UM AMIGO - 25 de setembro de 2010 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Ensinamentos de um Iogue -
Embaixador da Divina MARIA



Eu sou UM AMIGO.
 Do meu Coração ao seu Coração, Irmãos e Irmãs na humanidade, recebam o Amor e a Paz.
Eu venho entre vocês, esta noite, a fim de dialogar, do seu Coração ao meu Coração, e do meu Coração ao seu Coração, para, se houver em vocês questionamentos, perguntas relativas a essa esfera que nos é cara, para vocês como para nós, sua Essência, seu caminho espiritual, sobre o que vocês encontram como energia, como Vibração, sobre as perguntas de sua Consciência, em relação à evolução do que vocês vivem.
Esse espaço será então inteiramente dedicado às respostas que eu poderei dar.
Irmãos e Irmãs, é com vocês.

 ***

 Pergunta: poderia nos falar das evoluções em curso?

Caro Irmão, a colocação em Vibração das Estrelas de Maria ativa em vocês as funções correspondentes.
Essas funções vão modificar às vezes sua percepção, o desenrolar mesmo de sua vida, e a maneira na qual vocês compreenderão com o Coração e também com a ferramenta mental, algumas facetas da vida que eram até agora desconhecidas.
Obviamente, nem todos os seres humanos vivem esse processo.
Entretanto esse processo, como nós lhes dissemos, está aberto rigorosamente a todo o mundo.
Não existem barreiras de idade, não existem barreiras religiosas, não existem tampouco barreiras ligadas a qualquer evolução em meio à matriz.
A única condição é um Abandono total à Luz e o acolhimento do Estado de Ser, significando a morte, no sentido simbólico, da personalidade, do ego, das emoções e do mental.
Alguns seres entram muitíssimo facilmente nesses estados Vibratórios.
Outros enfrentam resistências, condicionamentos, às vezes mesmo uma incapacidade para compreender e para conscientizar o que é vivenciado durante essas experiências.
Dessa maneira, então, e como foi anunciado, há na realidade duas humanidades que estão atualmente em presença.
Essas humanidades, essas pessoas, então, não têm nem o mesmo caminho, nem a mesma destinação, nem a mesma vivência, e, no entanto, elas permanecem e permanecerão sempre seus Irmãos e suas Irmãs, eternamente.
Simplesmente, as escolhas de cada um vão ser diferentes.
E essas escolhas são sustentadas, como sabem, unicamente pela Vibração da própria Consciência, e não por qualquer projeção, ou qualquer desejo disso ou daquilo.
O principal mecanismo de Abandono à Luz, tal como foi ensinado há mais de um ano e meio agora, por ANAEL, era na verdade capital para tentar assimilar, se não para compreender, o Abandono à Luz.
Esse Abandono à Luz que vocês vivem pelo Coroamento, hoje, traduz o que eu denominaria a Consagração de seu trabalho.
É uma realidade, é uma Verdade, porque vocês o vivem em sua carne e em sua Consciência.
Então, é claro, aqueles que não irão vivê-lo, terão vivido a ativação de uma das Lareiras, e poderão, entretanto, ali ativar, e ali chegar, até o limite final.
Agora, coloca-se o problema daqueles que são refratários, refratários à Vibração, refratários à abertura.
Esse tipo de pessoa não é, no entanto, nem condenável, nem litigante do que quer que seja.
Trata-se apenas de um caminho livremente consentido, que os conduz individualmente a viver o que eles têm que viver, e unicamente isso.
Então, obviamente, as almas ainda inscritas no esquema evolutivo da matriz falsificada tendem a crer que este é o único esquema.
Nós temos tomado como exemplo, falando muito, o exemplo da prisão, mas eu poderia retomar a metáfora da Caverna de Platão, porque se trata exatamente da mesma história, que eu vou repetir, se vocês quiserem.
 Algumas almas, vivendo em grupo, observam a projeção da luz sobre um muro atrás deles e eles observam sombras.
E eles são persuadidos, por força de observar, que eles se tornaram essas sombras.
E depois, um dia, um deles se volta.
Ele vê a luz e decide ir para o desconhecido.
Ele viu a luz como um elemento fora da caverna, ao passo que aqueles que permanecem na caverna apenas vivem isso como uma projeção de sombra.
Eles então são identificados com a sombra.
A um dado momento, este ser decide voltar à caverna ou à prisão, e tentar demonstrar aos outros que aí onde eles colocam sua Consciência é apenas uma ilusão, efêmero, Maya, como nós dissemos no Vedanta.
Mas esses seres são totalmente absorvidos pela contemplação de sua própria sombra que eles não podem sequer imaginar que eles são outra coisa que o que projetaram através do olhar.
Porque é bem do olhar o que se trata, antes mesmo da percepção.
Nós denominamos isso, quanto a nós (os Arcanjos, como nós mesmos), o ponto de vista.
Assim, esse ser que vem incomodá-los em sua contemplação de sua própria sombra na Caverna de Platão, acaba sendo morto, porque ele os aborrecia na caverna.
Ele detonava.
Ele ensinou e demonstrou uma outra verdade, insuportável para aqueles que não a viviam.
Compreendam que pode ser assim para cada um de vocês, hoje, nesse mundo que não percebeu que ele foi apenas uma sombra.
Eis o que eu poderia dizer.

 ***

Pergunta: como gerenciar essas defasagens?

Assim eu retomo uma das parábolas de CRISTO, muito conhecida, que é: “se te derem uma bofetada, ofereça a outra face”.
É o que eu responderei: “se você estiver na Unidade, apenas pode existir a possibilidade de receber uma bofetada”.
Não há que imaginar qualquer sequência.
O princípio de ressonância é exatamente a mesma coisa.
Em meio àquele que vem anunciar a Luz porque é portador da Luz ou Semeador da Luz, como havia dito o Arcanjo MIGUEL, sua Luz pode incomodar para aqueles que não a vivem.
Isso pode ser vivenciado como uma afronta ou, mesmo, como da sombra.
Coloquem-se no lugar daqueles que observam as sombras.
Então, pouco a pouco, e às vezes brutalmente, esses seres que poderiam interagir com o que vocês são, irão se afastar.
Esse processo, chamado de processo de separação, e eu creio que foi denominado também decantação, corresponde completamente ao que está em via de acontecer sobre essa Terra.
Assim, então, quanto mais vocês se afirmarem no princípio de ressonância, quanto mais viverem a Unidade, a Sombra e as sombras não poderão afetá-los de nenhuma maneira.
Pode-se tomar um exemplo muito mais impessoal, falando-se de paz e de guerra.
O fato mesmo de falar de paz e de guerra é uma linguagem que é procedente da Dualidade.
Pois, em meio à Unidade, em meio aos mundos Unificados, não há nem paz, nem guerra, há simplesmente Ser.
Isso faz parte exatamente da Inteligência da Luz porque, gradualmente e à medida vão se estabelecer então o que foi denominado Fluidez, Unidade e Transparência.
Portanto, sua vida irá se estabelecer na Fluidez.
Qualquer elemento oposto a essa Luz não pode vir afetá-los porque vocês não estarão mais na reação exterior, vocês não estarão mais na emoção, vocês não estarão mais no mental, mas vocês estarão no Ser.
Naquele momento, sua vida desenrolar-se-á sob a Inteligência da Luz.
A Inteligência da Luz que não tem estritamente nada a ver com a inteligência humana, e que se torna evidência, simplicidade e simplificação.
O Coração estando aberto, e somente aí então, revelar-se-ão o que foi chamado de Quatro Linhagens, quatro funções fundamentais da Vida Unitária: Atenção, Intenção, Ética e Integridade.
Aplicando-se esses princípios mesmo em meio à Facilidade, à Fluidez, ao estabelecimento de sua vida na Coroa Radiante do Coração e no Fogo do Coração, o Fogo poderá então consumir o que, em vocês, pode ainda representar sombras.
Ele vai consumir, do mesmo modo, as sombras exteriores representadas pelos apegos, representadas pelas emoções dos outros ou pelo mental dos outros.
Portanto, vocês se tornam transparentes, a vocês mesmos, mas também aos outros.
E, naquele momento, vocês entram no que é denominado o verdadeiro Serviço, que é o de transmitir a Luz e não o ato dual (que sempre tem servido à matriz e que sempre irá servir) na manifestação da ação e reação.
Vocês não estão mais na ação, vocês não estão mais na reação, vocês estão no Ser.
E, nesse Ser, vocês estão transparentes.
O estabelecimento das outras Estrelas revela em vocês os níveis Vibratórios, tais como foram nominados, tais como nós lhes demos, e é isso que vai concluir o trabalho, chamado de Coroamento.

 ***

Pergunta: MIGUEL guiou sobre a Terra as almas humanas, há 4,5 milhões de anos?

Qualquer informação que nós pudermos lhes dar, se ela não for vivenciada e experimentada, permanece uma crença.
Como nós dissemos, nenhuma crença pode fazê-los progredir para o Ser Interior.
Quer seja uma data, efetivamente, quer seja uma história (qualquer que ela seja, seja ela autêntica), só conta a finalidade.
Há vários ensinamentos que lhes foram comunicados sobre a Terra, que eram todos de fato corretos, nas palavras empregadas e na descrição, e que, no entanto, não serviram a finalidade da Unidade, nem a finalidade do que vocês São, mas simplesmente foram destinados a derivar seu mental para atividades externas.
Assim então, saber se MIGUEL realmente guiou as almas humanas há 4,5 milhões de anos sobre essa Terra não tem qualquer sentido no que vocês vivem hoje, em seu Ser Interior.
Tornar-se-á cada vez mais necessário centrarem-se em seu Coração.
Eu os lembro, o Coração é resposta e evidência.
Apenas nesse nível que se encontra a porta e a chave, apenas nesse nível que o mental se cala e que vocês poderão viver a dissolução e o retorno ao conhecimento absoluto, que é um conhecimento Interior e que não se estabelecerá jamais por meio de depoimentos de uns ou de outros, mesmo sendo de nós ou ainda de um Arcanjo.
Há, certamente, dados históricos sobre essa Terra.
Certamente, alguns têm curiosidade de querer ler, mas tenham sempre em mente que ler a Verdade não faz de vocês um Ser de Verdade.
E essa Verdade Interior não se escreve de dados históricos.
Essa Verdade Interior não se escreve da História, mesmo a da sua alma, porque a alma pertence irremediavelmente à matriz.
Hoje, o que lhes propomos é o acesso à sua Eternidade.
O que não é de todo a mesma coisa.
Agora, para retornar aos fatos históricos, agora que essa repreensão foi estabelecida, as matrizes cristalinas, vindas de Sírius, foram trazidas pelos golfinhos de pele acobreada vindos da 18ª Dimensão.
Eles trouxeram os planos de desenvolvimento da vida em carbono a esse mundo.
Levaram, na realidade, alguns milhões de anos para que a vida pudesse se desenvolver e para que as “almas” fossem criadas no nível do Sol, vindas de Espíritos livres, o que vocês são.
Essas almas foram moldadas, pouco a pouco, se aproximaram desse plano dimensional, e decidiram experimentar a vida em meio a estruturas de carbono.
Vida, entretanto, livre, onde a lembrança d’A FONTE estava presente.
Isso ocorreu entre 5 milhões de anos e até 320.000 anos atrás.
Várias espécies se sucederam sobre essa Terra, e não unicamente os humanos, muitas outras almas foram criadas.
Muitos outros Espíritos, vindos ainda de mais longe do que lhes é acessível, penetraram nas esferas de carbono e se limitaram eles próprios em meio a uma forma fixa, passando por ciclos de morte / renascimento, mas todos estando conectados com a Fonte das Fontes.
O problema mudou significantemente porque, antes, isso não era um problema, mas bem uma experiência vivenciada e real.
Em 326.000 anos antes de Jesus Cristo, seres de grande poder, de grande força, chegaram a esse Sistema Solar e quiseram separar A FONTE da experiência de vida que era conduzida.
Alguns seres que tinham visão e que eram denominados Elohim, outros também chamados de Gigantes (ou de Nefilim, não essa visão dramática de seres tendo caído sobre a Terra, mas de grandes seres vindos de sistemas solares muito mais Multidimensionais do que esta região do Multiverso), prepararam e sabiam o que iria acontecer.
Eles então prepararam essa Terra para o retorno da Luz.
Então eles esvaziaram esse mundo e possibilitaram que, a cada 50.000 anos, a memória da Luz jamais fosse extinta em cada ciclo de destruição, sabendo que deveriam esperar que uma Luz ainda mais importante chegasse e se manifestasse nesse mundo, para se estabelecer de novo.
Dessa forma então, as almas encontraram-se enredadas e aprisionadas.
Assim, por exemplo, quando um corpo humano e sua alma deixam o corpo, ela permanece presa na matriz, no mundo astral.
Mesmo a luz que é vista (e, não obstante, experiência agradável) por aqueles que se aproximam das portas da morte, é apenas um reflexo da verdadeira Luz, com um Amor indizível, mas que, nunca, permite sair da matriz.
E assim então foi criado, pelo próprio Yaldebaoth, o que foi chamado de reencarnação que absolutamente não existe nos mundos Unitários, já que não existe morte e não existem ciclos.
Além dessa Dimensão dissociada, em meio ao Estado de Ser, sua forma é livre, sua Vibração é livre, seu acesso Interdimensional é total, contrariamente aos mundos de carbono.
Então, sim, a Trindade que vocês têm, não criada no Espírito, mas criada no corpo, é, nesse corpo: CRISTO, MARIA e MIGUEL.
CRISTO / MIGUEL de um lado e MARIA do outro.
Em Verdade.

***

Pergunta: no Apocalipse de São João, é feito referência ao que se vive atualmente?

Tudo o que é dito, tudo o que foi escrito sob o ditado de CRISTO por São João (que é, como talvez saibam hoje, SRI AUROBINDO, em meio aos 24 Anciãos), é estrita Verdade.
A linguagem é, antes de tudo, Vibral, a tal ponto que esse livro é doce para a boca e amargo para o ventre.
O que isso significa?
Que aquele que quiser se aproveitar, interpretando-o com o mental, irá achá-lo amargo e não compreenderá ali estritamente nada.
Aquele que o lê em Vibral, em alta voz, será penetrado pelo Espírito da Verdade.
Isso foi dito pelo próprio SRI AUROBINDO.
Agora, algumas visões transcritas, palavra por palavra (o que lhe disse CRISTO), por São João, correspondem, exatamente e na totalidade, ao que vocês vivem no momento atual.
Não é à toa que quando o Arcanjo METATRON e eu mesmo revelamos os primeiros elementos do Yoga da Unidade, falamos dos Quatro Cavaleiros.
Os 7 Selos representaram as 7 Etapas.
Hoje, o último Selo foi aberto.
Os Quatro Cavaleiros foram liberados, em vocês como em seu exterior.

 ***

 Pergunta: se não pudermos acompanhar os espaços das 19h00 às 19h30 todos os dias, com as Estrelas de Maria, como isso acontece no nível de desenvolvimento dessas Estrelas?

Querida Irmã, basta simplesmente se colocar, na hora que lhe convém, na mesma energia, e isso chegará.
Do mesmo modo que as Núpcias Celestes, vivenciadas em um espaço de tempo preciso, são totalmente atemporais.
Aquele que, hoje, relesse as Núpcias Celestes (1), vivê-las-ia, em Verdade e em Vibração.
Dessa maneira, então, o trabalho que vocês realizam, para aqueles que participam, em todo o mundo, desse trabalho diário, permitirá, para aqueles que virão em seguida, de realizá-lo.
Sempre a mesma frase: “os primeiros serão os últimos, os últimos serão os primeiros”.

 ***

 Pergunta: poderia desenvolver a noção de Linhagens?

Caro Irmão, há, no nível dos Quatro Pilares, o assentamento e a implantação da Vida, mesmo em meio a esse mundo falsificado.
Os Quatro Pilares, denominados também Quatro Viventes, correspondem aos quatro Hayoth Ha Kodesh, Hayoth Ha Kodesh dos Elementos, Querubim em outras terminologias.
Esses Querubim reúnem-se de um lado a outro do Trono.
Eles são os Triângulos mais elevados circundando A FONTE e METATRON.
Eles são aqueles que vão revelar as formas estruturais em meio aos mundos.
Assim, vocês mesmos são derivados de quatro Linhagens: uma Linhagem do Ar, uma Linhagem da Água, uma Linhagem da Terra e uma Linhagem do Fogo.
Essa Linhagem é ilustrada pelo Elemento, mas também por um sistema solar e por uma função específica desse sistema solar nos Universos e nos Multiversos, qualquer que seja a Dimensão.
Desta maneira, cada um de vocês é portador dessas quatro Linhagens, diferentes para cada um, ilustrando-se assim pelo que é denominado linguagem do DNA e as quatro bases existentes no DNA [adenina, citosina, guanina e timina], mas também por sua vocação, enquanto Espírito.
Essas Linhagens devem ser reveladas no Interior e por vocês próprios, a partir do momento em que os Quatro Pilares estiverem estabelecidos.
Isso será revelado a vocês, de diferentes modos, mas vocês terão o conhecimento, seguramente.
Os Quatro Pilares estão então associados ao desenvolvimento da Vida, não unicamente nessa Dimensão ou sobre esse mundo, mas em todas as Dimensões que vocês irão percorrer quando tiverem encontrado a Liberdade.

 ***

 Pergunta: além dos Anjos e Arcanjos, o que fazem os Querubins, os Tronos, os Serafins?

Eu vou falar dos Querubins.
Os Serafins e os Tronos são de Dimensões intermediárias.
As funções são sempre, e permanecerão sempre, qualquer que seja o estado Dimensional das formas de Consciência, manter e revelar a Vida e o Canto do Universo em todas as Dimensões.
A função específica dos quatro Hayoth Ha Kodesh, ou quatro Querubins, ou quatro Viventes, tais como são descritos na Bíblia, é essa que vou lhes dar.
Eles correspondem aos quatro Pilares e também às suas quatro Linhagens.
Agora, obviamente, existem algumas ordens que foram estabelecidas.
Elas foram estabelecidas por crenças antigas.
A maioria vem do ensinamento de Enoque, em pessoa, que recebeu esse ensinamento de METATRON, em pessoa.
Hoje, no que vocês têm que saber, o mais importante é o que nós lhes revelamos.
Certamente, para cada um dos Pilares ou para cada uma das Estrelas, nós poderemos sempre descer mais nos Planos Dimensionais, a fim de efetivamente encontrar as Dominações, os Tronos, as Virtudes, mas isso apenas faria pesar, sem realmente mudar grande coisa.
O mais importante é e permanecerá o que nós denominamos Três Lareiras, o que nós denominamos Quatro Viventes, ou os Quatro Pilares e as 12 Estrelas.
O 7 e o 12, o 3 e o 4.
Evidentemente, nós não iremos entrar, de maneira exterior, cada vez mais, nas explicações disso.
O essencial era fazê-los penetrar nos arcanos da Vibração e da Consciência e não somente nos arcanos do conhecimento exterior que é veiculado há muitíssimo tempo e que, no entanto, não tinha jamais permitido a um ser humano se libertar dessa matriz.
Não é o conhecimento que liberta, mas a Luz.
Compreendam bem que a Luz projetada não é a Luz.
Isso os remete ao mito da Caverna de Platão ou ainda à prisão.
Vocês podem permanecer na prisão indefinidamente, ainda que estudando os mistérios do Universo, isso jamais vai substituir a Vibração da Consciência e, sobretudo, isso jamais vai despertar a Vibração de seu Coração.

 ***

 Pergunta: posso conhecer o nome do ser que se manifesta para mim ultimamente?

Querida Irmã, sua experiência é sua, e se um ser não lhe dá o nome, qual importância tem o nome?
Eu decidi, eu mesmo, não revelar, por fim, quem eu fui em minha última vida porque, se não, vocês poderiam ser levados a fazer suposições ou projeções, ou ainda imaginar coisas em relação à minha última encarnação.
Assim, então, eu sou UM AMIGO e eu permanecerei UM AMIGO.
O que de mais importante que um Amigo?
Vocês vão me atribuir uma representação ou uma imagem mais importante se eu lhes disser que eu fui isso ou aquilo?
Ou preferem Vibrar na Vibração da Essência que eu lhes dou, por minhas palavras e pela Vibração?
É o mesmo princípio.

***

Pergunta: como saber se uma Lareira, ou as três, estão ativadas permanentemente?

Bem-amada, querida Irmã, nós dissemos e repetimos: uma Lareira está acesa quando ela Vibra, quando ela é sentida, quando ela é percebida.
É a única maneira de saber se ela está desperta.
Todo o resto é apenas projeção mental.
A Consciência pode e deve se tornar Vibração.
Assim então, saber se uma Lareira está aberta ... ela está aberta se ela Vibrar, ela está aberta se ela for percebida e sentida.
Não há que saber, há que sentir e principalmente que Ser.
Pois é sendo que se estabelece a Vibração.
Vibração que é, na verdade, captada, porque consciente.
Há apenas o mental que duvida e que coloca a questão em relação à realidade e à evidência de uma Vibração.
Vibração que pode ser sentida de diferentes modos, certamente, que isso seja pressão, que isso seja calor, em todo caso há percepção em dados locais.
Não se pode falar de Três Lareiras se as Três Lareiras não forem Lareiras, é claro.
Não se pode falar de Coroas se não houver Coroas.
Sem isso, permanece uma ilusão.
Não se pode falar do Fogo do Coração se não houver consumação.
Isso não é uma visão da mente.
As palavras que nós empregamos e isso que vocês vivem, quando vocês o vivem, é Verdade absoluta.

 ***

 Pergunta: pode-se contatar o Estado de Ser, à noite, durante os sonhos?

Querida Irmã, o sonho pode se situar em diferentes níveis, desde os mundos astrais ilusórios, até os domínios do Estado de Ser.
O que é vivenciado nos períodos noturnos é profundamente diferente do nível Vibratório que vocês têm acessado.
Assim, vocês não podem atribuir certeza de Verdade a uma visão, qualquer que ela seja.
Vocês não podem atribuir qualquer certeza de verdade absoluta ao que vocês vivem nos sonhos.
Com certeza, alguns sonhos são premonitórios.
Com certeza, alguns sonhos evocam outras Dimensões.
 Mas, para isso, é preciso que vocês estejam marcados pelos sinais do Estado de Ser.
Se vocês estiverem marcados pelos sinais do Estado de Ser, então, frequentemente, seus sonhos e seus estados de Consciência modificada são uma verdade Interdimensional na qual vocês penetrarão.
As viagens no Estado de Ser podem ocorrer em diferentes momentos, mas, efetivamente, os momentos noturnos são momentos privilegiados, é claro que com a condição de suas Coroas estarem ardentes.
Se não, isso permanece no nível astral.
A capacidade do ser humano imaginar e sonhar e projetar, é infinita.
Como lhes é dito seguidamente, em certos ensinamentos, vocês são os criadores de sua própria realidade.
A criação podendo se situar em diferentes planos.
Mas, mais comumente, ela está fechada no nível do que é chamado de imaginário.
O imaginal, ou mundo dos arquétipos, muitas vezes escapando a vocês.
Dessa maneira, então, seu Espírito é altamente capaz, por intermédio da alma, de projetar o que é real, pelo mundo imaginário, até fazê-los criar ou recriar entidades tendo existido.
É necessário compreender que, na Vibração do Coração, esse tipo de manifestação não pode de modo algum se manifestar pois, no Coração, há a Luz e nada mais.
Qualquer interação ocorrendo dessa maneira é, ou um contato com os planos Multidimensionais, ou uma ilusão.
A diferença, não é para mim fazê-lo pois, quando você vive no Estado de Ser, na Fluidez, na Unidade, então a Verdade é evidência, ao passo que quando isso está unicamente situado sobre as esferas de projeção astral, há questionamentos e perguntas.
Portanto, o contato com o Estado de Ser, quer seja com um Arcanjo, estabelece-se na Verdade absoluta, porque isso não dá qualquer dúvida, não para o mental, mas na Vibração do Coração.
A diferença essencial, aliás, entre o imaginário e o imaginal, ou mundo dos arquétipos, situa-se unicamente na altura e na intensidade da Vibração.
O mundo imaginário pode prosseguir a jornada.
Vocês podem ali mergulhar e ter visões maravilhosas.
Vocês podem mesmo sentir presenças ao redor de vocês, manifestando-se frequentemente como uma corrente de ar os envolvendo.
Ao passo que o acesso ao mundo dos arquétipos se traduz, antes de tudo, pela Vibração do Coração e pelo Fogo do Coração.
Tornando então nesse caso evidente que se as suas manifestações visuais, perceptíveis, se expressarem por uma corrente de ar ou por visões extremamente luminosas externamente, trata-se apenas do astral.
A diferença essencial entre o mundo astral e o mundo Unitário: nos mundos astrais, a luz é externa; assim, vocês vão ver aparecer seres com auréola, contornados de luz, mas cujo interior é escuro e opaco.
No mundo imaginal, os seres que vocês veem são da Luz.
Não há então luz projetada, há simplesmente uma Luz Interior.
Quando vocês virem luz ao redor dos seres, quando vocês perceberem essa vibração particular que pode percorrer seu corpo e mesmo envolvê-los, mas que não tem a Vibração do Coração, isso é uma projeção e uma criação do astral.
Entendam que isso não é falso, mas que se trata de dois níveis Vibratórios profundamente diferentes e opostos.
Um enviando vocês para a matriz, o outro os enviando para o Estado de Ser.
Um os abaixando, o outro os elevando.
Um os mantém na densidade e no peso, sempre maior, da emoção, do mental, ao passo que o outro os eleva e os libera da emoção e do mental.
A diferença permanece, como vocês entenderam, e permanecerá sempre, na Vibração e na Consciência, associadas.

 ***

 Pergunta: vocês transmitiram ultimamente o Yoga da Unidade. Se pessoas não vivenciaram antes o que se referia aos outros tipos de Yoga, como isso acontece?

Querida Irmã, tudo depende do nível Vibratório da pessoa em questão.
Alguns vão poder entrar imediatamente, diretamente, na última etapa.
Outros terão interesse em começar bem antes, pelas Núpcias Celestes.
Mas, novamente, nada é indispensável.
O importante permanece e permanecerá o Abandono à Luz.
Em resumo, vocês foram os pioneiros.
Aquele que for capaz de viver o Abandono à Luz, viverá seu Coroamento instantaneamente.

 ***

 Não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

 ***

Irmãos e Irmãs na humanidade, do meu Coração ao seu Coração, que o Amor esteja em vocês.
Até logo.


************

1 - As 12 Etapas das “Núpcias Celestes”:

 ***

 Mensagem do Venerável UM AMIGO no site francês:
25 de setembro de 2010
(Publicado em 28 de setembro de 2010)

 ***

Tradução para o português: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário