JOFIEL - 10 de abril de 2008 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação






Eu sou JOFIEL. 

Bom dia, almas humanas. 
Venho me exprimir para vocês, venho diante de vocês, eu que não conheço a opressão na qual vocês estão cobertos em suas encarnações.
Eu sou Anjo.
Eu sou Anjo do Conhecimento.
O Conhecimento que eu trago e transporto não está nas palavras que eu exprimo.
Enquanto Anjo eu exprimo a vibração do Amor.
As poucas palavras que poderemos trocar, além das palavras, são o suporte da Vibração.
Como vocês o sabem, almas humanas que tomaram corpos, vocês estão na densificação da Vibração que permite a encarnação.
Quanto a mim, eu sou a Vibração que eleva e alivia seus pesos e sua corporeidade.
Não tenho respostas a trazer para as problemáticas ligadas aos jogos da encarnação.
Mas tenho respostas vibratórias quanto à sua alma.
O Anjo é Vibração, o corpo humano é densidade.
O Conhecimento não é intelectual.
O Conhecimento também não é o coração, mas o Conhecimento é sua Essência última e, para ter acesso à essa Essência última, é necessário penetrar no coração de sua Essência que acontece estar também no coração do seu coração.
O Conhecimento é Amor, mas ele é, antes de tudo, Vibração e é, portanto, sua densidade, essa Vibração pesada que vocês são, que os impede de ter acesso à Essência e ao Conhecimento.
Então, vocês podem procurar com seus corpos, vocês podem procurar com seus modelos, vocês podem procurar com suas emoções, vocês podem procurar por meio de exercícios, mas nunca vocês encontrarão dessa maneira. 
Pois, em nenhum momento, essas atividades, extremamente humanas, podem permitir-lhes gerar a Vibração da sua Essência que é esse Conhecimento vigorosamente procurado.
O Conhecimento está inscrito na Luz.
A luz encarnada que não é senão um reflexo refletido mil vezes da Luz original, refletido também pelo Sol. 
O objetivo da Vibração é então aliviar sua corporeidade, sua densidade, descerrar a matriz que encerra a sua Essência, essa matriz que poderia ter por palavra o que vocês têm chamado de personalidade, sociabilidade e ainda tudo o que faz as regras e os condicionamentos da encarnação.
Isso é de tal modo verdadeiro que a experiência da Luz, a experiência da Divindade, em sua totalidade, só pode se fazer se sua personalidade for transparente e, portanto, liberada em Vibração e, na maioria das vezes, fora do corpo.
Certamente, muitas pessoas têm dito que a Luz chegaria sobre a Terra, mas ela viaja de muito longe, essa Luz, que vem aliviar a sua densidade, na condição de que vocês a aceitem.
Essa Luz tão esperada traz nela o Conhecimento, assim como, em sua densidade, vocês carregam o Conhecimento escondido no coração do seu coração.
Eu terei a ocasião de irradiar essa vibração, Vibração do Conhecimento, da Luz, e mesmo da revelação da Luz, revelação da sua Divindade e da Divindade.
Mas, antes disso, eu gostaria de abrir com vocês um espaço de questionamentos.
  Ainda uma vez, seus caminhos pessoais, horizontais nesta dimensão, não me concernem, eles são mesmo totalmente estranhos para mim.
Eu não percebo, mesmo descendo a este nível de densidade, senão vibrações e não sua corporeidade e não suas densidades e não a ausência de Luz desse corpo. 
Mas eu penetro diretamente em sua Essência por minha Vibração a fim, em um primeiro momento com as palavras, de tentar aliviar ainda mais sua densidade, por meio do Conhecimento que eu veiculo e abro em sua Essência.
Então, almas humanas, nós podemos abrir esse espaço de questionamentos que é um preâmbulo ao alijamento.

***


Pergunta: qual é o papel da Jerusalém Celeste para a Terra?
O que vocês chamam, em suas próprias palavras, de Jerusalém Celeste, é um nível de densidade vibracional muito além da condição humana e totalmente diferente da condição angélica. 
Trata-se de um apoio vibratório, antes de ser um apoio cristalino, antes de ser um apoio espiritual, que está destinado a viajar no tempo e no espaço a fim de levar a certos sistemas solares, no momento oportuno do alijamento, da transformação e da comoção, o novo terreno propício ao desenvolvimento da sua consciência e onde suas Essências podem se nutrir, a fim de se enraizarem em um novo paradigma, em uma nova manifestação de vida, alijada em relação à sua densidade, que vocês experimentam desde tantos e tantos de seus anos.
Vejam, por meio dessa embarcação de Luz, o fornecimento de uma nova energia, de uma energia de transmutação e de transformação, que os faz examinar as perspectivas de suas vidas muito além dos limites da encarnação nesta dimensão, a fim de fazê-los acessar um novo estado.
Um estado se transforma em outro estado.
A passagem de um estado a outro estado necessita de uma comoção.
Entendo por comoção, mudança  de visão, mudança de paradigma, mudança de percepção, de sensação, mudança de densidade vibratória em seus corpos que os faz passar de um éter a um outro, por meio de uma transformação radical denominada comoção.
Isso é válido quando vocês transitam da vida à morte e da morte à vida, mas também de maneira muito mais magistral e majestosa, no momento em que os sistemas solares, em sua totalidade, passam as comoções da mudança vibratória do alijamento e do aumento em vibração para um novo estado estabilizado de vida, que vocês têm denominado, de maneira às vezes simplista e às vezes quimérica, quinta dimensão, porque vocês têm o hábito de contar e de empilhar os estados vibratórios sobre outros estados vibratórios, cada vez mais densos ou cada vez mais leves, segundo o sentido de orientação de energia para mais corporeidade ou mais espiritualidade.
Então a Jerusalém Celeste é essa roda de energia que acompanha e cristaliza a comoção de planetas e de sistemas solares.
É o mesmo papel tanto para a Terra como para outras Terras em outros éteres.

***


Pergunta: a que correspondem as cristalizações, as dores no nível dos punhos?
O aumento da Vibração, o acesso à sua Essência e ao Conhecimento, não pode se fazer senão com a condição de se aceitar a comoção.
Quem diz comoção, diz largar o que vocês seguram e o membro que segura é a mão.
 O punho é o que permite à mão se firmar e então impedir a Vibração de se manifestar.
 Assim, os períodos de sofrimentos, nos períodos de comoções, estão ligados aos apegos, à recusa em deixar aquilo que se segura. 
Trata-se de uma recusa em abrir a mão totalmente para acolher a Essência que vocês são fundamentalmente, interiormente, no coração do seu coração. 
Resistir à Vibração é lógico em sua condição de densidade.
Por ressonância, vocês estão enganchados à densidade, às suas e também às condições que vocês criaram desde muito tempo para jogar o jogo da divisão, da separação, do distanciamento de sua Essência e da Vibração que vocês São. 
E quando vem a hora da morte, da transição, da mudança, da comoção, bem, o antigo vai gerar medos, dores, resistências.
Vocês estão, de tal modo, distantes da sua Essência, prisioneiros de uma matriz de vibrações pesadas e densas, que vocês perderam o sentido do retorno.
Então, sim, o que vocês denominam “este ano” é um ano de comoções interiores.
Mas quem diz comoções, diz também alijamentos, reparações, revelações do que estava sob o estrado, o que estava escondido e ocultado pela densidade do pensamento, pela densidade do corpo, a fim de mascarar ainda mais o acesso à sua Divindade e à sua Essência.
Evidentemente, o fato de o dizer não é suficiente para liberar esse punho.
 A explicação não permite gerar a Vibração, ao menos não o suficiente. 
A Vibração não pode nascer senão pela Vibração. 
É necessário que a Vibração possa fazer explodir a matriz que os encerra, ainda uma vez, por tantos e tantos anos. 
A solução é ir para a Vibração.
Então, quando falo de Vibração, eu não falo de um ponto localizado em sua corporeidade, mesmo quando falo da Essência no coração do seu coração.
Não vejam uma localização geográfica, mas uma localização espiritual. 
Enlaçando-se novamente, após ter desenlaçado, à sua Vibração, à sua Divindade, vocês poderão aceitar as comoções, as revelações, de maneira muito mais leve.
E lembrem-se de que somente a Vibração pode gerar a Vibração.

***


Pergunta: se a vibração gera a vibração, podemos dizer que o amor gera o amor?
Isso é exato em Verdade e absoluto. 
Mas em toda a sua relatividade humana, isso não é verdadeiro, porque logo que vocês evocam a palavra amor, ela se colore instantaneamente de seus amores/apegos, de seus amores/posses, de seus amores/chantagem, de seus amores/não amores e de seus ódios.
Então, falar de amor os leva imediatamente aos meandros do seu mental e é, frequentemente, para a maior parte das densidades que vocês são, um obstáculo.
 Uma coisa é falar, outra coisa é idealizar o amor.
E ainda outra coisa é viver a Vibração do Amor.
Vocês devem levar seus corpos a se aliviarem, não por uma decisão do seu intelecto, mas por um aumento do seu estado vibratório.
Extenso tema que necessita, ainda uma vez, de regras de vida, alimentares, geobiológicas, emocionais, mentais. 
Mas, ao se ocuparem dos problemas mentais, geobiológicos e outros, vocês se esquecem de gerar a Vibração e seus corpos se reforçam na densidade.
A um dado momento, quando a preparação exterior lhes parecer suficiente, convém se orientarem, de maneira muito mais interior, para a emergência dessa Vibração.
Novamente, a Vibração é suficiente a ela mesma para gerar, abrir o seu ser interior, a Essência no coração do seu coração.
É fundamental, antes mesmo de colocar os pés no chão em suas atividades, entrar em Vibração. 
É indispensável, regularmente, a cada dia da sua densidade, lembrarem-se da Vibração que alivia.
Muito rapidamente, ajudados pela Vibração que vem para vocês desde mais de vinte anos, vocês poderão elevar-se em Vibração e, pouco a pouco, o que constitui a matriz da sua densidade afrouxará sua pressão, se desatará pouco a pouco da sua Essência.
  Vocês começarão a observar, nesse momento, que vocês chegam a gerar a Vibração e que essa Vibração os alivia verdadeiramente de todos os fardos, de todos os condicionamentos, e os aproxima da Verdade e da Essência que é, eu o repito, Conhecimento.
Os povos que viveram essas comoções, nesse espaço que vocês chamam de Terra, mas em outros tempos bem anteriores aos seus, que possuíam corpos de densidade idênticos aos seus, conseguiram, em um dado momento, entrar em Vibração.
A princípio sozinhos.
E depois, em seguida, em pequenos grupos.
E em seguida, em grandes grupos.
E quando o grupo foi suficientemente importante eles perceberam que, misturando as suas vibrações, eles eram capazes de escapar dos seus condicionamentos da carne, das vibrações pesadas e densas, que os mantinham na ilusão, na separação.
Entrar em Vibração com muitos é fazer cair os muros da separação, que os separam uns dos outros e os impedem de se comunicarem de outro modo do que com palavras, emoções e gestos. 
Que os têm feito esquecer a Essência do que vocês São e que lhes era permitido comunicar: o que vocês São pela Vibração.
Hoje, após uma longa preparação energética, vibratória, espiritual, pelos anjos e também por outros, vocês têm a faculdade e vocês terão ainda mais, em breve, a faculdade de entrar em Vibração e sentir a potência do Amor.
Quando vocês partilham as Vibrações, quando vocês se comunicam em Vibração e não mais pelas palavras, pelo sexo, pelas emoções ou pelos gestos, é necessário que, pouco a pouco, vocês tomem o hábito, se tal for o seu desejo, de se extraírem dessa densidade, de se conectarem ao novo espaço de vida que vem para vocês, onde não haverá mais lugar para a densidade que vocês conhecem desde tão longo tempo. 
A melhor preparação é realmente, entrar em Vibração.

***


Pergunta: beber água cristalizada pode nos ajudar a entrar em vibração?
Há, como eu disse, numerosos pré-requisitos para o aumento da Vibração, muitas preparações, mas em nenhum caso, elas serão suficientes para elevar a Vibração suficientemente.
Elas preparam a Vibração, podem permitir-lhes se instalarem sem muitos sofrimentos e resistências. 
Mas, em caso algum, um meio exterior, qualquer que seja, pode ser suficiente.

***


Pergunta: como, então, facilitar, no melhor, a instalação dessa vibração?
É o que tenho a intenção de lhes demonstrar, pela Vibração do Anjo que eu sou, no final da minha intervenção.

***


Pergunta: qual é a finalidade da encarnação de diferentes origens extraterrestres?
Vocês descobrem, em sua extrema densidade, hoje e desde poucos anos, que vocês podem se comunicar pelos meios que vocês chamam de tecnológicos, ver imagens, com o conjunto do seu planeta.
Vocês passaram de uma visão extremamente limitada para uma visão um pouco menos limitada pela tecnologia. 
O seu nível de densidade os afastou da Verdade e do Absoluto.
Vocês estão voltados ao relativo e vocês estão distanciados das outras formas de vida extraterrestres, angélicas ou elementares.
No nosso nível de Vibração, ou no nível de Vibração de alguns povos, humanos ou não, em outros espaços vibratórios, nós somos todos conscientes, de toda eternidade, da sua existência e dos seus problemas.
Mas o distanciamento vibratório é tal que vocês não podem ter consciência de nós.
 Assim como nós não podemos, se não passarmos pelo caminho do sacrifício da condição angélica para uma encarnação excepcional, se não pelo mecanismo de obscurecimento ou de canalização muito rara, comunicar diretamente com a sua densidade.
Há, no entanto, algumas circunstâncias, em que os Anjos podem intervir em seus destinos, no momento de uma comoção súbita, como um acidente, que ocorre quando o seu tempo de vida e de densidade não terminou. 
Então, sim, nesse momento, é possível rasgar a trama do tempo, a fim de alguns de nós aparecem para modificar essa trama do tempo. 
E também no momento da transição pela morte, mas também da grande transição ligada às comoções.
As manifestações dos seus vizinhos dimensionais são autorizadas, desejadas, pois eles permitem ancorar, em sua densidade, a nova Vibração. 
Elas os põem, nessa nova Vibração, à disposição, desde que vocês a aceitem e deixem a sua densidade.
Assim como o fruto que cai da árvore em sua dimensão, e esse fruto, segundo sua densidade, pode ser deslocado pelo vento, pela chuva, pelos elementos, esse fruto pode vir a germinar em um lugar que pode ser muito longe daquele em que ele caiu da árvore.
Da mesma maneira, nós podemos dizer que, de densidade em densidade, as almas humanas procuram terrenos propícios a suas experiências.
Há numerosas moradas, há numerosos terrenos de experiências, em função do que a alma almeja em seu movimento, em sua expansão ou em sua contração.  
Ela vai se encontrar guiada pelos caminhos vibratórios mais adaptados ao que ela vive. 
Assim, há numerosas moradas, numerosas origens, numerosas interações.
Nos tempos nem tão distantes da sua encarnação vocês não sabiam que havia várias raças sobre a Terra. 
Da mesma maneira, existem várias raças humanas muito além daquelas que vocês conhecem sobre a Terra.
Assim como existem múltiplas dimensões, algumas das quais não lhes são nem mesmo imagináveis, possíveis e que parecem não lhes concernir, no momento.
Portanto, a resposta é que os mundos são múltiplos, as experiências são múltiplas e as vibrações são múltiplas.
Mas elas são todas dotadas e apoiadas e transportadas por uma Vibração original que tem por nome Essência e Conhecimento.

***


Pergunta: em alguns dos nossos ensinamentos falamos de uma forma de hierarquia entre Anjos e Arcanjos... Isso corresponde a uma realidade vibratória?
Visto do ponto de vista da sua densidade, isso é verdade.
Mas não esqueça nunca de que no seu ponto de vista, no nível da sua densidade, nada é absoluto e tudo é relativo.
Do seu ponto de vista de densidade, e em certo nível de percepção, as classes e hierarquias que lhes tem sido comunicadas são reais. 
Elas são função das atribuições angélicas, das vibrações angélicas e do seu impacto em sua densidade.
De um ponto de vista absoluto, entretanto, nós somos o povo dos Anjos, o povo não nascido nesta dimensão.
Nós somos o povo dos Viventes de toda Eternidade.
Nossa realidade está muito mais próxima do Absoluto do que a sua realidade.
Então, da mesma maneira que vocês têm enumerado os planos de consciência e de existência, existem planos de consciência e de existência diferentes para cada posição do Anjo, mais ligados no sentido da orientação da Vibração do Anjo considerados como as atribuições formais tais como elas têm sido descritas nesta humanidade.

***


Pergunta: o que você chama de orientação da Vibração e como isso se manifesta?
Entendo por orientação da Vibração no Anjo o sentido da missão que tem sido muito comentada desde muito tempo e sobre o que eu não vou retornar.

***


Pergunta: o que vocês chamam de "Vibração de origem" corresponde ao que nós chamamos de Fonte, o Pai?
A Fonte é a origem da Vibração. 
Ela é a Vibração. 
Mas a Vibração não é só a Fonte. 
A Vibração está em toda parte, mesmo muito distanciada da Fonte. 
O Pai emite a Vibração.
A Mãe recebe a Vibração. 
A Vibração é algo que está além de uma localização, de uma definição, qualquer que seja na sua densidade ou em suas estruturas energéticas.
Ela não está localizada em um lugar, em um chakra, em um circuito energético.
A Vibração é o que participa do conjunto das suas estruturas.
Enquanto a Vibração percorrer um circuito, enquanto a Vibração percorrer e ativar um chakra, isso não é a Vibração.
Ela está já densificada, ela está já diferenciada e não mais relacionada com o Absoluto.
A Vibração poderia ser comparada ao que ocorre em sua corporeidade quando o despertar do que vocês têm chamado de Kundalini é total e a sua alma é liberada e pode sair desta densidade.
Isto está bem longe de uma Vibração localizada em um lugar, mas bem mais uma Vibração sincrônica e total do conjunto da sua corporeidade e dos componentes sutis da sua alma.
Os dois estando em ressonância e permitindo ao mesmo tempo sua fusão e sua separação.

***


Pergunta: não é necessário, todavia, encarnar profundamente antes de poder  alijar-se?
No seu caminho humano, e nos seus programas de evolução, é a experiência que vocês escolheram e que está conforme com este plano de manifestação.
É necessário que a Essência no coração do seu coração esteja extremamente comprimida pela sua densidade (e, portanto, corresponde efetivamente a uma encarnação a mais total) a fim de poder se apoiar neste plano de densidade vibratória para ir enlaçar-se em uma outra realidade.
E, portanto, o peso é o caminho.
Mas a um dado momento, e em particular durante as comoções, (transformações, perdas e, com mais razão, comoções planetárias, solares, cósmicas), nesse momento as regras mudam.
Pois vocês chegaram ao fim do fim.
É necessário desenlaçar e enlaçar a Vibração.
Mais uma vez, o que eu lhes digo não são senão palavras.
Mas, infelizmente, vocês não podem apreender senão com seu cérebro, com seus sentimentos ou suas emoções, as minhas palavras, que lhes falam de algo que se tem chamado de Vibração, mas que não pode ser presa pelos conceitos ou palavras.
Pois, quando ela é apreendida dessa maneira, essa vibração, ela já não é mais a Vibração.

***


Pergunta: por que os homens, em seguida, seguiram este caminho, para quê?
Porque isso foi, em um dado momento, sua escolha de experiências, a título coletivo e a título individual, e o Amor que anima os universos e os mundos necessita da liberdade a mais total, mesmo no erro.
O que não quer dizer que a encarnação seja um erro. 
Para nós, Anjos, a encarnação é um espaço de vida e de experiências que não pode nos concernir.
Alguns de nós a concebem a despeito da tristeza.
Outros ainda em uma total indiferença porque a sua Vibração os chama a outras tarefas.
Mas, novamente, a palavra mestre dessa escolha é liberdade. 
Vocês são livres de se privarem da liberdade.
Mas vocês são livres também de querer recobrar a liberdade, em função, certamente, de ciclos precisos que lhes permitem, a um dado momento (ao qual vocês chegaram agora), poder reatar com sua Essência e sua Divindade.
Haverá tempo agora para entrar em Vibração.
Então, almas humanas, o Anjo lhes traz esta noite essa Vibração, pois ela é bem superior às palavras e mesmo aos pensamentos. 
A Vibração é ausência de pensamento e ausência de tudo o que não é dela mesma.

... (JOFIEL dá aos participantes uma Efusão de Energia)

Eu lhes digo até breve e eu lhes deixo a Vibração.

... (JOFIEL dá aos participantes uma Efusão de Energia)



************


Mensagem do Bem Amado ARCANJO JOFIEL no site francês:
10 de abril de 2008

***


Tradução para o português: Ligia Borges

***


Edição: Zulma Peixinho


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário