IRMÃO K - 15 de julho de 2011

Clique aqui para comentar esta publicação






Eu sou IRMÃO K, e eu lhes dou todo o Meu Amor.

Irmãos e Irmãs na Humanidade, eu venho, hoje, a vocês, a fim de iluminar, pela Vibração e pela sua escuta, e pelo seu entendimento, bem como pelas minhas palavras e, além mesmo das palavras que irei pronunciar, em resposta às suas interrogações, permitir-lhes viver, em vocês, a Essência dessas palavras, na Consciência CRISTO.

Assim como a Revelação da Luz Metatrônica (realizada pelo Anjo METATRON e pelos Arcanjos que o acompanham), nós os acompanhamos, essencialmente, SRI AUROBINDO e eu mesmo, em relação a essa Revelação da Luz Vibral.

Ela vai concluir-se muito em breve, permitindo-lhes Revelar, se tal for o seu estado, a Consciência da Unidade, inteiramente.

Então, eu venho escutar as suas interrogações e tentar ali levar toda a Luz de CRISTO necessária.

Eu espero, portanto, com atenção, os seus questionamentos, cujas respostas serão mais ou menos longas, conforme o que essas questões requererem.

Elas não se referem, obviamente, ao seu caminho individual, mas ao conjunto de informações e de Vibrações que nós transmitimos, uns e outros, durante este período.

Então, eu os escuto.

***
Questão: nós experimentamos escutar o outro no silêncio, levando a atenção sobre o 11º corpo. Onde seria necessário levar a atenção, quando a interação se fizer na palavra?
 
Cara Irmã, penso que é exatamente a mesma coisa.

***


Questão: por que se diz Luz de CRISTO e não Luz da FONTE?

Porque nessa palavra, CRISTO, bem além de uma história, bem além de um passado, encontra-se a Vibração da Essência de CRISTO ou KI-RIS-TI, que, estritamente, nada tem a ver com os dados históricos e mesmo com a vida de Jesus.

Encontra-se, nesse nível, o próprio princípio da Filiação, o próprio princípio da sua Essência e da nossa Essência, que nos permite viver a FONTE.

Assim, portanto, pelo Espírito do Logos Solar, chamado de Sol ou de CRISTO-MIGUEL, há uma ressonância que se estabelece no Ser, que permite, é claro, diretamente reconectar a FONTE.

Esse acesso à Unidade é facilitado por esse princípio.

Aí está a simples razão porque, de fato, a humanidade foi tão condicionada a crer num deus exterior, numa autoridade exterior, progressivamente e à medida de suas encarnações, que se afastaram mesmo da possibilidade de conceber, mesmo na Consciência Unificada, a FONTE, inteiramente.

O Filho, e a Vibração de CRISTO-MIGUEL (que é a mesma coisa), é o elemento Vibral que lhes permite estarem Reunificados a si mesmos, porque o que se revela, é claro, não é uma pessoa, e esse retorno não se faz numa pessoa, mas, efetivamente, no conjunto da humanidade, em todo caso, no corpo da humanidade que aceita viver esse retorno à Unidade, nesse Abandono à Luz que se realiza, agora, inteiramente, pelo próprio princípio da Luz Metatrônica, na Revelação da Luz e nesta etapa final, específica, da Etereação, chamada, também, de Ascensão.

Aí está o porquê.

Mas, se em sua alma e em sua Consciência e, portanto, no seu Espírito, houver mais ressonância e capacidade para ressoar com a palavra FONTE, além de toda identificação ao que quer que seja, então, naquele momento, é claro, CRISTO será a sua dimensão, inteiramente.

E, aí, CRISTO tornar-se-á o que você é.

Não mais como uma imagem no espelho, mas como a realidade final do que há para viver nesse mundo, para não mais ser desse mundo, mas para voltar a penetrar o Reino da Unidade.

***


Questão: as pessoas que não tiverem preparado a Merkabah Individual terão acesso, igualmente, a uma Merkabah Coletiva?

A revelação da Luz realiza a Fusão da Merkabah Interdimensional Coletiva com o princípio de CRISTO e com CRISTO.

Lembrem-se de que cada um de nossos Irmãos e Irmãs é Livre no caminho dele, em sua própria Vibração.

E cada um Vibrará a própria Consciência onde ela estiver e reencontrar-se-á onde estiver, em função da própria Vibração.

O Corpo de CRISTO é realizado pela Merkabah Interdimensional Coletiva e absolutamente não por uma Merkabah Individual.

O princípio de CRISTO realiza-se, no entanto, de maneira individual, para aqueles que estão interconectados à Merkabah Interdimensional Coletiva, quer eles tenham disso consciência, presciência ou não ainda (uma vez que isso não são palavras, mas um estado Vibratório específico da consciência confinada na Ilusão, que se liberta e se desincrusta, pouco a pouco, dessa Ilusão).

Assim, portanto, não há que se colocar a questão da Merkabah Interdimensional pessoal para aqueles dos seus Irmãos e das suas Irmãs que recusarem, pela própria Vibração deles, esse processo de Ascensão ou de Etereação e que viverão, entretanto, por intermédio da Merkabah Interdimensional Coletiva, essa Liberação, mas de outro modo.

Lembrem-se, como o disseram os Arcanjos e os Anciões: vocês são Liberados, inteiramente, da Ilusão.

E aqueles que não quiserem isso, terão a possibilidade de realizar essa Liberação, porque eles irão viver o fato de que ela existe, enquanto, no momento, eles não podem sequer concebê-lo, o que os conduz, pouco a pouco, a conscientizar-se da Vibração de CRISTO neles e, portanto, a realizar essa Etereação, e, portanto, de fato, a não mais estar separados do que quer que seja na Criação, a não mais estar confinados no livre arbítrio, mas reencontrar a verdadeira Liberdade.

Compreendam, efetivamente, que, enquanto a Liberdade não for aceita, encontra-se, unicamente, o livre arbítrio e a ilusão de uma escolha.

E que essa ilusão de escolha pode ser Transcendida apenas pela própria Consciência que encontra a sua Própria Unidade.

Não há, portanto, qualquer preocupação, nem qualquer interrogação a formular concernente àqueles dos seus Irmãos e das suas Irmãs que tiverem decidido, pela Vibração e não pelo mental (que eles terão levado e apoiado), não retornar às Esferas da Unidade.

Jesus dizia: «há numerosas Moradas na casa do Pai».

Algumas dessas Moradas estão próximas d’Ele, muito próximas.

Algumas Moradas estão ainda afastadas, pela não reconexão, pela não possibilidade daqueles de ressoar com a Liberdade.

E isso, eu repito, além da própria Ilusão do confinamento, é a estrita Liberdade de cada Consciência.

A FONTE havia dito que ela jamais violaria o livre arbítrio daqueles que se creem confinados.

***


Questão: para instalar-se no momento presente, é a mesma coisa ativar o ponto HIC e NUNC da cabeça e os pontos HIC e NUNC do corpo, no nível do sacro?

Cara Irmã, eles são (o que nós desvendamos, nós mesmos, pelas palavras e pela Vibração) elementos que lhes permitem viver e aproximar-se o máximo possível do que o Arcanjo chama de HIC e NUNC (ndr: Arcanjo ANAEL).

Esse HIC e NUNC é-lhes proposto no plano Vibratório, no qual a Consciência começa a experimentar a sua própria Liberação.

Mas essa Liberação torna-se completa e total apenas quando do Abandono à Luz, ou seja, quando o mental capitula, quando o ego desaparece, inteiramente, em suas funções de limitação, e quando a Consciência descobre-se, ela mesma, Ilimitada.

Isso é realizável, agora, porque o impulso Crístico vai penetrar cada vez mais profundamente em vocês, no seu Templo, como foi anunciado.

Mas, para isso, é necessário, verdadeiramente, que o mental que enlaça o Coração (através de reivindicações sociais, através de uma reivindicação de qualquer luz exterior a si) desapareça, inteiramente.

Esse último sacrifício, chamado de Ressurreição, pode ser feito apenas se, realmente, a própria Consciência aceitar soltar tudo, e absolutamente tudo.

Alguns começam a viver isso; outros irão vivê-lo nos próximos dias; outros, enfim, dentro de algumas semanas, uma vez que, como vocês sabem, o tempo Dimensional que resta a percorrer, até o nascimento da borboleta, é extremamente curto, doravante.

Então, convém também aceitar que as Vibrações vão conduzi-los e permitir-lhes, em última análise, instalar-se, definitivamente, nessa Consciência Vibratória (e é o que realizou o conjunto da Luz Unificada, através de suas diferentes parcelas, se pudermos dizer, quer sejam os Arcanjos, as Estrelas, os Anciões, e todos os outros, que lhes permitiram, por períodos de Vibração, conscientizar-se, de algum modo, dessas Vibrações, viver a realidade dessa Consciência Vibratória).

Naquele momento, há, realmente, a morte do ego, no sentido simbólico.

Há, realmente, a Transfiguração final e a Ressurreição na Luz de CRISTO.

Mas, para isso, é necessário soltar, é claro, todas as identificações do tipo Luciferianas e Arimânicas, assim como eu o identifiquei e assim como eu o manifestei, falando-lhes, Vibratoriamente, permitindo-lhes, eu o espero, orientar sua própria Consciência na observação, real, do que vocês manifestassem a cada instante da sua vida.

Outros Anciões falaram da Humildade e da Simplicidade.

Enquanto vocês reivindicarem a Luz (para vocês mesmos e por vocês mesmos), vocês não são a Luz, vocês são a Ilusão da Luz e o mental, de algum modo, apreendeu-se da Luz para dela se apropriar.

É nesse sentido que, já há mais de um ano, o Comandante (ndr: O.M. AÏVANHOV) havia insistido na separação das duas humanidades.

Essa separação não é um ato de divisão, mas, efetivamente, um ato de Amor, no qual cada um viverá o que há para viver, em função do que ele experimenta, porque o conjunto de experiências, mesmo nessa matriz, levou-os a viver, ou não, o Abandono à Luz, nos tempos finais que vocês vivem agora.

E o testemunho formal desse Abandono à Luz (como vocês irão constatá-lo por si mesmos, aqueles que ainda não o constataram, mesmo na revelação total da Luz) é o que é chamado de Fogo do Coração e a reunificação de toda essa Vibração de Amor, que irá se tornar o que vocês São, no peito, quando do acolhimento de CRISTO.

Assim, o Coração se prepara.

O conjunto dos seus Circuitos de Luz Vibral revela-se e se ativa em vocês.

E resta, agora, realizar o que foi chamado de Passagem, pela terceira vez, da Porta, ou seja, a sua Ressurreição.

E, assim, efetivamente, sem Humildade, sem Simplicidade, é impossível penetrar o Reino dos Céus, como Jesus havia dito.

***
Questão: como interpretar a ordem que teriam recebido os Elohim, para virem sacrificar-se nessa matéria, com a noção de Liberdade?

A ordem não é uma ordem no sentido em que a consciência limitada pode exprimir e conscientizar-se.

Essa ordem é um impulso do Espírito para fazer com que o Espírito jamais se apague, de maneira definitiva, em toda a Criação.

O que é impossível.

Mas existem limites para o sofrimento; existem limites para o confinamento; existem limites, de algum modo, para o afastamento da FONTE.

Foi isso que os Elohim permitiram, não pôr fim, mas, em todo caso, permitir que esse limite jamais fosse ultrapassado.

E vocês estão, nesse mundo, no extremo limite do que a Terra pôde suportar e do que a Consciência pôde suportar na separação.

Vem, no momento desse extremo limite, o que eu, aliás, desenvolvi, isto é: quando a consumação da alma for total, chega o momento em que é preciso Consumir.

E essa Consumação permite, paradoxalmente, o retorno à Unidade.

Assim, a ordem não é uma autoridade exterior aos próprios Elohim que precipitou uma queda (ou uma injunção ligada a uma dominação), mas, efetivamente, um ato de Amor total.

Apenas a consciência encarnada é que pode conceber isso como uma violação do que quer que fosse.

É o Amor da Liberdade e o Amor do Espírito que fizeram com que, durante cada ciclo, grandes Seres sempre percorressem, com seus passos, os caminhos da encarnação, a fim de fazer de forma a que o Sacrifício deles, no sentido mais Sagrado, não fosse algo de terrível, como um CRISTO na cruz (que nada tem a ver com a realidade objetiva, vista com o Espírito, do que ela é) e permite ao conjunto da humanidade, se tal for o seu desejo, se tal for a sua Vibração, viver a sua Etereação.

A Atração dessa densidade e desse plano é tal que somente Seres específicos puderam vencer, de algum modo, esse peso da Ilusão e do esquecimento, através da própria Consciência deles.

E o que eu havia tentado exprimir em minha vida: que a Consciência pode encontrar-se ela mesma apenas se ela se ocupar do que é a própria Consciência (e não, em qualquer crença, ou em qualquer Ilusão ou nos medos).

E que viver o Desconhecido é Liberar-se do que é conhecido, inteiramente.

Vocês não podem encontrar o Espírito na matriz, porque ele ali não está.

É o que vem desvendar, inteiramente, a Revelação final da Luz, realizada pelo Arcanjo METATRON e que vai realizar a vinda de CRISTO.

Lembrem-se do que dizia, também, o nosso Comandante: o que a lagarta chama de morte, a borboleta chama de nascimento.

Então, é claro, enquanto a lagarta não souber que existe uma borboleta; enquanto ela não tiver da borboleta a presciência, e enquanto ela não tiver da borboleta o impulso, ela não pode se tornar borboleta.

E ela continua lagarta, indefinidamente.

Algumas borboletas vieram colocar-se no meio das lagartas.

Aí está um pouco o sentido da história e da Vibração Unitária.

Eu acrescentarei essas poucas palavras: a lagarta, quando da apropriação da Luz, crê que ela pode tornar-se borboleta, ao mesmo tempo mantendo a Vibração da lagarta.

Todos sabem que isso é impossível e que é necessário uma metamorfose total, e que essa metamorfose não pode ser feita, deixando esse mundo, diferentemente do que pela Revelação da Consciência Unitária, porque deixar esse mundo não os Libera de modo algum, mas os confina ainda mais nas leis da reencarnação, na matriz chamada de astral, que os confina, a cada vez um pouco mais, no sofrimento e na Ilusão.

Vocês não podem resolver o desconhecido do sofrimento e o conhecido do seu sofrimento analisando o sofrimento.

Vocês podem sair dos mundos do sofrimento apenas pelo Amor.

E esse Amor não é um amor a projetar, de maneira exclusiva, nos outros (se não, é o amor que se mira a si mesmo na Atração da alma e de Lúcifer), mas um Amor realmente expresso em relação ao Espírito, em relação a CRISTO e na realidade da Consciência Liberada de tudo o que pode impedir esse acesso, ou seja, despojando-se, inteiramente, do que existe na personalidade (das suas zonas de sofrimento e, também, das suas zonas de luz ilusória, que pertencem a Lúcifer).

Foi isso que eu tentei exprimir, com minhas palavras, durante as minhas intervenções desses últimos dias.

***


Questão: poderia falar da Crucificação da alma?

A Crucificação da alma é simplesmente o momento em que, pelo impulso da Luz do Espírito, pelo impulso do Fogo do Coração e pela Consciência que começa a descobrir espaços infinitos, então, a alma submete-se, ela também, ao Espírito.

E quando o conjunto de eventos e de condutas, ligado ao corpo de desejo, desaparece, inteiramente, sem qualquer violação de qualquer vontade da alma.

Mas é, efetivamente, a alma, ela mesma, que aceita entregar-se ao Espírito, ou seja, naquele momento, tudo o que era o princípio de Abandono à Luz (de que falamos muito longamente) e de Atração ou de Repulsão, que os arrastava sempre mais nesse corpo de desejo.

E mesmo o próprio desejo da Luz era, de fato, um afastamento do Espírito.

A Crucificação da alma é, simplesmente, o momento em que a alma é Consumada pelo Fogo do Espírito e pelo Fogo do Coração, pelo Fogo do Éter e da Terra, que se Elevam e se juntam no Coração.

A alma, naquele momento, não pode mais exprimir um desejo, qualquer que seja, de Atração para os jogos de papéis, sociais, afetivos, sexuais, de poder ou qualquer outro.

Essa Renúncia não é uma Renúncia da vontade, mas, efetivamente, uma Transmutação, aí também, e uma metamorfose da alma, que não está mais, exclusivamente, voltada para o corpo de desejo e para a satisfação do ego, mas, inteiramente, para o Espírito Um, para viver a Unidade.

Toda a dificuldade é aceitar que, mesmo se vocês tiverem a sensação Vibratória de que a alma diz para desviarem-se disso, em resumo, se vocês se privarem do que quer que seja, pela sua vontade, vocês estão muito distante da conta.

É a própria alma que, quando se volta para o Espírito, ela os desvia, realmente, e os Reverte, em todos os sentidos do termo, para o Espírito, fazendo com que o conjunto de necessidades do corpo de desejo (como, igualmente, o desejo de ser reconhecido, o desejo de ser admirado, por uma luz ou por um ser evoluído) desapareça, inteiramente.

É o momento em que se pode dizer que a Humildade e a Simplicidade ganharam, totalmente.

E, naquele momento, e unicamente naquele momento, essa Consumação da alma conduz ao Despertar total da Consciência Unificada, não antes.

O conjunto e, eu diria mesmo, a totalidade dos diferentes intervenientes, por este canal, visaram isso e, exclusivamente, isso.

Então, é claro, muitas almas Atraíram essa Luz, essas Vibrações, para delas servir-se, no nível do ego, da personalidade.

Não há que censurá-los, nem que julgá-los.

Há apenas que aceitar que cada ser humano vai para onde a Vibração da sua alma o conduzir, a alma que é intermediária entre o corpo e o Espírito, entre a personalidade e o Espírito.

Entregar-se à vontade do Espírito, é chamado de Crucificação.

E de Ressurreição.

Enquanto vocês crerem que são outra coisa que não a Consciência; enquanto vocês aderirem ao fato de que vocês são uma pessoa; enquanto vocês aderirem ao fato de que vocês servem a alguém, vocês não podem ser a Consciência Unificada, porque, naquele momento, vocês se projetam num papel, numa função, por mais luminosa que seja.

É sempre o ego que diz isso, porque a Luz não tem qualquer necessidade de dizê-lo.

Quando a Luz Vibral se revela e a Consciência da Unidade se revela, não pode mais existir qualquer reivindicação nesse mundo outra além de dizer: eu e meu Pai somos Um.

***
Questão: poderia parecer que você disse que, se não se alcançar a Unidade nesse ciclo, será necessário recomeçar outro ciclo no astral?
 
Eu jamais disse isso.

E eu jamais pronunciei essas palavras.

Nem eu, nem qualquer dos Anciões, nem qualquer dos Arcanjos, uma vez que o face a face ocorrerá para o conjunto da humanidade.

E cada um, e cada uma, Vibrará no Espírito.

Haverá, simplesmente, almas que serão capazes de Consumir-se e outras que não irão se Consumir, e que vão viver, portanto, uma encarnação, mas na qual não existirá mais, justamente, esse princípio de confinamento e de predação.

***


Questão: existem Circuitos que religam as Estrelas da Cabeça às Portas do corpo que têm a mesma função (por exemplo, Visão com Visão)?

Existe, cara Irmã, uma multidão de Circuitos.

E como nós o dissemos, o mais importante são essas Portas no nível do corpo.

Agora, não se perder, tampouco, na compreensão desses Circuitos, mas vivê-los, simplesmente, em Vibração.

É claro que existem relações entre cada Ponto da cabeça e cada Porta que leva o mesmo nome, mas, também, entre o conjunto das onze outras Portas, assim como do ponto ER.

Não faça dessa Vibração um conhecimento intelectual para se apropriar disso.

Faça, simplesmente, uma Vibração a viver que, se você a aceitar, levá-la-á à Unidade.

***


Questão: pode-se «divertir» colocando em Vibração os Pontos da cabeça e do corpo?

Cara Irmã, exceto aqueles que lhes foram dados, isso seria uma perda de tempo.

Há, simplesmente, que se identificar à Vibração.

Não se esqueça de que a revelação da Luz de CRISTO tem um único objetivo: permitir o CRISTO vir.

Em algum tempo, vocês poderão dizer que tudo isso está superado.

Então, por que querer criar, ainda, outros circuitos ou outros trajetos?

Porque, a partir do instante em que CRISTO penetrar, vocês serão a Unidade.

Do mesmo modo que um corpo físico, de carbono, podendo ser descrito desde o seu estágio anatômico, passando pelo aspecto celular, é conhecer o nome de cada um dos músculos, de cada um dos ossos do corpo e de cada uma das funções das células que lhes permite estar vivo nesse mundo?

Não recomecem, com o Espírito, o que foi feito no confinamento.

Nós lhes demos estritamente o mínimo, que deve apoiar o desenvolvimento da Vibração e da Luz Vibral, que lhes permite viver o Amor de CRISTO.

O conjunto de elementos que nós, sobretudo, abordamos, referente ao jogo das forças Arimânicas e Luciferianas é, sobretudo, destinado a fazê-los tomar Consciência e, em seguida, a fazê-los restabelecer a Consciência, para viver a Unidade.

E não para levá-los a caminhos de reflexão ou a caminhos de compreensão que farão apenas afastá-los, sempre mais, da Unidade.

***


Questão: é útil voltar a praticar esses circuitos de tempos em tempos?
(ndr: o protocolo "Reconstrução do corpo de Ressurreição")

Caro Irmão, tudo é útil, enquanto você sentir nisso a utilidade Vibratória.

Mas virá um tempo em que, para cada um, o Face a Face estará tão próximo, que tudo isso irá lhes aparecer, irremediavelmente, como ultrapassado, porque Transcendido.

Esse tempo, esse instante será observável entre todos.

Vocês não poderão se enganar, nem ser enganados sobre o que vocês vivem, porque, naquele momento, vocês sairão, em Consciência, dessa matriz.

Vocês não serão mais prisioneiros, mesmo se esse corpo se mantiver ainda nessa Ilusão.

Lembre-se, contudo, de que o obstáculo mais importante para a Unidade é, e continuará sendo, você mesmo.

E essa frase não é dirigida a você, mas é dirigida ao conjunto da humanidade.

***


Questão: poderia detalhar como vai acontecer o retorno de CRISTO em nós?

Não, porque é uma experiência íntima, que não tem que ser apreendida pelo mental, de modo algum.

Porque cada um e cada uma tomará, quando desse período de face a face, uma vivência profundamente diferente, tanto no plano Vibratório como no plano da Consciência.

Somente, é claro, os eventos ligados à Ascensão da Terra, que lhes aparecem a cada dia um pouco mais, que correspondem, aí também, a esse reencontro da Terra com a totalidade do Logos Solar, ou seja, do Sol.

Cada país, cada lugar da Terra vive, aí também, diferenças, mesmo no nível dos elementos em operação nessa Liberação.

Será exatamente o mesmo para cada humano.

É, agora, também para cada humano, de modo diferente: alguns conseguem aperceber-se do que a Vibração das minhas palavras desencadeia, no nível do Abandono e da Crucificação, e outros disso se afastam, pela própria tomada do ego, ou dos próprios demônios, se preferirem.

***


Questão: o face a face com CRISTO acontecerá antes do período de estase?
 
Qual a importância disso?

Vivam o que vocês têm que viver, no Instante Presente.

Qualquer projeção num futuro afasta-os, aí também, da sua Unidade, a partir do instante em que a Consciência polarizar-se no que já está em curso, tentando ali encontrar uma data.

Ao passo que nós dizemos (e pela boca do nosso Comandante, desde já vários meses) que é agora.

Isso deveria amplamente bastar para definir a sua prioridade e a sua Vibração e não na projeção desses três Dias, desse basculamento dos polos ou desse processo final de Etereação do planeta, mesmo se isso os puser na Alegria, isso os afasta da Unidade.

Os mecanismos que se revelam, atualmente, sobre a Terra (chamados de Revelação da Luz Vibral, pelo Anjo METATRON), implicam, na própria Consciência, em instalar-se nessa Felicidade.

E, enquanto a Consciência encontrar-se atraída para outra coisa, ela sai do Instante e não pode se beneficiar da totalidade do influxo da Luz Vibral e, portanto, aproximar-se de CRISTO.

***


Não temos mais perguntas, agradecemos.

***


Irmãos e Irmãs sobre este mundo, IRMÃO K apresenta-lhes todos os seus respeitos e todo o seu Amor.

E propõe-lhes um momento de Comunhão, para dizer-lhes até um próximo dia, na Comunhão CRISTO.

Eu lhes digo até breve.


... Efusão Vibratória ...


Que a Paz do Coração seja a sua Morada.




************


 Mensagem do Venerável IRMÃO K no site francês:  
15 de julho de 2011
(Publicado em 16 de julho de 2011)

***


Versão para o português: Célia G.  http://leiturasdaluz.blogspot.com
Postado por Célia G.

***


Transcrição e edição: Andrea Cortiano e Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com



************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário