MELQUIZEDEQUE DA TERRA - 06 de novembro de 2009 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação






Queridas Consciências nesta densidade, permitam-me, primeiramente, agradecer-lhes a minha acolhida nesta sua densidade.

Permitam-me também, se assim quiserem, de não lhes dar o nome que eu tinha na minha última vinda a esta Terra.

Basta lembrar, como lhes disse de modo humorístico o Mestre Aïvanhov, que eu faço parte da nobre Assembleia, denominada em suas palavras, os 24 ‘Croûtons’ [24 Anciãos].

Eu dirijo, quanto a mim, a Porta da Terra.

Eu venho a vocês para lhes falar em palavras, em Vibrações, sobre um conceito que, para alguns de vocês, é muito novo, e que nós continuaremos a chamar, se desejarem, de Presença do Estado de Ser.
E para lhes dar alguns elementos, além dos já comunicados para estabelecer esta Consciência na sua vida, bem mais a descrição específica do que os anteriores puderam trazer à sua densidade, e especialmente neste período rico e único de sua passagem para sua Verdade.

Nós iremos compartilhar também, na sequência das palavras que tiver pronunciado.

Na minha vida, dentro desta densidade, eu achei muito difícil me inserir no seu mundo, que também foi meu.

Muito jovem, eu procurei a solidão, a etapa interior, e eu realizei, muito jovem, isto que vocês são levados a realizar em massa.

As palavras são múltiplas, todas se relacionam, entretanto, com uma qualidade Vibratória e um estado de ser que transcendem as limitações habituais e comuns da encarnação.

Como vocês sabem, a chave deste estado não se encontra no exterior, e percorrendo o mundo exterior vocês não poderão vivenciar este estado.

Isto demanda, em vocês, para aspirar à Luz interior, uma aspiração à Verdade, uma aspiração à Alegria sem fim.

***

A característica da sua etapa, e vocês já a conhecem desde vários anos, é chegar a uma fase em que um número suficientemente importante de seres humanos, nesta densidade, chegue a manifestar e a viver esta Consciência nova, uma Consciência desperta para ela mesma, uma Consciência além dos papéis que atuam normalmente em suas vidas, e que, para a maioria de vocês, os satisfaz de uma forma ou de outra, e, portanto, o desejo ardente desta Verdade está inscrito, desde toda a Eternidade, no Coração do homem.

Nesta Consciência reside o verdadeiro poder.

Nesta Consciência reside a Alegria eterna.

Nesta Consciência existe um espaço de resolução e um espaço de compreensão absoluta de tudo e de toda Vida.

Neste espaço, se manifestam a quietude e a satisfação.

Este estado se cria automaticamente quando vocês o imaginam.

Ele é um Fogo que consome sem queimar.

Ele é a própria Fonte da sua Alegria, desta felicidade, que nada pode estreitar, nem mesmo a passagem para a morte.

Todos os ensinamentos orientais lhes tinham dito que vocês estão aí para revelar o Si.

Outros ensinamentos lhes prometeram a realização disto no além.

Outros ensinamentos lhes tinham dito ainda que isto poderia ser atingido e alcançado a partir do momento que fizessem o sacrifício de várias coisas.

Cada pessoa que viveu nesta densidade esse processo tentou, de uma forma ou de outra, colocá-lo em palavras, em conceitos ou em técnicas.

Este estado não pode ser produzido pela consciência comum.

A consciência comum não representa mais do que uma aspiração, mas ela não é isto.

Todas as palavras ditas, ou que puderam ser ditas, não fizeram mais do que adiar este estado.

Hoje, o seu estágio de Vida é excepcional por mais de uma razão.

Porque hoje, esta Graça está aí, ela vem até vocês, ela preparou a sua vinda durante um quarto de século.

Hoje, é mais fácil do que antes alcançar esta Graça e realizá-la em si.

No meu tempo, e inicialmente, era necessário viver uma forma de ascese dos sentidos ou de outras privações ainda.

Hoje, isto está disponível a vocês.

Algumas condições, é claro, devem ser reunidas para se ter acesso a esta Consciência que vocês são, mesmo se vocês tiverem esquecido, mesmo se isto ainda não foi despertado.

A realização e o despertar deste estado foi grandemente facilitado pela conjunção de certos fatores depois do início deste ano, por um conjunto de Luzes e de Vibrações chegando até vocês.


***


Como eu disse, a sua consciência comum desencadeia, não este despertar, mas o fenômeno de atração e de desejo por este despertar.

A sua consciência comum se despoja do supérfluo e do que poderia ser uma resistência para a sua própria realização.

Evidentemente, há um mínimo de reversões para si.

Evidentemente, há uma condição prévia de limitação de ações em meio ao exterior.

Entretanto, não lhes é pedido, como foi vivido por certos Santos ou alguns Místicos, o retiro ou o estado contemplativo total.

A segunda coisa a entender, para viver o despertar, é fazer cessar em vocês e ao seu redor, todos os jogos de poder e, portanto, de manipulação.

A Consciência e o estado de despertar não podem conciliar qualquer manipulação, qualquer poder exercido no exterior.

Mas, hoje, o que vocês têm para vivenciar não é mais que o despertar.

O que vocês têm para viver, se reunidas as condições propícias, é a conflagração total no Fogo, o abrasamento total da consciência comum em meio a esta Consciência 'Supra Consciência Luminosa' e Supramental.

O principal obstáculo, vocês entenderam, é o poder exterior.

Todo poder que não for voltado para Si os afasta deste poder de Si.

O objetivo da sua aspiração não deve ser acolher qualquer poder ou qualquer sensacionalismo ou qualquer evento para chamar atenção.

A aspiração é de algum modo uma acepção importante do Serviço voltado para a Luz e para o conjunto da Humanidade que busca esta Luz, mesmo àqueles que hoje não desejam ouvir falar disso.

Hoje existe um novo elemento.

A Humanidade toma consciência, de algum modo, das forças e dos poderes externos à consciência que visam oprimir e limitar esta capacidade, esta possibilidade do seu despertar.

Este despertar da consciência comum para tais poderes pode se tornar uma força motriz quando não mais existe satisfação possível do ego pelo exterior, o que pode ser obtido exercitando uma atividade que os mantêm no Coração.

Então, a alma humana, a consciência encarnada, se volta para essa Dimensão.

***


Em meio à Consciência do Fogo, encontra-se a Paz.

Em meio a este Fogo encontra-se o Todo.

Em meio a este Fogo encontra-se a Fonte das Fontes e a sua Fonte.

Encontrando esta Consciência, e ela se instalando em vocês, nada mais poderá faltar nisso que vocês são.

Vocês irão se tornar plenos e inteiros, o que é impossível no exterior.

A Vida exterior compreende nela o sentimento de ausência de completitude que nunca terá, de maneira definitiva e pela experiência, um fim.

Viver esta Consciência é verdadeiramente um ciclo, como já foi dito, do final da Ilusão, da utopia, do exterior, sem necessidade de cessar as atividades externas.

Nesta Consciência, a Vibração que se instala em vocês transmuta e transforma totalmente as zonas de Sombra que se manifestam em meio à sua vida exterior, seja ela a mais bela, e do seu ponto de vista, a mais bem sucedida.

Nesta Consciência, não há mais crenças, há o Ser, e o Ser não tem crenças.

O Ser não experimenta. O Ser é.

Nesta Consciência, a Luz é total.

Vocês a percebem e a sentem em cada uma das suas células.

Esta Ultra Consciência ou Supra Consciência abrange sozinha todo o universo e todas as Consciências, mesmo separadas, presentes na superfície da Terra.

Esta Consciência é ilimitada no tempo, no espaço e nas dimensões.

Ela tem acesso absolutamente a tudo.

O que ela pensa, é conhecido.

O que ela pensa, realiza-se.

Porque o pensamento, nesse caso, não está mais submetido à influência do mental.

Ela está liberada das emoções e respira na própria a Fonte.

Esta Consciência é, antes de tudo, e vocês já entenderam, Vibração, Vibração da Luz em meio ao seu envelope corporal e em meio a todas as suas estruturas.

Nesta Consciência, o sentido e a noção da busca terminaram.

Há apenas que deixar se lançar de dentro, infundir-se e irradiar, o Estado de Ser.

Esta Consciência se basta a ela mesma.

Ela está conectada com o universo.

Ela está conectada com a totalidade e com o infinito.

No seu mundo, nesta época, a irrupção desta Consciência em sua consciência comum pode efetivamente induzir e trazer as mudanças inevitáveis para vocês, particularmente em áreas sombrias que fizeram, até agora, o próprio sentido de suas vidas.

Não tem aí que julgar nem que condenar (nem vocês mesmos, nem o exterior), mas simplesmente que aquiescer, Ser e deixar a transformação ocorrer na Supra Consciência.

Nesta Supra Consciência, não há lugar para o menor temor.

A Alegria torna-se permanente.

Ela não depende de qualquer satisfação externa, pois a Supra Consciência é ela mesma Alegria e Luz.

A Luz do dia, a Luz do Sol, não é nada, se a comparação fosse possível, diante da Luz da Vibração.

Viver a Supra Consciência é descobrir o ilimitado, o infinito.

Encontrar esta Supra Consciência, além do abandono do poder, além da própria aspiração para viver, leva ao desenvolvimento em vocês, e de forma consciente e comum, da bondade para com os outros e também para si mesmos.

O cultivo da Alegria, mesmo comum, é necessário.

O cultivo do sentido do Serviço, a vocês mesmos e à Humanidade, é indispensável.

O atrativo da Verdade deve se expressar em cada ato da sua vida.

Vocês não podem se enganar ou se iludir.

Vocês devem andar nos passos da humildade, da simplicidade.

Não mais querendo aparecer, não mais querendo se mostrar, mas simplesmente Ser.

Ser.

É preciso que a sua tensão extrema em direção à Luz se torne uma entrega, como um grito de esperança mesclado a um grito de desespero.

Esta tensão e este abandono para o seu objetivo, para esta Supra Consciência, direciona cada sopro da sua vida.

Hoje, vocês são ajudados pela Graça que está chegando até vocês.

Ela abre vocês para a Luz e para o recebimento desta Supra Consciência no seu corpo, em todas as suas estruturas.

Basta acolher no seu Coração.

Isso requer confiança inabalável.

Esta confiança não pode ser negociada.

Esta confiança é um ato de fé total.

Esta confiança faz guiar cada olhar, cada palavra, toda a sua atenção.

Vocês devem estar vigilantes e entregues.

Vigilantes para conduzir a sua consciência comum, e abandonados à Supra Consciência.

Vocês são ajudados, muito, pela Graça que lhes é concedida.



Bem-amadas Consciências nesta Humanidade e nesta densidade, chegou a hora do seu despertar total e da sua soberania absoluta.

Vocês devem escolher, escolher e caminhar para onde desejam ir, para onde desejam vibrar, para onde desejam viver e vibrar.

Qualquer regra social, moral ou humana, qualquer vínculo, não será superior ou privilegiado em relação ao que a sua consciência deve viver para ter acesso e vibrar na Supra Consciência.

A vocês cabe fazer as escolhas.

A Supra Consciência não pode fazer por vocês.

A vocês cabe decidir e avançar.

Evidentemente, a Luz e nós mesmos respeitamos e vamos respeitar sempre as suas escolhas, sejam elas para perpetuar a Ilusão, para perpetuar a Sombra, em última análise, isso fará sempre parte da sua escolha e das suas decisões e da sua experiência.

Do nosso ponto de vista e de nossa Supra Consciência, em nossa Dimensão, não podemos forçar ninguém a seguir o caminho da Supra Consciência.

E se a sua decisão for seguir a via da Supra Consciência, a sua vida deve estar centrada no instante.

Estar despojado de todos os jogos de poder, estar despojado de todos os seus bens e de suas projeções, sejam quais forem, ou de qualquer definição de papel, de função, de convenção social ou afetiva.

Vocês têm que assim seguir em meio mesmo à sua Vida normal.

Vocês devem passar por esta revolução da consciência comum para o estabelecimento da Supra Consciência em vocês.

Estão conscientes e bem lúcidos sobre o fato de que vocês nunca poderão enganar a Supra Consciência?

Não é para se culpar se esta Supra Consciência não se manifestar dentro de horas, semanas ou anos.

Isso é apenas uma indicação para perseverar, na inspiração da consciência comum e das novas regras a respeitar, a fim de permitir o estabelecimento desta Supra Consciência.

Vocês também devem estar lúcidos sobre o fato de que toda busca exterior, sendo ela espiritual, não tem qualquer significado para a Supra Consciência.

Esta Supra Consciência deve se tornar a meta definitiva e fundamental da sua Vida.

Não há espaço, nesta procura, para nada mais.

Vocês devem, obviamente, abandonar toda forma de crença ou todo tipo de conhecimento.

Vocês devem se tornar simples e humildes.

Simples, não querendo dizer sem inteligência, nem sem cabeça, mas, sim, libertos da ditadura das emoções, da ditadura do seu comportamento, do seu condicionamento.

Vocês devem se tornar, também como gostava de dizer na minha vida, os Guerreiros Pacíficos, firmando-os e descontraindo-os ao mesmo tempo.

Cada respiração, cada minuto da sua Vida deve ser preenchido desta aspiração pelo Supramental, apesar de continuar a sua vida exterior.

As técnicas vibratórias da Luz lhes foram passadas.

Elas são de grande ajuda, mas, entretanto, elas não os livram da obrigação da Verdade da sua consciência comum, da obrigação da humildade, da simplicidade e da retidão.

Não mentir, não se iludir, não fazer suposições.

Simplesmente: Ser.

Isto que lhes disse é totalmente independente da sua idade, da sua religião e da sua atividade.

Qualquer consciência comum pode realizar isso.

Qualquer consciência comum pode se envolver nisso.

Estas são algumas palavras que eu desejava lhes passar, esperando que vocês possam captar, além das palavras, a Essência, que vocês possam captar o seu profundo significado.

Se desejarem continuar comigo, se eu puder ajudá-los no caminho para esta Supra Consciência, eu poderei responder às suas perguntas.
***

Pergunta: como podemos articular o serviço e a dualidade que nós ainda vivemos?

Servir é dar, doar-se e se esquecer.

No ato de Servir, se a sua consciência comum estiver presente, vocês não estão mais no Serviço.

O Serviço é um ato espontâneo que surge como a respiração, sem intenção.

Se houver intenção, há dualidade.

O Serviço é sorrir para uma criança ou estender a mão para uma pessoa que cai, sem pensar nisso, sem compromisso.

O Serviço não deve ser empreendido no sentido de colher recompensa, não deve ser concebido, tampouco, como uma boa ação, o que os remete inexoravelmente à dualidade da boa ação e da má ação.

Servir é fazer sem pensar, ao outro como a si mesmo.

Servir é seguir no sentido da espontaneidade, sem reflexão e sem emoção.

Servir é agir sem pensar, sem esperar nada em troca.

Servir é aceitar as circunstâncias da Vida que acontecem a vocês em sua jornada, sem julgar, aceitando-as.

Não há fatalismo nem fatalidade nessas palavras.

Se vocês estiverem em meio mesmo à sua consciência normal, neste sentido aí, irá manifestar em vocês, de forma cada vez mais simples, o que flui no sentido da sua simplicidade e do Serviço.

Todo Serviço que não dá frutos não é Serviço.

Todo Serviço que desencadeia uma reação oposta não é Serviço.

O Serviço é a própria ação desprovida de sentido.

Ela é ação espontânea.

Servir é amar sem condição, sem julgamento, sem nada para receber em troca.

O Serviço não pode ser imposto nem do Interior, nem do exterior.

Ele é um ato espontâneo.

É uma vigilância a cada momento para estar ciente do que se apresenta a vocês, a cada respiração, para lhe dar a melhor resposta, não condicionada por uma reação, por um interesse ou um desinteresse qualquer, mas, sim, engajar a ação espontânea, é exatamente isso.

Esta ação não é tampouco pensada, ela não é projetada.

Ela se vive no momento presente e de forma instantânea, qualquer que seja.
***


Pergunta: o que é realmente um guerreiro pacífico, visto que a palavra guerreiro faz referência a combate, a ação / reação, o que nos parece paradoxal.


Não. Um Guerreiro não está na ação / reação.

Um verdadeiro Guerreiro é um observador.

Um verdadeiro Guerreiro não depende das circunstâncias exteriores.

Um verdadeiro Guerreiro é um ser vigilante e desperto.

Um Guerreiro não combate.

Um Guerreiro está pronto a combater, mas jamais combate.

O Guerreiro é aquele que é firme, constante, forte, sem força.

Um Guerreiro é uma rocha e às vezes uma pluma.

Ele se adapta, mas não reage.

Sua Presença é ação.

Vocês podem encontrar isso nos ensinamentos de esportes ditos de combate, nas artes marciais.

Vocês podem encontrar tal Espírito no judô.

Ser um Guerreiro necessita de respeito, de amizade e de probidade, virtudes essenciais.

Um Guerreiro está sempre em pé.

Um Guerreiro é um sábio, pois ele nunca se utiliza dos seus braços.

O Guerreiro é pacífico e é um pacificador, devido ao que ele é.

Ele é respeitado, porque ele respeita.
***


Pergunta: foi o senhor que inspirou o livro intitulado "Os Guerreiros Pacíficos"?
Pode ser, há uma ressonância com o que eu digo.

Lembrem-se de que isto não é o despertar, mas os colocam no caminho para despertar.

O Guerreiro que vivenciou o despertar não é mais um Guerreiro, mas ele foi um Guerreiro.
***


Pergunta: de que maneira os Quatro Elementos participam do retorno à Unidade?


A Unidade é o equilíbrio entre a Água, o Fogo, a Terra e o Ar.

Este equilíbrio é um equilíbrio dinâmico e não estático.

O domínio dos Quatro Elementos é a última etapa permitindo a instalação da Supra Consciência.

Eu diria que os Quatro Pilares da Supra Consciência são os Quatro Elementos.
***


Pergunta: no nível da Supra Consciência, o que corresponde cada um desses Elementos?


Primeiramente à Revelação da sua filiação.

Em seguida, à unificação dos Quatro Elementos em meio ao que vocês denominam Éter e, então, à 5ª Dimensão.

Reunificação dos Quatro Elementos que, no seu mundo, podem se conjugar, mas estão separados.

Unificar em vocês o Fogo, o Ar, a Água e a Terra, é uma alquimia que desvenda a Supra Consciência.

Vocês devem dominar as colorações emocionais e mentais correspondentes a ela.

Em meio à Supra-Consciência, quando vocês estão estabelecidos, vocês têm, real e concretamente, todo poder sobre os Elementos, nesta Dimensão, enquanto que na Consciência comum vocês se encontram submissos e dependentes deles.
***
Pergunta: a definição de guerreiro corresponde ao que é chamado de samurai?


Isso poderia ser.
Um samurai buscando a vitória sobre a mortalidade para aterrissar na imortalidade.
***
Pergunta: a melhor maneira de servir não é estar à escuta da Presença?
Estar à escuta da Presença significa que a Presença já está Revelada.

Eu falei, quanto a mim, das condições anteriores.
***


Pergunta: como se articula a transcendência da personalidade com o eu inferior, ordinário?


A transcendência da personalidade, o acesso à Ultra Consciência, é a morte do eu inferior, dos seus desejos, das suas pulsões, das suas atrações.

O eu inferior está sempre calculando, raciocinando.

A Ultra Consciência é espontaneidade, não calculada, é evidência, rigorosamente oposta ao eu inferior, aquele que deseja tudo levar para ele, que tudo seja confrontado com ele, de uma forma ou de outra.

O eu inferior é a Sombra.

O eu inferior é o mundo das paixões, o mundo do mental.

O mundo do que é mentira e do que os afasta da Luz.

Não é, no entanto, para reprimir, enquanto vocês ali estiverem, pois ele é o seu servidor, assim como vocês o servem.

Estar no Serviço, servir a Luz, servir o outro, é se afastar do eu inferior com seus instintos, suas paixões.

O eu superior age no sentido da equidade, da Luz.

O eu inferior, o que quer que ele diga, age sempre para ele.

Mesmo se escondendo atrás de algumas qualidades, elas são apenas aparentes e sempre remetem, em última análise, ao medo e ao sofrimento.
***


Pergunta: por que tanta discrição sobre o seu nome e as suas encarnações?


Da mesma forma que alguns, respondendo ao apelo do Mestre Aïvanhov, lhes deram seus nomes imputados, eu não fiz questão, até o momento, que fosse referida, de uma maneira ou de outra, o que vocês denominam a última encarnação.

Antes de tudo, e talvez pela diferença do que são o que eu denominaria os meus colegas, qualquer noção de personificação, mesmo transcendida, é ainda uma personificação.

A função prevalece sobre a pessoa.

Eu ilustro também, não pelas crenças, mas pelo último princípio que norteou a minha última Vida, mas eu não sou mais o que eu fui.

Eu estou identificado à Luz e à função.

Em breve, eu poderei dar um nome, mas, entretanto, vocês devem compreender que mesmo que vocês encontrem semelhanças entre Mestre Aïvanhov, hoje, e Omraam Mikaël Aïvanhov na sua vida, não são mais do que semelhanças.

Estar onde nós estamos necessita de uma fusão de todas as competências das nossas diferentes Dimensões e das nossas diferentes encarnações.

Dessa forma, hoje, na manifestação neste canal, do Mestre Aïvanhov, vocês puderam notar uma faceta divertida.

Este lado cômico não é decorrente apenas do que ele foi em sua última Vida, mas é também o vestígio do que ele foi em outros momentos, como Mirdin ou Merlin, o Mago.

É como se todos os fragmentos e as personalidades estivessem reunidos fazendo com que, hoje, em meio a esta densidade em que estamos, nós trabalhássemos com limites bem diferentes dos que foram em nossa última encarnação.

Nós encontramos, uns e outros, a nossa Vibração Estelar e as nossas filiações.

Evidentemente, nós somos, uns e outros, da cor que nós temos sido.

Mas nós estamos ainda mais coloridos de outros estados e de outras funções além da encarnação.

Obviamente, de cada encarnação nós trouxemos algumas qualidades.

Estas qualidades foram desenvolvidas à medida das nossas encarnações ou vieram de muito alto e de muito longe.
***


Pergunta: neste período, sob qual nome poderemos divulgar a sua intervenção?
Melquizedeque da Terra.
***


Pergunta: qual é a sua função exata em relação à Porta da Terra?


Cada Revelação vem ao seu tempo.

Os elementos que eu tenho lhes transmitido foram com o consentimento de todas as 24 Consciências dos Melquizedeques.

Nós iremos ajustar o nível de Revelação em função da resposta da Humanidade à Luz.

Isto se faz de maneira gradativa, como vocês poderão constatar.

Isto tem uma razão, um conjunto de motivos.

Vocês percebem, aqui como em outros lugares, os aspectos dispersos e desmembrados da Consciência Unificada.

No momento, vocês experimentam a Vibração do Ser, a Vibração da Presença e, para alguns, a viagem no Estado de Ser.

Vocês ainda não têm acesso, de maneira definitiva, à Consciência Unificada das outras Consciências.

Então, isto necessita de tempo.

Vocês estão no período do Apocalipse, das Revelações.

Vocês estão em uma época intensa, sobre o plano Vibratório e sobre o fim das ilusões e das suas crenças.

Em meio à liberdade em que se encontram, existem algumas leis, superando, mesmo de longe, o que vocês podem imaginar ou compreender.

A Consciência ultra consciente evolui, em certos aspectos, de maneira desconcertante para a Consciência comum.

Viver a Supra Consciência em meio a esta densidade, mesmo sendo ilimitada, não permite, nesta dualidade, vivenciar alguns aspectos Unificados das outras Consciências.

Há então, também, uma gradação em meio à Revelação, para que esta se faça, eu diria, sob certa suavidade.
***


Pergunta: nós também vamos viver o princípio de fusão que você falou quando encontrarmos o corpo de Estado de Ser?


Sim, e para isto, é preciso que este corpo que vocês habitam seja transformado, ele mesmo, totalmente, e seja queimado pelo Fogo do Amor.
***


Pergunta: quando você se apresenta como Melquizedeque da Terra, significa da Terra enquanto planeta ou da Terra como Elemento?


Como Elemento, certamente.

Todos os Melquizedeques vieram desta Terra, mesmo se a sua origem for diferente.
***


Pergunta: a morte da personalidade deixa subsistir apenas o Supramental?


Sim, e um novo corpo.
***


Pergunta: como melhor discernir a interação dos Quatro Elementos no nosso exterior para melhor harmonizá-los em nós?


Bem, basta absorver tudo o que eu disse, está tudo aí.
***


Pergunta: quando estamos no Serviço e se sobrepõe uma intenção que estaria em contradição com este conceito de Serviço, é melhor se abster ou não?


O Serviço não é um sacrifício.

O Serviço é uma dádiva.

Assim, se você perceber em meio a um Serviço que há, em algum ponto, uma obrigação ou uma submissão, isto não é Serviço.

Se vocês participam do verdadeiro Serviço, nada disso pode acontecer, nem ocorrer.

Há um impulso para servir, mas se este Serviço se basear em um compromisso com uma pessoa ou com uma situação, se estes serviços criarem reticências ou resistências, então, não é Serviço.

O Serviço vem do Coração, ele nada espera.

Ele acontece porque é um impulso profundo, irracional, e não é desencadeado por uma emoção.

O verdadeiro Serviço é espontâneo e libertador.

Ele é o sentido normal da espiritualidade e da evolução das Dimensões.

A Fonte é Serviço.

Nós somos Serviço.

Os Arcanjos são Serviço.

O Sol é Serviço.

***


Pergunta: pode ser difícil estar completamente no Coração. Isso significa que as ações que poderíamos colocar não seriam sinceramente do Serviço?


Eu não disse isso.

Mas eu chamo simplesmente sua atenção e sua Consciência para que, se vocês servirem sem estar no Coração, vocês estão em uma falsidade.

Vocês obedecem a regras morais ou de crenças, resultantes de sistemas religiosos ou espirituais, onde lhes prometeram que, mediante o seu serviço, vocês iriam encontrar a sua libertação.

Vocês estão na servidão e no servilismo, e não no Serviço.

Isto não significa que não devam auxiliar, mas a ajuda não é o Serviço.

O Serviço é doação total.

Quando vocês penetram no Coração, vocês se tornam o Serviço.

Quando vocês não estão no Coração, vocês podem estar na ajuda, mas não chamem isso de Serviço.

Isto é servilismo.

O servilismo nunca conduziu à libertação, nunca.

Vocês podem passar várias vidas estando no Serviço, sem se mexer.

Há seres que se tornam o Serviço, totalmente.

Eles existem em meio a todas as tradições e a todas as religiões.

A sua Vida se tornou o Serviço, mas porque eles estavam previamente no Coração.

O Serviço que não é visto pelo Coração (e quando eu falo do Coração, eu não falo de concepção, mas de um estado da Supra Consciência) não é o Serviço.

Eu não os chamo, assim, pelo egoísmo, mas eu apelo para a lucidez sobre o que vocês fazem como ação.

Muitas pessoas se escondem atrás do Serviço porque não são Guerreiros, porque desejam passar uma imagem de solicitude, de gentileza e de benevolência, mas a imagem não é a Verdade, é uma representação e não o Ser.

Estar representando jamais irá conduzi-los ao Ser.
***


Pergunta: a geometria sagrada permite justamente equilibrar os Elementos no plano material?


Essa geometria sagrada, no plano material, não é a Ultra Consciência.

Isto é uma forma de conhecimento vibratório, e você poderia assim denominá-la.

Mas este conhecimento vibratório não é a Vibração do Coração.

Ele é externo.

O Coração não se importa, e a Consciência não se importa, com todas as construções, sejam elas, na sua linguagem, as mais sagradas.

A consciência deve se desprender do que não é ela mesma.

Todas as construções externas, as mais belas da consciência humana, jamais irão levar à Supra Consciência, jamais.

A dificuldade está na simplicidade de ser capaz de se despojar de todos os sistemas externos, mesmo os mais elevados, na sua linguagem, porque mesmo as mais elevadas dessas construções ou dessas vibrações, nunca irão levar ao encontro da Supra Consciência, nunca.

Vocês falam, vocês, de uma evolução linear, de uma aprendizagem de elevação da Consciência em meio à consciência comum.

De um refinamento, se vocês preferirem, nesta dimensão, que foi muito real durante milênios, mas que jamais irá corresponder ao Despertar.
***


Pergunta: a astrologia ainda ocupa um lugar que pode ser útil para nós em relação aos Elementos?


A astrologia, a alquimia, o simbolismo, a geometria sagrada, todos esses conhecimentos denominados Conhecimento, no sentido nobre, não são a Consciência superior e nunca irão ali levar.

Vocês devem se libertar do seu mapa astral.

Vocês devem se libertar das conjunções planetárias.

Vocês devem se libertar do que vocês chamam de cartas, de videntes, de médiuns.

Vocês devem se libertar, até mesmo, do que vocês dizem.

Esta é a maneira de se encontrarem.

Enquanto vocês estiverem associados, de um modo ou de outro, às leis deste mundo, vocês farão parte deste mundo.

O objetivo não é o de se extrair deste mundo, mas o de transformar este mundo.

Não se trata de fugir, mas de combater.

E este combate é pacífico.

É necessário lucidez.

Os dados do seu mapa de nascimento são muito reais em meio a esta Dimensão.

Eles não têm estritamente qualquer valor na Supra Consciência onde eles não existem.

O alfabeto cósmico e a Dimensão Vibratória do Céu nada têm a ver com a influência dos seus planetas que foram, vocês sabem, forjados e curvados para as necessidades de uma causa que inclui a queda desta Dimensão e a Criação da Lei de ação / reação que vocês vivenciam, que eu vivenciei e que, então, eu me liberei.

Viver a Supra Consciência é se libertar de todas as limitações e, principalmente, das limitações espirituais e esotéricas.

Elas ainda são freios mais potentes do que as ligações existentes no nível da sociedade.

Vocês acreditam se liberarem com os sistemas de Conhecimento, mas, em última análise, em relação à visão da Supra Consciência, eles seguramente os afastam e de forma muito mais certeira do que outra coisa.

Isto não significa negar a existência da geometria sagrada, isto não significa negar a existência e a dominância da astrologia.

Isto significa transcendê-las, ultrapassá-las.

Todos os condicionamentos, quaisquer que sejam, todas as influências Vibratórias, devem cessar para viver a Supra Consciência.

Vocês devem ser um Guerreiro porque vocês devem se libertar do peso do seu passado.

Vocês devem ser um Guerreiro porque vocês devem se libertar dos condicionamentos vibratórios, sociais, familiares e outros.

Desde, é claro, que vocês desejarem viver a Supra Consciência e desde que desejarem ser livres, se não, continuem o seu caminho em um eixo linear.

Isto foi dito por aquele que eu denomino o maior dos Guerreiros, o Cristo, que rejeitou todas as honrarias, que rejeitou todos os Conhecimentos, mesmo tendo vindo, mesmo tendo feito o aprendizado.

Entrar em seu ministério público, como vocês chamam, necessita de rejeitar tudo isso.

Vocês não podem estar na Supra Consciência e estarem submissos a um dado sistema de Conhecimentos, qualquer que seja.

Os tempos (e disto também, vocês sabem) que vocês vivem hoje não são mais tempos lineares.

Sair da Consciência comum, penetrar o Estado de Ser, não pode ser realizado em uma concepção linear.
***


Nós não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.
***


Bem, Humanos nesta densidade, eu fiquei feliz em me expressar e espero ter trazido elementos de clareza e de precisão ou, pelo menos, de questionamento, sobre as suas próprias vidas e sobre os obstáculos que possam existir em sua estrada que não é uma estrada, em seu caminho que não é um caminho, mas no seu momento atual que bloqueia, de uma forma ou de outra, o acesso ao que vem em breve ao seu encontro.

Esperando ter trazido a vocês um pouco mais de lucidez ou de interrogação pela Presença Vibral nesta densidade, eu espero ter ajudado.

Eu lhes transmito a minha Paz, o meu Amor.

Até logo, eu o espero.

************

06 de novembro de 2009
***

Tradução para o português: Zulma Peixinho


************



Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário