Coletânea: O Coração é um riso sem fim

Clique aqui para comentar esta publicação







Áudio da Coletânea em Português

Link para download: clique aqui

Nessa nova vibração, sua Totalidade desposará a Eternidade, teu Infinito desposará o Indefinido, milhares de anjos cantarão seu retorno, cada um dos átomos de seu ser cruzará o limiar quântico da dualidade. Você rirá de seu ser enfim reconhecido, você rirá do caminho percorrido, você rirá de seus irmãos, não de escárnio, mas um rir que não julga, um rir que ama. Nesse momento você será o Pai, a Lua, o Sol. Sua vibração atingirá o coração dos universos, você estará em toda parte ao mesmo tempo e em todos os tempos simultaneamente.
CRISTO – 06/07/07

Ria, expresse a bondade que está em vocês, a harmonia que está em vocês e que vocês todos conheceram em momentos variados de suas vidas.
Para acolher o que vem, quaisquer que sejam as circunstâncias exteriores, quaisquer que sejam os problemas inerentes à sua dualidade, vocês devem encontrar em vocês os recursos para manifestar a Alegria.
Quando vocês estiverem abandonados, totalmente, à Luz, e vocês receberem a efusão do Pai, a primeira coisa que vocês constatarão, de maneira evidente, é a evidência da Alegria, uma Alegria incontrolável.
A Fonte, o Pai, é Alegria, sobretudo nesses momentos privilegiados de final de ciclo em que as redescobertas se preparam.
Procurem, então, durante este período, a Alegria que está em vocês, deixem-na emergir, quaisquer que sejam os problemas, quaisquer que sejam os sofrimentos.
A Alegria é o elemento que lhes permitirá acolher, em toda simplicidade, com Amor, o que vem.
ANAEL -29/05/09

Pergunta: a Alegria se refletiria em parar de rir?
O riso é emoção.
A Alegria é um Estado interior de Consciência e de Vibração.
Evidentemente, o riso pode se expressar, mas ele se torna mais consciente e mais lúcido.
Ele não se torna reativo.
Ele não se torna Ilusão.
Mas ele se torna a Verdade do que vocês são.
Esse riso não é o mesmo que o riso da personalidade existente na personalidade.
O riso do Coração é Alegria e expansão.
É sorrir Interior e exterior.
UM AMIGO – 03/08/10

Vocês irão aperceber-se de que, a despeito de vocês, a Transparência vai se instalar.
Já, qualquer um que está aberto ao nível do Coração, ele tem a Visão do Coração: vocês nada podem lhe esconder, vocês podem dizer-lhe, com grandes sorrisos, uma frase, ele verá, no Interior, o que vocês são.
Mas isso vai seguir nos dois sentidos, agora.
Isso vai ser muito cômico, nos primeiros momentos.
O ser humano tem o hábito de tudo esconder, mas isso não poderá mais ser escondido.
Então, iremos rir muito.
Enfim, vocês irão rir muito, talvez amarelo, em certos casos, hein!?
Mas isso faz parte da Transparência.
É isso a Luz.
O Fogo do Coração, a instalação de CRISTO vem cortar, realmente, o que não é a Luz.
E vocês não podem fazer de outra forma senão ver e viver, em Consciência, o que é para viver.
AIVANHOV – 26/09/11

Ser o CRISTO é Irradiar.
É percorrer os passos de CRISTO, é agir sem o querer, é curar sem o querer, é ser a Luz e nada mais.
E nesse nada mais, não há, evidentemente, mais lugar para a menor ação em meio à personalidade.
Essas palavras podem parecer por vezes difíceis, para aqueles ainda não vivenciaram isso.
Mas a partir do instante em que vocês o terão vivido, de maneira quase completa, vocês apenas poderão rir e sorrir dos próprios apegos e limitações, que eram aqueles da personalidade que vocês habitavam anteriormente, não iluminados pela Luz Vibral, inteiramente.
PHILIPPE DE LYON – 30/10/11

A partir do instante em que, efetivamente, vocês aquiescem a esse Abandono à Luz, vocês constatarão que a Luz não pode ir ao inverso da Luz, ou seja, ao inverso da Alegria.
E o que pode, num primeiro tempo, se vocês não estão totalmente centrados na Intenção e na Atenção, parecer-lhes como afastado da Luz, num tempo seguinte, por vezes mais ou menos afastado, vocês poderão, vocês também, rir disso, porque terão, naquele momento, a compreensão, direta, pelo Coração, do que quis a Luz para vocês, quer isso concirna, eu repito, a um sofrimento, a um medo, a um reencontro ou a uma separação.
SNOW – 13/11/11

Então, vocês têm, de um lado, seres que se abrem à Vibração, à Liberdade.
Vocês têm, do outro lado, seres que se apropriaram desta Vibração de Luz para exercer sua vontade de um mundo melhor.
Mas isso nos faz rir, nós, lá em cima.
AIVANHOV – 26/11/11

Vocês vão viver, cada vez mais, o mecanismo de levantamento e dissolução dos véus, que os levará a rir, sem fim, porque o Coração é um riso sem fim.
MA ANANDA MOYI – 27/11/11]

Sejam a Paz porque a Essência da Alegria é a Paz.
Sejam o riso porque a Essência da Alegria é o riso, no Coração, porque nada mais vem contrair esse riso eterno.
Os véus não existem mais.
Os véus dissolvem suas dores e dissolvem suas faltas.
Porque, quando o véu é levantado, vocês se elevam no tempo onde não existe qualquer espaço para nenhuma sombra e nenhuma dor porque tudo é fácil.
Vocês são, então, a leveza, o Caminho e a Vida, propagando-se como uma onda infinita, na infinidade das Dimensões, na infinidade dos tempos e na infinidade das densidades.
URIEL – 27/11/11

As etapas, que podemos chamar de preliminares, foram, de algum modo, sem qualquer trocadilho, uma diversão.
Esta diversão teve por objetivo prepará-los para as suas Núpcias de Luz.
Vivendo as Núpcias de Luz, vocês irão se tornar um Jani ou um Mukti, ou seja, aquele que não é mais afetado por este mundo, que realmente, e não simplesmente, concebeu ser o Absoluto.
Para isso, é preciso aceitar nada mais ser aqui, nos fatos, na prática, no ego, na alma e no Espírito.
Obviamente, a essas palavras, aquele que não vive a Onda da Vida vai sussurrar-lhes no ouvido: “doidice improvável, inatingível. Contente-se com o Si. Contente-se com suas experiências. Contente-se com seus caminhos, com seus degraus escalados com grande dificuldade. E assim, um dia, a Onda da vida virá dizer-lhe que não há montanha a escalar, que não há construção, que não há qualquer mundo, que não há qualquer personalidade, qualquer individualidade. Como é possível?”.
Então, eu devolverei àquele que sussurra isso, essas palavras: “o Absoluto é a sua própria Essência. O Absoluto é a sua Última Verdade, a prova é o que ela dá a viver, este Êxtase permanente, este estado além da Alegria, além do Si, onde mais nada, mais nada de qualquer maneira pode ser separado deste Absoluto”.
Nós somos, se podemos empregar esta expressão, mais ocidental, no auge da beatitude que é, efetivamente, puro Deleite.
Naquele momento, o Jani, o Mukti, pode rir do que alguns, aliás, não estão privados de chamar de grande farsa.
Sem objeto, sem objetivo, vocês estão prontos?
MA ANANDA MOYI – 10/03/12

Não se ocupem mais em buscar alguma coisa no exterior.
Nada há.
O mundo não existe: ele é uma projeção total.
Mas não são vocês que desaparecem.
Vocês, vocês são a Eternidade, como poderiam desaparecer?
O que desaparece é tudo o que não existe ou que existe apenas de maneira limitada.
Então, é claro, o ego está aterrorizado.
São as etapas que havia dado SRI AUROBINDO sobre o Choque da Humanidade.
Vocês estão plenamente dentro.
Então, agora, que seja um vulcão, uma guerra, que sejam as Embarcações dos Vegalianos que aparecem por toda parte, isso é insignificante.
O mais significativo é o que acontece quando a Onda da Vida, quando este Casamento Místico (que lhes foi dado porque é uma Graça que lhes foi ofertada) for vivido.
Porque, aí, vocês vão rir.
Porque, no Absoluto, qual a importância?
Conforme nós lhes dissemos (como os Arcanjos lhes disseram): estamos no Interior de vocês.
Estamos bem no Interior de vocês, mas não no ego.
Não neste corpo.
Nisso que vocês São.
Nós somos vocês e vocês são nós.
Isso não é um jogo de palavras.
AIVANHOV – 17/03/12

O Absoluto (o Parabrahman, A FONTE) não tem o que fazer de qualquer individualidade porque A FONTE está por toda parte.
Se vocês são o Absoluto, vocês estão, também, por toda parte.
Isso não é uma projeção.
Isso é a estrita Verdade.
Agora, enquanto vocês não o viverem, vocês não podem nem concebê-lo, nem aceitá-lo.
Vocês podem apenas recusá-lo e isso é lógico.
Mas o dia em que a Onda da Vida estiver aí, o que acontece?
Vocês vão rir pra caramba.
Por quê?
Porque, justamente, o baço (que é o princípio da Atração) é responsável pela retração da Alma.
Se a Alma for transmutada (transcendida, muito exatamente), vocês vão rir porque vocês não têm mais o baço.
Vocês não têm mais nada que os constranja em qualquer regra.
Não quer dizer que vocês se tornam um assassino.
Não quer dizer que vocês se tornam um bandido.
Vocês se tornam a própria Onda da Vida.
Mas, é claro, para a personalidade (que está no combate, na Dualidade), mesmo para o Si (que está na Unidade), isso não pode existir de maneira alguma.
E, aliás, isso não existe.
Isso É.
Mudem o olhar.
AIVANHOV – 24/03/12

Filhos do Amor, nós somos Amor.
Nós somos Pureza onde nada pode vir alterar o que é o Branco, o que é nossa Essência.
Então, juntos (sem distância entre em cima e embaixo), no melhor do nosso Ser, verte-se o Canto da Vida, a Doação da Vida: aquela que, para sempre, nos coloca na Alegria, além de toda alegria.
Aquela que faz sorrir a Vida à sua Eternidade.
Aquela que faz rir com um brilho para sempre renovado: a Vida.
Nós somos o que nós somos.
Eu sou o que eu sou.
O que vocês são é a minha natureza.
O que eu sou é a sua Essência.
URIEL – 31/03/12

O ego inverte e reverte tudo.
Aí está o problema dele.
Mas você não pode lutar contra isso: você pode apenas rir disso, ou seja, pôr uma distância e não uma rejeição, porque isso é e faz parte do que você vive.
Mas isso não é a vida.
Aceitar isso é, já, rir de si e rir de seu ego.
Não dar a ele mais peso do que ele não tem, não atribuir a ele crédito e, sobretudo, não crer nele.
BIDI – 08/04/12

Pergunta: o riso é uma emoção? É preciso refutá-lo?
O riso pode ser emoção.
Do mesmo modo, ele pode ser cínico.
Ele pode ser, também, a tradução da Alegria.
Ele não é um riso, mas o Absoluto É rir.
Mas o riso do Eu não é o riso do Si e, ainda menos, o riso do Absoluto.
Tudo depende, do que você ri ou de quem você ri?
Se o seu riso é uma causa ou uma consequência, isso não é a mesma coisa que o riso do Absoluto.
Não há, portanto, um riso.
BIDI – 13/04/12 – parte 3

Vou dar outro exemplo, que é muito marcante: imaginem que vocês entram numa sala e que essa sala está na penumbra, e vocês veem uma corda (uma corda, como para escalar, uma corda grossa).
Na penumbra, vocês percebem, com seus olhos, que essa corda é uma serpente, o que é que vocês têm?
Vocês têm medo.
De repente, a Luz chega e ela lhes mostra que o que vocês tomaram por uma serpente é uma corda totalmente inofensiva.
Vocês vão rir de si mesmos, mas, entretanto, tiveram medo.
Tudo vem do ponto de vista.
Se vocês fazem cessar um determinado ponto de vista, verão, por si mesmos, que a Onda de Vida vai preenchê-los de Graça, de riso, de Alegria.
Porque vocês entram na Eternidade, vocês não estão mais no efêmero da ação/reação, do corpo, de um sofrimento, de uma relação, de algo que é supostamente perdido.
Nada há a perder.
AIVANHOV – 06/05/12

Nutrir o mental não nutrirá, jamais, o Essencial, porque o Essencial não é, jamais, mental e não pode ser nutrido pelo mesmo alimento.
O Essencial nutre-se de risos e de alegria.
Ele não pode, de modo algum, satisfazer-se com uma explicação lógica que vem da ilusão e que serve à ilusão.
***
O real é imóvel.
Ele não se importa com o mundo, ele não se importa com vocês, com sua história, com qualquer história.
E vocês são isso.
Nada mais.
E, portanto, se você põe, calmamente, essa refutação, compreenderá que nada há a buscar, nem a encontrar, porque tudo sempre esteve aí.
Mas é preciso cessar todos os Eu, todos os Si, todas as paródias de espiritualidade.
Mesmo a Alegria, que foi tão útil em seu caminho, deve ser transcendida, mas não pode ser transcendida.
É, de fato, o riso do Absoluto que faz a passagem, mas não no outro sentido.
Nesse sentido, e unicamente nesse.
Então, se você ri de você, se ri de seu Si, se ri de tudo, primeiro, isso vai angustiá-lo, porque a espiritualidade é séria, não é?
Fala-se de eternidade, fala-se de permanência, de imanência, de transcendência, mas é preciso rir de tudo isso, porque isso muda e, enquanto alguma coisa muda, não é real.
***
O Liberado não tem dúvida, não tem medo, porque sabe que ele está em uma pessoa, mas que ele não é essa pessoa.
Ele sabe disso porque ele o vive e não porque ele o crê.
Ele tornou-se, a um dado momento, a Onda de Vida.
Ele é o Contentamento além do Samadhi.
Ele é a alegria além da Alegria, o que nós temos tendência a chamar de riso, mas não o riso sarcástico ou zombador, mas o riso do Absoluto, que é verdadeiro, contrariamente ao riso que caçoa.
BIDI – 07/05/12

A natureza essencial de cada um de nós, a essência de cada um de nós, é Riso e Dança, sem qualquer limite, sem qualquer constrangimento, exatamente ao oposto e ao contrário deste mundo.
Vocês não podem encontrar o Riso Eterno ou a Dança Eterna sobre este mundo.
A menos que vocês o tenham encontrado em outros lugares, ou seja, não sendo nada aqui.
Então, o que quer que se torne este corpo, esta pessoa (seja em um tempo muito curto ou em um tempo mais longo), vocês não são mais devedores disso.
Vocês são, real e concretamente, o Absoluto.
Vocês são o Riso, vocês são a Dança.
Mesmo se o seu corpo estiver imobilizado por uma doença, vocês continuam a ser o Riso e a Dança.
Que lhes cortem uma mão ou que os matem, que deem um fim a este corpo, vocês permanecem o Riso e a Dança, porque o Riso e a Dança são eternos.
A Vida, a Luz, que chegam sobre este mundo, chegam para lembrá-los, chegam para despertá-los porque vocês dormiam e vocês não sabiam que a hora chegou de despertar-se, que a hora chegou de Rir e de Dançar.
O Manto Azul da Graça convida-os a manifestar a Graça, a se tornar, vocês mesmos, a Doação da Graça.
Vocês devem doar o que vocês receberam, na totalidade.
Vocês devem ser Transparentes.
Esse “vocês devem” é um convite, não há qualquer obrigação.
Vocês estão convidados ao Banquete Celeste, vocês estão convidados à sua Eternidade.
Tudo ali chama vocês.
Vejam isso.
Nada mais há para ver a não ser este apelo: aquele da Eternidade.
Ousem nada ser e vocês serão o Riso e a Dança.
Vocês são a Morada de Paz Suprema.
Vocês são o Absoluto.
Vocês são a Unidade.
O céu vem abrasá-los, um abrasamento de Amor, de Riso, de Alegria e de Dança.
Este abrasamento vem convidá-los a Ser, muito além da existência, a Ser além do que é limitado e confinado.
GEMMA GALGANI – 10/05/12

Bem, eu lhes transmito todas as minhas bênçãos.
Eu lhes digo bom Deleite no Êxtase.
Até muito em breve e fiquem no riso permanente.
Vocês nada mais são do que isso.
Fiquem no riso e vocês irão viver o que vocês São.
Todo o meu Amor está em vocês e, certamente, até breve.
AIVANHOV – 31/03/12 – PARTE 2

Trechos extraídos das mensagens do site
http://www.autresdimensions.com
Seleção e edição: Beth Rodrigues e
Beto Junior do blog Despertar da Luz Interior

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário