MA ANANDA MOYI - 20 de maio de 2011 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Intervenção da Estrela AL -



~ INSTALAÇÃO DA CONSCIÊNCIA NOVA ~

Eu sou MA ANANDA MOYI.
Queridas Irmãs e queridos Irmãos na humanidade, que a Paz e o Amor sejam sua morada pela Eternidade.
Eu venho expressar-me, entre vocês, enquanto Estrela AL.
Vibração e Consciência do Fogo do Espírito.
Minha Irmã GEMMA (ndr: Gemma Galgani) falou-lhes de uma série de elementos, relativos ao entrelaçamento do Fogo e do Ar.
Hoje, se vocês quiserem, nós iremos, juntos, tentar avançar, ainda mais, na instalação em curso da nova Consciência.
Aquela que vai pôr fim à limitação e ao confinamento.

***

A instalação da nova Consciência reflete-se (para alguns de vocês, e para outros) por modificações, visíveis e sensíveis, da Consciência comum, fazendo-os penetrar em espaços inexplorados, até agora, desde ainda uma geração, que foram apenas privilégio de alguns Seres, e somente de alguns Seres.
Hoje, e durante os tempos da Graça, e nos tempos que restam a transcorrer, muitos de vocês são levados a manifestar esta Consciência nova, onde nenhuma referência pode ser explicada, ou compreendida, pela consciência limitada.
A transformação atual, e a passagem na Consciência nova Ilimitada, é frequentemente muito problemático para o ser humano, tendo a experiência e o hábito do que ele vive como limitação, como confinamento.
A irrupção da nova Consciência (a irrupção do Supramental) acontece em vocês, cada dia um pouco mais, e lhes permite, ao Abandonarem-se a ela, viver acessos, cada vez mais profundos, para a Alegria, a Paz, a Vibração da Unidade.
Energia que prefigura, e antecipa, a Ressurreição nas Moradas da Eternidade.

***


Quaisquer que sejam as manifestações que cada um de vocês experimenta e vive, todas elas são destinadas a conduzi-los ao seu novo estado.
Obviamente, conforme sua história pessoal, este estado pode ser vivenciado com mais ou menos resistência, mais ou menos dificuldade, ou com mais ou menos facilidade.
 De sua capacidade para sair de suas próprias emoções e de suas próprias atividades mentais, resulta a facilidade com a qual vocês se instalam na nova Consciência.
Bem além de seus períodos de alinhamento e de Interiorização, isso, doravante, vai incidir em vocês, não importa em qual momento de sua vida, chamando-os para sempre mais Abandono, sempre mais Alegria, sempre mais Paz, a fim de aclimatá-los, de algum modo, ao seu novo estado.
Porque é, efetivamente, um novo estado que emerge, em meio à sua Consciência, ao seu corpo, e ao conjunto do que é denominado vida.

***

Como lhes foi dito, a alvorada do Dia Novo começou.
A nova Luz lançou-se e despertou em meio a esse mundo.
A Fusão dos Éteres foi realizada, permitindo à Luz Branca se instalar, agora, sobre esta Terra e em sua Consciência.
Como nós sempre lhes dissemos, há, em vocês, a totalidade do que é útil, suficiente e necessário, para viver doravante o que é para viver.
Além de algumas etapas (que muitos de vocês seguiram, através dos diferentes Yoga dados por UM AMIGO), hoje, é solicitado para penetrarem na própria Essência da Vibração, na Essência da Vibração Final, como eu a denominaria, permitindo-lhes viver e se estabelecer na nova Consciência.

***

Os sinais, presentes em vocês, não mentem.
Quer seja no nível da intensidade das Vibrações que lhes percorrem, quer seja, até mesmo, no nível das modificações da consciência comum, esses sinais são as testemunhas de seu acesso ao novo estado que se desvenda, em vocês e ao redor de vocês.
Essas manifestações são, de certa forma, encorajamentos para estabelecerem-se, cada vez mais profundamente, em seu Samadhi, em sua Alegria e em sua Eternidade.
 Isso ocorre a cada dia, a cada Instante.
A cada sopro, vocês têm a possibilidade de penetrar, ainda mais, nesta nova Consciência, neste novo estado.
Aquele que lhes permite, pouco a pouco, mudar, integralmente.

***

A Graça oferece-lhes a oportunidade inesperada de viver um mecanismo, eu diria, de aprendizado e de aclimatação a este novo estado.
Alguns de vocês, vivendo esses estados há muitíssimo tempo (em anos), têm a chance de aclimatar-se muito mais facilmente a esta nova Consciência, a este novo estado, permitindo, assim, reforçar seu papel de Ancoradores da Luz.
Permitindo, a cada Sopro, manifestar a Luz, em meio à sua vida e ao seu ambiente.
Naturalmente, existem ainda (mesmo para aqueles de vocês mais adiantados), como sempre, as últimas Sombras para deixarem esvaziar-se, não necessitando qualquer atenção de sua parte, exceto olhá-las e aceitar deixá-las se dissolverem, pela ação da Luz, de sua Inteligência, e de sua Beleza.

***

O período que vocês vivem, e que vai se abrir para vocês, é um período onde vocês poderão experimentar, de maneira, eu diria, cada vez mais profunda, os estados de Alegria e de Samadhi mais intensos.
Não devendo, contudo, fazê-los perder de vista e de Consciência, que seu papel (se tanto é que havia um papel), é aquele de manifestar e encarnar, cada vez mais, em sua carne e em seu Espírito, esta Consciência nova, levando à Ressurreição da Terra, assim como à sua.
Vocês, é claro, entraram (como isso lhes foi dito), nos Tempos Proféticos anunciados, tanto nos escritos ocidentais como orientais, denominados Apocalipse de São João, ou a descrição do fim do Kali Yuga.
É exatamente isso que vocês vivem, em vocês como sobre este mundo.
Mais do que nunca, as escolhas vão ser feitas, em uma base final e irremediável.
Mais do que nunca, vocês vão apreender, em meio mesmo ao seu mental, de que há apenas duas escolhas, e duas somente.
Gradualmente e à medida, a Consciência da Alegria, desta nova Consciência, vai levá-los a ir, ainda mais, a um Caminho ou outro.

***

Lembrem bem (e eu repito, isso foi dito em várias ocasiões) que não há Caminho melhor do que outro.
Há apenas um Caminho que se adapta a vocês, para encontrar o que vocês São, para terminar a experiência da Separação, ou para prosseguir, em outros espaços-tempo.
Cada um de vocês faz o que pode, em meio à sua própria Consciência, a fim de atualizar, de algum modo, o estado de Samadhi, de Alegria, de Ressurreição que se instala progressivamente.
Obviamente, existirá um momento, reparável entre todos, onde a face do mundo vai mudar, e onde o estado de sua Consciência também vai mudar, de maneira definitiva.
Este momento será anunciado a vocês (isso também, vocês sabem), no momento oportuno.
Até lá, é preciso, às vezes, viver esta nova Consciência e, para alguns de vocês, continuar a atuar na consciência comum, devido às suas responsabilidades.
Lembrem-se de que cada um de vocês encontra-se exatamente no lugar correto, exatamente na idade correta, exatamente na situação correta, para o que é para manifestar, para viver e para Conscientizar.

***

O marcador indissociável do acesso à sua nova Consciência é a manifestação, intermitente ou permanente, de seu estado de Alegria.
Bem além das emoções do ser humano, bem além das satisfações, mentais ou outras, da vida comum.
É neste estado particular, vivenciado momentaneamente ou de maneira permanente, que se encontra tudo o que é necessário para se estabelecerem, ainda mais firmemente, eu diria, em sua nova Consciência.
Nós estamos perfeitamente conscientes, todas as minhas Irmãs e eu mesma, de que alguns de vocês, sobre este planeta, não tiveram ainda a oportunidade de viver, uma única vez, a experiência da Alegria e do Samadhi.
Pois, quando vocês o viverem (aqueles que não vivenciaram), a partir da primeira experiência, vocês irão compreender, e viver, o que significa a ausência de emoções, a ausência do mental, a ausência de medo, e o estabelecimento na Eternidade.
Antes, pode apenas existir perguntas para saber se é isso, ou aquilo.

***

Todas essas perguntas irão desaparecer por si só, para aqueles de vocês que ainda não vivenciaram a manifestação da Alegria (do Samadhi) porque existem ainda, neles, talvez, medos.
Medo de abandonar-se ao Desconhecido.
Medo de ir para este Desconhecido.
Porque este medo está, efetivamente, inscrito no mais profundo da consciência comum.
A consciência comum é feita para viver nesta matriz, e não é feita para experimentar e viver o Ilimitado, o Desconhecido.
Então, sim, ele pode ressurgir.
Esses ressurgimentos de medos não estão obrigatoriamente ligados à sua própria história, aos seus próprios freios, mas sim aos freios existentes na humanidade, de maneira coletiva, e impedindo de ter acesso a esta Alegria.
O mental então vai levá-los, inexoravelmente, às preocupações rotineiras da vida, aos desejos comuns da vida, ao sentido das responsabilidades.
Como elementos que podem alterar a vivência de seu primeiro Samadhi.
Contudo, jamais as circunstâncias desta Terra estiveram tão próximas da Revelação da Luz, em sua integralidade.

***

Alguns de vocês devem encontrar mais tempo, mais intensidade, em sua Intenção de Luz.
Desviar-se das formas de conhecimento exterior, de satisfações do ego, em qualquer sistema de conhecimento.
Ir para mais Simplicidade.
Para mais despojamento.
De fato (como alguns disseram, no passado), tudo, absolutamente tudo, já está em vocês.
E eu diria, hoje, muito mais do que nunca.
Pois, em vocês, já está o embrião de sua Eternidade.
Resta apenas revelá-lo, de alguma maneira, conscientizar-se, por ressonância com a Luz que se verte sobre a Terra, por esta Comunhão e estes pontos que foram estabelecidos, entre a consciência limitada da Terra, e essas Consciências situadas além das limitações.

***

Hoje, cada um de vocês é um Chamado, em potencial, desejando, se puder ir, instantaneamente, para sua Alegria.
Não existe qualquer obstáculo, exceto vocês mesmo, para o estabelecimento na Alegria.
Não há nada a buscar no exterior, nenhuma causa, nenhum sofrimento.
Não há outro responsável senão vocês mesmo.
Então, é claro, isso não é dito para culpar, ou para torná-los responsáveis da ausência de Samadhi, mas sim para atrair sua Atenção e sua Intenção sobre o fato de que vocês estão sozinhos, para isso, frente a vocês mesmos.
Não há qualquer circunstância exterior e qualquer circunstância passada que possam restringi-los, no acesso a esse Samadhi.
Exceto vocês mesmos, no instante presente.
É preciso, efetivamente, e a cada dia (as circunstâncias de suas vidas irão lhes mostrar, de uma maneira ou de outra), de algum modo, depor as armas do ego, depor as armas do querer, da vontade.
E penetrar nas esferas da Inocência, e ao mesmo tempo da maturidade.

***

É a isso, durante os últimos tempos da Graça deste mês, que vocês são chamados.
A quantidade de Luz que se verte atualmente sobre a Terra é amplamente suficiente para permitir-lhes viver, integralmente.
E também por pequenos toques.
À medida que vocês penetrarem neste estado de Consciência, vocês irão perceber, por si mesmos, que tudo o que criava seus próprios limites, suas próprias emoções, suas próprias atividades mentais, vai então cessar por si só.
Permitindo-lhes então desprender-se, pouco a pouco, desta personalidade, deste papel, deste corpo mesmo, a fim de viver a Fusão com sua Eternidade.
O encontro com a Luz Branca, com CRISTO.
O encontro com sua Verdade.

***

Isso acontece neste momento.
Cada um, ainda uma vez, no seu próprio ritmo, mas que, no entanto, hoje, é extremamente reduzido.
As circunstâncias estão inteiramente reunidas para permitir-lhes viver o acesso ao seu primeiro Samadhi.
Aqueles de vocês que já o vivenciaram, vão ver-se acessar a estratos de Samadhi muito mais intensos, e se aproximando, cada vez mais, de estados de Dissolução, bem além da Alegria onde há, real e concretamente, uma perda total da individualidade.
Uma perda total de todas as referências existentes em meio à limitação.
Estas etapas correspondem à Fusão definitiva dos Éteres e à colocação em movimento, de certo modo, da parte terminal de sua Lemniscata Sagrada, refletindo a passagem da consciência limitada, inteiramente, em meio ao Estado de Ser.
A testemunha, é claro, é a ativação da zona denominada AL-AL (ndr: zona situada sobre a aresta do nariz), convidando-os, por esta última Reversão, a penetrar em sua própria Ressurreição.
Todos os limites e todas as barreiras então vão cair.
Na condição de que vocês mesmos aceitem não mais ser limitados, e de não mais colocar barreiras ao estabelecimento do que vocês São.

***

Vocês serão chamados, cada vez mais, pela Luz, a estabelecerem-se neste estado.
Então, é claro, o ego (o que resta), vai gritar, vai berrar, que vocês têm outra coisa a fazer nesse mundo.
Que vocês têm compromissos.
Que vocês têm ações a serem tomadas.
A Consciência de sua Ressurreição não vê perfeitamente as coisas da mesma maneira.
Porque penetrar no Estado de Ser é, efetivamente, despojar-se, e aparecer totalmente despido de tudo o que criou sua vida nesta Ilusão.
Vocês não poderão (cada vez menos) manter a Ilusão, e penetrar no Estado de Ser.
É nisso que os Caminhos vão se separar, em vocês como no exterior de vocês, de maneira cada vez mais intensa.
Cada vez mais importante.
E cada vez mais evidente, também.

***

Lembrem-se de que, a partir do momento em que vocês tiverem penetrado nas primeiras etapas do Samadhi, naquele momento, vocês farão sua escolha com todo conhecimento de causa, para assumir tal Vibração, ou outra Vibração.
Mas que esta escolha, de preferência, é apenas um pedido, de algum modo, do mental, do seu afetivo ou de um impulso da alma, mas não é absolutamente a realidade e a Verdade do Espírito, pois só o Espírito compreende o Espírito.
E só o Fogo do Espírito pode pôr fim ao fogo do ego.
O fogo do ego jamais irá lhes servir para penetrar no Fogo do Espírito.
Nesse sentido, e em outros termos, isso foi denominado o Abandono à Luz, que é vivido, agora, de maneira coletiva, devendo fazê-los superar, de certa forma, os últimos apegos, as últimas barreiras, os últimos confinamentos, os últimos limites.
Isso será vivido, em vocês, cada vez mais claramente, se não mais facilmente.

***

Vocês não poderão obter qualquer ajuda no exterior porque tudo, efetivamente, está ocorrendo em vocês, e somente em vocês.
Nada do exterior pode afetar esse Caminho.
Obviamente, o ego vai buscar as circunstâncias externas para ali prendê-los.
Mas vocês vão perceber claramente, no Interior de sua primeira etapa de Samadhi, que são vocês que têm todas as cartas na mão e todos os meios de ação.
Que todo o resto, ainda uma vez, é apenas ilusório e Ilusão.

***

Esse é um processo que está se instalando de maneira coletiva, levando, de maneira individual, a ali responder, cada um à sua maneira, cada um ao seu modo.
Mas isso acontece agora.
O que está sendo preparado é, efetivamente, a sua Ressurreição em meio aos mundos da Eternidade.
Então, é claro (como suas tradições no ocidente sempre disseram, e como nós também, no oriente, foi dito e escrito), ninguém conhece a hora, ninguém conhece a data desse basculamento final.
Mas vocês sabem que ele está inscrito em um prazo extremamente curto, mesmo em relação a uma vida humana.
Então, cabe a vocês encontrar, nesse Samadhi e nesta conexão com sua Eternidade, tudo o que é suficiente para realizar sua própria Liberação, de seu próprio ego, de seus próprios apegos, de sua própria personalidade.

***

Isso acontece em vocês.
Esta alquimia, agora, vai trabalhar, eu diria, a toda velocidade e a todo vapor, levando-os, cada vez mais, para viver momentos de Alegria.
Quer seja em suas noites (de maneira por vezes difusa ou confusa), quer seja em seus períodos de alinhamento, e como eu disse, na maioria das vezes, não importa em qual momento, agora.
Cabe a vocês saber e ali responder.
Cabe a vocês levar, a este apelo da Luz, toda a Atenção necessária e indispensável, para que ela se estabeleça em vocês, e lhes revele à sua Eternidade, da maneira mais simples e mais confortável possível.

***

Lembrem que a Luz é Inteligência, que Ela se precipita em vocês.
E que, conforme os caminhos que vocês lhe abrirem, Ela irá espontaneamente nutrir o Fogo do seu Espírito, ou então nutrir o fogo do ego.
Os resultados, evidentemente, não serão absolutamente os mesmos, sobre seu Caminho e seu destino, de Revelação à sua própria Luz.
Tudo isso acontece em vocês, agora, como eu disse, cada vez com mais lucidez, cada vez com mais consciência.
Apenas a personalidade é que irá buscar desviá-los do que é vivenciado, desviá-los do essencial, porque tudo isso, para ela, absolutamente não existe, e representa o terror mais total.
Mas vocês vão atrair em meio a esse Samadhi, nessas experiências, em sua penetração neste novo estado de Consciência, a força e a Potência necessárias para dizer o que é para dizer, para fazer o que é para fazer, e, sobretudo, para Ser o que é para Ser.

***

Lembrem que absolutamente tudo está no Interior de vocês.
Que nunca mais haverá algo para buscar no exterior.
Há, em vocês, tudo o que é necessário para viver sua completitude e, principalmente, seu acesso a esta Alegria e à sua Eternidade.
Todos os elementos e as ressonâncias Vibratórias, vertidos pelos Arcanjos e pela própria Luz, permitem agora estabelecer em vocês, e principalmente sobre a Terra, a última etapa da Ressurreição.

***

Então, meu apelo é um apelo solene para que se preparem.
Esta preparação é totalmente Interior.
Não há necessidade de qualquer preparação exterior, pois todas as soluções estão em vocês, sejam elas quais forem.
A nutrição está em vocês.
A companhia está em vocês.
A segurança está em vocês.
Isso jamais estará, no que a personalidade e a educação inculcaram, em nada do exterior.
Pelo contrário, esta segurança exterior representará sempre um freio importante para a Consciência Ilimitada.
Porque, em meio à segurança da consciência limitada, existe uma série de barreiras, existindo espontaneamente quando a consciência limitada procura se precaver de alguma coisa.
Quando o medo lhes dita os comportamentos, naquele momento, a Consciência Ilimitada, e a própria Luz, se afastam de vocês, certamente também se vocês lhes voltarem às costas, de algum modo.

***

Tudo isso, tudo o que eu enuncio agora, vocês vão viver diariamente.
Vocês vão vivê-lo conscientemente, e com plena lucidez.
Isso irá se tornar, para cada um de vocês, cada vez mais evidente, cada vez mais sensível, eu diria, e cada vez mais perceptível.
Então, habituem-se a acolher a Luz quando ele se verter em vocês.
Seja qual for a hora, seja qual for o momento, não há qualquer obstáculo que perdure.
Se vocês estiverem guiando um veículo, parem.
Se vocês estiverem comendo, parem.
Se vocês estiverem falando, parem.
O apelo da Luz irá se tornar cada vez mais intenso.
Eu os engajo a ler, por exemplo, sobre minha experiência quando eu estava nesse corpo limitado, como vocês, e quando o Samadhi me arrebatava, independentemente de qualquer vontade, por tempo muitas vezes indeterminado.
Eu jamais recusei, em minha vida, o afluxo da Luz.
Cabe a vocês saber, agora, o que vocês privilegiam.
Cabe a vocês saber o que desejam destacar e transmitir.
Cabe a vocês saber se desejam realizar a Luz ou não.
É isso que vai levá-los a sua própria Ressurreição.
Seja qual for o momento do apelo, seja qual for a tarefa que vocês estiverem realizando em meio à personalidade, cabe a vocês decidir se vocês querem, realmente, ir ao Estado de Ser (na Paz, na Alegria, no Samadhi), ou continuar uma atividade exterior.

***

Naturalmente, cada um de vocês irá viver este apelo de maneira profundamente diferente.
Alguns vão ver estabelecer, em si, mudanças radicais e impressionantes.
Outros irão a passos mais comedidos para esta Ressurreição.
Outros, enfim, verão as circunstâncias de sua vida modificar-se, de maneira quase instantânea e fulminante.
Quaisquer que sejam as circunstâncias (quer seja a passos comedidos ou de maneira fulminante), compreendam bem que é sempre a Luz que age em vocês, que não pode existir qualquer sombra em meio à Unidade.
Apenas podem existir resistências à Unidade.
Então, é claro, o ego vai chamar de sombras.
O ego vai chamar de obstáculos, vai recorrer a uma dialética de tipo dual, reconduzindo-os, uma e outra vez, ao princípio do bem e do mal.
Compreendam que este jogo não tem mais razão de ser.
Existe apenas a Luz, se vocês se tornarem Luz.
Não pode existir qualquer obstáculo, no exterior de vocês como no Interior de vocês, se vocês acolherem a Luz, na totalidade.
Dessa maneira, então, se vocês forem levados a viver experiências contrárias à Luz (quer seja em vocês, como no exterior de vocês), não tem que combater, não tem que se opor.
Tem apenas que entender o significado, a mensagem, pedindo-lhes para ir, sempre mais, para sua Unidade.

***

Resumindo, todas as soluções estão na Luz e na Unidade.
As soluções irão aparecer, se vocês aceitarem, cada vez mais claramente, em seus estados de Consciência nova, em seus estados de Samadhi e de Alegria e, cada vez menos, na personalidade e em suas ocupações habituais.
É assim que se vive, para cada um de vocês, a Ressurreição, que está prestes a se instalar sobre esta Terra.
Aí estão as poucas palavras que eu tinha para Vibrar em vocês.
Se nós tivermos, eu espero, um pouco de tempo, eu responderei às suas perguntas, se houver, em relação a esse processo e somente a isso.
Então, Irmãos e Irmãs, a palavra é de vocês.

***

Pergunta: como fusionamos com a Vibração?

Querida Irmã, a Consciência é Vibração.
Tornar-se a Vibração é desposá-la.
O Fusionar não pode ser realizado com qualquer técnica, porque esse último passo é, justamente, a passagem no Coração.
É o momento onde os últimos medos são transcendidos pelo afluxo e pela intensidade da Luz.
Não há então, a rigor, técnica (mesmo se uma série de elementos lhes foi comunicado, para favorecê-lo).
Uns e outros, nós sempre dissemos que há apenas vocês que podem transpor esta última etapa e este último passo.
É preciso primeiro identificar, pela iluminação da Luz, os freios e resistências de sua própria personalidade e de seu próprio ego.
Pois, de fato, não existe qualquer obstáculo exterior, absolutamente nenhum.
Aceitar colocar a Luz no que é a personalidade é aceitar ver as sombras.
Não para combater, ainda uma vez, mas sim para vê-las.
O simples fato de iluminá-las e de vê-las permite à Luz, então, estabelecer-se, na totalidade e em majestade.
E lhes abre as portas para o seu próprio Samadhi.

***

Pergunta: frente a aborrecimentos que nos irritam, convém simplesmente recorrer à Luz e lhe pedir para dissolvê-los?

Querida Irmã, somente o ego fica irritado, o Espírito jamais se irrita.
A única solução é passar no Espírito.
E então, aceitar ver esses aborrecimentos, sem querer necessariamente agir em cima, porque isso recorreria imperativamente às energias da dualidade, da matriz, e isso a afastaria, ainda mais certamente, de seu estado de Alegria.
Várias frases foram pronunciadas por CRISTO, como: “busquem o Reino dos Céus e o resto será dado de acréscimo”.
O aborrecimento pertence ao efêmero e à Ilusão.
Ele não é a Verdadeira Vida.
Se existe, em sua vida, elementos de aborrecimento, é que você ali deu peso e corpo e que, pelo princípio de Atração e de Ressonância, você é a única responsável.
Não existe nada além de você mesma.
Não existe nada além do Si.
Enquanto você der crédito, com um olhar exterior de aborrecimento (dito exterior), você certamente se afasta de seu Estado de Ser, naqueles momentos.

***

Pergunta: então deixar a Luz do Espírito penetrar é a solução?

Querida Irmã, a questão não se coloca nesses termos.
Porque, a partir do momento em que você penetra o Fogo do Espírito, o aborrecimento não existe mais.
Se ele permanecer, significa que não há Fogo do Espírito.
Há apenas o ego que vive a projeção nesse mundo.
Há apenas o ego que vive as alternâncias de alegrias Ilusórias (os prazeres), de medos, de aborrecimentos.
No Espírito, tudo isso não existe.
Então, isso não se coloca dessa maneira.
Isso se coloca como: “eu penetro no Espírito, e eu sou Liberada pelo Fogo do Espírito”.
E não: “eu espero que o Fogo do Espírito faça desaparecer meus aborrecimentos”, porque isto é utilizar a Luz, para o ego, e não para o Espírito.

***

Pergunta: será que o estado de Graça e o Samadhi são os mesmos estados?

Querida Irmã, precisaria que você falasse, primeiramente, o que você denomina um estado de Graça.
O Samadhi é uma Graça.
O estado de Graça pode se manifestar por uma série de elementos.
Assim, então, eu não posso responder à sua pergunta de maneira muito simples e evidente.
O Samadhi, assim que você o viver, vocês sabe pertinentemente o que é.
Porque, naquele momento, há uma conexão fulgurante com sua Consciência Supramental ou Eterna.
É possível viver, na vida comum, estados de Graça ou momentos de Graça, sem, no entanto, penetrar na Eternidade.
Quando a Consciência descobre, basta apenas uma primeira vez, e vive realmente o Samadhi (mesmo sem viver este Estado de Ser, fora desse corpo), ela sabe pertinentemente o que é.
E então, naquele momento, a pergunta não se coloca mais.

***

Pergunta: como penetrar no Fogo do Espírito?

Querida Irmã, isso corresponde integralmente ao que eu falei, há duas questões.
O Fogo do Espírito apenas é vivido quando o fogo do ego é extinto.
E não pode ser de outra forma.
Isso quer dizer: quando você aceita, em todos os sentidos (simbólicos, concretos), sua própria morte.
Isso não quer dizer morrer para esta Dimensão, mas morrer em si, para o “eu”, a fim de viver o Si.
Isso ocorre apenas quando não há atenção levada, de maneira exagerada ou exclusiva, à vida comum.
É extrair-se deste mundo para penetrar nos mundos do Ilimitado.
É viver o acesso a esta Consciência Ilimitada.
O Fogo do Espírito apenas pode ser vivido (e vocês têm algumas testemunhas) com a primeira etapa, é claro, que é, hoje (já que os canais do Céu estão abertos), a manifestação da Coroa Radiante (da cabeça, no mínimo), bem como das Cruzes da Redenção.
A partir daí, a Luz faz a vocês um Apelo.
Mas o ego foi rápido para apreender-se disso, para nutrir ele mesmo.
O Fogo do Espírito é vivenciado quando o fogo do ego não é mais nutrido, de forma alguma.
Quando há, realmente, esta Crucificação.
Quando há, realmente, a morte, em si, de tudo o que não é o Si.
É preciso, para isso, parar (e isso foi dito, há muitíssimo tempo, em todos os ensinamentos), as emoções.
É preciso para o mental, mas, ainda uma vez, a palavra “é preciso” não é uma ação do ego.
Mas, bem mais, uma maneira de esclarecer si mesmo do que é o mental, do que são as emoções, e não mais ser identificado, em momento algum, com isso.
Isso permite, naquele momento, ao Fogo do Espírito, presente no nível da Cruz da Redenção, penetrar no ponto ER e se estabelecer no Coração.
Naquele momento, o Samadhi tornar-se possível.

***

Pergunta: sabendo que há muitas etapas do Samadhi, ao que corresponde o sentimento de sentir um bloqueio que impediria viver a última etapa do Samadhi?

Querido Irmão, a Consciência da Ressurreição está se estabelecendo sobre a Terra.
Como eu disse, a Fusão dos Éteres é realizada sobre a Terra.
Resta apenas mais penetração da Luz Branca, em sua totalidade, denominada o Retorno de CRISTO.
Agora, esperá-la, ela mesma, é uma barreira colocada pelo ego.
A espera cria uma tensão, que não é uma Tensão para o Abandono, mas uma tensão para o ego.
Naquele momento, o ego desempenha um papel que eu chamaria de perverso, fazendo-o crer que há algo para esperar, enquanto isso já está aí.
Há apenas que realizá-lo, ou Revelá-lo.
Porque tudo já está aí.
Principalmente agora, de maneira mais consciente e evidente.
O elemento que freia ou que bloqueia, como eu disse, será sempre no Interior de vocês.
Então, como eu disse também, existem esses famosos medos, oriundos, até mesmo, da estrutura humana, mas que hoje tendem, coletivamente, a desaparecer, pela intensidade e qualidade da Luz.
De qualquer modo, o desprendimento está longe de ser suficiente, porque isso envolve uma espera.
O Abandono à Luz poderia ser chamado, se vocês preferirem, em seu idioma, de uma forma de Renúncia.
Renúncia a si mesmo, à sua vida, aos seus apegos, ao que você acredita ser.
Enquanto houver uma pessoa, em você, que acredita que ela vai Realizar, e que ela fica esperando alguma coisa, obviamente, isso é apenas o ego que se expressa e será sempre assim, para cada ser humano.
Viver a Consciência expandida, na experiência denominada Turiya, ou o quarto estado da Consciência, como ANAEL falou há algum tempo (ndr: ver a canalização de ANAEL - 1, de 09 de abril) (1), corresponde a isso.
A Consciência comum de vigília deve extinguir-se completamente.
Ela sequer deve, então, manifestar o que você denomina espera, ou esperança do que quer que seja.
Porque a esperança e a espera mantêm o ego, para sempre.

***

Pergunta: a desidentificação de tudo permite alcançar o Samadhi?

Querida Irmã, na condição de que a desidentificação (assim como você denomina) não seja um trabalho ativo do ego.
Viver a Crucificação, a Ressurreição, a Transmutação, em meio à Consciência nova, acontece quando tudo o que pertence ao ego é aniquilado.
Mas não por um combate do ego.
É justamente a ausência de espera, a ausência de desejo ou, em certos casos, uma Tensão total para a Luz, que realiza isso.
Isso foi denominado “etapas” (que alguns de vocês começam a viver) chamadas de Dissolução.
São os momentos (que podem ser vivenciados em diferentes ocasiões, ou de maneira fugaz, ou intensa) em que vocês chegam a perceber que vocês são o Tudo ou o Nada, o que é exatamente a mesma coisa.

***

Pergunta: sentir-se completamente dissolvido, em um estado onde tudo é Luz e onde tudo é Amor, corresponde ao Samadhi?

Sim, a partir do momento em que há Alegria, realmente vivenciada.
Sim, a partir do momento em que isso é uma Transcendência da Consciência, onde não existe qualquer personalidade.
Esse momento é perceptível, entre todos, porque ele assinala o fim irremediável da personalidade (e não da vida nesta Dimensão).

***

Pergunta: como não se enganar entre o fogo do ego e o Fogo do Espírito?

Querida Irmã, aquele que vive o Fogo do Espírito não pode se enganar.
Há que aquele que vive o fogo do ego que se engana.
Não é o mesmo fogo.
Absolutamente não são as mesmas manifestações.
O fogo do ego remete-os para uma apropriação da Luz.
Ele os remete para os prazeres.
Ele os remete para a satisfação do próprio ego.
A reivindicação, seja do que for, será sempre por causa do ego.
O Fogo do Espírito é suficiente por si só.
Ele propicia, justamente, a Alegria Interior que nenhuma circunstância do ego, da vida exterior, pode vir alterar.
O fogo do ego, enfim, não corresponde ao Fogo do Coração.
Ele corresponde ao fogo do plexo solar (ou de outros chakras situados ainda mais abaixo), revelando então as paixões, as pulsões, as emoções, os medos.
Mas absolutamente não o Amor e a Alegria.

***

Não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

***

Irmãs e Irmãos, nesta humanidade, que o Amor e a Unidade estejam em vocês.
Eu deixo este canal e volto dentro de alguns instantes para me estabelecer em vocês, para acompanhar, de forma privilegiada, seu espaço do alinhamento e, eu espero, da Unidade.
Com todo o meu Amor.
Até logo mais.


************

1 - ARCANJO ANAEL (09.04.2011 - 1ª Parte) - ‘Estado de Turiya’:

***

Mensagem da Amada MA ANANDA MOYI no site francês:
20 de maio de 2011
(Publicado em 22 de maio de 2011)

***

Tradução para o português: Zulma Peixinho


************



Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário