UM AMIGO - 30 de novembro de 2010 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Ensinamentos de um Iogue -


ÁUDIO mp3 ORIGINAL:

~ MUTAÇÃO INTERIOR ~

Eu sou UM AMIGO.
Do meu Coração ao seu Coração, Irmãos e Irmãs na humanidade, que a Graça, a Paz e a Alegria estejam com vocês.
Caros Irmãos e Irmãs, eu venho até vocês, esta noite, para falar sobre uma série de elementos referentes ao que eu chamei de mutação Interior.
Assim, neste momento, sobre este planeta, todos os Irmãos e Irmãs vivem, quer estejam conscientes ou não, momentos especiais.
Esses momentos especiais não são tanto devido ao que é observável (e, no entanto, bem real na superfície desta Terra), mas, bem mais, a uma transformação Interior.
Esta transformação Interior está em ressonância com um esclarecimento ainda mais intenso do que constitui a vida humana.
O que significa que cada um e cada uma, quer esteja ou não interessado pela evolução espiritual, vive, neste momento, uma série de interrogações em relação direta com o esclarecimento do que é chamado de vida.
Assim, um conjunto de revelações, atualmente em andamento, levou hoje a uma interrogação Interior onde o ser humano, de maneira geral, busca redefinir o seu lugar.
Este lugar é fundamental para o ser humano, nesta Dimensão.
De fato, neste mundo fragmentado, o ser humano tem uma necessidade vital e imperiosa de encontrar o seu lugar.
Então, evidentemente, segundo os interesses existentes em meio a um percurso específico, alguns vão procurar o seu lugar em mundos nada tendo a ver com as esferas espirituais, quer seja no nível social ou no nível afetivo, ou ainda em outras áreas.
Cada ser humano, de fato, é incitado a achar, segundo as suas esferas de interesse e os seus polos de interesse, uma situação que vai lhe permitir definir-se em relação, então, às situações exteriores.
É próprio do ser humano estar à procura do seu lugar.
Quer seja na sua família, na sua profissão, nas suas buscas.
Seja qual for o setor, a personalidade é tal que ela vai procurar comparar, definir, situar-se em meio ao seu ambiente, para criar o seu próprio ambiente que irá lhe permitir estabelecer, eu diria, os fundamentos e as bases do progresso da dita personalidade.

***

Hoje, as circunstâncias deste mundo, ligadas ao derramamento da Luz, implicam, para cada ser humano, em uma redefinição deste lugar, suscitando interrogação e, às vezes, impulso da alma, quando existe um percurso dito espiritual, permitindo redefinir ou mesmo recondicionar e reconfigurar o que é chamado de seu lugar em meio aos ambientes existentes.
Isso ocorre por vezes de maneira muito simples, por vezes de maneira muito difícil.
As circunstâncias de vida, tais como vocês as vivem ainda atualmente, nesta Dimensão dissociada, vão se refletir, para os seres humanos, por colocações em causa, por colocações em questão, permitindo, para alguns, descobrir outros espaços, outras verdades e, para outros, entrar infelizmente ainda mais em resistência em relação ao que parecia ser obstáculos colocados no seu caminho.
Para alguns, este é o seu karma, para outros, isso é simplesmente as circunstâncias da própria sociedade.
Cada um vai tentar encontrar ou reencontrar os elementos responsáveis, para ele e segundo ele, das transformações e das interrogações presentes no interior da sua personalidade.
Existe, de fato, uma mutação, uma transmutação, assim como uma transformação em andamento, atualmente, sobre o planeta.
Disso, muitos intervenientes lhes falaram com termos diversos e variados.
Eu tenho, eu, sempre que me colocar no plano da diferença e da oposição entre o Eu e o Si, da complementaridade também existente entre o Si e o Estado de Ser, pois é em meio a essas estruturas que atua a colocação do ser humano na sua Consciência.

***


Dessa maneira, frente a esta transformação que está vindo, chamada por SRI AUROBINDO de mutação solar e mutação planetária, associadas à chegada de uma série de modificações sobre as quais vocês, que me escutam aqui e em outros lugares ou que estão lendo, pertinentemente têm consciência e conhecimento.
Evidentemente, a grande maioria dos seres humanos confinados nesses esquemas de funcionamento habituais (dando-lhe ou não uma certeza, dando-lhe ou não uma estabilidade) encontra-se a anos luz, podemos dizer, dos seus próprios questionamentos.
Mas, no entanto, esses questionamentos existem no interior de cada ser.
Mesmo se isso não passar necessariamente pela esfera consciente, existe uma espécie de retomada de interrogações.
Esta retomada de interrogações impulsiona os seres humanos, de maneira coletiva, a redefinir, de maneira arquetípica o próprio sentido do que é a vida, não nas suas interrogações filosóficas, mas simplesmente no fato de redefinir o seu próprio lugar em meio ao Universo, da sua própria personalidade ou dessas diferentes esferas onde evolui a Consciência.
Essa é uma ação normal, explícita ou implícita, conforme o caso, da chegada da Luz e da chegada das novas partículas, em meio mesmo ao seu ambiente.
Isso já se reflete, para alguns de vocês, por colocações em questão, ou do seu próprio percurso, ou das suas próprias crenças, ou de alguns ambientes.
Os impulsos da alma que, isso, já afetou bem mais do que a personalidade, assim como o próprio Espírito, em meio ao Sol abrindo outros espaços dimensionais, estão conectados, hoje, com a sua Consciência, quer vocês o aceitem ou não.
Isso vai então se refletir, para cada ser humano presente na superfície desta Terra, por uma necessidade de ‘dar sentido’, o sentido habitual estabelecido pela educação, pela família, pelos hábitos, pelas crenças, pelo conjunto do que vocês chamam de social, vai hoje se transformar por uma busca de sentido por vezes importante ou, em todo caso, criando não uma inquietação, mas uma interrogação, bem real, Interior, por vezes manifestada exteriormente sobre o sentido da vida, o sentido dos apegos e o próprio sentido da evolução da vida sobre este planeta.
Isso se expressa, evidentemente, por uma modificação do que resta do que eu vou chamar de ‘egrégora coletiva’ ou ‘inconsciente coletivo’, a noosfera, se vocês preferirem este termo, correspondendo ao conjunto da Consciência Unificada da humanidade, que é uma realidade, mesmo na sua fragmentação.

***

Dessa maneira, então, o afluxo da Luz no nível das almas, o afluxo da Luz em meio ao seu sistema solar, a Luz Vibral, mesmo se ela ainda não for perceptível em meio à sua fisiologia, para muitos seres humanos, leva então a uma necessidade de sentido e de redefinição de objetivos, movendo-se em meio à personalidade ou então impulsionando a personalidade a se apagar gradativamente sob a influência da Luz Vibral, do Abandono à Luz e então da revelação da alma e do Espírito.
Muitos seres humanos vão começar a sentir o que eu chamaria de pressão Vibratória da transformação, produzindo, quer estejam conscientes ou não, uma mutação Interior, permitindo redefinir, de algum modo, as prioridades, as polaridades e o sentido que deve tomar a sua vida.
Seja qual for o momento, nesta Dimensão ou em outros lugares, isso é uma realidade temporal à qual vocês não podem escapar.
Dessa maneira, as influências da Luz Vibral se fazem sentir no ser humano, na humanidade e, eu diria, em toda a esfera de vida deste planeta, reafirmando e explicando que, o que acontece no exterior, acontece também no Interior.

***

A modificação que lhes foi anunciada dos Elementos, o emprego dos quatro Elementos desde este verão já induz, no nível planetário, uma série de transformações.
Não cabe a mim defini-las.
Vocês as têm sob os seus olhos, para aqueles que se interessam além da sua esfera habitual de vida.
Essas modificações são, de fato, indiscutíveis.
Elas se refletem necessariamente por modificações no próprio interior das suas estruturas e da sua Consciência.
Isso se refere a toda a humanidade.
Alguns vão, por enquanto, apenas sentir de leve esta pressão de transformação, mas isso vai se reforçar, a cada dia, resultando em uma espécie de tomada de Consciência ou uma revolução Interior da Consciência, o que não quer dizer que todo mundo irá para a Luz.
De fato, esta pressão corresponde também à iminência, no sentido em que isso foi empregado.
Esta iminência, evidentemente, não é um fim, no sentido em que vocês poderiam entendê-lo, para alguns de vocês, mas a iminência efetivamente de uma mudança de paradigma, de uma mudança de compreensão e, sobretudo, de uma mutação Interior sobre a qual eu estou prestes a falar.
Esta mutação Interior os chama, não para uma agitação mental, mas, de preferência, para uma busca de equilíbrio.
Esta busca de equilíbrio expressa um desequilíbrio, este desequilíbrio que leva, como sempre em meio a esta matriz, ao estabelecimento de um novo equilíbrio.
Este equilíbrio tem necessidade de se manifestar.
Ele vai então se expressar por uma mudança de prioridade em meio à sua vida, atingindo alguns setores que lhes parecem desequilibrados.
Alguns, obviamente, vão resistir a esta influência de mudança mutatória, a esta influência de transformação.
Isso vai se refletir, naquele momento, por desequilíbrios cada vez maiores, podendo então chocar-se com as crenças, com as concepções, com as adesões feitas pela Consciência dissociada até agora.
Isso não é nem bom, nem ruim, mas uma realidade que acontece atualmente.

***

Alguns seres, devido a esta mudança de equilíbrio em andamento, vão secretar, como lhes disse SRI AUROBINDO, um medo.
Este medo tem por vezes um motivo, por vezes é sem motivo, correspondendo ao medo de perder isso ou aquilo, ao medo de ficar desse ou daquele jeito.
Este medo nem sempre encontra um terreno propício para se expressar, de maneira consciente, em um elemento exterior ou interior, mas, bem mais, para secretar, de maneira sutil, a expectativa, implicando para a alma em um reajustamento.
 É este reajustamento que é chamado de mutação Interior.
Evidentemente, isso ainda não é a mutação final do acesso a tal ou tal estado, isso é para dentro de algum tempo.
Mas desde já, isso se reflete, no nível da humanidade, por uma tentativa de redefinição dos próprios paradigmas que construíram o mundo nos seus fundamentos que vocês vivem atualmente, referentes às esferas profissionais, às esferas emocionais e mentais.
Há então fundamentalmente uma busca de sentido, mesmo se esta busca de sentido não for, por enquanto, para toda a humanidade, aplicada em meio mesmo à personalidade da vida fragmentada.
Mas este impulso é bem real, ele expressa realmente para cada um, assim como para o conjunto, uma necessidade de redefinição.
Esta necessidade de redefinição é acompanhada, como eu lhes disse e isso é lógico, uma vez que o ser humano está construído em meio à personalidade, por um sentimento de medo.
Este sentimento de medo pode encontrar um espaço de resolução na abertura para uma verdade espiritual diferente, mas pode também se expressar diretamente como um medo vindo então perturbar o equilíbrio precário e afastando um novo equilíbrio.
É contra isso que convém não lutar, mas, de preferência, estabelecer-se no que foi denominado, há muito pouco tempo, a Morada da Paz Suprema, que lhes permite então ver claramente os prós e os contras, mesmo sem necessariamente compreender o alcance real, por enquanto, mas para poder ver claramente em vocês o que está prestes a acontecer.
Na realidade, a mutação não alcança cada Irmão e cada Irmã da humanidade do mesmo modo.
Alguns vivem uma pressão para se reajustar às suas crenças, alguns vivem uma pressão para se reajustar à localização geográfica da sua vida, outros enfim irão viver uma pressão para se reajustar através da sua vida familiar ou afetiva.
Cada um então vai experimentar uma forma de impulso da alma vindo modificar os equilíbrios preexistentes e levando a alma a se colocar as questões necessárias para uma transformação.
Pois, compreendam bem que a Luz Vibral chegando até vocês, agora em quantidade cada vez mais considerável, induz esta transformação.
 Esta transformação não pode deixar ninguém indiferente, mesmo se alguns resistirem e continuarem a trabalhar nos seus espaços de certeza exterior e Interior, nos contextos que eles definiram e fixaram, mesmo se eles estiverem em plena desagregação e transformação.
Esta mutação Interior passa por um estado no nível da personalidade que eu não qualificaria de Abandono à Luz, por enquanto, mas, em todo caso, de aceitação da mudança.

***

Ora, todo mundo sabe que no nível da personalidade, a mudança é, acima de tudo, portadora de medo e de estresse, quer seja aceito ou não, aliás.
O estresse é uma forma de tensão para um novo estado de equilíbrio, induzindo então reajustamentos, seja qual for o setor a ser reajustado.
Isso vai se refletir, no nível da Consciência dissociada, fragmentada, da personalidade, por uma necessidade de mudança, rejeitado ou não.
Esta mudança, associada ao impulso da alma, vai se expressar, na vida de uns e outros, de diferentes modos.
Sejam quais forem as mudanças no exterior, a mudança já nasce no interior.
É ela que vai impulsionar a modificação das circunstâncias de vida que devem ocorrer nos diferentes setores que compreendem a sua vida.
Esta mutação Interior vai se refletir, antes de tudo, mesmo se isso não for formulado assim, por uma busca de sentido, por uma busca de certeza bem maior, necessitando também de não mais mentir, sendo cada vez mais difícil de suportar a noção de mentira, quer seja a mentira em relação a si mesmo, a mentira em relação aos outros, a mentira em relação à vida, a mentira em relação à sociedade ou ainda a algumas das suas circunstâncias de vida.
Essa é uma mutação Interior extremamente importante, pois ela os coloca de novo, vocês entenderam, instantaneamente, quer vocês queiram ou não, em meio aos seus quatro Pilares.
O problema e a problemática são que esses quatro Pilares, mesmo se eles não forem nomeados assim, não têm perfeitamente os mesmos interesses e as mesmas vantagens e as mesmas funções, dependendo do ponto de vista ser o da personalidade ou do Coração, ou seja, do Si.

***

Na realidade, existe uma diferença fundamental, agora, conforme os seres humanos, conforme a sua propensão para viver no nível da personalidade ou para viver no nível do Coração.
A definição dos quatro Pilares, em meio à personalidade, vai levar paradoxalmente a uma forma de maior rigidez, a formas de manifestação emocional compreendendo tanto a raiva como a degeneração de alguns elementos, bem reais, no entanto.
Aqueles de vocês que já passaram, mesmo que apenas de forma intermitente, no nível da Consciência cardíaca (refletindo-se pela ativação da Coroa Radiante da cabeça ou do Coração, ou ainda do Triângulo Sagrado), vão manifestar, da maneira mais justa, os quatro Pilares, levando então a uma busca de sentido, centrada na noção de Verdade, na noção de Ética e de Integridade, mas não mais em relação à personalidade, porém efetivamente, bem mais, em relação à alma, expressando-se desta vez por uma busca de sentido muito mais experimentada e vivenciada em relação à espiritualidade, redefinindo assim as crenças, remexendo e pondo em questão os fundamentos que tinham guiado a sua vida até agora.
Então, houve algumas revelações que foram comunicadas (tanto pelo venerável Comandante OMRAAM como por outros, também), referentes a algumas crenças ou algumas adesões.
O ser humano, na sua busca de sentido, em curso (quer seja, desta vez, no nível da personalidade ou da alma), vai se expressar, evidentemente, por uma necessidade de esclarecimento.
Esta necessidade de esclarecimento vai levá-lo a uma maior busca de harmonização com o que é vivenciado, de maneira geral ou específica, pela alma ou pela personalidade.

***

A mutação Interior é então uma mudança de paradigma que se expressa também por uma modificação da Consciência que se dirige, eu diria, segundo os humanos, com facilidade, ou vindo como vier, no nível da Consciência do Coração.
Isso corresponde também à passagem da Porta Estreita.
É o momento em que a alma e a personalidade sentem, na totalidade, que elas devem, em algum lugar, passar em outra coisa, mas que passar em outra coisa não pode ser feito com as bagagens de antes, com as crenças de antes, com as certezas de antes, com o que é vivido Interiormente agora.
Evidentemente, isso pode criar, ainda uma vez, uma incerteza quanto à direção a tomar, uma incerteza quanto às decisões a tomar, ou ainda uma incerteza quanto à clareza do que é vivido, dessa maneira, atualmente.
Isso, mais uma vez, refere-se tanto à Consciência humana fragmentada como à Consciência de um país, como à Consciência de um partido, como à Consciência de uma família ou de um grupo espiritual.
Há então um impulso para uma redefinição dos sentidos, para uma redefinição dos contextos, para uma redefinição e uma reorientação da vida, em meio mesmo a esta matriz falsificada, segundo os novos critérios ou, em todo caso, os critérios transformados e recém-renovados.

***

Esta situação vai levar algum tempo.
Ela vai levar algum tempo amplificando-se em todos os níveis, refletindo ou a resistência à transformação, ou o estabelecimento no sentido da transformação.
Evidentemente, e vocês terão compreendido, isso foi denominado, a um dado momento, pelo bem amado Comandante OMRAAM, a separação de duas humanidades.
Não é a Luz que quer a separação, mas, sim, a evolução da personalidade humana que ela própria criou as condições desta separação.
Separação Vibratória e, em seguida, a real, envolvendo aqueles que aceitam a mutação induzida pela Luz, além mesmo das percepções Vibratórias da Luz e da transformação que vocês, aqui presentes, estão vivendo.
Esta aceitação vai se refletir, para essas pessoas e para as Consciências de alguns países, por uma melhor facilidade e uma melhor facilitação da adaptação às novas condições de vida a serem instaladas no final desta Dimensão.
Ao passo que, paradoxalmente, outros vão entrar em oposição frontal à mutação em curso, indo até mexer em imagens de tempos antigos, em crenças em coisas que não procedem da Luz.
Existe então, para alguns seres humanos, independentemente de qualquer vivência Vibratória, uma aceitação ou uma recusa da Luz Vibral.
Isso leva necessariamente ao que eu chamaria de confrontação.
Esta confrontação não é mais no Interior de vocês, mas vai confrontar as duas humanidades que se separam.
Esta confrontação pode assumir todos os aspectos e pode tomar todas as formas.
É a isso que vocês assistem atualmente.
Esta confrontação não atinge somente as duas humanidades que se separam, mas vai afetar, também, em meio a um grupo todavia aderindo a uma recusa da Nova Luz, tomadas de posição por vezes radicalmente opostas devido ao próprio impulso ou pressão da Luz nessas estruturas pessoais, nas estruturas coletivas estaduais, sociais ou outras.

***

Dessa maneira, então, o mecanismo de separação, tendo levado ao que o Arcanjo ANAEL chamou de precipitação, está em fase de aceleração.
Alguns mecanismos de Consciência vão se encontrar frente a uma série de equações para serem resolvidas com dificuldade, ainda uma vez, ou com facilidade.
Tudo o que for resistência à mudança vai provocar uma mutação de forma que será qualificada como violência.
Esta violência não é devido à Luz, entendam bem isso, mas ela é simplesmente por causa da resistência à mutação em curso.
Esta violência poderá assumir diferentes aspectos e cabe a vocês, a vocês que estão acordados ou despertos, não promover, não dar crédito, não se ocupar desta forma de violência.
O que não significa ficar inativo.
Isto significa, simplesmente, centrar-se na sua Paz, centrar-se na sua Unidade, irradiar esta Paz, a fim de que aqueles que estão prontos para acolher esta Luz não participem, de uma maneira ou de outra, do que eu chamei de violência.
A violência reflete o medo, a violência reflete a incompreensão dos mecanismos em andamento.
Tudo foi feito por algumas Consciências fragmentadas, particularmente afastadas da FONTE, para que esta etapa aconteça nestas condições de medo e de violência.
De fato, algumas formas de Consciências podem encontrar um alimento mais abundante durante este período, relacionado com a violência gerada por aqueles que resistem.
O seu papel, enquanto seres despertos, não é sobretudo se opor ou participar disso, mas, bem mais, o de se estabelecer, ainda mais, na sua mutação Interior, definida pela Alegria Interior ou pela Morada da Paz Suprema, a fim de tornar-se ainda mais, especialmente durante o período que vocês irão viver, os Semeadores e os Ancoradores da Luz nesta Dimensão.

***

Deste modo, então, por este Serviço à Luz que vocês vão fazer estabelecendo-se em si mesmo, quer seja às 19 horas (hora francesa) ou em qualquer outro momento que vocês julgarem bom, quer vocês participem da limitação desta violência, quer vocês participem da precipitação, cada vez mais rápida, até mesmo, da Luz Vibral em meio a este mundo, favorecendo então a transmutação do planeta.
É a isso que vocês são convidados.
É importante ponderar, em vocês, cada palavra que eu acabo de pronunciar em relação a esta mutação Interior, pois vocês entraram, efetivamente, nesta fase específica de precipitação e também de confrontação.
Esta confrontação, infelizmente, não pode ser evitada.
Mais uma vez, ela não é devido à Luz Vibral, mas, sim, à oposição e somente à oposição à Luz Vibral.
Alguns seres irão ainda até ver, nesta Luz Vibral, uma Sombra.
E como eles poderiam ver outra coisa, eles que permaneceram nesta Sombra e que não aceitam a Luz?
A Luz Vibral é, antes de tudo, um elemento de transmutação, um elemento de Alegria, mas ele pode, este elemento, tornar-se um elemento de violência Interior quando isso é recusado, levando, de algum modo, a um paroxismo da dualidade, fazendo com que as situações, as tomadas de posição, se tornem cada vez mais seccionadas, cada vez mais mordazes.
Isso é lógico.
Isso, ainda uma vez, não é devido à Luz Vibral, mas, bem mais, unicamente, à resistência à Luz Vibral.

***

O que eu acabo de dizer acontece também, evidentemente, em meio a cada Consciência individual, mesmo desperta.
Cabe a vocês então estarem particularmente atentos ao que vocês querem nutrir nas próximas semanas.
Vocês querem nutrir a discórdia, quer seja com um membro da família, quer seja com as suas próprias concepções de alguns setores da sua vida?
Ou vocês querem nutrir o que é luminoso, afável, fluido e sincrônico?
Perguntem-se o tempo todo.
Seja o que for que acontecer à sua vida, seja o que for que acontecer no seu ambiente, seja o que for que acontecer no seu país, o que vocês querem nutrir?
O que vocês querem alimentar?
Disso vai depender o seu papel na mutação em curso.
Como lhes foi dito, cada um e cada uma estará estritamente no lugar correto, na precipitação e na confrontação que ocorrem agora.
A ressonância vai ser exercida por completo.
Se vocês nutrirem a violência, vocês serão confrontados com a violência, mesmo se vocês próprios estiverem abertos no nível das Coroas Radiantes.
Cabe a vocês, mais do que nunca, estarem atentos e vigilantes às palavras que vocês pronunciam, aos comportamentos que vocês adotam, às reações que vocês provocam ou às ações que vocês realizam, a fim de sempre irem no sentido da facilitação, de sempre irem no sentido da Luz Vibral.
Naquele momento, não é mais a aceitação que estará em jogo, mas a sua capacidade, real e objetiva, para abandonar-se à Luz, sejam quais forem as situações requerendo uma ação ou uma reação da sua parte.
Em função disso, as ações e as reações que vocês realizarem serão empreendidas com facilidade ou com dificuldade.

***

Lembrem-se também de que a dissolução da matriz astral coletiva reflete-se também por uma falta de amortecimento, de algum modo, da energia.
A energia e a Consciência Vibral irão se tornar cada vez mais percutíveis e ativas, não existindo mais os planos intermediários para dissolver ou diluir.
Vocês serão cada vez mais impelidos pela Luz Vibral.
Alguns de vocês já percebem o que acontece no nível da cabeça, o que acontece no nível do Coração, o que acontece no nível do que foi chamado de pressão da Ascensão, ou ainda no nível dos diferentes sinais correspondendo ao estabelecimento da conexão com a sua alma e com o seu Espírito.
Os zunidos nos ouvidos estão prestes a se modificar.
A percepção das Vibrações também muda bastante, devendo levar, em um futuro bem próximo, já atualizado nos planos mais sutis, a uma série de precipitação de eventos sobre esta Terra.
Esta precipitação de eventos poderá seguir nos dois sentidos, onde vocês estiverem: para a Alegria, para a Paz, ou para o conflito.
É a cada minuto que cabe a vocês definirem, pela sua própria vida, o seu próprio ambiente, os locais onde vocês querem se colocar.
Esta vigilância que lhes é solicitada é, de fato, uma Atenção, colocando-os entre os seus quatro Pilares, no nível da alma e não no nível da personalidade, permitindo-lhes exercer, não um controle, não um comando propriamente dito, mas, bem mais, uma vigilância consciente do que é a sua vida, as ações que vocês ali realizam e as reações que vocês ali aplicam.

***

Aí está o que eu tinha que dizer a vocês sobre esta mutação Interior.
É óbvio que ela acompanha a mutação solar em curso, que ela acompanha a mutação planetária, que ela acompanha a modificação dos seus Céus, assim como a modificação desta Terra, refletindo-se, como vocês sabem, por um despertar dos Elementos.
Os Elementos são despertados no exterior, mas eles também despertam em vocês, iluminando o que deve sê-lo, varrendo o que deve sê-lo, estabilizando o que deve sê-lo.
Cabe a vocês perceberem o que é da ordem do alívio e diferenciá-lo do que é da ordem do pesado e do peso.
Aí estão, Irmãos e Irmãs na humanidade, algumas palavras que eu tinha que eu tinha que dar a vocês em relação a esta mutação Interior.
 Hoje, eu vou ficar algum tempo à sua disposição, se houver interrogações exclusivamente em relação a isso que eu acabei de falar e que pode servir, para vocês como para outros, relacionado exatamente com o que eu acabo de dar como elementos.
Assim, Irmãos e Irmãs, eu lhes passo a palavra.

***


Pergunta: você poderia desenvolver sobre o que foi chamado de separação das duas humanidades?

Bem amado, meu caro Irmão, algumas almas decidiram continuar o seu percurso nos mundos de carbono.
Alguns Espíritos decidiram reencontrar a sua liberdade dimensional.
Este é um dos primeiros princípios da separação.
A segunda separação, quanto a ela, consiste ou em aceitar a mutação, ou em recusá-la.
Isso irá levar, evidentemente, a situações por vezes explosivas.
A separação da humanidade de que falo não é uma separação no sentido físico.
Do mesmo modo, este pode ser o caso em meio a um casal que não tem que se separar fisicamente, mas simplesmente que tomar consciência de que o caminho de um não é necessariamente o caminho do outro e, assim, aplicar o princípio de respeito à liberdade de cada um.
O respeito da liberdade de cada um é, portanto, fundamental, a fim de não participar das energias de violência da separação.
A humanidade é uma só, mas os caminhos, como disse CRISTO: “há muitas moradas na casa do Pai”, “vocês estão sobre este mundo, mas vocês não são deste mundo”, encontra a sua plena aplicação nos tempos que vocês vivem atualmente.

***


Perguntas: o que vão se tornar os seres ainda apegados à ilusão deste mundo?

A Lei da Graça atua ainda por algum tempo.
Com certeza, qualquer ser humano que quiser sair da matriz, se ele se abandonar à Luz, vai vivenciar a sua saída da matriz.
Agora, cada futuro é profundamente diferente, tanto para aqueles que aceitam e vivem a Luz Vibral, como para aqueles que a recusam e a rejeitam.
Cada ser vai viver o que a sua própria Vibração da Consciência determinar.
Não pode ser de outro modo.
CRISTO lhes disse, parece-me, na sua época: “que seja feito segundo a sua Fé”.
Foi acrescentado: “que seja feito segundo a sua Vibração e a sua Consciência” e isso vai valer tanto para aqueles que aceitam a Luz Vibral como para aqueles que a rejeitam.
A Lei da Graça ainda age na totalidade, até um momento que poderíamos chamar de basculamento.
Não é, propriamente falando, ainda, o basculamento dos polos, mas o momento do basculamento da noosfera que fará com que, naquele momento, a lucidez de uma transformação e a sua iminência sejam bem real em meio à humanidade na sua globalidade.
Esse momento se aproxima a grandes passos.
Uma série de elementos, ditos exteriores, irá se manifestar.
Isso foi anunciado a vocês.
O monitoramento dos seus Céus, como lhes disseram os Arcanjos, não é um desperdício de tempo ou uma exteriorização da sua Consciência, mas, bem mais, o que irá lhes permitir uma maior lucidez, a fim de compreender e viver que, justamente, o que acontece no Interior acontece também no exterior.
A revelação nos seus Céus da presença dita extraterrestre, correspondendo, de fato, a presenças da Luz (ou da Sombra, em certos casos), participa, aí também, desta revelação.
De qualquer modo, no momento deste basculamento da noosfera, cada Consciência estará exatamente no lugar em que ela deve estar, nas circunstâncias de vida em que ela deve estar, nos papéis em que ela deve estar, nos locais em que ela deve estar.

***


Pergunta: e as pessoas que estão no poder, mas a fim de servir àqueles que ali os levaram?

Caro Irmão, a sua pergunta requer duas observações, antes de ali responder.
A primeira é que não pode existir ou coexistir um poder e uma noção de Serviço.
Qualquer posto de poder, seja ele qual for, eu digo, sim, seja ele qual for, não os coloca no Serviço, mesmo isso sendo chamado de serviço.
Em seguida, a segunda observação, que também é, então, a resposta à sua pergunta: atualmente, todos vocês desempenham e todos vocês têm papéis, quer seja em uma profissão, em um círculo familiar, na vida social.
Vocês estão, portanto, totalmente identificados com um papel, com uma função.
O impulso da Luz, e o sentido que é buscado hoje (mesmo se isso for expresso de maneira muito inconsciente para a maioria dos seres humanos), é a irrupção, em meio à Consciência fragmentada, de que vocês não são esse papel, de que vocês não são esta função, de que vocês não são, então, o papel que vocês desempenham, na Verdade.
Isso pode ser aceito ou recusado, isso pode acontecer na Alegria, na Paz ou, inversamente, na violência.
Existe então um processo de desidentificação de função ou de papel.
O Ser nada tem a ver, de algum modo, com um papel, seja ele qual for, mesmo sendo para o serviço do bem, como você está dizendo, pois o bem nutre tanto a matriz como o mal.
Ser, está além do bem e do mal.
Ser, é um estado de Consciência levando-os a Vibrar em uníssono com o que vocês São, na Verdade, além da projeção da Consciência neste corpo ilusório que é, no entanto, o Templo onde se vive a sua transformação.

***


Pergunta: então não haverá mais hierarquia, como para os Melquizedeques?

Caro Irmão, o que você chama de hierarquia dos Melquizedeques é uma Assembleia.
A Assembleia que nós constituímos teve por objetivo e por propósito, simplesmente, o de liberá-los desta matriz e de não continuarem no tempo.
A Consciência liberada é felicidade.
Ela não tem necessidade de qualquer organização, já que ela está inteiramente livre.
Não existe qualquer limitação de forma, qualquer limitação de pensamento, qualquer limitação Dimensional, para aquele que vive e Vibra em meio ao seu Estado de Ser.
A organização é natural, ela não tem necessidade de ser projetada, hierarquizada ou valorizada.
Ela se estabelece sozinha, segundo a Vibração e segundo o que é natural, e absolutamente não segundo as regras ou os códigos definidos, mesmo em outras Dimensões.

***


Pergunta: além da escolha do Coração, há elementos permitindo tomar decisões?

Independentemente da escolha do Coração, que continua e permanece o elemento mais importante nas suas estratégias, por assim dizer, existem dois marcadores.
O caminho da Luz é um caminho fácil, onde tudo se estabelece segundo as leis da fluidez, da facilidade, da ressonância e da Alegria.
O que é oposto à Luz tornar-se difícil e conflitante.
Alguns seres sensíveis às Vibrações e às Coroas Radiantes, independentemente do protocolo dado sobre o Coração pelo Mestre RAM (1), vão permitir-lhes, através mesmo do seu estado Vibratório, quer seja a percepção do Som da alma, quer seja a percepção das Vibrações do chakra do Coração, até mesmo sem realizar o protocolo, ou do chakra da Coroa, vão dar, de maneira muito lógica, o que vai no sentido da Luz e o que ali não vai.
O mental não pode, de forma alguma, ser de qualquer ajuda no período que vocês vivem.
Tudo o que for submetido a uma escolha no nível do mental, vai lhes dar uma probabilidade de 50%.
Vocês têm então uma chance em duas de se enganarem.
Ao passo que se vocês seguirem a linha de menor resistência, sem se perguntarem, sem fazer intervir o mental, se vocês seguirem o Som ou a Vibração, naquele momento, a probabilidade é de 100%.
É preciso ainda que o seu mental aceite o que será, em certos casos, contrário ao que ele teria pensado, sugerido ou decidido.
Mas aí está justamente o seu aprendizado.
A Luz é simples, a Luz é fácil.
A oposição à Luz é exatamente o contrário.
E isso vale para todas as suas escolhas.

***

Nós não temos mais perguntas. Nós lhe agradecemos.

***

Irmãos e Irmãs na humanidade, eu rendo Graças pelo seu acolhimento e pela sua escuta.
Eu vou terminar por estas poucas palavras: frente a esta mutação Interior, simplesmente, convém provar e experimentar, pela Vibração do instante.
É apenas deste modo que vocês irão se aproximar da sua Essência, da Verdade e do Coração.
Não há alternativa.
Queiram, do meu Coração ao seu Coração, acolher a Paz.
Que o Amor esteja em vocês e que vocês fiquem na Alegria.


************

NOTA: UM AMIGO pertence à Assembleia dos 24 Anciãos, a Ordem de Melquizedeque. Em sua primeira mensagem (25.02.2010), UM AMIGO disse que era a primeira vez que ele se expressava nesta Dimensão há mais de cem anos. Na mensagem seguinte (06.03.2010), este UM AMIGO revelou ter sido um Iogue muito conhecido que partiu da última encarnação há uma centena de anos.

***

1 - ‘Meditação Direcionada para o Coração’ [Protocolo]:

***

Mensagem do Venerável UM AMIGO no site francês:
30 de novembro de 2010

***

Tradução para o português: Zulma Peixinho


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário