1

Coletânea: *Transcendendo as Crenças e os Apegos*

Clique aqui para comentar esta publicação




Todo apego, qualquer que seja (a uma crença, a uma cultura, a um marido, a um lugar, a uma função), os afasta, e os priva da totalidade do Estado de Ser.
Os apegos (ou relações do humano), tais como existiram, no passado (e que foram necessários para lhes permitir sobreviver nesse mundo), estão hoje em vias de dissolução, assim como o Arcanjo Miguel lhes disse.
Vocês não podem aceder ao Estado de Ser sem se soltar, sem se abandonar, estando sempre apegados ao que quer que seja.
Vocês não podem, « aceder a outra margem », estando apegados ao que quer que seja nesse mundo.
O apego é uma relação. Esse apego é uma zona de Sombra, quaisquer que sejam a natureza e a nobreza desses apegos, porque o apego (qualquer que seja, mesmo o mais nobre), os priva da sua Liberdade essencial.

Assim é, igualmente, quando alguns Seres lhes dizem, nesta Terra, para matar todos os modelos, porque enquanto vocês seguem um modelo, vocês não seguem vocês mesmos, mas vocês seguem qualquer outro.
Assim é nas religiões, assim é no que poderiam chamar adesão ao que quer que seja nesse mundo.
O conjunto de crenças representa apegos. Vocês observarão que a liberdade é o oposto do apego.
O que não quer dizer negar as relações: a relação não é apego a partir do momento em que ela é livre em todos os sentidos do termo.
O apego é peso. A liberdade é leveza.
Anael, 17 mar 2010

O caminho da infância, o Pequeno Caminho, é certamente o melhor modo, atualmente, de facilitar a vinda da Graça, de sua Graça, permitindo sua Ressurreição.
Para isso, é preciso ir à Profundidade de você mesmo.
É preciso superar os medos.
É preciso superar os apegos, não suprimi-los, mas transcendê-los.
… E o Cristo dizia: «Ninguém pode penetrar o Reino dos Céus, se não volta a tornar-se como uma criança», quer dizer livre de qualquer apego, de qualquer crença, livre de qualquer passado e de qualquer futuro.
É verdadeiramente estar no instante, viver o instante, sem estar, como a personalidade, preocupada com o instante seguinte ou estar ferida pelos instantes passados.

Assim como eu disse, os apegos são os obstáculos para a Criança Interior, porque uma Criança Interior é livre, inteiramente.
Santa Teresa de Lisieux, 01 mai 2011

A posse é uma forma de apego.
Apego a coisas às vezes fúteis, mas também a certo número do que eu chamaria de dogmas, de crenças ou de convicções.
Tudo isso não substituirá jamais a experiência e a vivência.
Assim então, certos apegos, sem propriamente o saber, a certos aspectos de sua personalidade.
Em meio ao humano sofrendo neste Mundo de divisão e de ilusão, manifestam-se, eu diria, comportamentos de sobrevivência do próprio ego.
Por isso, entre esses elementos de sobrevida, encontram-se os apegos, quaisquer que sejam, sem exceção e, certamente, as mágoas e os medos.
Enquanto houver identificação às suas mágoas e aos seus medos, vocês não estão Livres.
Não sendo Livres, vocês não podem Vibrar, totalmente, no nível do Estado de Ser.
A Vibração do Estado de Ser confere a capacidade para Ser e para experimentar o Samadhi, a Alegria Interior.
É isso que vocês devem encontrar, o mais breve possível, antes que a Luz da Onda Galáctica toque a Terra.
Seria extremamente longo enumerar todos os apegos, os medos, as mágoas, existentes no homem submisso à sua personalidade.
Lembrem-se de que o acesso ao Supra mental, no Coração, é Liberação e Alegria.
Essa Alegria é essencial, porque é ela que confirma, pelo seu aspecto Vibratório e pela sua realidade no nível da Consciência, o seu acesso às esferas da Eternidade.
Sri Aurobindo, 14 jul de 2010

Há, portanto, literalmente, no interior de vocês, um fenômeno de oposição e de antagonismo que se manifesta, então, entre a personalidade e o Coração.
Isso é um combate.
Essa é uma passagem por uma porta estreita.
A Consciência do Coração vindo então iluminar as travas da personalidade, muitos seres vão se amarrar novamente nessas travas de personalidade para evitar morrer para eles mesmos.
Há, portanto, uma lucidez a observar.
Se olhar, sem hipocrisias.
Se olhar, em Verdade e em Unidade, e não enterrar as feridas, não reprimi-las em espaços sombrios, porque elas se tornarão iluminadas, progressivamente, mas, sim, olhá-las na face, em total Luz, em total lucidez.
Não evocar qualquer culpa, mas, bem mais, evocar uma liberação, devido ao fato mesmo da observação desta própria ferida.
O Coração compreende que ele não é essa ferida, nem esse passado, mas que é totalmente independente da Vivência anterior de todo apego, qualquer que seja.
O apego é o obstáculo o mais formal para o estabelecimento em sua Unidade.
O apego está diretamente ligado ao medo e às feridas, Interiores e anteriores, vividas em suas diferentes experiências de vida.
Um Amigo, 15 jul 2010

Eu diria, com palavras, que há um apego à sua própria existência, que obstrui o estabelecimento do Estado de Ser.
O que assinala também, sem que você ali veja qualquer insuficiência, mas apenas um esclarecimento, uma dificuldade de abandono total à Luz, como cada um de vocês aqui o viveu, à sua maneira que lhe é própria.
Que isso seja por uma raiva ou por um ego que se coloca na dianteira da cena, que seja por feridas que reaparecem ao nível do corpo, das emoções ou do mental, do mesmo modo, ter medo do Abandono, do Estado de Ser, assinala um apego na personalidade.
Não se esqueça que a Luz vem revelar, ela vem iluminar para aclarar e o que vocês observam em seu mundo, e observarão em breve, é apenas a luta que eu qualificaria de final.
Ela existe, obviamente, em vocês, também, e existiu em todos e cada um, no momento da passagem definitiva na Unidade.
Assim, posso lhes confiar que, quando de minha encarnação que vivi, muito jovem eu vivi este período de despertar à Unidade.
Foi precedido de uma intensa angústia, é preciso dizer.
Esta angústia me marcou tanto, e eu tive tanto medo, em minha vida, de perder o que tinha encontrado, que me isolei e me fechei, totalmente, longe do mundo e do pandemônio do mundo, para estar certo, aí também, de não perder algo que era instalado definitivamente.
Isso traduzia uma forma de apego, aí também, em meio mesmo de minha realização autêntica a algo.
É portanto muito lógico, no humano que descobre espaços Vibratórios inéditos, que o conduz a viver experiências e estados fora do comum, que tenha inscrito ainda, devido à presença mesmo da personalidade (mesmo se o ego está dissolvido), este medo.
É o espaço que precede a dissolução.
O momento particular onde não existe mais qualquer sinal da consciência, tanto na personalidade como nas Vibrações, em relação com o Fogo do Coração.
Um Amigo, 01 jul 2010

Enquanto vocês estão apegados ao que quer que seja, vocês não podem viver a liberação total e, sobretudo agora, para aqueles que querem viver o apego a si mesmo, ou seja, ao eu, ao ego, à personalidade, às Crenças já, quaisquer que sejam, porque vocês são, e como Miguel os chamou durante meses, como os Arcanjos hoje os chamam, Sementes de Estrelas.
Eles lhes falam de algo que é muito maior do que o que vocês estão identificados nesse corpo e nesta Dimensão.
Eu creio que as coisas que nós dissemos, uns e outros, foram extremamente numerosas com relação a isso, mas isso não deve permanecer como uma concepção, isso deve ser vivido.
É o que vocês vivem agora.
O. M. Aivanhov, 29 nov 2010

Em seu Coração, não pode haver qualquer sofrimento, qualquer apego.
A liberdade é total.
É ela que viemos lhes restituir.
Assim como respeitamos sua liberdade, respeitem a liberdade de todos, sem exceção.
Não julguem qualquer caminho, qualquer escolha.
Nós lhes pedimos que permaneçam despertos e lúcidos, mas não julgar, não condenar e não se irritar.
Deixar simplesmente a Luz agir, para vocês, como para o outro, quem quer que seja este outro.
Vocês devem respeitar isso.
Aproveitem também, como lhes disse Miguel, esta jornada, para alinharem-se em sua Presença porque, nesta Presença, há Alegria, não pode ali existir sofrimento, nem apego, nem temor, nem medo.
Tudo é pacífico.
Vão para esta paz.
Maria, 17 jul 2010

Então, há seres que são predispostos e que vão viver esta Alegria, esta Vibração, mantendo certa forma de apego, mas não são os apegos como aqueles que estão realmente apegados.
Vão dizer, são polos de interesse.
Não há dependência Vibratória: tudo está aí.
Enquanto a busca não se tornar o sentido de sua Vida, vocês não podem viver isso.
É o princípio do macaco: vocês não podem ver algo novo se não soltou o antigo.
O que não quer dizer que o antigo vai desaparecer e ser eliminado de sua Vida, mas é verdadeiramente toda uma atitude mental ligada à posse.
Enquanto você disser: meus filhos, meus isso, meus aquilo, você não poderá atingir o que procura.
Isso associa o sentido da posse.
O que você possui ou o que você crê possuir, possui você, de fato.

Abandonar-se à Luz é também aceitar que as caixas mudem.
Se sua Consciência não está pronta para aceitar isso, você crê que a Inteligência e a liberdade da Luz o fará?
A Inteligência da Luz age na condição de aceitar e se ela não age, quer dizer o quê?
Que a Luz não age?
Não, quer dizer simplesmente que isso não foi aceito.
É o mesmo princípio, se quer, que as pessoas que dizem: “quero isso, quero aquilo”, “meu Coração quer isso, meu Coração quer aquilo” e, no entanto, isso não se produz.
É preciso ser lógico.
A Consciência segue a Vibração.
A Vibração segue a Consciência.
Se não há concordância, isso quer dizer o quê?
Que você tem circuitos que não são funcionais?
De forma alguma.
Isso quer dizer que não há adequação total entre o que você exprime e o que você vive, entre o que você deseja, por vezes ardentemente, e o que você não quer soltar.
É preciso tomar Consciência que, mesmo entre os seres que seguem um caminho e que estão despertos, muitos têm tendência a não querer soltar o antigo.
É uma estrita Verdade.
O. M. Aivanhov, 25 jun 2010

O Amor-emoção é atração.
O Amor-emoção pertence indiscutivelmente a esta matriz, falsificada ou não.
Agora, lembre-se de que nos mundos Unificados, o Amor, mesmo na 3ª Dimensão, o Amor existe também.
Não há, portanto, nem culpa, nem remorso a manifestar com relação ao que é vivido.
O Amor é Fogo do Coração nos planos multidimensionais, conferindo à Dimensão Ki-Ris-Ti, ou seja, Filho Ardente do Sol.
A dimensão chamada Amor, vivida no plano emocional, participa efetivamente, como você disse, de um apego à matriz.
Mas esse não é um apego à falsificação, mas, sim, ao que nós chamamos os mundos em carbono.
Existem várias almas humanas que têm uma atração forte ao amor do mundo em carbono e aí é a liberdade delas a mais estrita.
A Ascensão pode também se fazer, como o dissemos, na 3ª Dimensão Unificada.
Esta é também uma Ascensão.
A Ascensão não é única e exclusivamente um acesso à 5ª Dimensão ou além, dado que, de qualquer modo, nos mundos Unificados, vocês são livres, vocês mantêm simplesmente uma estrutura chamada de 3ª Dimensão, mas vocês são livres para viajarem em todas as Dimensões.
A polaridade dos mundos em carbono, mesmo Unificados, é caracterizada por esta noção de emoção chamada amor.
A concepção da Vibração do Amor não é absolutamente a mesma segundo a Dimensão considerada.
Não se trata de algo a superar, mas, bem mais, uma escolha de Espírito para se estabelecer aí ou lá.
Apreendam bem, no entanto, que não existe diferença entre um ser que queira se privar de uma estrutura em carbono e um ser, fundamentalmente, que vai experimentar, nos universos livres, o final dos mundos em carbono.
Anael 1/2 – 30 nov 2010

É o seu próprio julgamento e o seu próprio apego ao seu Eu que irá fechá-los e certamente não as Forças de Luz Unificadas.
Se vocês abandonam as lutas de poder, de influência, os medos, então, vocês irão espontaneamente e com toda facilidade na Vibração da Consciência Unificada.
Isso se traduzirá pelos momentos de imersão cada vez mais intensos e extremos em sua própria Unidade, desconectando-os mesmo, por momentos, de suas tarefas usuais e habituais.
Vocês sairão desses momentos mais plenos, mais felizes, mais claros.
Se vocês se opõem, por suas próprias condutas, a este estabelecimento, sua vida tornar-se-á cada vez mais dura e repleta de dúvidas, de incertezas, de negação mesmo de seus próprios estados Vibratórios vividos, fechando-os a si mesmos, então, cada vez mais no sofrimento e na densidade.
É você mesmo, e unicamente você mesmo que conduz sua Consciência, em função desta lei de atração e de graça da Luz Vibral que está aí.
Esta separação das Consciências, em Consciências Unificadas e Consciências separadas, em vocês como em cada ser humano, conduzirá a viver, para cada um, iluminações por vezes dolorosas.
Compreendam bem que isso não é em nada a ação da Luz, mas, efetivamente, suas próprias resistências à Luz, suas próprias sombras que não podem estar presentes na nova Dimensão e sua preparação.
Miguel, 21 dez 2010

Vocês são livres para ir para o Ilimitado e viver o Ilimitado?
Vocês são livres de qualquer condicionamento, de qualquer Crença, de qualquer apego?
De fato, a Liberdade pode se definir apenas com uma capacidade, bem real, de escapar a todo condicionamento e a toda Crença.
O mundo que nós percorremos, uns e outros, e que vocês percorrem ainda, é um mundo onde são veiculadas Crenças cuja particularidade é compartimentar e fechar.
Irmão K, 01 abr 2011

O abandono à Luz permite realizar, naquele momento, o milagre.
Esse milagre é o que Cristo pôde dizer aos seus discípulos: “deixem os mortos enterrar os mortos”, “será que o pássaro se preocupa com o ele vai comer amanhã?”
Enquanto vocês estão apegados ao que quer que seja nesse mundo (eu digo bem ao que quer que seja desse mundo), vocês não podem realizar o Si
Mas, lembrem também que seres humanos abandonaram tudo esperando encontrar o Si.
Eles, no entanto, não o encontraram.
Não é abandonando tudo que se encontra o Si.
É se tornando si mesmo.
Naquele momento, as condições de vida, as condições do que é chamado de existência, vão profundamente mudar.
Mas, enquanto vocês estão apegados ao que quer que seja, vocês estão cristalizadosnesse apego.
Enquanto vocês consideram que seu marido é seu marido, enquanto vocês consideram que sua mulher é sua mulher, enquanto vocês consideram que seu automóvel é seu automóvel, vocês não podem tocar o Si.
Um Amigo, 16 out 2010

Se ouvir em outro nível de compreensão e que não é a compreensão do intelecto, mas bem mais, a fluidez do Coração e a Vibração do Coração, que deve guiar seus passos e seu caminho e não a lógica ou qualquer apego ou convenção que exista em seu mundo.
Em breve, vocês não poderão mais fazer a economia desta distinção, porque seu Coração e a Vibração de seu Coração se fará ouvir, seja sob forma de sonho ou de impulso, para ir num sentido, e a personalidade os puxará no oposto.
Isso se chama resistência, o «combate» bem/mal, que vocês têm a viver, assim como o disse Um Amigo, dentro mesmo de sua ilusão de vida.
Cabe-lhes fazer escolhas, mas as escolhas não serão jamais ditadas, se possível, pelo intelecto, por qualquer interesse, mas unicamente pelo Coração.
Isso será fonte, para vocês, de gratidão, de facilidade e de estabelecimento na Alegria.
Então, se vocês seguem o que dita sua cabeça, vocês se afastarão cada vez mais da Verdade e da Unidade e não pode ser de outro modo, através das energias da Consciência que se revelam a vocês, através da clarificação da Luz, da Inteligência da Luz, do que ela vem manifestar em suas vidas e sobretudo o que ela vem lhes pedir, para se alinharem na Verdade.
Anael, 01 jul 2010

Porque é preciso que o Fogo do Espírito fecunde, inteiramente, a Terra e sua Consciência, nos prazos agora extremamente curtos, em termos humanos.
Vocês devem superar as últimas crenças, os últimos apegos que não concernem mais a crenças exteriores ou a apegos exteriores, mas, eu diria, à última crença e ao último apego que é aquele manifestado, a vocês mesmos, nessa forma ilusória e que, no entanto, é seu Templo.
Isso não necessita absolutamente uma punição ou uma auto-flagelação, mas, bem mais, uma lucidez e um mecanismo de sua consciência que lhes permite viver isso.
Philippe de Lyon, 31 mar 2011

Fonte: www.autresdimensions.com
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com
Seleção: Shylton D.
Transcrição e edição: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com
www.portaldosanjos.net



Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

Um comentário: