COLETÂNEA: O JURAMENTO E A PROMESSA - AUTRES DIMENSIONS

Clique aqui para comentar esta publicação





Meu Amigo, meu Amado, desde algum tempo do seu tempo, eu vim dizer-lhe para você se lembrar do Juramento e da Promessa do retorno à sua Eternidade, à sua Alegria e à sua Verdade.
A FONTE (03-12-2011)

A cada Consciência, onde quer que ela esteja, em qualquer reino que seja, é oferecida a Graça da Luz e, portanto, a possibilidade de viver a Comunhão e a União no UM.
Trata-se, portanto, propriamente falando, de uma Ressurreição total do conjunto desse Sistema Solar, que responde – se tal é sua escolha – à recordação do Juramento da FONTE UNA, para permitir juntar-se às esferas da Liberdade e da Liberação, para toda Consciência presente sobre esta Dimensão.
GEMMA GALGANI (04-12-2011)

Questão: se os contratos da alma dissolvem-se, o que é do acompanhamento de nossos guias?
O contrato de alma pertence à matriz.
Ele liga seres, ainda mais; ele não os libera, jamais.
Agora, qual é a ressonância que pode existir em relação a guias?
Um guia, se você está além da matriz, nos Mundos Unificados, não há contrato algum.
Como é que pode existir o mínimo contrato ao nível do Si, ao nível do Ilimitado?
Há, simplesmente, uma Comunhão.
A Comunhão não é um contrato.
Um contrato é um engajamento.
Esse engajamento recorre à moral ou a uma moral espiritual, em todo caso.
Mas um guia, que evolui como tal, não poderá, jamais, chamar-se um guia, porque ele nada tem a guiar.
Ele sabe que apenas o próprio ser pode realizar o Si.
Não há qualquer guru, não há qualquer salvador, não há qualquer mestre.
Enquanto o ser humano é subserviente a uma Crença de um guia exterior, de um Salvador exterior, apenas você, e você sozinho é que pode viver a Unidade.
Ninguém pode viver a Unidade em seu lugar e ninguém pode fazê-lo viver a Unidade em seu lugar.
É claro, nós podemos dar Vibrações, informações, elementos, mas, jamais, jamais, nós poderemos fazer o que cabe a vocês fazer, ou seja, Ser.
O único objetivo de um guia pertencente aos Mundos Unificados, e não à matriz, é o de torná-los Livres.
Portanto, como poderia existir um contrato, entre um Espírito Livre, com a própria Fonte, a não ser o Juramento e a Promessa que vocês haviam feito, de tornarem-se, novamente, o que vocês São?
É o único Juramento, é a única Promessa, mas isso não é um contrato, é um dever.
MA ANANDA MOYI (12-11-2011)


Questão: Não viver os fenômenos que você descreve decorre da Noite Escura da alma?
Não.
A Noite Escura da alma é algo muito mais violento e profundo que o simples fato de não sentir a Coroa Radiante do Coração. É o face a face, levado ao extremo.
É perceber, em Verdade, lá onde está a Luz e lá onde ela não está e, em Verdade, lá onde vocês estão: na Luz ou não.
Este face a face é também, de alguma forma, o que foi chamado, pela Fonte, ela mesma, a Promessa e o Juramento, que restabelece a conexão com o Espírito, qualquer que seja seu futuro e seu devir, segundo a persistência ou não do corpo de desejo.
A Noite Escura da alma corresponde também a um aclaramento, pela Luz, das zonas de sombra. Se estas zonas de sombra são aceitas, elas são, ao mesmo tempo, transcendidas, e a Noite Escura da alma desaparece então.
Se a Noite Escura da alma dura, isto quer dizer que não há transcendência das zonas de sombra e que estas não querem ser observadas, na Transparência, na Humildade e na Simplicidade.
MA ANANDA MOYI (12-09-2011)

Como nós o dissemos, é a própria Consciência que decide passar do ego ao Coração, e nada, absolutamente nada de exterior pode intervir nesse mecanismo.
É um Reencontro.
Esse Reencontro é um dos elementos, essenciais e motores, da Ascensão.
A Fonte falou-lhes disso, ela mesma, há algum tempo.
Vocês chegaram nesses tempos em que não é mais tempo de recordar-se da Promessa e do Juramento, mas chegou o tempo de vivê-los, de maneira total.
Essa maneira total, eu repito, está num calendário extremamente curto e, nesse calendário extremamente curto, cada um de vocês tem seu próprio timing, tem seu próprio Reencontro.
Mas considerem que, o que quer que aconteça na vida de sua Ilusão, o que quer que se manifeste com força, por vezes, nessa Ilusão, é, estritamente, o elemento que lhes é necessário, a cada um, para Viver o Coração do Um.
Se vocês aceitam esse princípio, então, vocês Viverão o Reencontro e vocês se estabelecerão em seu Coração.
UM AMIGO (28-09-2011)


Então, o apelo que eu lanço é aquele que eu transmito, desde o Céu e o Sol, desde KI-RIS-TI, avançando enquanto Estrela, vindo em seu Céu e em sua Porta, despertar a Estrela de vocês: a Estrela da Alegria, a Estrela do Fogo, aquela que brilha no firmamento da Unidade dos Mundos e nos Multiversos dos Universos.
Elevem-se.
Despertem-se, na Graça e na Alegria.
Não há qualquer obstáculo que possa persistir.
Não há oposição que possa infringir a Lei do Fogo (do Fogo do Amor e do Fogo do Um) que vem despertar o Tempo da Sua Promessa e do Seu Juramento.
A fim de elevá-los, se tal é sua Vibração, se tal é sua Liberdade, se tal é seu Amor que os consome na Graça do Seu pedido e da Sua Presença.
A fim de viver o que vocês são, em Verdade.
Viver, enfim, o Tempo da sua Presença.
Presença e Unidade.
Fogo do Amor acendendo a Lareira, aquela do centro, e despertando a Lareira, aquela do Eterno, que é seu Sopro e sua Presença.
O Tempo chegou da onda da Unidade.
O Tempo chegou da Co-criação Consciente.
O Tempo chegou do cumprimento da Promessa e do Juramento: aquele do Retorno do Fogo, para o Fogo.
A fim de que nunca mais nenhuma obstrução deste Fogo possa confinar qualquer consciência, na Ilusão do sofrimento, na Ilusão da imperfeição, na Ilusão de um retorno longínquo.
Porque isso não existe.
O tempo das projeções e o tempo das Ilusões atinge, de maneira irremediável, seu fim, pelo Fogo do Amor, pelo Fogo da Verdade.
Vocês são os Filhos do Eterno, os Filhos d’A FONTE.
Vocês são a Fonte e vocês são a Estrela.
URIEL (13-09-2011)


Nós contamos, nós, Conclave, com o conjunto de seres que vivem esses processos de abertura, a fim de acolher, sempre e sempre mais, os mecanismos de Luz, de alinhar-se cada vez mais, de aproveitar momentos de efusão de energia e de consciência – que nós oferecemos e que lhes oferece o Sol ou as irradiações cósmicas – a fim de trabalhar agora, eu diria, numa outra oitava de seu Serviço, numa outra oitava de sua Presença.
Isso demanda, de sua parte, ao mesmo tempo, uma abnegação e um Abandono total à Luz.
Tornar-se Luz, inteiramente, permitir-lhes-á, também, irradiar essa Luz sobre o conjunto de seus Irmãos e de suas Irmãs, a fim de realizar, todos juntos, por intermédio da Merkabah Interdimensional coletiva, um fenômeno e um mecanismo de amortização da Luz, permitindo aos seus Irmãos e Irmãs viverem, e ainda é tempo, o tempo da Luz neles, a fim de rememorarem-se do juramento da Fonte, da Promessa – que havia sido feita às almas e aos Espíritos que se precipitaram nesse mundo – que, um dia, viria sua Liberação definitiva do confinamento.
Guardem presente, também, no espírito que, qualquer que seja seu estado: a Unidade a mais pura e o estado Crístico o mais puro, vocês não podem e não devem forçar o que quer que seja.
Vocês devem, simplesmente, deixar emanar sua Presença e a Luz que vocês recebem, sem nada ali acrescentar, sem nada ali aportar e sem nada dali subtrair.
ANAEL (28-09-2011)


Então, a Sinfonia da Unidade será anunciada, no mais alto dos Céus, no mais profundo da Terra, onde o Som Cristalino do núcleo da Terra vai elevar-se ao reencontro do Sol, ao reencontro de sua Existência, permitindo, em vocês, ressoar e Unificar, nessas Núpcias específicas, aquelas a viver na Sinfonia da Unidade.
A Terra responde e vai responder.
Vocês vão viver a Sinfonia da Unidade, na qual a Fonte vem revelar e Unificar o juramento que vocês haviam feito e que lhes foi feito, a fim de viver a Alegria da Eternidade.
A Alegria que põe fim ao efêmero, que põe fim ao Sofrimento, que põe fim a toda divisão, na qual nada mais está separado.
URIEL (16-09-2011)


A Luz vem realizar a Promessa e o Juramento da FONTE e, também, o Anúncio, pelo próprio CRISTO, do Retorno do Mensageiro, o mais elevado, aqu’Ele que vem perguntar-lhes, uma última vez: vocês querem segui-Lo na Vida ou vocês querem permanecer na morte?
Essa morte é muito relativa porque, como vocês sabem, o conjunto da humanidade é liberado das armadilhas do confinamento, sem, no entanto, ser Liberado do peso da densidade.
A lembrança será, contudo, para cada alma, a presença da Luz efetiva (qualquer que seja a densidade escolhida, qualquer que seja a posição escolhida, qualquer que seja o mundo escolhido), pela Vibração de sua própria Presença.
Assim, os tempos são cumpridos, isso vocês compreenderam.
Assim, os Tempos cumprem-se, isso vocês o vivem.
O que acontece em sua consciência, o que acontece em sua vida, quaisquer que sejam os elementos, quaisquer que sejam as circunstâncias, quaisquer que sejam os motores, será, muito exatamente, o que vocês devem ter face a face, nesse Face a Face.
ANAEL (21-08-2011)


Não se inquietem, tenham confiança em Cristo.
O que quer que aconteça e o que quer que vocês cruzem ou não, de qualquer modo, vocês o cruzarão.
O Reencontro com o Espírito é inevitável.
Vocês não poderão escapar disso.
Nada há, portanto, a desejar; nada há a esperar, porque isso está inscrito, está inscrito de maneira indelével.
A Fonte chamou a isso o Reencontro do Juramento e da Promessa.
Esse Reencontro, essa Ressurreição, essa última Passagem há de ser vivida, verdadeiramente.
Uma vez do outro lado da Consciência, sempre presente na vida, então, vocês olharão o passado com uma emoção específica, que não é mais uma emoção, mas, verdadeiramente, um olhar que eu chamaria de ternura sobre o que vocês foram ou, antes, sobre o que vocês não foram.
Naquele momento, vocês constatarão que jamais estarão sozinhos, que, sem cessar, terão ao seu lado seu Anjo Guardião, aquele que vocês tanto esperaram e que lhes falava, por vezes, em suas noites.
Vocês vão dar-se conta de que o conjunto de Arcanjos está à sua cabeceira, permanentemente.
Vocês são, naquele momento, imersos, totalmente, na Luz e o que quer que advenha à lagarta, o que quer que advenha às outras lagartas, o que quer que advenha à vida limitada, vocês constatarão que isso não tem mais qualquer espécie de importância porque, naquele momento, vocês serão extraídos, inteiramente, da Ilusão.
GEMMA GALGANI (10-08-2011)


A matéria é densidade.
O Espírito é leveza.
Sair.
Sair do que não é a Presença.
Entrar em vocês.
Realizar.
Realizar o Instante do Juramento, o Instante da Promessa.
A hora chegou de viver, enfim, o Espírito.
Elevem a Vibração.
Elevem a Consciência, no espaço do Um.
A FONTE chama-os.
Vocês respondem à FONTE, porque vocês são a mesma entidade.
Filhos do Um.
Fim.
Fim de quê?
Fim da Ilusão.
Fim da densidade.
A hora chegou de cantar o Canto do Espírito, para viver em Verdade, para viver o que vocês são, de toda a Eternidade.

Filhos, criados na Verdade, vocês chegaram ao Instante em que se resolve a Promessa e o Juramento.
Vocês chegaram ao termo de sua Eternidade, a fim de elevarem-se na Eternidade infinita dos Mundos e da Criação.
A Criação que se abre a vocês, porque vocês são a Criação.

Está terminada a Ilusão exterior.
Está terminada a Ilusão da separação.
Está terminado o sofrimento.
Está terminada a espera.
Nada há a esperar, porque Ele está aí.
Filhos, enfim, abre-se a Verdadeira Vida.
Enfim chegou o Tempo da Presença d’Ele.
Enfim chegou o Tempo do Juramento.
URIEL (08-08-2011)


Vocês levaram a Luz, porque ela os conduziu a abandonar-se a ela.
Filhos do Um, criados no Um.
Ressurreição.
É a hora.
O canto de Metatron vai ressoar, permitindo a revelação total e a Ressurreição.
O conjunto do que estava alterado vai Vibrar.
A Luz será Tudo o que é: a Vibração sem limite, sem limitação, sem sofrimento.
Canto de Glória.
Vocês são isso.
Metatron aporta, em vocês e para vocês, se tal é seu acolhimento, a Ressurreição, atualizando a Promessa e o Juramento, pondo fim a tudo o que mente, a tudo o que os afasta, criando a ilusão de uma distância.
ANAEL (10-07-2011)


Presença e Unidade.
Presença e Verdade.
Instalem-se no Caminho, escutando Seu Caminho.
Escutando Sua Verdade, que é a sua, pela Eternidade.
Filhos da Unidade, a alma impulsiona, em vocês, a Luz do Espírito.
Permitindo-lhes desviar a alma da sedução, desviar a alma da Ilusão.
Permitindo-lhes liberarem-se, definitivamente.
Permitindo-lhes apreender, na Consciência aberta, da ausência de separação.
Onde tudo não é senão Ilusão, neste mundo que vocês percorreram, valentemente, de vida em vida, não perdendo jamais o sentido de seu Retorno, inscrito, em vocês, pela Promessa e pelo Juramento.
A hora chegou, de Ver.
A hora chegou, de elevarem-se, em Espírito e em Verdade.
Saiam.
Saiam do enterro.
Saiam da Ilusão, e penetrem as esferas da Alegria Eterna.
Juntos, e vocês e nós, não fazendo senão Um, no Si onde tudo é Um.
URIEL (09-07-2011)


Questão: O Amor que me promete a Fonte, através de suas mensagens, me fala muito, mas atrás de suas promessas de Eternidade, eu a sinto autoritária quando ela pede que eu me abandone apenas a ela. É isto uma interrogação egóica da minha parte?
Oh, não é certamente uma interpretação egóica.
Eu vou tomar um outro exemplo que o teu, porque ele foi descrito, como chamar isto, mesmo na religião, pelos verdadeiros desposados místicos do Cristo.
Vocês deles tem algumas, hein, entre as Estrelas, não é? Vocês tem Teresa, vocês tem Gemma Galgani, vocês tem Irmã Yvonne, vocês tem, como ela se chama, Hildegarde de Bingen, foram todas esposas do Cristo. Que isto quer dizer?
Quando o Espírito da Verdade, Cristo ou a Fonte (porque “Eu e meu Pai somos Um”, ele disse), quando o Espírito se revela a vocês (homem ou mulher, hein, isto não é uma questão de gênero, é claro), ele vos quer totalmente.
E isto não é possessão ou ciúmes.
Ele quer dizer, com isso, que vocês não podem estar aqui e estar no Espírito.
Portanto, é claro, isto pode aparecer, ao nível do ego, como possessivo e ciumento.
Mas o Espírito não concorda com o que é falso.
E o Espírito, quando ele se revela a vocês, sob a forma do Cristo ou do Pai, da Fonte ou da Luz, ele vos quer, em totalidade, porque esta totalidade, é isto que ele quer vos dar, é claro.
E é claro, a Fonte, quando ela se exprimiu através deste Canal, exprimiu isto, através, lembrem-se, da Promessa e do Juramento.
Como poderia ser de outra forma?
Vocês não podem servir dois Mestres ao mesmo tempo.
É ou vocês, ou a Luz.
Ou o ego, ou a Existência.
Acabou agora, eu já disse desde um ano: "as nádegas entre duas cadeiras", isto terminou. Vocês não podem ser pela metade a Luz, quando há este chamado. Mas isto é muito bonito.
AÏVANHOV (08-07-2011)


Juntos.
Vibração e Presença.
Juntos.
Nós iremos juntos acolher, alinhados, na Embarcação de Luz, em sua Embarcação, em seu Templo, preparando assim o Canto final, o Canto do retorno.
A Luz Vibral os chama como Cristo chama vocês.
A Fonte, nomeando-os “meu Amigo, meu Amado”, vem lembrar, seu juramento e a promessa de vocês, para sempre selados em vocês, mesmo em meio às Sombras desse mundo.
Abram.
O Canto de cristal, aquele da Fonte, ressoa em vocês e ressoará cada vez mais, ecoando ao seu apelo a fim de que seu apelo se torne o apelo de vocês.
Ressurreição, Nascimento que é verdadeiro Nascimento e não renascimento em meio à Ilusão.
Juntos.
Nós iremos viver no Aqui e Agora a revelação de nossa Presença conjunta, unificada.
Unifiquemo-nos na Liberdade e no Cristo.
URIEL (03-07-2011)


A ignição do fogo do coração é a etapa que eu chamei, no início do ano, um momento em que o reencontro com o Anjo pode ser feito.
Quem é o Anjo?
Trata-se, antes de tudo, da consciência e do nível da Unidade retransmitido por minha radiância que pode revelar-se em vocês de diversos modos, mas cuja finalidade é devolver à superfície de sua consciência a noção de seu juramento.
Há muito tempo de seu tempo vocês realizaram o maior sacrifício que criadores possam realizar: vocês fizeram o juramento de mergulhar no esquecimento de sua divindade para mergulhar nos planos da densidade, nos planos da materialidade nos quais vocês evoluem.
Para isso, vocês foram seres suficientemente grandes para aceitar até o esquecimento de sua divindade, no objetivo de adquirir e desenvolver ainda mais Amor, ainda mais lucidez, ainda mais grandeza.
O paradoxo é que, nesta encarnação desse mundo, desses instantes, a grandeza que vocês são pode e poderá manifestar-se apenas através da humildade, através de sua vontade e de sua determinação de reencontrar a Luz que vocês são.
Vocês estão todos a par, sem exceção, de que existem datas que foram dadas há extremamente muito tempo.
Essas datas correspondem a eventos astronômicos sem precedentes, sem medida comum com o que pôde existir até o presente nesse mundo de manifestações, nesse mundo de ilusões.
JOFIEL (25-09-2008)


Comunhão.
Sopro, contínuo e sagrado, para captar, para escutar e para ouvir, na Graça de nossa Comunhão.
Alinhados nessa orientação, abandonados na Unidade, onde nada pode alterar.
Filhos, a hora da Graça, o tempo da Presença, o tempo fora do tempo, tão esperado e temido, instala-se no silêncio da alma.
Comunhão.
Promessa e juramento realizados.
Promessa e juramento desvendados e magnificados, criando o Sopro do Um.
URIEL (20-06-2011)


Ouçam.
Ouçam a Paz.
Ouçam a Verdade.
Ouçam o Amor que é sua natureza, que é sua Essência e que é sua manifestação, para além da Ilusão.
O Amor, o Amor e a Presença.
Presença em vocês.
Totalidade da Unidade revelada e escutada.
Ouçam o Apelo.
Realizem a Promessa e o Juramento.

O momento chegou, no instante da Graça, para além do passado e para além de qualquer projeção.
Saiam.
Saiam do que não é verdadeiro.
Entrem na Verdade, fonte de Alegria.
Entrem em sua Presença e na presença d’Ele, a sua e a nossa, unidos para sempre, ao Som da Unidade, ao Canto do Amor, ao Canto da Verdade.
URIEL (17-06-2011)


Filhos.
Filhos da Luz, criados em Espírito e no Espírito, a hora chegou de cumprir o Juramento e a Promessa que se revelam, em vocês como ao redor de vocês.
A hora chegou de deixar seus olhos cantarem os Cantos de louvores.
A hora chegou de ouvir.
A hora chegou de escutar.
A hora chegou.
Ela foi anunciada, ela se cumpre, sob seus olhos e em seu Templo.
Em breve o Canto do Céu ecoará em uníssono ao Canto da Terra, permitindo-lhes viver o êxtase do retorno do Espírito.
Naquele momento, ele terá acabado de entrar na estase, a fim de deixar a ilusão, de maneira definitiva.
Filhos da Lei de Um, escutem, escutem o Canto do Amor que se eleva em seu Coração.
Escutem o Canto da Vibração.
Escutem o Canto da Luz revelando-se.
Na hora em que a Jerusalém Celeste se revela em seu Templo e em seus Céus, a hora chegou de festejar dignamente o retorno à Eternidade, o retorno à Verdade.
Acompanhado pelos Irmãos das Estrelas, acompanhado pelos Irmãos multidimensionais, revelando-se pouco a pouco em seu espaço, como anunciado por Maria e por METATRON, eu me junto a eles, a fim de entoar o Canto do retorno, o Canto da Eternidade.
URIEL (05-06-2011)


Ouçam.
Ouçam o apelo da Vibração.
Ouçam o apelo da Unidade.
Vocês são Chamados.
De Chamados, vocês se tornam Escolhidos.
Escolhidos para o UM.
Escolhidos para a Unidade.
Escolhidos para a Alegria.
Há apenas Escolhidos.
Somente aquele que recusa não é Escolhido.
Mas por um tempo limitado, porque não pode haver deserção alguma na Liberdade e na Liberação.
A Fonte o decretou.
Esse decreto é a resultante do Juramento e de sua Promessa, de lembrarem-se, no momento vindo (e esse momento chegou), do que vocês são para além da Ilusão.

Ser de Vibração.
Ser de Liberdade, que não conhece qualquer confinamento e qualquer limite.
Onde todos os possíveis tornam-se possíveis.
Onde todos os possíveis são manifestados, para além da Ilusão.
URIEL (14-05-2011)


O eixo AL-OD permite fechar o círculo.
Fechando o círculo, ele abre seu confinamento, permitindo-lhes reencontrar a linearidade e a não curvatura do espaço/tempo, tal como existiu na falsificação.
É o que descobre atualmente a consciência do ser humano começando a viver sua própria transparência e seu próprio retorno à sua eternidade.
Isso foi chamado, em termos metafóricos, passagem da lagarta à borboleta.
Eu chamaria a isso metamorfose, metamorfose alquímica, fazendo-os passar de uma forma para outra forma, de um confinamento para a liberdade e para a autonomia a mais total.
Esse processo realiza-se em vocês nesta Terra exterior, como na Terra Interior, mesmo se vocês não a conheçam ainda, realizando assim o que a Fonte chamou o Juramento e a Promessa, realizando o que os Anciões, bem antes desse confinamento, haviam prometido realizar quando do retorno da Luz e quando do retorno da Liberdade.
Reencontrar a liberdade necessita crer, não como crença, mas como suposição: «E se esse corpo que eu estou não fosse verdadeiro? E se o que eu exprimo não fosse verdadeiro, então, o que resta? O nada ou outra coisa?».
Essa suposição que é, de fato, uma interrogação, vai conduzi-los a viver o mecanismo chamado Abandono à Luz, porque não se trata de uma substituição de uma crença por outra crença, mas, bem mais, a passagem de uma crença para uma suposição que vai levá-los para sua liberdade.
É preciso já aceitar deixar morrer o limitado para reencontrar o ilimitado.
A única porta e a única chave é seu próprio Coração.
Nós estamos aí para acompanhá-los, Umas e Outras, Uns e Outros, quaisquer que sejam os meios que empregamos.
Sejam Embarcações de Luz, seja a própria Luz Azul, seja a própria Luz Branca, seja nossa Presença (nesse Canal ou em outros lugares), sempre um único e mesmo objetivo: restituí-los à sua Liberdade Dimensional.
ANNA (28-04-2011)


Meu Amigo, meu Amado, que seu Coração esteja na alegria, porque eu conheço seu Coração.
Porque eu provei o que você prova nessa separação.
Mas a aurora chega, a aurora do dia sem fim, onde todos seremos, se você quiser, a mesma Vibração e a mesma Essência.
Você é convidado, porque eu o convidei.
Eu o convidei por meu juramento, que jamais apagar-se-ia essa Eternidade, que jamais, apesar dos pesos e das tensões, nós seríamos separados definitivamente.
No momento da aurora desse dia tão esperado, na hora em que seu Coração prova, e prova cada vez mais, o sentido do que nós somos, e você, e eu, eu lhe digo e eu lhe peço: lembre-se.
Lembre-se dos espaços infinitos, para além do que é finito.
Lembre-se de você mesmo.

As palavras que eu formo, meu Amigo, meu Amado, penetram sua forma, para que você supere essa forma, que é apenas uma vestimenta, a vestimenta que mascara a sua Verdade.
E, no entanto, dessa vestimenta eu fiz seu Templo, aquele onde está inscrito, desde o início, meu juramento e sua promessa.
A promessa desse dia, da aurora desse dia.

Meu Amigo, meu Amado, veja a Alegria, veja-a, a cada sopro.
Não espere nada, porque tudo está já aí.
Não espere nada, porque tudo lhe foi dado.
Coloque-se simplesmente em seu Templo, coloque-se simplesmente ao Centro.
O apelo do Amor está presente em você.
A Luz que chegou até você, aquela que você acolheu em seu seio, seja na parte superior, no meio ou na parte inferior é o sinal do momento que você deve se lembrar.
Porque esse dever está inscrito em você, não como um esforço, mas como uma evidência, aquela de sua promessa e de meu juramento: reencontrar-nos.

Eu venho me dar a você.
Esse era meu juramento.
Recorde-se.
A FONTE (12-04-2011)


Quanto mais sua Atenção estiver centrada no fato, neste alinhamento, nesta Luz, mais vocês se tornarão esta Luz nos tempos a correr e a vir.
Apreendam, portanto, que isso não é uma possibilidade, mas um dever.
Esse dever, desde sempre a Fonte lhes prometeu, vocês fizeram o juramento.
Esse momento é agora.
MARIA (13-03-2011)


O que vocês vivem atualmente vai se acelerar e se amplificar a cada dia mais.
Para alguns de vocês isso poderá mesmo impedi-los de realizar o que vocês chamam suas tarefas habituais.
A Luz é, para estes, a este preço.
A Luz os quer inteiros e em totalidade.
É sua promessa e o Juramento que vocês fizeram, Um ao Outro: vocês, como consciência livre de Semente de Estelar e a Fonte.
Então, a Luz é Inteligência, isso vocês sabem, e ela age em vocês a fim de abrir sempre mais os canais de suas próprias recepções de Luz.
Os canais de seu próprio acesso à sua Eternidade lhes permitem, sempre mais, aproximarem-se do infinito e da Verdade.
Algumas de suas circunstâncias de vida são, por vezes, chamadas a mudar.
ANAEL (21-01-2011)


Eu digo que é um processo de renascimento, ou seja, como eu sempre disse, a lagarta torna-se borboleta.
E vocês não podem permanecer lagarta e tornar-se borboleta.
Quer dizer que a borboleta não pode levar a lagarta.
Isso vocês o vivem antecipadamente.
Há os que vão tornar-se lagarta/borboleta de um golpe.
Eles não saberão mesmo que se tornaram borboletas.
Vocês, vocês têm a chance de saber.
Isso quer dizer, efetivamente, que sua evolução Vibratória, sua evolução estelar e Dimensional corresponde a uma lógica própria que faz com que vocês sejam os primeiros sobre esta Terra a serem recordados de seu juramento, de sua promessa e do juramento da Fonte de voltarem ao seu estado Seres de Luz.
Por conseguinte, o ego deve morrer.
Ele deve ser transcendido, se preferem.
A palavra “morte” é uma palavra um pouco bárbara.
Isso dá medo ao ego de morrer.
Mas, efetivamente ele morre, de algum modo.
AÏVANHOV (21-01-2011)


A dualidade foi seu campo de experiências durante tempos muito numerosos, mas, hoje, encontrar a Luz, reencontrar a Luz, necessita perder tudo o que pertence à Sombra, o que foi construído pacientemente como campos de experiências de encarnação através de noções, hoje ultrapassadas: a avidez, a apropriação, o poder, tudo o que fez com que o humano não cessasse de tomar para ele ao invés de dar.
Este tempo de experimentação toca ao seu fim.
A Luz, no sentido espiritual do Espírito, a Luz, ao sentido físico e, portanto visível, vem recordar-lhes o ‘juramento’ de voltar à Luz, se tal fosse seu desejo.
Esse processo chamado de «ascensão» é apenas a reintegração em sua Graça, em sua Unidade, em sua Divindade.
ORIONIS (08-02-2009)


Santo, santo, santo, três vezes santo é Seu nome.
Com isso, eu selo em cada centelha divina presente nesse Concílio, a promessa da Unidade, a promessa do retorno, assim como sua promessa foi feita, há tempos imemoráveis.
Eu selo em vocês a lembrança do juramento.
Eu abro em vocês o reino dos quatro Vivos.
Vehuiah Vehuiah Vehuiah.
METATRON (18-05-2009)


Trechos extraídos das mensagens do site
http://www.autresdimensions.com
Traduzidas para o português por:
Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com e
Zulma Peixinho http://portaldosanjos.ning.com
Seleção e Edição: MINHA MESTRIA

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário