O.M. AÏVANHOV - 16 de outubro de 2010 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




E BEM, CAROS AMIGOS...




E bem, caros amigos, estou extremamente contente de reencontrá-los e de ver que, como de hábito, há pessoas novas que vêm me ver. 
Então, quanto a mim, eu lhes transmito todas as minhas Bênçãos, todo o meu Amor e, como de hábito, eu venho escutar suas questões palpitantes e apaixonantes sobre o que vocês estão vivendo nesta Terra. 
Então, caros amigos, eu os escuto.

***

Questão: o que vão se tornar os Arcontes?

Então, aí, caro amigo, cada coisa no seu tempo.
 
Há, primeiramente, uma série de elementos importantes para o retorno da Luz Vibral nesta humanidade. 
Houve, como vocês sabem, derrames de raios de Luz, no ano passado, no mês de agosto, que anteciparam o retorno da Onda Galáctica, não é? 
Como sabem, há certo número de qualidades vibratórias e de Consciência que são derramadas agora sobre a Terra, já desde certo tempo. 
Eu creio que lhes comunicaram que o primeiro portal remonta do mês de agosto de 1984, que foi a primeira efusão do Espírito Santo sobre esse sistema solar, que vinha de Sirius, não é? 
Desde quase uma geração do seu tempo, ou seja, desde quase 30 anos, sucedeu-se uma série de ativações importantes que permitiram, efetivamente, realizar e concretizar o que foi denominado, pelo Arcanjo Miguel, «Os Casamentos Celestes». 
Uma etapa importante foi cruzada, como sabem, no final de setembro, quando a Tri-Unidade se reinstalou no seu Coração.
Nós restabelecemos a Luz Vibral autêntica, Universo após Universo, de maneira a tornar cada sistema solar livre para o seu regresso à Unidade ou então livre para a sua perpetuação, durante certo tempo, no nível das estruturas em carbono Unificadas, desta vez, e não mais dissociadas como nesse mundo. 
Aquele a quem nós chamamos de chefe dos Arcontes, o Draco Yaldebaoth, se quiserem, aquele que nós não procuramos, propriamente falando, colocá-lo na prisão, não é? 
Ele os colocou na prisão e não creiam que a Luz vai, por sua vez, colocá-lo na prisão.
A lei de Talião [‘olho por olho, dente por dente’] não é a lei da Luz, não é? 
Portanto, esse ser se retira, pouco a pouco, nos Universos que não foram ainda restabelecidos, eu diria, à Luz Vibral.
Isso não se faz de um dia para o outro, porque nós devemos esperar, uns e outros, em função dos Universos e em função dos diferentes intervenientes dos Universos em causa, e de certo número de fatores astronômicos extremamente precisos, correspondendo ao regresso da Luz. 
E a cada vez que a Luz se restabelece, em Unidade, em Verdade e em Vibração, naquele momento as forças ditas opostas ao restabelecimento da Luz são obrigadas a se retirar para territórios que são ainda, elas acreditam, sua propriedade exclusiva. 
Por conseguinte, não é questão, se quiserem, para a Luz, de engajar um combate contra a Sombra.
Esse combate é, de fato, o direito de restabelecimento da Luz, mas, em nenhum caso uma ação contra qualquer coisa.
Sem isso, não seria mais a Luz Unitária. 
Portanto, nós restabelecemos, uns e outros, no nível dos mundos Livres, a Vibração Unitária e a possibilidade, para as consciências confinadas, de novamente se religarem à sua Unidade, ao seu Espírito e, se tal for a sua decisão, de regressar à sua Unidade, à sua Dimensão original, ao seu mundo original, se tal for o seu desejo. 
Lembrem-se de que cada um é livre, inteiramente, para ir onde quiser, mas na condição de saber e de ter, como vocês dizem, todas as cartas sobre a mesa.
Porque aqueles que não tiverem todas as cartas sobre a mesa não podem sequer imaginar, nem supor, que todas as escolhas que estão abertas correspondem a uma Verdade. 
Então, o problema dos Arcontes não é um, de fato.
Porque, a cada vez que a Luz se restabelece em um Universo, ele é liberado, no sentido mais nobre do termo, e os Arcontes se retiram, progressivamente, a lugares onde a Luz Unitária ainda não está. 
Portanto, nós não nos colocamos verdadeiramente a questão de fazer algo, de perseguir ou de punir o que quer que seja ou quem quer que seja.
A Luz tem liberdade de penetrar e de se estabelecer em todos os Universos, em todas as Dimensões e em todas as criações, mesmo nesta criação que foi falsificada.
A Luz jamais teria estado ausente. 
E o que vocês vivem, como sabem, é o retorno desta Luz Unitária e a sua capacidade para discernir, verdadeiramente, onde vocês querem ir, não em função da sua vontade, mas em função da sua capacidade Vibratória. 
Então, vocês sabem, os Arcontes que fecharam os sistemas estão, pouco a pouco, dando-se conta de que não há saída em meio à falsificação, de que não há saída para fechar uma criação e de que a criação pode dar, qualquer que seja a Dimensão, o seu pleno potencial, apenas se for Livre. 
E este erro não trouxe mais Luz, mas, finalmente, era um caminho que eu chamaria de atalho ou de beco sem saída. 
Portanto, quando nós chegarmos ao final (quando eu digo «nós», não é necessariamente nós, os Melquisedeques, isso depende dos Universos) desse beco sem saída, nós veremos efetivamente o que permanece como Dracos opostos à Luz.
E, agora e já, vocês conhecem a resposta, não restarão mais.

***

Questão: a transformação do nosso sistema solar vai se desenrolar no período dos 3 Dias?

Então, caro amigo, quanto mais houver tempo diante de vocês, mais, é claro, o tempo que restará, para o que é chamado de ‘grandes transformações’ será curto.
E quanto mais o tempo que transcorre ficar livre de qualquer perturbação, eu diria, mais vocês podem se considerar felizes. 
O que quer dizer que há limites.
Os limites não são extensíveis.
Eles são ligados a fatos astronômicos extremamente precisos.
Esses fatos astronômicos extremamente precisos foram localizados e impressos, obviamente, na pedra, pelos Maias, como sabem. 
Todos vocês sabem também que os maus rapazes (os fantoches, como eu os chamo agora) sempre tentaram se servir do que existia para tirar proveito.
É o grande ‘princípio da falsificação’: nada criar (porque eles são incapazes disso), mas simplesmente utilizar o existente para integrá-lo. 
Então, isso, são as datas, se quiserem, que são limite, e quanto mais vocês avançarem para esta data limite, em uma paz relativa, mais vocês são abençoados do Céu, quer dizer que vocês terão menos períodos difíceis para atravessar. 
Mas eu não escondo de vocês, obviamente, e vocês veem ao seu redor, seja no nível geofísico, seja no nível social, seja no nível financeiro, seja no nível da própria consciência da humanidade, que há um equilíbrio, eu diria, no fio da navalha, ou seja, que tudo pode bascular em um sentido ou no outro. 
Mas, quanto mais esse tempo se desenrolar no seu Universo, sobre esta Terra, menos o período de desequilíbrio irá persistir por muito tempo. 
Então, é claro, o ideal seria que os famosos ‘3 Dias’ ocorressem no extremo limite da transformação desse sistema solar.
Mas, ainda uma vez, como sabem, isso não é nem vocês que decidem, nem nós, nem Maria,mas é Gaia, é a Terra. 
Simplesmente eu confirmo que, desde 29 de setembro, a Merkabah Interdimensional de Luz está ligada sobre a Terra.
E isso depende também de vocês, não para o dia preciso, mas para acelerar, não para as perturbações, mas para a abertura de Consciência. 
Quanto mais vocês trabalharem na Coroa da Cabeça, mais vocês irão viver a Tri-Unidade no Coração e no sacro, quer dizer que, quanto mais as 3 Lareiras estiverem alinhadas e ativadas, mais vocês irão concorrer para o que é chamado (por Maria e por Miguel também, e por Anael) de Serviço à humanidade.
O resto não deve preocupá-los. 
Evidentemente, todo ser humano vai se encontrar, e já se encontra, frente a uma escolha.
E essa escolha, para alguns, é ainda, eu diria, como vocês dizem, corneliana (1).
Ou seja, ela está aí: há coisas que vêm chocar no nível da minha Consciência.
Aí, a partir daí, tenho três soluções: ou eu reajo e permaneço na Dualidade; ou eu me recuso a ver o que acontece e continuo adiante, eu permaneço também na Dualidade; ou eu me coloco sob a influência da Luz Unitária, ou seja, eu me abandono à Luz, eu acolho a Luz e eu confio no que vocês poderiam chamar de ‘Divina Providência’ (ou o que temos chamado de ‘Inteligência da Luz’), o que não é uma reação pela vontade pessoal, mas é uma reação pela Inteligência da Luz. 
Quer dizer que é a própria Luz que vai fazer o melhor possível para fazê-los ir para a própria Luz. 
E há apenas essas três soluções. 
Então, é preciso também definir isso com relação à ativação, é claro, da Tri-Unidade, com relação aos 4 Pilares, também com relação à Cruz na sua cabeça. 
Lembrem-se: a Atenção e a Intenção, quer dizer que, onde vocês colocam a sua Atenção e a sua Intenção, a energia e a Luz seguem isso. 
Em seguida, se vocês se definirem entre a Ética e a Integridade que lhes são próprias (não mentir, não enganar, estar em concordância com a Luz, além de consigo mesmo), naquele momento, vocês estão alinhados na Cruz dos 4 Pilares e tudo o que acontecer, mesmo que lhes parecer chocante, em um primeiro momento, na sua vida, será apenas o reflexo, em última análise, do que vocês criaram como própria ressonância, seja com relação a um parente, seja com relação a uma doença Interior, seja com relação à sua posição na sua família ou no seu Universo, globalmente. 
Portanto, a partir desse princípio, vocês compreendem bem que muitos seres humanos que vivem situações penosas vão entrar em reação: a reação de querer restabelecer o Bem, para eles, de querer estabelecer isso, aquilo, uma situação, um casamento, um filho etc.
Ou então vocês se entregam à Luz e, aí, vocês saem da Dualidade. 
Isso não quer dizer permanecer como alguém que nada faria, como um molusco invertebrado que não se move.
Não quer dizer isso.
Isso quer dizer, simplesmente, deixar agir a Luz em si. 
É o único caminho da Unidade, senão, vocês entram sistematicamente na Dualidade, mesmo se quiserem restabelecer uma Verdade que vocês consideram absoluta.
Tudo depende, de fato, da energia e da consciência que vocês utilizam para o mesmo resultado, porque, a Luz sendo Inteligente e vocês deixando a Luz agir na sua vida, tudo o que era da Sombra vai desaparecer. 
Por outro lado, se a sua vontade, mesmo de Luz (de Guerreiro de Luz, se vocês quiserem chamar assim), neste período especial que vocês vivem, quiser agir, ela está no direito de agir, mas, naquele momento, o que é que lhes prova que a sua ação, mesmo a mais luminosa para vocês, inscreve-se no âmbito da Luz Unitária?
Vocês não têm qualquer meio, com a inteligência comum e com a intuição, de sabê-lo. 
Portanto, o mais sábio é, efetivamente, acolher e se abandonar à Luz. 
Quando nós falamos muito longamente disso, se quiserem, não é uma ideia assim, não é uma concepção, é um ato de Consciência e um ato Vibratório total, que vai engajar, é claro, a sua Vibração atual e, portanto, o seu futuro possível. 
Mas, lembrem-se de que, quando vocês estão no Abandono total à Luz, vocês vivem (como Um Amigo disse, como Sri Aurobindo) a sincronia, vocês vivem a Alegria Interior e, em meio a esta Alegria Interior, evidentemente, tudo é fácil. 
Mesmo um acontecimento que poderia ser julgado, segundo a personalidade, como detestável, catastrófico, é vivido totalmente de um de outro modo, na Alegria Interior. 
A Alegria Interior não é uma renúncia, a não ser uma renúncia à ação da personalidade ou, o que foi denominado mais recentemente, a Crucificação do ego. 
Vocês não podem chegar à Luz Vibral sem a crucificação do ego.
Isso é impossível. 
Portanto, voltando à pergunta, vocês são abençoados porque, por enquanto, vocês continuam a viver sem qualquer privação, com dificuldades, certamente, segundo o país, ligadas aos elementos, ligadas à economia, mas, em resumo, pode-se dizer que, por enquanto, tudo se desenrola na calma, mesmo sendo a calma antes do colapso. 
E quanto mais este colapso demorar, melhor isso irá valer para vocês, porque deixa mais tempo para encontrar a sua Presença, a sua irradiação e a sua Alegria.

***

Questão: por que viver, hoje, acontecimentos das vidas anteriores?

Bem, então, aí, caro amigo, isso quer dizer que você não está no instante presente.
A capacidade para reviver, de forma memorável, visualmente, emocionalmente, para fazer reviver o passado está ligada à ativação do 3º Olho, que está acima do corpo causal. 
Isso o faz penetrar no 3º Olho, na Ilusão.
E houve inúmeras explicações sobre o que é o 3º Olho em relação ao corpo. 
Enquanto você estiver centrado no amanhã, enquanto estiver submisso à influência de uma vida passada, você não é você mesmo, ou seja, você não está no Presente. 
Não estando no Presente, você não está na Vibração Unitária. 
A Vibração Unitária é o Samadhi, tal como foi definido.
É a Alegria Interior.
O passado não tem mais qualquer incidência. 
Colocando-se sob o Abandono à Luz, o amanhã, tampouco, não tem mais qualquer espécie de importância. 
Você refina e reforça a sua conexão com o Estado de Ser.
O Estado de Ser não se importa com as vidas passadas.
A sua vida presente, como as vidas passadas, é da mesma natureza, ou seja, de uma ilusão total. 
Portanto, se você estiver identificado a uma vida passada, ou se você estiver identificado às suas projeções com relação ao amanhã, ou se você estiver identificado a esta personalidade, você não pode penetrar a Vibração do Coração. 
Aliás, São João disse (ou Sri Aurobindo agora, se preferirem): haverá muitos chamados, poucos escolhidos. 
Os chamados, qual é a característica?
Eles são marcados na testa.
Eles abriram o 3º Olho, mas eles não abriram a Coroa.
Eles têm acesso às vidas passadas.
Eles têm acesso a intuições.
Eles têm acesso a visões.
Eles têm acesso a coisas maravilhosas, mas que pertencem à matriz, definitivamente. 
As vidas passadas, o próprio conceito de ‘reencarnação’ é um conceito ilusório.
É uma verdade relativa. 
É claro que vocês viveram essas vidas.
É claro que nós todos vivemos vidas passadas, porque estivemos identificados a essas vidas e vocês pagam as consequências e os pesos. 
O que foi chamado de ‘lei de Carma’, não é?
De ‘ação/reação’. 
Mas eu espero que você tenha, ao menos, considerado o conceito de que mesmo a ação/reação faz parte da falsificação. 
A ‘ação da Graça’ é a Lei Vibral Unitária, que não obriga nenhum Espírito a se encarnar ou a se reencarnar.
A Liberdade é total, no nível do Espírito, o que não é o caso no nível da personalidade e da alma. 
A alma é apenas um intermediário entre o corpo e o Espírito, mas a alma, também, não existe nos mundos do Espírito.
Ela pertence apenas a esta matriz. 
Portanto, viver vidas passadas significa simplesmente que a consciência está focada no 3º Olho e somente no 3º Olho. 
Mas, hoje, você deve se apressar para penetrar o santuário do Coração, porque, como nós dissemos, uns e outros (e eu os remeto para isso a uma carta magnífica que foi a primeira epístola de São Paulo aos Coríntios): «Vocês podem ter o conhecimento de todos os milagres de todas as suas vidas passadas, vocês podem falar a língua dos Anjos, vocês podem ter uma Fé para deslocar todas as montanhas, mas se vocês não estiverem no Coração, vocês nada serão». 
A única porta de saída para o acesso à Luz Vibral não é o conhecimento, não é o esoterismo, é o Coração, e unicamente o Coração.
E quando eu digo o Coração, não é uma Vibração abstrata.
Não é algo que se considera como uma ideia, é a Vibração da Coroa Radiante do Coração e do Triângulo Tri-Unitário cardíaco.
É a sua chave e é o seu passaporte.
Não há outro. 
É-lhes solicitado, a uns e outros, qualquer que seja o seu caminho, para não julgar o caminho do outro, porque é a liberdade dele mais imprescritível. 
Mas você não pode ir ao Coração e ir ao 3º Olho ao mesmo tempo.
É um ou outro. 
Lembre-se de que a Merkabah Interdimensional coletiva está ativa desde 29 de setembro.
Você tem a possibilidade com ali se juntar, com ali se conectar e isso será feito de modo que a limitação do 3º olho desapareça.
Não será mais uma venda sobre a fronte, será uma Coroa. 
Quer dizer que a falsificação, ligada a Prometeu ou a Lúcifer, não existirá mais em você.
É isso que irá permitir a ativação do Coração. 
E, ainda uma vez (porque muitos seres humanos têm tendência a crer que o Coração é a boa vontade ou é a vontade de Bem ou é o bem pensar, bem imaginar na cabeça), estar no Coração é Vibrar o Coração. 
É uma Vibração e uma Consciência.
É um chacra que gira dentro de uma Coroa Radiante e é um Triângulo que é percebido,Vibratoriamente, no Coração.
É uma verdade vivida nesse corpo que você habita. 
Agora, não há que culpar se você decidir permanecer no nível do 3º Olho.
Você voltará a trabalhar no nível de uma 3ª Dimensão em carbono, mas, desta vez, Unificada.
Isso já é enorme, não é? 
Mas eu chamo sua atenção (sobretudo no momento em que as duas humanidades estiverem se separando): por que você quer que todos os seres humanos tenham que ir ao mesmo lugar?
Com qual direito você obrigaria sua avó a ir ver o mesmo filme que você? 
Cada um deve permanecer e continuar livre para ir onde ele quiser e não é onde ele quer, é onde irá levá-lo a sua Vibração e onde estiver a Vibração. 
Não há Vibração?
É possível.
Há uma Vibração unicamente na cabeça?
É possível.
Há uma Vibração unicamente no Coração?
É possível.
Ou há uma Vibração nas 3 Lareiras? 
A única resposta está nesse nível.
Todo o resto é apenas um artifício mental. 
Sejam as auras, perceber o outro e ver o futuro, ou ver o passado: tudo isso são armadilhas, como disse Buda, já, na época. 
Hoje, o que é que você percebe?
O que é que você vive e o que é que você Vibra?
A chave, ela está aí, a sua chave pessoal. 
É aquela que irá levá-lo ao mundo que você escolheu experimentar e no qual você vai prosseguir.

***

Questão: poderia desenvolver sobre a Vibração do Coração?

A Vibração do Coração, cara amiga, é sentir a Vibração.
Quando você está, por exemplo, em um local vibrante, você percebe uma Vibração?
Bem, é o mesmo processo que existe no nível dos chacras. 
No nível do Coração é exatamente a mesma coisa. 
A primeira fase é a pressão que se estende entre os chacras chamados de Enraizamento da Alma e Enraizamento do Espírito. 
Depois, será uma pressão sobre o chacra do Coração e, em seguida, será a rotação, percebida como uma Vibração, como um agulhamento, um formigamento. 
A sensação é diferente de acordo com cada um e de acordo com a fase. 
Mas há, incontestavelmente, uma Presença que é percebida no Coração e aqueles que abrem o Coração percebem esta Presença.
É a Verdade.
É, aliás, nisso que a maior parte das falsificações os enganou, porque elas falaram do Amor como um ‘ideal abstrato’.
Elas falaram dos chacras.
Elas falaram de iniciações que trabalhariam, sobretudo, o 3º Olho. 
Há diferentes técnicas energéticas que foram empregadas, mas é uma coisa abrir o 3º Olho e sentir o 3º Olho, e é outra coisa sentir o Coração. 
Quando eu digo ‘sentir o Coração’ é uma percepção real, não é uma visão da mente.
Não é algo que se situe na vontade de Bem ou na ideia de fazer o Bem.
É o Fogo do Coração.
A chave está aí. 
Nós chamamos sua atenção sobre qual é o lugar onde você Vibra.
Isso é semelhante para a abertura da Lareira inferior: se o Triângulo Sagrado se colocar a Vibrar, você vai sentir que há algo naquele nível, você vai sentir as Vibrações, você vai sentir escoamentos que sobem, você vai sentir o Fogo que sobe. 
Não é uma ilusão, é uma verdade, não é?
Para o Coração, é exatamente a mesma coisa.

***

Questão: isso significa que o Fogo seria uma Vibração?

É claro!
É a Vibração da Essência. 
Fogo do Espírito, não o fogo Luciferiano, Prometeico que, no mito de Prometeu, obriga-os a se reencarnar e a renascer em meio a esta matriz. 
O triângulo encarnado, com ponta para cima, o Fogo do Espírito não é assim.
Esse é o ‘fogo do ego’. 
Fogo do Espírito é o Triângulo encarnado com ponta para baixo que é o símbolo de Sirius, que é a fecundação da matéria pelo Espírito, e a elevação deste Espírito mais livre. 



Portanto, o Fogo do Coração é o reflexo do seu acesso, aqui, neste corpo ilusório, à sua Dimensão de Estado de Ser.
E isso se expressa, sobretudo, por uma Alegria Interior independente de qualquer apoio. 
É como (mas é uma imagem, ainda uma vez), quando você é um jovem, você cruza com o Amor da sua vida, o Coração se põe a vibrar, a pulsar.
Todos sentiram isso, ou então, com uma música.
Mas, exceto que ali é algo permanente e que cresce cada vez mais. 
Muitos seres humanos têm o hábito de pensar que o coração é uma ideia: “eu tenho coração”.
Não, ser o Coração não é ter o Coração.
Não é, realmente, a mesma coisa. 
Quando da palavra «Amor» nós a substituímos por Luz Vibral, porque cada ser humano agrega na palavra Amor os seus desejos, antes de qualquer coisa. 
Em suma, eu diria que o Amor da Vibração Unitária é um Fogo devorador, um Fogo, o Fogo do Espírito que arde e que, no entanto, não queima. 
Isso foi com Moisés, por exemplo, quando retorna do Arbusto Ardente, com o rosto em Fogo.
Ele viveu o Fogo. 
Isso foi com Enoque, que viveu o Fogo.
Foi com Cristotambém.
Isso foi com alguns místicos que descreveram essas experiências, perfeitamente. 
Houve muitas pessoas, no século XX, durante a minha vida, que manifestaram esse Fogo, mesmo se eles não puderam, naquele momento, extrair-se completamente da matriz. 
Olhem Ma Ananda Moyi, olhem Maharshi, olhem Yogananda, etc., etc..
Eles estavam no Fogo do Coração, portanto, na Vibração do Coração.
O que é outra coisa do que estar na energia que eu chamaria de Luciferiana, ou seja, na abertura do 3º Olho que, efetivamente, pode proferir o conhecimento, pode proferir uma série de poderes, como Buda escreveu, ou seja, os Siddhi.
Mas os poderes não são a finalidade, exceto para alguns.
Cada um é livre para a sua finalidade, é claro.

***

Não temos mais perguntas. Agradecemos.

***

Então, caros amigos, creio que vocês vão acolher o Arcanjo Miguel, com um trabalho muito especial.
Eu lhes digo, quanto a mim, até muito em breve.


************

1 - No sentido figurado, que evoca os heróis das tragédias de Pierre Corneille, as quais fazem passar o seu dever antes de tudo, ou, diz-se de uma situação onde o sentimento e o dever estão em conflito.

***

Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
(Publicado em 22 de outubro de 2010)

***

Versão para o português: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com
Postado por Célia G.

***

Transcrição e edição: Zulma Peixinho
************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário