não há mais imagem no espelho.
Você se torna totalmente Transparente, como o cristal, se prefere.
Quer dizer que a Luz atravessa você sem ser parada e sem ser alterada.
A Transparência, de algum modo, é como se nada mais houvesse, mas, de fato, há tudo.
E esse tudo é totalmente Transparente.
Ao nível do olho, por exemplo: o vidro está transparente.
Se ele está limpo, vocês veem exatamente o que há do outro lado.
E se ele está muito limpo, você pode mesmo bater, avançando para ele.
Isso quer dizer que, nesse plano material, a transparência não é a possibilidade de atravessar.
O que atravessa são apenas os fótons, não é?
E as calorias, o calor.
Se tomamos a analogia da Transparência nos Planos Unificados, tudo se interpenetra.
Não há diferença entre você e não importa o que mais.
Em resumo, não há mais ego.
Isso quer dizer que não há mais sentido de apropriação de uma identidade, qualquer que seja.
Na encarnação, vocês jogam, geralmente, de espelho a espelho.
E retornam, através de sinais, permanentemente, aos jogos de espelho.
É o princípio de Lúcifer, de crer que, viajando no espelho, vocês serão Transparentes. Mas não, porque, quando vocês olham num espelho, vocês se veem, vocês não veem a Transparência, não é?
***
Questão: que mudar em minha vida, agora, para tornar-me Transparente?
Nada há a mudar para Ser, é uma tomada de Consciência.
Vocês não estão mais nos momentos em que é preciso mudar.
Então, é claro, entre vocês, muitos viveram impulsos para mudar algumas coisas que, realmente, liberaram-nos ao nível de sua alma.
Por exemplo, mudar de lugar, mudar de atmosfera, mudar de profissão ou parar profissões, ou viver isso, ou viver aquilo. Mas, agora, a única coisa que há a fazer é Abandonar-se.
E Abandonar-se não é a vontade de mudar o que quer que seja.
É Ser.
Mas vocês serão ajudados, eu já disse, através desse espaço de consciência intermediária entre a consciência de vigília, a consciência de sono e a consciência de sonho.
E, nessa interface entre esses três estados, há brechas que vão rachar.
Como dizia NO EYES, vocês verão a trama Etérea, vocês perceberão como Consciência.
É isso o Abandono à Luz.
Aivanhov - 16 de julho de 2011

Mas eu atraio sua Atenção, novamente, para o fato de que tudo o que acontece fora acontece, integralmente, no interior de vocês.
Quer dizer que, pouco a pouco ou brutalmente (isso depende e é diferente para cada um), vocês se aperceberão como se houvesse um vulcão que desperta, também, em vocês; há um vulcão que desperta.
Se o vento e a tempestade levantam-se fora, eles levantam-se, também, dentro. Se o Amor aparece, sob forma da Luz Branca que vai revelar-se, em breve, inteiramente, sobre esta Terra, de maneira visível, é claro, isso acontece, também, no interior de vocês.
Vocês Verão claramente.
Eu esclareço que isso não é nem a intuição nem o discernimento.
Isso de que eu falo é uma Verdade efetiva.
Não é qualquer aspecto misterioso, extrassensorial, que vai desenvolver-se; é uma Visão clara, precisa e perfeitamente arranjada de todos os mecanismos que vão desenrolar-se em vocês e no exterior de vocês, de maneira sincrônica.
Se a Terra treme, ela treme também em vocês.
Se o Sol lhes envia raios, esses raios vocês os recebem, também, em vocês, e vocês os emitem também, desde seu Sol.
Vocês se aperceberão de que essa separação da consciência fragmentada é uma Ilusão total.
Que (o que já lhes disseram as Estrelas, os Anciãos) a Consciência Unitária é algo em que vocês reúnem os pedaços. E, além dos encadeamentos, vocês se aperceberão de que o que aparecia como separado, dividido, na própria consciência que era a sua, não poderá mais continuar.
Isso quer dizer que vocês vão, enfim, não compreender, mas viver o que é a Ilusão, viver o que é a Verdade.
***
Eu lhes disse, há já dois anos, que havia uma separação de duas humanidades.
Entre aqueles que haviam aceitado ir para o Abandono à Luz e, de outro lado, uma porção da humanidade espiritual (que estava em diligência espiritual) que, de algum modo, apropriou-se dessa Luz, não para a Luz, mas para o ego.
Tudo isso será chamado a ser colocado na Luz.
Isso quer dizer que, como eu já disse e como lhes foi dito, vocês não poderão mais enganar-se, vocês não poderão mais ser enganados e não poderão mais enganar ninguém, num nível de consciência que vocês (para a grande maioria da humanidade) jamais exploraram.
Então, é claro, quando essa iluminação acontece, eu exprimi a expressão de bater a cabeça contra a parede porque, às vezes, isso, efetivamente, faz parecer bobo: ver como se comportava, ver como a consciência fragmentada agia.
Não é questão de culpar, nós sempre dissemos que é questão de estar lúcido.
E essa lucidez é fundamental.
E essa lucidez nada tem a ver com uma reflexão intelectual ou uma emoção.
É o olhar claro da Consciência sobre os prós e contras da humanidade, em sua totalidade.
A Ilusão é desconstruída, ela não pode mais se ater.
Ela deve desaparecer, inteiramente.
Isso, vocês veem no interior de vocês.
O que quer dizer, também, que a preparação Vibratória que vocês viveram, alguns de vocês de maneira completa, outros, de maneira não ainda terminada (as Coroas Radiantes da Cabeça, a Coroa Radiante do Coração, o Triângulo Sagrado, o Triângulo do Coração, a Passagem das Portas, a revelação das Portas e dos Atalhos), tudo isso concorreu para conduzi-los ao instante em que vocês estão, que é a Revolução final e total da Consciência.
Isso é destinado a quê?
Não a colocá-los ainda mais na resistência, na luta, na oposição, na confrontação, mas é, verdadeiramente, destinado a fazê-los Ver, a todos os humanos, sem exceção alguma, a Verdade da Luz.
Essa Verdade da Luz foi chamada, de maneira um pouco deturpada, eu diria, o Julgamento Final. Mas o Julgamento Final, compreendam (e vocês vão compreender, porque vão vivê-lo) que não é, absolutamente, o fim do mundo, assim como eu já falei há alguns anos.
Quando eu falei do planeta grelha, o que é que desaparece?
É a Ilusão.
Então, por que preocupar-se pelo que é a Ilusão, dado que vocês vão descobrir, paralelamente, a Verdade?
Frequentemente, os Arcanjos, nós, os Anciãos e as Estrelas dissemos que lhes será feito, exatamente, segundo sua Vibração.
Nós dissemos, também, muito frequentemente, que os primeiros serão os últimos e que os últimos serão os primeiros. E que não seria necessário, jamais, julgar ninguém, porque um ser humano, até o extremo limite, podia decidir Ver claramente e aceitar o que era Visto claramente.
Então, é claro, isso não se faz na Alegria e no bom humor para toda a humanidade.
Seria uma mentira dizer-lhes isso.
Isso não vai se fazer assim, no contentamento o mais absoluto.
Mas vai provocar, é claro, certo número de atritos, tanto no interior como no exterior de vocês.
E, é claro, a atitude de cada consciência é diferente em relação a isso.
Há aqueles que não quererão (e aceitem isso) soltar o que eles têm, porque eles viverão mecanismos que, mesmo se há a iluminação da Luz, será, como vocês dizem, simplesmente demasiado para a consciência deles, o que quer dizer que eles viverão algo de abusivo.
Aivanhov - 04 de agosto de 2011

Questão: quantos seres humanos vão aceder à Unidade?
Então, o que é que você chama aceder à Unidade?
Nós sempre dissemos que a Terra seria Liberada, inteiramente.
Mas não se pode forçar uma consciência a ir para a Unidade, se ela não quer ir para a Unidade, não é?
Mas ela será, de qualquer modo, Liberada.
Isso quer dizer o quê?
Isso quer dizer que, em definitivo, vocês são todos Liberados.
Mas vocês não vão, todos, ao mesmo lugar.
Existem diferentes formas de Liberação.
A Liberação que quer manter a alma: naquele momento, isso quer dizer direção da 3ª Dimensão Unificada, na qual não há mais qualquer ruptura.
A Verdadeira Unidade corresponde, para vocês, o acesso à Multidimensionalidade, ou seja, não mais estar fixo pela alma, mesmo religada ao Espírito, num corpo carbonado. Mas a totalidade de humanidade é Liberada, na medida em que a 3ª Dimensão Dissociada não existirá mais.
Era necessário um limiar, isso eu já disse desde muito tempo, não é? (desde cinco ou seis anos), que era preciso chegar a um limiar de seres que, como dizer..., seriam abertos ao nível das Coroas Radiantes, ou seja, os Chamados.
Esse limiar foi atingido, vocês sabem, desde o ano passado, desde o mês de setembro. E, assim, tudo deve desenrolar-se com mais facilidade do que teria sido de outro modo.
***
Questão: há pessoas, hoje, que poderiam ser ainda chamados pela Luz, ou, efetivamente, para nada serve falar disso ao redor de nós?
Falar disso?
Nada mudaria.
Contentem-se de Ser, e aquele que deve captar a Luz, ele a captará.
Não é pelas palavras que vocês farão mudar de opinião quem quer que seja.
É apenas pela Vibração.
Mas isso foi dito, já, desde anos, pelo Arcanjo MIGUEL.
Aivanhov - 07 de agosto de 2011

Questão: como resistir a seres que querem forçar-nos a segui-los no caminho deles?
Então, cara amiga, quando você é forçada, é que, no interior de você, há a possibilidade de ser forçada.
Isso não vem, jamais, do outro, nós sempre o dissemos.
A Lei de Atração e de Ressonância leva-se a efeito de modo muito mais flagrante do que antes.
Portanto, se vocês são confrontados a algo de terrível que lhes parece vir do exterior, qualquer que seja esse terrível (e, aí, é algo não terrível, é um jogo de tomada de poder), qualquer jogo como esse, de tomada de poder, traduz, em você, um problema em relação ao poder).
Portanto, há uma ressonância que vai atrair o que está presente em você.
Não pode, jamais, ser diferentemente.
É o mesmo princípio para tudo o que pode acontecer-lhes, hoje mais do que em minha vida, mais do que há cinco anos, mais do que há alguns anos.
Tudo o que se manifesta à sua consciência, ao seu corpo não pode, jamais, vir do exterior, sobretudo neste período.
É durante este período que vocês devem pôr-se às claras.
Pôr-se às claras, como eu tenho dito há anos, é não mais pôr a poeira sob o tapete.
É retirar o tapete, ver a poeira e aceitar vê-la.
Aceitar vê-la não quer dizer tentar compreender por que há tal poeira.
Não é tentar rejeitar a falta no outro.
É ainda a Dualidade, isso.
Mas é transcender tudo isso.
Vocês não podem penetrar a Vibração Una e viver o Coração enquanto estão ocupados em viver seus pequenos conflitos e suas pequenas contradições.
O empurrão da Luz Vibral – e isso será desenvolvido por IRMÃO K (intervenção de IRMÃO K de 20 de agosto de 2011) – vai tornar-se mais intenso no que vocês vivem (já, desde a intervenção de METATRON), e vocês o viverão de modo ainda mais gritante de Verdade, no interior de vocês.
O que vocês não quiserem ver ser-lhes-á mostrado.
O que vocês querem apagar ser-lhes-á mostrado novamente.
Quem faz isso?
Não é a maldade da Luz.
Vocês devem decidir.
Vocês querem permanecer na ação/reação perpétua do Bem e do Mal (o que é sua liberdade) ou aceder à Unidade?
Aceder à Unidade apenas se pode fazer sem qualquer bagagem, sem qualquer sofrimento, sem qualquer personalidade, sem qualquer doença.
Isso não quer dizer que a doença não existe, mas isso quer dizer, simplesmente, que sua Consciência não está mais nesses mecanismos de funcionamento, de querer encontrar um culpado no exterior de si, de querer encontrar o Mal no exterior.
Tudo isso são projeções.
Nós insistimos, muito, muito longamente.
E nós sabemos que muitos de vocês vivem, através de Vibrações da Unidade, sua própria Presença, e, portanto, estão transcendendo todas essas oposições, todos esses conflitos no Interior de si.
O que vocês veem no exterior é também o que acontece no Interior.
Vocês são referidos, porque há um único campo de Consciência.
E o que vem a vocês, através do que lhes damos há anos, é exatamente isso.
Portanto, se vocês ainda estão olhando – e eu emprego essa imagem simbólica – seu umbigo, ao invés de olhar a Luz que vem bater à porta, vocês não estarão na Luz, porque sua consciência terá decidido olhar o umbigo.
Quer o umbigo chame-se papai, mamãe, o bom, o mau médico, o médico gentil, ou não importa o que mais.
A Unidade e a Verdade são a esse preço.
Ser-lhes-á feito – e isso nós dissemos de múltiplos modos – segundo sua Vibração, segundo sua fé.
A Luz não é algo que se projete, assim, como um ideal exterior.
Ainda que os céus se modifiquem, não é isso que faz a transformação Interior, é sua capacidade para penetrar em vocês, em lucidez e em toda Unidade.
É isso que se chama a Presença, com um grande P.
Isso nada tem a ver com todas as ocupações da personalidade, que vocês têm e que nós tivemos, durante milênios.
E isso, nós o dissemos e nós o repetimos essa noite, e vocês vão ouvi-lo ainda mais, durante este período: não é mais tempo, agora, como dizer..., de tergiversar; não é mais tempo de se fazerem filmes.
É tempo de viver a Verdade, mas a Verdade da Luz.
Não a Verdade de meandros, de interações, de reações, de reações de uns, de outros, de uns em relação aos outros.
É um ou o outro.
E essa escolha engaja-os.
Ela os engaja Vibratoriamente.
Ela os engaja ao nível de sua Consciência.
Os processos da Ascensão, do Choque da Humanidade, nos quais vocês entraram, iniciaram-se em março deste ano.
Ele termina em outros prazos, que eu dei, mas vocês estão, como dizer..., no ápice desse processo.
Vocês não poderão, depois – como dizer – voltar atrás.
Vocês ainda poderão ir, talvez, um pouco adiante, até o momento em que, como disseram o Anjo METATRON e MIGUEL, os Céus voltarão a fechar-se (intervenção de METATRON DE 07 de agosto de 2011 e MIGUEL DE 09 de agosto de 2011).
Naquele momento, vocês estarão diante do que vocês são.
Nada mais, nada menos.
Portanto, é necessário, verdadeiramente, preparar-se para isso.
E preparar-se para isso é entrar, o mais frequentemente possível, na Unidade, ou seja, um lugar onde não existe qualquer mental, onde não existe qualquer emoção, onde não existe qualquer passado e qualquer futuro.
Se vocês estão pensando no futuro ou no passado, vocês não estão mais no Presente, Vibratoriamente e em Consciência.
E disso, cabe a vocês fazer a experiência.
Mas, de qualquer modo, vocês o viverão.
Tudo o que nós lhes demos foi para permitir-lhes ajustar-se, ao mais próximo possível, desse Presente, e cruzar as últimas Portas, passar as últimas Portas.
Mas se vocês não querem cruzá-las, é necessário, também, que vocês o façam em consciência. Portanto, cabe a vocês saber o que vocês buscam, mais do que nunca: vocês buscam respostas ou vocês buscam a Unidade?
Porque, na Unidade, não há questões.
E, quanto mais vocês se aproximarem, Vibratoriamente, desse estado, mais vocês viverão a certeza desse estado e menos o que eu poderia chamar de preocupações comuns da vida poderão afeta-los, de maneira alguma.
Se vocês são afetados, isso quer dizer o quê?
O que é afetado?
Será que é a Presença que é afetada?
Não, é sempre a personalidade, nada mais.
Quando vocês estão na Presença, o mundo pode desaparecer que vocês, vocês continuam aí.
Seu corpo pode desaparecer, a Consciência continua aí.
A Unidade é isso.
Não é uma visão de um futuro melhor, em condições de vida melhores (nesse corpo, nessa matriz).
É claro, há muitos que creem nisso.
Será feito a eles segundo sua vontade, segundo sua Vibração.
Mas haverá ranger de dentes.
E há, verdadeiramente, mais do que uma urgência.
É mais do que uma urgência, agora: é o momento, verdadeiramente, dessa passagem da lagarta à borboleta.
Vocês vão, em breve, tecer a crisálida.
Portanto, é necessário estarem lúcidos disso.
É necessário estarem lúcidos de que isso está inscrito num tempo cada vez mais curto.
E isso já foi dito, há pouco tempo.
Não é mais tempo, agora, de imaginar mudanças essenciais de vida, porque o que devia ser realizado realizou-se.
Agora, vocês enfrentam o que vocês criaram, inteiramente.
E lembrem-se, uns e outros: vocês estão, todos, estritamente, no lugar que é o seu, e nada há de exterior que possa impedi-los de estar, estritamente, em seu lugar.
É impossível.
Sobretudo pela instalação da Luz Vibral, que se faz de maneira cada vez mais concreta, agora.
Vocês sabem: o que havia sido chamado de franjas de interferência, o astral, que foi dissolvido e desagregado ao nível coletivo, faz com que os parâmetros de vida (que lhes pareciam normais e habituais, seja ao nível material ou ao nível do que vocês chamam de espiritual) estejam, de qualquer forma, bizarramente, em vias de ser totalmente invertidos.
Alguns de vocês já viveram isso, tanto no Interior como no exterior.
Mas tudo isso está agora presente.
E está presente sobre a Terra, e vocês vão constatá-lo a cada dia um pouco mais. E, aí, eu não falo mais, como o disse o Anjo METATRON, há alguns anos, de algo a vir.
Não é a vir, uma vez que vocês o vivem.
Então, é claro, haverá seres que, até esse momento, quererão continuar a pôr tudo sob o tapete, para não ver, mesmo não ver o tapete.
Que grande bem lhes faça, é a escolha deles.
E, até o momento preciso desses últimos basculamentos, de algum modo, eles não se darão conta de nada, é claro, uma vez que se recusaram a dar-se conta disso.
Cada um é livre em seu caminho.
Mesmo ao redor de vocês, qualquer caminho é respeitável.
CRISTO havia dito também: «Há muito, muito numerosas Moradas na Casa do Pai».
E não há uma que seja melhor do que outra.
A única coisa que é diferente – mas isso é para depois – é o processo de Liberação da Terra e do Sistema Solar, que faz com que os processos de encarnação cortados da FONTE não possam mais existir.
Mas vocês vão tornar-se o que vocês criaram.
E o que vocês criaram é, muito exatamente, o que vocês vivem nesse momento.
Aivanhov - 20 de agosto de 2011

Questão: poderia desenvolver sobre os eventos a vir?
O importante – e também, parece-me que isso foi dito, há pouco tempo – como isso se diz...? Aqui e Agora.
Dá-se a vocês uma data não para que se inquietem com a data, é claro, nem para dar-lhes esperança ou colocá-los numa espera. É, simplesmente, para estimular, em vocês, a noção de urgência, porque há urgência, e uma urgência premente.
É tudo.
Mas a urgência premente, vocês devem vivê-la, aí, imediatamente, no instante, porque, se vocês passam seu tempo a perguntar-se: «oh la la, o que vai acontecer naquela data?», vocês vão perder o que acontece agora, que é importante.
***
Questão: sou confrontado com cóleras de um parente há muito tempo. O que fazer?
É, precisamente, aquilo a que você é confrontado, em você, com a Luz que cresce.
No instante presente, aquilo a que vocês são confrontados é, muito exatamente, o que é necessário para vocês. É necessário, talvez, aí também, sem querer absorver e tomar, talvez, manifestar uma neutralidade.
Se você diz que é afetado, isso quer dizer que você não está destacada, tampouco, disso.
Se você não pode absorvê-lo, não pode, tampouco, rejeitá-lo.
Tanto um como o outro é uma reação.
Então, isso necessita extrair, em você, algo de mais potente do que essa Vibração perturbadora.
Qual é essa Vibração?
É a Vibração da Unidade.
Nos tempos, curtos, que vos permanecem, não há mais tempo de elaborar estratégias complexas. Mas tente, portanto, agora, não ver o porquê ou como isso o afeta há tão longo tempo, mas, no instante presente em que isso se produzir, tente colocar-se, não no destacamento, mas na transcendência disso.
Porque, para você, é, também, um fator de transcendência, hoje.
Algo que dura tão longo tempo não é para culpar, não é para dizer-lhe: é necessário que compreenda o que isso quer dizer, sobretudo agora.
Mas é para transcender.
***
Questão: que você chama «transcender» e como viver essa transcendência?
Não é desviar-se de um problema, é olhá-lo tal como ele é.
Quer ele esteja no seu corpo ou com um parente, com um filho, qualquer outro, e subir na Vibração.
A um dado momento, se vocês são capazes de não mais ser voltados para o ego, para o sofrimento, para o ambiente, mas, perante este problema, subir sua Vibração, vocês o transcendem. Mas isso não quer dizer que vocês querem pôr Luz sobre o problema.
Isso não quer dizer que vocês projetam algo sobre o problema.
Isso não quer dizer que vocês emitem o desejo de superar algo.
Mostra-lhes a capacidade de transcender-se, a vocês mesmos.
É isso que lhes será pedido, a todos, sobre a Terra, de uma maneira ou de outra.
A Alegria é importante porque, quando vocês estão, realmente, na Alegria, quando se aproximam da Unidade, do Samadhi ou da estase, vocês viverão um estado de Alegria.
Isso quer dizer que vocês não estão noutro lugar; vocês estão, totalmente, aí, totalmente, aqui (como diria Irmão K), mas, estando totalmente aqui, vocês transcendem a consciência comum.
Por conseguinte, como vocês querem, estando nesse estado Vibratório, que algo do ambiente, ou algo de seu corpo, ou algo de seu mental, ou algo de suas emoções possa alterá-los de qualquer maneira?
É impossível.
Aivanhov - 22 de agosto de 2011

Questão: quando se é confrontado, como fazer e o que fazer para não entrar em reação?
Se há reações espontâneas, impulsivas, elas vêm de onde?
Do ego.
A partir do momento em que vocês são confrontados (e nós o dissemos), tudo o que se manifesta (sobretudo agora) em sua vida (quer diga respeito ao seu corpo, quer seja o vizinho de cima que vem dar-lhes uma bofetada) é o mesmo princípio: vocês estão em face de suas próprias resistências.
Que é que entra em reação?
É sempre o corpo de desejo, o corpo da personalidade e o corpo do ego.
Portanto, não se pode encontrar a solução ao nível do ego.
Portanto, é necessário tentar, já, não reagir imediatamente quando algo se produz.
Deem-se o tempo da reação.
Ao atribuir-se o tempo da reação, vocês verão, por si mesmos, que não há mais reação.
Se, no momento em que o vizinho de cima dá-lhes uma bofetada, vocês dizem a ele «espere-me cinco minutos» e vocês vão pôr-se, de algum modo, no Coração, realmente, vocês verão que, muito facilmente, não terão mais qualquer desejo de reação e é similar para qualquer mecanismo que lhes acontece hoje.
Por exemplo, vai-se tomar outra coisa que lhes diz respeito, vocês com vocês mesmos: sem qualquer razão aparente, vocês têm uma emoção que sobe à garganta e que lhes dá vontade de chorar.
Em geral, vocês choram.
O que é que vocês farão?
Vocês vão dizer: «bom, tenho uma emoção, não vou buscar saber de onde ela vem, se é a bofetada que me deu o vizinho, ontem, se é meu avô que errou com minha bisavó», pouco importa.
«Tenho uma emoção com uma vontade de chorar».
É necessário que eu esqueça, alguns instantes, essa emoção e essa vontade de chorar.
Somos, todos, capazes de fazer isso, não é?
Quando vocês têm uma dor, vocês são capazes de esquecê-la.
Imaginem que vocês queimem a mão, mas que há um leão que lhes corre atrás.
Será que vocês vão pensar na mão que vocês queimaram?
Não.
Do mesmo modo, vocês têm uma emoção (com uma vontade de chorar) e a garganta que aperta.
Coloquem-se em seu Coração.
Esqueçam (intelectual, mental, emocionalmente) o que lhes acontece, porque isso não é vocês.
Experimentem tomar um mínimo de distância em relação ao que os invade porque, até agora, o ser humano é sempre persuadido de que ele é suas emoções, de que ele é essa vontade de chorar.
Disseram-lhes (mas, é claro, não é porque lhes disseram que vocês o vivam) que vocês nada são de tudo isso. Portanto, é necessário pôr em prática, ou seja, é necessário que vocês se distanciem de suas próprias emoções.
O que vai acontecer?
Muito rapidamente, porque a Luz Vibral é cada vez mais importante (há anos, isso teria tomado certo tempo para realizar-se, mas, agora, isso se realiza muito rapidamente), vocês vão colocar-se numa de suas Coroas Radiantes.
Se vocês sentem o Coração, é ainda mais fácil: vocês se colocam no Coração.
Se vocês sentem a Coroa Radiante da cabeça, vocês colocam sua atenção sobre uma das Estrelas que vocês sentem ou várias Estrelas.
Que vai acontecer?
A vontade de chorar, a garganta apertada, a emoção vão desaparecer.
É a ação da Luz.
E para tudo na vida isso deve ser assim.
É a parábola do Cristo que Pergunta: «o pássaro preocupa-se com o que ele vai comer amanhã?».
Vocês não podem estar (pretender estar) na Luz e querer gerir tudo.
É a Luz que é Inteligente, não vocês.
É claro, não peçam à Luz para dirigir o automóvel (isso ela não conhece, hein?), mas eu falo de tudo o que é para conduzir em vocês: suas emoções, seus pensamentos, seus sofrimentos, o ambiente, o vizinho de cima, a mão queimada, o leão.
Tudo isso é a mesma coisa.
Aivanhov - 26 de agosto de 2011

Questão: que fazer se alguém tem necessidade de ajuda? Ajudá-lo ou não?
É sempre a cabeça que faz essa questão.
Porque, se você está, você mesma, centrada no Coração, essa questão não pode mesmo aflorar.
É, portanto, uma projeção, em algum lugar do mental.
Lembrem-se de que a Luz vai, a um dado momento, tornar-se totalmente visível para todos, não é?
Mesmo aqueles que não querem vê-la, por mais que ponham a cabeça no buraco, a Luz estará aí, também.
Obviamente, conforme sua capacidade para ressoar com a Luz e entrar em ressonância, na interioridade, se preferem, ou na nova Dimensão – isso dá no mesmo – o que vai acontecer?
Vocês penetrarão essa nova Dimensão.
Aos outros, que vão querer reagir, mesmo através de uma vontade de bem ou qualquer outra coisa, o que isso quererá dizer?
Quererá dizer, simplesmente, que eles não estão no Coração.
É tão simples assim.
Eu repito: ninguém conhece a data e a hora porque, como vocês sabem, efetivamente, a Luz chega de diferentes lugares, mas tudo depende da libertação da Terra sobre a qual vocês estão, até prova em contrário.
Quando a Luz estiver maciçamente presente haverá, obviamente, seres que vão ressoar a essa Luz (princípio de atração) e que vão entrar no Samadhi o mais total.
Àqueles que não entram no Samadhi, o que isso quer dizer?
Que eles estão na Dualidade, simplesmente, e que eles não podem ressoar à Luz. Portanto, não há que se fazer a Pergunta: o que vou fazer, se vivo isso ou aquilo?
Porque, se vocês estão no Coração e na Vibração do Coração (eu não falo do Coração da cabeça, hein?), naquele momento, tudo vai desaparecer.
Vocês são transcendentes.
Olhem o que lhes foi descrito por MA ANANDA MOYI ou GEMMA GALGANI ou por outros, é exatamente isso que vocês vão viver.
É claro, toda a humanidade vai ver a Luz, sem exceção alguma.
Contudo, será que toda a humanidade vai entrar nessa Luz?
Haverá resistências.
Portanto, não há que se fazer a pergunta.
Ou vocês estão na atração e na ressonância em relação à Luz e vocês se tornam Luz, ou vocês estão na resistência e na oposição.
Naquele momento, vocês irão reagir ao que estiver aí (uma casa que desaba ou não importa o quê). Portanto, é a consciência que decide, não é o mental; a consciência que vocês estabelecem naquele momento preciso.
Portanto, é muito, muito claro.
Tudo isso lhes foi explicado pelas Estrelas e, também, por outros Anciãos entre nós.
E isso será, estritamente, assim.
O que vocês querem que seja mais?
É o período prévio, no qual vocês entraram.
Desde o mês de março, eu lhes digo que é a Ascensão, mas cada um está num grau variável da Ascensão segundo, justamente, sua capacidade para vibrar o Coração e para penetrar nessa Alegria inefável do Samadhi.
Mas não são vocês que decidem entrar no Samadhi.
É a Luz que decide conforme, justamente, sua permeabilidade à Luz Vibral.
É tudo.
Em resumo, pode-se dizer que, vivendo o Estado de Ser e a Unidade, totalmente, naquele momento, vocês sairão, totalmente, da Ilusão. Simplesmente, sua consciência não será mais, como se diz, projetada ao exterior.
Ela estará totalmente na Luz.
Enquanto vocês se preparam exteriormente, é que vocês não estão no interior, ou não suficientemente.
Mas isso não é algo que se decida na cabeça.
É o apelo do Espírito.
Ou esse apelo do Espírito e da Luz Vibral está cada vez mais presente em vocês, ou ele não está.
Mas, se ele não está, o que isso quer dizer?
Isso não quer dizer que vocês não estão prontos.
Isso quer dizer, simplesmente (como foi dito por TERESA e por outros), que há muito numerosas Moradas na Casa do Pai.
Por que vocês querem que todo o mundo vá ao mesmo lugar?
É como se alguém decidisse, num país, por exemplo, a França, que, no próximo ano, vocês iriam, todos, em férias ao mesmo lugar. Mas, se vocês não gostam do mar e se vocês detestam a montanha, o que vocês fazem?
A Luz não vem privá-los do que quer que seja.
Ela vem, simplesmente, realizar o que vocês são.
Nada mais, nada menos.
Se vocês estão no Espírito e na Unidade, vocês viverão o Espírito e a Unidade.
Se vocês têm necessidade de um corpo, da matéria carbonada, ser-lhes-á feito, muito exatamente, segundo o que vocês são, ou seja, segundo sua Vibração.
Tudo o que eu digo, aí, progressivamente e à medida das semanas, vai aparecer-lhes cada vez mais claramente.
Não vale a pena, como dizer..., angustiar-se, uma vez que o choque é um mecanismo íntimo. Mas, uma vez que o mecanismo íntimo revele-se, bem, a vontade da Luz se faz, que é, necessariamente, em acordo com o que vocês são e não com o que vocês queriam ser.
É um mecanismo que, quando é explicado com palavras, pode parecer terrivelmente complicado para o mental, mas é terrivelmente simples.
Disseram-lhes que havia apegos que era necessário superar.
Tudo isso lhes foi exprimido de tantos modos que eu não vejo como se pode dizê-lo melhor.
Agora, se vocês estão apegados, bem, permaneçam apegados, se é seu prazer e sua alegria estarem apegados.
Agora, se estar apegado – e ao que quer que seja, eu falo – coloca-lhes um problema, então, deixem a Luz agir.
Não pode ser diferentemente.
***
Questão: se a Luz, que descerá para toda a humanidade, será vista interiormente, haverá, igualmente, uma manifestação exterior?
Obviamente, porque ela é, também, exterior.
Vocês podem bem imaginar que àqueles que não podem entrar no Interior, é necessário que se lhes mostre de alguma forma.
É um processo, justamente, que faz desaparecer a distinção interior/exterior, por ressonância. Então, é claro, atualmente, há os que vivem essa Luz no Interior (esse Fogo Interior e esse estado quase de Samadhi), mas, a um dado momento (como nós sempre o dissemos), isso será por toda a parte.
***
Questão: foi-nos dito que, a um dado momento, o céu vai rasgar-se. Isso corresponde à abertura de um envelope que circunda a Terra e, naquele momento, ver-se-á o Céu como ele é, na realidade, negro?
A resposta é sim.
É, também, o envelope do Céu, mas a Luz não é, jamais, negra, Ela é branca.
São vocês que a veem negra.
Vocês estão invertidos, não se esqueçam.
***
Questão: e, então, naquele momento, ver-se-á o Céu branco ou negro?
Todo branco, exceto para aqueles que estão na Dualidade.
Eles permanecerão no escuro (e um negro de tinta), mas, a um dado momento, tudo se tornará branco, mesmo para aqueles que ali viam apenas o negro.
Aivanhov - 29 de agosto de 2011

Hoje, eu vim vos falar de algo que me toca muito, porque isto corresponde a algo que eu aprecio muito, eu diria. São aqueles que se chamam (aqueles que eu chamo, em todo caso) os Hayoth Ha Kodesh, se vocês preferem, os quatro Elementos.
Um cavaleiro, é alguém que monta um cavalo (isto, vocês sabem, vocês não precisam de mim). Mas o que é importante compreender, é que um cavalo, é algo que vai muito rápido, ao menos no Espírito de João, quando ele viu a ação destes Elementos.
Ele os caracterizou (talvez vocês saibam) por cores, hein: o Cavaleiro pálido, o Cavaleiro cinza, o Cavaleiro esverdeado, etc, etc. Ele deu, de fato, simplesmente (no que para ele era perceptível, naquela época) características ligadas aos Elementos.
Então, é claro, os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, eles estão ligados a certo número de elementos, que eu poderia qualificar de desagradáveis para aqueles que estão sobre a Terra. Isto é, simplesmente, a Revelação da Luz Adamantina em suas 4 partes. Não em seus 3 componentes, que vocês conhecem: quer dizer o Espírito Santo, a Radiação da Fonte, a Radiação do Ultravioleta (as Partículas Adamantinas).
***
À hora atual, os Quatro Elementos (os Quatro Hayoth Ha Kodesh) estão no lugar. Eles estão no lugar na cabeça, no Coração. Eles estão no lugar sobre a Terra. Eles estão no lugar no cosmos, ao redor do Sol, prontos a acolher a Terra em sua nova Dimensão. E vocês também, pela mesma ocasião.
***
A Porta KI-RIS-TI, vocês compreenderam (eu falei desde muito tempo, desde 2005), o que é isto, sobre a Terra? É o cinturão de Fogo do Pacífico, são os 22 vulcões (23, se se contar 1 que está bem do lado) que devia se acender para permitir a Ascensão da Terra.
Todos estes vulcões acordaram, vocês sabem, no início do ano 2011.
Eles estão, agora, quase todos, ativos. O que quer dizer que, efetivamente, o período da Ascensão se vive, neste momento.
Quando eu digo, neste momento, é imediatamente.
Mas vocês têm os sinais, MARIA falou deles novamente: o Som da Terra, o Som do Céu, é o seu Anúncio. Portanto, ao limite, vocês podem não se ocupar disto, mas se ocupar unicamente do que vocês vivem, em vocês.
***
Questão: Eu esperava que as Vibrações me deixassem mais leve.
É completamente o caso, desde o momento em que você aceita e não enquanto há resistências à Luz. Então, sejamos claros: o que eu chamo resistência não é jamais inconsciente.
É sempre, nestes tempos últimos, as coisas que vocês não querem ver.
As coisas que vocês não querem ver (e isto foi explicado, de maneira admirável, por algumas Estrelas e por alguns Anciãos), isto se chama, o mais frequentemente, o ego espiritual.
O Abandono à Luz, isto é a não resistência. Portanto viver a Dissolução e a Alegria, se você o sabe, você mesmo que é isto e você descreve algo que lhe pesa, isto quer dizer o que?
A resposta está encontrada, não é?
Aquele que não resiste, aquele que não tem medo, vive a Dissolução, na Alegria.
O que eu chamo ego espiritual, isto é o que? Não é nada mais que a personalidade que se apropria da Luz, para o pequeno si.
Quer dizer para o eu.
Há duas soluções: resistência ou Abandono.
O Abandono, isto é a Leveza e Alegria, o que quer que viva o corpo, o que quer que viva a Consciência, quer seja a doença a mais terrível.
Se vocês estão em Unidade, qual a importância vocês querem que isso tenha?
Se, ao contrário, vocês estão nos mecanismos de apropriação da Luz, o que vai se passar?
Sim, é claro, vocês vão manifestar peso, náuseas e medos.
E vocês se dizem: “mas eu, eu sei o que é a Dissolução”, “eu quero viver a Dissolução”, “eu quero viver a Leveza”.
E eu respondo, naquele momento: o que é que te impede?
Isto é um processo que estaria ao exterior de ti, fora de ti?
A ação da Luz, seja ela direta e ela não encontra nem oposição, nem resistência, e naquele momento, há a Dissolução na Alegria.
Eu diria mesmo, qualquer que seja a zona de peso, ela não é mais vivida como um peso. Enquanto há persistência de um sintoma que vem incomodar, o que é que incomoda?
É muito importante o que eu disse. Quando a Luz vos invade, vocês vivem a Paz, a Alegria, a Serenidade e a Dissolução (é o acesso ao Samadhi).
Se a Luz desencadeia processos que vão ao inverso, o que vocês concluem?
A Luz vos quer mal?
Sim, ela quer mal ao ego, isto é claro.
Se vocês aceitam, totalmente, a Luz, é o mesmo princípio que SRI AUROBINDO tinha chamado o Choque da Humanidade, com as diferentes etapas (canalização de SRI AUROBINDO de 17 de outubro de 2010).
Enquanto há resistências, há sofrimento.
Enquanto há resistências, há medo.
Enquanto há resistências, pode haver a Vibração, pode haver momentos de Dissolução, mas isto vai se alternar com momentos de pesos, com náuseas, com a atividade mental que vai se reforçar.
O que é isto que resiste, naquele momento, se não é o ego?
Não há outras palavras para isto.
Quer vocês queiram ou não. Nós vos dissemos, aliás, que a Luz, ela penetra, não da mesma maneira, mas em quantidade igual, em todo o mundo. Simplesmente, segundo os centros que estão abertos, o efeito não é o mesmo sobre a Consciência e sobre o corpo. Isto foi (em todo caso, me parece) muito claro, no que vos disse uns e outros, com relação a este período final particular.
***
Questão: Por que SERETI, em 2005, preconizou ter velas de cera de abelha?
É muito simples, eu também o disse.
Mas há muitas coisas que se passaram depois.
Houve as Núpcias Celestes, que foram completadas maravilhosamente.
E a quantidade de Ancoradores de Luz e de Sementes de Luz não é de todo a mesma como naquela época, quando nós estávamos muito inquietos.
Mas ai, nós não estamos mais inquietos, vocês vão, todos, Ascensionar.
Elas não são mais indispensáveis, salvo para aqueles que acreditam.
Eu mesmo, na época, eu tinha falado de fazer provisões, mas isto não quer dizer mais nada porque, lembrem-se: quanto mais o tempo encurta, com relação às datas limites, menos o tempo, portanto, que resta, é largo.
Ele se torna cada vez mais estreito, não é?
Portanto vocês não tem que se ocupar de grande coisa, com relação ao que nós pensávamos há dez anos ou há vinte anos.
Aivanhov - 11 de setembro de 2011

Pergunta: quando se é confrontado a um lugar que faz descer as Vibrações, o Abandonar-se à Luz, é para continuar, por exemplo, a viver nesse lugar?
Como foi dito, vocês estão aí onde vocês estão.
Se vocês acreditam que vocês dependem de uma circunstância exterior para alcançar a Unidade, vocês não estão prontos para encontrar um bom lugar.
Não há outro lugar que vocês mesmos.
É ainda uma visão muito dual querer se pôr em tal lugar.
As Partículas Adamantinas estão em número, hoje, muito importante, em relação a dois anos atrás, mais de dois anos (no momento em que o Arcanjo Anael começou e exprimiu esta noção de Abandono, que é diferente do ‘soltar’, hein).
Hoje, isso não quer dizer mais nada.
Onde vocês estiverem é o bom lugar porque o único lugar para viver a Unidade é dentro, não é fora.
Enquanto seu olhar se coloca em sua pequena vida, no que vocês irão comer, no vizinho, no local aonde vocês devem estar, é tempo perdido para estar dentro.
A Vibração apenas pode nascer no Interior de si.
***
Pergunta: em um contexto que faz descer as Vibrações, arrisca-se perder esta capacidade para conectar a Unidade?
A Unidade apenas se conecta pelo Abandono à Luz, no Interior de si.
Estejam na prisão, estejam com a notícia da morte, nada mudará.
É uma ilusão acreditar nisso.
Era possível há dois anos, porque há dois, três anos, muitos seres humanos vivenciaram Impulsos para mudar certas coisas, justamente para criar condições propícias para viver isso.
Mas, hoje, a Luz está por toda parte.
Coloquem-se, mais, a questão (se vocês não o vivem) de porque vocês, vocês não o vivem e não culpam nem o lugar, nem o marido, nem a mulher, nem os pais, nem os filhos.
Isso não está mais de pé, essas explicações.
A quantidade de Luz Adamantina, da Unidade, que se verte sobre a Terra, é enorme.
Então, ela está aí, por toda parte.
Agora, é claro, os seres que não estão abertos ao nível dos chakras superiores, o que é que está aberto?
São os chakras inferiores.
Isso explica tudo o que vocês veem sobre a Terra e, ainda uma vez, nós sempre dissemos que a Luz não está aí por nada.
Enquanto vocês creem que vocês dependem do que vocês irão beber, da vela que vocês irão acender, da oração que vocês irão fazer, da cor da roupa que vocês irão usar, vocês afastam-se, consideravelmente, da Unidade.
Isso são pretextos porque, nesse caso, se vocês não a vivem, vocês irão dizer: “é porque eu não tenho um bom marido”, “é porque eu não tenho oportunidade”.
Isso não existe.
Isso não é verdadeiro,
São justificativas falsas.
Então, obviamente que é mais agradável viver a Unidade em circunstâncias agradáveis. Mas, se vocês estão na Unidade, as circunstâncias irão se tornar, necessariamente, agradáveis, porque elas não dependem de sua vontade de querer mudar tal coisa ou tal coisa.
Mas a Inteligência da Luz vai agir em vocês.
Como isso se chamava nos tempos antigos?
A Divina Providência.
Viver a Unidade é extrair-se se toda projeção.
É extrair-se de sua própria vida, agora, enquanto estando aqui (vivos, presentes neste corpo), mas dar a cambalhota e fazer a Reversão da Consciência, compreendam que vocês não são isso.
Portanto, se vocês começam de novo a querer mudar de lugar, querer mudar um alimento, querer mudar de marido, de mulher, de local, vocês não compreenderam o que é para viver.
Vocês mantêm, formalmente, uma Ilusão.
Eu não teria falado assim há dois anos.
Hoje, as condições não são as mesmas.
Hoje, vocês têm seres humanos que vivem esta transformação: eles nada procuraram e da noite para o dia, eles encontraram-se em estados Vibratórios extravagantes.
Eles têm o Coração em Fogo, eles têm a cabeça em Fogo, eles subiram a Kundalini, eles nem mesmo sabem o que é isso.
Eles jamais escutaram o que foi dito e eles o vivem.
Como vocês explicam?
Eles são, simplesmente, mais humildes e mais simples.
É tão simples assim, mesmo se eles não o saibam.
Há muitos seres humanos que estão muito mais próximos do Coração do que aqueles que buscam a Luz.
Isso é, talvez, mais difícil de dizer, mas é a estrita Verdade.
E isso sempre foi assim, em todas as épocas.
Há seres que viveram o Despertar e que nada procuraram.
Eles não tiveram mais oportunidade do que outro.
Simplesmente, eles estavam, em suas Vibrações, mais próximos de viver isso e eles o vivenciaram.
Um Amigo é o exemplo.
Gemma Galgani contou-lhes, Hildegard von Bingen também (ela, porque ela tinha inclinação). Mas, por exemplo, Um Amigo, e outros Anciãos, vivenciaram isso assim: por uma varinha mágica, por assim dizer, visto externamente.
Ou, outros, vão viver depois de uma crise existencial monumental.
A perda de um ente querido, que é o estresse mais importante, vai abrir para a Luz.
Cada um é diferente.
Mas compreendam por aí o que eu quero dizer.
Nesses tempos específicos, que são agora (eu disse desde o mês de abril que isso é agora), há mais circunstâncias exteriores que são propícias.
Há apenas circunstâncias Interiores que os aproximam ou que os afastam da Unidade, e não há meio de sair. Enquanto vocês não colocarem isso na sua cabeça e no seu Coração, vocês não penetrarão o Reino dos Céus, mesmo se vocês batam as mãos e os pés.
Foi-lhes dito que está no Interior de vocês, quando lhes falamos de Consciência e de Vibração. Então, a Vibração, ainda uma vez, pode exprimir-se por um calor, por um peso, pelo que vocês queiram, mas é algo que é vivenciado e sentido.
Sem isso, o que isso quer dizer?
Isso acontece na cabeça.
Quando Ma Ananda Moyi, quando Gemma, falaram-lhes desta consumação pelo Fogo do Amor, vocês acreditam que isso ocorre em sua cabeça?
Quando Teresa disse que ela viveu alguma coisa, mas que é uma dor terrível (em sua vida, hein), vocês acreditam que ela inventou sofrimentos e que este sofrimento colocou-a em contato com o aspecto o mais extraordinário do Amor de Cristo?
É a estrita Verdade.
É preciso, sempre, diferenciar o que vocês pensam, com sua cabeça (o que vocês creem com sua cabeça), do que vocês vivem, realmente.
Sem isso, como vocês querem ser honestos com vocês mesmos?
Eu sequer falo de Transparência.
Vocês não podem se enganar e vocês não podem enganar a Luz.
Portanto, vocês apenas têm uma coisa a fazer: Abandonar-se à Luz.
Aivanhov - 14 de setembro de 2011

Pergunta: é graças às suas intervenções que o que acontece nos Céus é visível sobre a Terra?
É graças a vocês todos.
É graças, evidentemente, à nossa Presença ao redor do Sol desde já vários anos, mas é, também, ao trabalho da Terra.
Ao trabalho da Consciência.
Ao seu trabalho.
E depois há, também, como vocês sabem, os eventos astronômicos extremamente específicos que respeitam os ritmos, os ciclos.
Há uma concordância e uma convergência de uma série de elementos.
Há, ao mesmo tempo, vocês, enquanto seres humanos que têm acompanhado, de alguma forma, este Desdobramento e esta Revelação da Luz.
Há, logicamente, a própria Terra.
Há os ciclos astronômicos.
Há os Intervenientes de Outros Planos que estão apressados.
Mas, como vocês sabem (como nós lhes dissemos desde o início), são vocês que podem dar o último passo porque a Luz, Ela apenas pode propor.
A partir no momento em que a Luz quisesse impor alguma coisa, ela iria se tornar, ela mesma, “Dual”, ou seja, ela iria perder sua Inteligência e se tornaria submissa às leis deste mundo.
É assim que ocorreu o confinamento.
Portanto, é claro, o restabelecimento da Unidade é um processo que é estabelecido em centenas de milhares de anos e que necessita da ajuda (digamos isso assim) de um conjunto de elementos que vão todos, de alguma maneira, ao mesmo objetivo que é o retorno da Unidade.
Então, que isso seja a Irradiação de Alcyone (do Sol Central), que isso seja a Irradiação do Ultravioleta (de Miguel e do Sol), que isso seja a Irradiação do Espírito Santo (a Irradiação que vem de Sirius), que isso seja, agora, a Irradiação (desde a Liberação da Terra) no Núcleo Cristalino da Terra, que isso seja a irradiação da Consciência do ser humano que se descobre em meio ao Si, tudo isso, se vocês querem, corresponde aos ciclos.
Esses ciclos são conhecidos já que eles são (para esta Terra, em todo caso) sempre ciclos que perfazem 52.000 anos, digamos. E como vocês sabem, houve seis e este é o último, ou seja, o que fez com que a Terra, as Consciências humanas como as Consciências Unitárias, assim como os movimentos astronômicos, chegassem a restabelecer, de algum modo, a Unidade, ou seja, colocassem fim ao isolamento e isso não é feito facilmente.
Retenham esta frase mestre: “quando a Luz entra na Dualidade e quando há bastante de Dualidade, a Luz encontra-se confinada e falsificada”.
É exatamente o que acontece sobre esta Terra.
O confinamento de um sistema é extremamente simples, mas, para devolver a Liberdade ao que está confinado, é outro, como dizer, jogo de bola, porque a Consciência perde a noção de sua conexão a A FONTE.
Há, primeiramente, uma vaga lembrança, a tal ponto que hoje, vocês têm seres humanos, sobre a Terra, que são persuadidos de que a vida começa com o nascimento e desaparece com a morte, completamente.
Então, eles são persuadidos de que, a Consciência, é algo de efêmero, não é.
Portanto, vocês veem até onde leva o confinamento: à própria negação da Luz, à negação, até mesmo da Inteligência da Luz.
Então, restabelecer a Luz, em meio à Dualidade, não se faz por um toque de varinha mágica.
É um processo de alquimia, extremamente sutil, já que em nenhum momento uma Consciência, Portadora da Luz Unitária (ou uma Consciência que encontra a Unidade, em meio à encarnação ou na própria Luz, em um dos seus tríplices componentes) deve destrancar alguma coisa sem “ser preso” (isto é, atração) pela falsificação da Luz que é um princípio eletromagnético muito simples.
Portanto, é claro que tudo foi útil: sua presença, nossa Presença, a Terra, as irradiações diversas e variadas, outros sistemas solares também e seres que conheceram os princípios de confinamento, sobre esta Terra e em outros lugares.
***
Pergunta: o que fazer para informar a humanidade que existem outras Dimensões?
Informar não é transformar.
Vocês podem conceber um modelo teórico (e, como isso foi, aliás, realizado pelos muitos matemáticos deste planeta) da existência de outras Dimensões, mas saber que há outras Dimensões não lhes dá acesso às outras Dimensões.
Então, saber de nada serve.
É uma atividade mental.
Por mais que vocês informem o que vocês desejam, por mais que vocês demonstrem (pelo seu comportamento, pela ciência, pelo espiritual) que a Unidade é um estado, vocês jamais farão mudar a opinião das pessoas.
A informação não é uma transformação.
Então, é ainda a ‘vontade de bem’.
Contentem-se em estar na Vibração da Unidade e a Luz, pela sua Inteligência, fará o que é para fazer.
Vocês, vocês estritamente nada podem fazer senão Ser, vocês mesmos, esta Luz e se instalar, vocês mesmos, nos Quatro Pilares do Coração (ndr: os 4 Pilares desenvolvidos na semana de 11 a 17 de setembro, por diferentes Intervenientes e contidos no protocolo).
Agora, terminaram os ‘blablas’.
Terminaram os ‘querer ver’, a longo prazo, como vai mudar a humanidade.
Tudo isso foi realizado pelas Núpcias Celestes.
Os tempos ultra reduzidos, que vocês vivem, demandam a urgência da Luz, em vocês, ou seja, tornem-se transparentes e todo o resto far-se-á de maneira natural.
Isso foi desenvolvido longamente pelo Arcanjo Jofiel: enquanto vocês creem dominar, através das Leis da Alma, através de um conhecimento (mesmo esotérico), isso não é suficiente para encontrar a Unidade.
Sem isso, isso seria conhecido.
Vocês seriam os três quartos da Terra na Unidade, porque tiveram conhecimentos, mas, será que vocês sairiam, no entanto, do confinamento, quaisquer que sejam esses conhecimentos (científicos, tecnológicos, espirituais) ou as Leis da Alma?
De jeito nenhum.
Todas essas leis, que são as leis da matéria, apenas fazem confiná-los na matéria.
A um dado momento (e vocês estão nesse momento), é preciso parar de querer informar o Pedro, o Paulo, o Tiago.
A humanidade vive o que ela tem para viver.
A humanidade está em vocês.
Ela não está no exterior.
Portanto, estejam no Amor, na Vibração do Amor, na Alegria do Amor, na Paz do Amor, no Si e tudo irá se realizar, para vocês, como para o conjunto da humanidade.
Cristo lhes disse: “deixe os mortos enterrarem os mortos e siga-me”.
Agora, o que vocês têm que seguir é vocês mesmos, ou seja, a Luz, a Transparência, a Infância, a Humildade, a Simplicidade, no Aqui e Agora, na Ética, na Integridade.
Toda ‘vontade de bem’, linear, ação da personalidade, é louvável.
Ela é louvável em que plano?
No plano da personalidade.
As leis do Espírito não são as leis da personalidade.
As leis espirituais não são as leis da alma.
As leis da matéria, as leis morais, o próprio serviço (no sentido em que se entende enquanto ser humano), nada têm a ver com o Serviço no sentido do Espírito.
É mesmo diametralmente oposto.
Muitos seres humanos inverteram as coisas.
Eles imaginam técnicas que vão levá-los a viver alguma coisa, mas o Despertar é uma transformação radical da Consciência.
Hoje, nesses tempos (como lhes disse Um Amigo), isso se ativa, mas ativar-se não quer dizer que é preciso querer informar a humanidade.
Aliás, se vocês vissem alguém que está confinado em uma lógica de 3ª Dimensão, na qual ele está muito bem, tudo vai muito bem para ele.
Então, por que vocês querem levar, a alguém que não quer nada saber, alguma coisa?
Vocês irão perturbar seu livre arbítrio, muito simplesmente.
Não há nada pior do que aquilo que é chamado de ‘vontade de bem’, ou seja, querer, a todo preço, ajudar o outro, contra sua vontade.
Esta é a melhor maneira de estar longe do resultado desejado.
Vocês não são responsáveis por ninguém, mas vocês são todos Um.
Portanto, informar sobre as Dimensões, nada quer dizer.
Aqueles, eles irão aguardar o momento da Revelação final da Luz, e pronto, ou seja, o momento em que tudo o que é Ilusão irá desaparecer, na totalidade.
***
Pergunta: o que vai acontecer com os Despertos que não teriam realizado o Si?
Como pode estar Desperto sem ter realizado o Si?
Se está desperto, intelectualmente, à espiritualidade, isso estritamente nada significa, de qualquer maneira.
O Desperto é caracterizado pelo acesso, mais ou mesmo permanente, à Consciência Turiya, traduzindo-se por: o Fogo do Coração, a ignição de uma das três Lareiras, a ativação do Som da Alma ou do Som do Espírito (ou dos dois), a ativação das Coroas Radiantes da cabeça (das Estrelas da cabeça), dos pontos da Nova Tri-Unidade, do Triângulo da Kundalini ou do Fogo do Éter.
Sem esses marcadores, não pode ali haver Desperto.
Há, simplesmente, um despertar intelectual e não um Despertar da Consciência.
Tudo está na Vibração.
Como vocês vibram?
Eu não disse: “como vocês pensam?” ou: “como vocês reagem?” ou: “quais são suas emoções?”.
Qual é sua Vibração?
Como lhes disse Um Amigo: vocês estão no medo ou vocês estão na Paz?
Quanto mais a Luz está aí, mais vocês acolhem a Luz, mais vocês semeiam a Luz, mais vocês ancoram a Luz.
O que acontece?
Mais vocês se tornam transparentes, mais vocês irão para a Infância, mais vocês se tornam humildes e mais vocês são simples.
Naquele momento, vocês estão na Vibração porque ela é real.
Quando nós falamos de Vibrações, não é uma invenção da imaginação, não é uma ideia na cabeça.
É alguma coisa de concreto.
A Vibração celular (como dizia Sri Aurobindo), a metamorfose da célula, é uma Verdade.
Portanto, Estado de Ser, Desperto, Turiya, é exatamente a mesma coisa ou, então, precisa me explicar o que vocês denominam: “desperto”.
Há, também, efetivamente, o desperto dito Luciferiano.
***
Pergunta: a pessoa falava daqueles que estão no caminho espiritual desde muito tempo vivendo Vibrações.
O “muito tempo” não tem nada a ver.
As crianças se abrem, espontaneamente, à Luz.
Então, a reivindicação de que “eu estou, desde muito tempo, no caminho”, quem faz esta reivindicação?
O “muito tempo” nada tem a ver.
O Despertar é um processo instantâneo que é totalmente independente de qualquer conhecimento esotérico ou oculto ou escondido ou místico.
É um processo que se desencadeia (e vocês tiveram vários testemunhos de Despertar, seja entre as Estrelas ou entre os Anciãos). É algo que ocorre e que é totalmente independente de um caminhar porque, quando se está no caminho, o que fazemos?
Andamos no exterior do si.
Então, para retornar à questão específica, se existe uma Vibração ao nível da Coroa Radiante (do Coração, da cabeça ou do Triângulo Sagrado), se vocês estão abertos ao nível dos chakras superiores, evidentemente, a Porta Estreita, vocês a atravessarão porque vocês estão abertos à Luz.
Mas aquele que não abriu, Vibratoriamente, alguma coisa, como é que vocês querem que ele esteja preocupado com a Luz?
É preciso ser lógico: ele está desviado da Luz e ele não deseja a Luz porque, para ele, a Luz é o inferno.
Porque, para ele, como ele está invertido, a Luz é o Fogo, o Fogo do inferno.
Para ele, a Luz é o que vai fazer desaparecer sua pequena pessoa.
Então, vocês veem, a abordagem é diferente, mas, e eu os tranquilizo, se a Vibração de uma Coroa está presente, vocês passarão a Porta Estreita.
Aivanhov - 24 de setembro de 2011

Pergunta: qual é a prioridade hoje?
Mas o mais importante dos elementos é vocês e sua Consciência, totalmente desvencilhada de todo o resto.
Porque quanto mais as horas passam, mais a Luz se acumula sobre a Terra e mais vai ficar difícil entrar, de algum modo, e deixar entrar a Luz (o CRISTO, a Luz Branca), deixar entrar esta nova Consciência.
Na condição de vocês ali não intervir, se podemos dizer assim: a vontade, as questões, as interrogações, os medos, os questionamentos
“E por que eu sinto isso, aquilo?”.
“E por que isso me faz isso?”.
“E por que eu vejo isso?”.
Etc..
Se vocês acolhem, totalmente, o Espírito da Verdade (o Paracleto, se vocês querem) que chega, tudo acontecerá às maravilhas.
Quando vocês passarem do outro lado, aliás, vocês dirão: “mas era tão simples assim!”.
Sim, eu especifico a vocês, no entanto, que nós tivemos que fazer um pouquinho para desconstruir um pouco de todas essas Ilusões e desses envelopes isolantes.
Isso não é feito em um minuto, mas nós o fizemos, todos juntos.
***
Pergunta: o que desencadeia o que irá mover a Terra?
É um conjunto de fatores.
É a Radiação do Espírito Santo que é transmitida pelo Sol Central, Sirius, que chega sobre a Terra desde dezenas de anos.
É a ação de MIGUEL e das Partículas Adamantinas e da Radiação do Ultravioleta.
É o alinhamento com o centro galáctico de todos os Universos, Alcyone.
É a ação dos mensageiros cósmicos, ou seja, da Estrela que anuncia a Estrela.
É uma série de fatores que permite à Terra Liberar-se do seu confinamento.
A Terra foi comprimida, de alguma forma, e vocês também, nós também, todos nós fomos então comprimidos pelo que é chamado de ‘forças gravitacionais’.
Nós fomos confinados.
Essas forças gravitacionais estão prestes a modificar-se profundamente, e isso vai desencadear o quê?
Uma Liberação.
A Terra, como eu disse, vai passar de 7.000 km para 10.000 km: um aumento enorme.
E este aumento de volume, de diâmetro, de raio, está ligado à Liberação das forças confinantes ligadas aos três envelopes isolantes, que começaram a romper-se, já, desde alguns anos.
Obviamente, agora, a pressão do que denominamos o sangue da Terra, ou seja, o magma terrestre (assim como a pressão do sangue de vocês), faz como um balão, começa a exercer pressões enormes, desde a Liberação do núcleo terrestre, do núcleo cristalino da Terra que (como dizer) começa a impulsionar do Interior para o exterior.
Como vocês, isso impulsiona de trás para frente, e também as pressões que vocês sentem: a pressão da Radiação, isso foi chamado.
E, em particular, a Radiação do Ultravioleta, que é o momento em que MIGUEL fusionou com o Espírito Solar, CRISTO – MIGUEL.
***
Pergunta: falando em Casa limpa, quais seriam as prioridades para limpar agora?
Sobretudo, parar a bicicleta (ndr: o mental).
Vocês não poderão compreender o que vai acontecer, vocês apenas poderão vivê-lo.
E para vivê-lo, é preciso estar dentro.
Se vocês quiserem compreendê-lo, vocês ficam posicionados fora.
Deixem-se levar, deixem-se carregar pela Alegria que está aí.
O que quer que aconteça em sua vida, ao redor de vocês, no outro extremo do planeta, é a Alegria que é a realidade.
Tornem-se borboleta.
Não vejam como a lagarta porque isso vai parecer-lhes terrível.
Mas para a borboleta, é uma Liberação total.
E depois com a música, quer dizer, com a Luz, tudo fica melhor, não é?
Lembrem-se do que diziam nossos amigos orientais, entre os Anciãos: tudo é Maya, Ilusório.
Então, não deem peso à Ilusão, já que a Ilusão se vai.
Vocês não irão sentir saudade da Ilusão, de qualquer modo.
Sim, se este mundo é Ilusão, isso quer dizer que vocês também, vocês são uma Ilusão.
Nós, não.
Vocês estão do outro lado do espelho.
***
Pergunta: como abrir a Consciência daqueles que não conhecem tudo isso?
Mas um ser que quer viver a experiência da não Luz, mesmo se o colocássemos na frente de CRISTO, visível, ele iria crucificá-lo (isso já foi feito uma vez).
Por que você quer, a todo custo, que as pessoas fossem aí onde elas não querem ir?
Com qual direito você iria querer que as pessoas fossem para a Luz?
Mesmo A FONTE não faz isso.
Em nome de que você iria querer que todo mundo fosse para a Luz?
Cada um é Livre.
A Liberdade é total, mesmo para aqueles que recusam a Luz.
E não os julgue, não os condene, mas os deixe viver o que a Consciência deles tem a viver.
Não mudamos as pessoas do exterior.
Aivanhov - 26 de setembro de 2011

***
Trechos extraídos das mensagens do site francês Autres Dimensions:
http://www.autresdimensions.com
Traduzidas do francês para o português por:
Célia G. - http://leiturasdaluz.blogspot.com.br
Zulma Peixinho - http://portaldosanjos.ning.com
Seleção e edição: Elizabeth Rodrigues
Formatação e edição: Beto Junior - www.despertardaluzinterior.blogspot.com
André MA - www.mestresascensos.com

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário