RAM - 30 de outubro de 2009 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Ensinamentos de RAM -



~ A LINGUAGEM DA VIBRAÇÃO ~ 

Eu sou RAM.
Recebam, bem amados humanos, minhas saudações e minhas Bênçãos.

Como alguns de vocês já sabem, eu sou o Mestre do Ar.
Eu sou aquele que, desde mais de um ano, comunicou uma série de chaves Vibratórias e de Consciência para permitir-lhes acessar a Vibração do Coração.

Eu gostaria, se quiserem, conversar com vocês, agora, sobre o que é a Vibração do Coração e a Vibração de Luz.

***

O ser humano fala muito do Coração.
O ser humano fala muito da Luz.
Falar do Coração não é o Coração.
Falar da Luz não é a Luz.
O Coração não é uma ideia.
O Coração não é um conceito.
O Coração não é um comportamento.
O Coração, antes de tudo, é Vibração percebida, é Vibração sentida no peito.

Do mesmo modo, a Luz pode ser vista, a Luz pode ser conceituada, a Luz pode ser imaginada.
A Luz pode ser vista, com os olhos abertos ou fechados e, no entanto, ela não é a Luz.
A Luz, como o Coração, é Vibração.
A Vibração da Luz é uma Vibração que percorre o corpo e que amplifica os corpos sutis, desde o corpo etéreo até os corpos mais sutis.

O ser humano é muito inclinado a colocar em palavras a Luz e o Coração, mas saibam que nem a Luz, nem o Coração, são palavras e, antes de serem modificações da Consciência em meio mesmo à sua Vida, são, antes de tudo, Vibrações.

Falar do Coração, sem sentir as Vibrações, não é o Coração.
Dizer e afirmar estar na Luz ou viver na Luz, sem perceber a Vibração, não é a Verdade.
Se a Luz está em você, a Luz vibra.
Se o Coração está em você, então, o Coração vibra.
Se o Amor está em você, então, o Coração vibra e a Luz vibra.

Qualquer outro Amor é apenas uma aproximação do Amor autêntico, do Amor Vibração.
O ser humano chama de Amor, a atração.
O ser humano chama de Amor o desejo, a emoção.
O ser humano chama de Amor, a formação de um conceito, até mesmo filosofia, até mesmo religião.
E, no entanto, isso permanece no domínio dos conceitos, no domínio das palavras e no domínio da Ilusão.

Enquanto não há Vibração, no que se refere ao Coração, ao Amor e à Luz, não há Verdade, há Ilusão da Luz, Ilusão do Coração e Ilusão do Amor.

***

Evidentemente, o ser humano, entre as primeiras palavras que aprende e repete, são as palavras «eu te amo».
E, bem frequentemente, atrás das palavras há outra coisa e, sobretudo, não há a Vibração.

Eu sei que vocês estão aqui acerca das Dimensões e acerca da Luz.
A Luz do seu mundo não é a Luz da 5a. Dimensão.
A Luz de que falam os seres que alcançaram ou penetraram no Despertar não é a Luz que vocês veem.

Viver a Luz, viver um estado de despertar, acompanha-se de Vibrações e se acompanha também de modificações da Consciência habitual, para uma Consciência mais unificada, mais apaziguada, e mais em Vibração.

Eu te amo é a expressão que, depois de «mamãe», é certamente a mais empregada na Humanidade e, no entanto, essas palavras estão frequentemente privadas de sua Vibração.
Frequentemente essas palavras estão privadas da sua Luz, e ainda mais frequentemente, essas palavras estão privadas do Coração.

Amar é dar.
Amar é dar-se abstraindo o Si.

O ser humano ama por ele e não pelo outro, enquanto que amar é dar-se ao outro e não se dar a Si.

Voltemos ao conceito de Vibração.

A Vibração é algo percebido como um movimento mais ou menos regular, mais ou menos rápido e, portanto, com uma amplitude e uma frequência que lhes são próprias.

A Vibração pode ser imóvel.
Naquele momento, vocês não a percebem.
Ela se torna perceptível quando se modifica, quando se amplifica ou diminui em relação ao seu estado estendido ou normal.

Perceber, captar a Vibração é então uma modificação da Consciência Vibral, estendida ou normal.
Esta Vibração pode se amplificar ou diminuir, atrasar-se ou acelerar-se, localizar-se em um ponto ou uma zona, ou estar difusa no conjunto do corpo.

Então, a questão primordial que deve ser colocada a vocês, em meio ao seu caminho evolutivo, particularmente nesses tempos e nesses momentos, é a capacidade do seu corpo para perceber a variação da amplitude e a variação de frequência da Vibração.

Qual é o movimento gerado em vocês, de maneira geral, ou de maneira local?
A Vibração que se amplifica e cuja frequência se acelera participa inegavelmente da extensão da sua Consciência.
Somente a Luz, somente o Amor é capaz de desencadear isso.

Obviamente, na descrição que eu faço, nós não falamos de máquinas, não falamos de tecnologia, mas, sim, da Vibração emitida por uma Consciência, seja ela desse plano ou de outros planos.
Se a Vibração é mais lenta, se a amplitude diminui, se a frequência é reduzida, então, a Consciência que emite esta Vibração não participa da Luz e do Amor.

***

Agora, eu disse que a Luz Vibral da sua Dimensão não é senão um pálido reflexo da Luz Vibral da 5a. Dimensão.
A Luz é, antes de tudo, Vibração.

Quando a Luz se combina com o Amor, ela se torna Fogo.
Fogo do Amor, Fogo que crepita, no sentido próprio como no figurado, nas suas lâmpadas, nos seus chacras, mas também na totalidade do corpo.

Em todas as tradições, e não somente na minha, os seres que viveram e realizaram o despertar para a transcendência descreveram, todos eles, sem exceção, o mesmo processo.

Eu não falo unicamente dos movimentos da Consciência e da energia em meio ao canal mediano da coluna vertebral, chamado de Sushumna, eu não falo unicamente da descida, nas lâmpadas ou nos chacras, da Shakti ou Espírito Santo.
Eu falo de um processo muito mais geral que vocês são levados a viver hoje, se o aceitarem.

A Vibração é a garantia da autenticidade da Luz e da autenticidade do Amor.
O Amor sem Vibração não é o Amor.
A Luz sem Vibração não é a Luz.
O Amor é a Luz.
Sem o Fogo do Amor não existe Luz e Vibração.

A linguagem do humano é chamada a mudar.
A sua linguagem é feita de palavras, de Vibrações sonoras.
Ela deve passar para a Vibração da Consciência, substituir a linguagem pelo Verbo.
O Verbo é agente Criador, o Verbo é Vibração, não somente Vibração sonora, mas Vibração da Consciência.

O Amor e a Luz verdadeiros participam da Consciência e, portanto, da Vibração.
A linguagem das Vibrações é uma linguagem cujo aprendizado é fácil.
A qualidade e a quantidade da Vibração determinam e condicionam a realidade e a Verdade do que vocês percebem no Amor e na Luz.

O trabalho da Vibração e da percepção da Vibração é a única promessa, é a única garantia da autenticidade do que vocês vivem ou do que vocês irão viver.

***

Bem além da sua reunião, aqui, neste lugar, na Terra, o Sistema Solar é submetido a Vibrações novas, Vibrações destinadas a elevar em vocês, o Coração e a Luz.
Esta Vibração deve fazer, antes de tudo, ressoar a sua Consciência, a fim de abri-la e de permitir-lhes captar e ressoar com o fluido das Vibrações vindas de outros lugares, de fora do seu Sistema Solar.

Este afluxo de Vibrações é destinado a permitir-lhes, se desejarem, viver uma outra oitava da Criação.
E viver uma outra oitava da Criação não é uma escolha deliberada, mas é uma escolha da Vibração da sua Consciência.
Somente a Consciência que supera a esfera da personalidade, somente a Consciência tendo acesso à Radiação da Presença, à Radiação do «eu sou o que eu sou» é capaz de despertá-los para esta Vibração.

A Vibração que vem é Amor e Luz.
Ela é Amor e Luz porque, quando vocês a captam, quando vocês ressoam com ela, vocês são capazes de perceber a rapidez e a amplitude percorrendo as suas lâmpadas e os seus corpos.
Esta Vibração nova é destinada a despertá-los.
O despertar se faz pela Vibração.
O despertar se faz pela captação da sua Consciência que se abre a esta Vibração.
As palavras podem enganar.
Os humanos podem se enganar.
Isso faz parte, assim como lhes disse, da experiência.

Mas a Vibração não pode se enganar.
Ela é frequência, ela é intensidade, capaz ou não, segundo a sua proximidade Vibratória, de colocar em ressonância, em vocês, as portas adequadas.

Além do som, existem Vibrações trazidas por uma linguagem Vibratória que não é uma linguagem de palavras, mas uma linguagem silábica, linguagem de Vibrações, as Vibrações tendo precedido e induzido a Criação.

Eu não falo da Criação desta Dimensão, mas da Criação do conjunto das Dimensões que pôde ser feita de acordo com uma arquitetônica precisa, por um agenciamento preciso da Vibração Mãe.
Vibrações silábicas que lhes foram entregues, há alguns meses, as primeiras delas.
Eu não voltarei nisso.

***

Eu insisto, de modo efetivo e forte, nesta noção fundamental: não pode haver Alegria se você não tiver esta Vibração.
Não pode haver Unidade se você não descobrir esta Vibração.

A Vibração de que falo é a combinação do Coração e da Luz ou do Amor e da Luz, pelo seu poder Vibratório.
A combinação dos dois é chamada de Fogo do Amor.
O Fogo do Amor é uma Vibração que nasce, geralmente, na parte superior do corpo, no nível da cabeça ou do Coração.
As duas coroas brilhantes do Coração e da cabeça se juntam então em um abrasamento das duas rodas, das duas coroas, formando o símbolo do infinito e se desposando.

A Vibração se percebe e é percebida no Coração e na cabeça.
É esta Vibração que leva a sua Consciência a se expandir e a alcançar as esferas do indizível que, na tradição, chamamos de Samadhi.
O Samadhi é simplesmente a reconexão com a Vibração do Fogo do Amor no Coração e na cabeça.

Existem sete oitavas diferentes, por vezes sucessivas e por vezes não.
Então, vocês estão aqui para aprender e para viver, sobretudo, a linguagem da Vibração.
A Vibração denominada «Fogo do Amor» é aquela mais próxima da sua Essência, da sua dimensão estelar ou da sua dimensão de Luz autêntica.

Vocês vão, por intermédio da sua Consciência e por intermédio da Vibração do cristal e das sílabas sagradas, penetrar na linguagem vibratória do Fogo do Amor.

***

Eu disse, há agora um ano do seu tempo terrestre: há apenas uma porta de saída desta Ilusão e esta porta é o Coração.

Não o Coração chantagem, não o Coração palavras, não o Coração ideia ou abstração, mas o Coração Vibração.
Não há outras possibilidades além dessa.

Os seres humanos viveram uma série de etapas (há vários anos, bem antes da intervenção dos Arcanjos) em relação com a ativação, por toques sucessivos e por correntes sucessivas, na Humanidade e na Consciência, de Vibrações cada vez mais elevadas e cada vez mais penetrando em meio aos seus corpos e às suas Consciências.

Esta pulsação, esta Vibração, é hoje levada ao máximo pelo trabalho da Humanidade, pelo trabalho de grandes entidades de Luz, mas também porque a Terra e o sistema solar tiveram uma reunião específica com a Luz, com a Vibração, com o Coração, com o Amor e, portanto, com a Luz autêntica.

É isso que os prepararam, a Terra e todas as Consciências, para viver o que está vindo.

O Fogo do Amor é um Fogo devorador, mas que não queima.
O Fogo do Amor é uma Vibração que se estende de maneira extremamente rápida desde o Coração ou a cabeça, ou nos dois, ao conjunto do corpo e que, sobretudo, se acompanha de um sentimento específico que está além de um sentimento humano normal, de um estado específico em relação com o Ser, com a Presença, a si mesmo, e que é Alegria.

A Alegria é Vibração e expansão.

Assim como o Coração é a porta de saída, a Alegria é o motor.

Vocês não podem sair da Ilusão sem viver a Alegria.

Olhem as experiências vividas pelas Consciências humanas encarnadas em todas as tradições, em todas as religiões.
Algumas almas consumiram-se no Amor, pela Alegria.

A Alegria de que falo, certamente, não é o prazer.
A Alegria de que falo não pode ser satisfeita porque ela não é uma busca, ela é um estado.
O trabalho vibratório é o único que não pode induzi-lo ao erro.

***

Lembrem-se, entretanto, de que a Vibração da Luz, nesta Dimensão, não é a Vibração da Luz da 5a. Dimensão.
A Vibração na sua 3a. Dimensão é calor.
Vocês chamam de magnetismo ou de eletromagnetismo.

A Vibração da 5a. Dimensão, a Vibração da Luz da 5a. Dimensão, para ser mais exato, é Fogo do Amor e, paradoxalmente, isso não é calor, mas formigamento e Vibrações, é expansão, é ampliação da Vibração.

A Vibração, vocês compreenderam, é o motor, mas também o elemento que vai lhes permitir, além das suas concepções, das suas ideias, além da sua própria compreensão, perceber e saber se a Vibração é Amor, Luz, Coração, ou se ela não é isso.

E vocês têm a capacidade inata para perceber, pela Vibração, o que é certo e o que é falso, coisa que jamais poderiam fazer observando ou ouvindo palavras ou um rosto.

O aprendizado da linguagem vibratória é, hoje, essencial.
Conhecer a Vibração e as suas manifestações dá acesso à certeza, à evidência do que é percebido e do que é sentido.
A abordagem da Vibração pode se fazer, assim como lhes dei, pela meditação sobre o Coração, mas pode também ocorrer pela aproximação Vibral direta desta onda de Luz que está vindo para vocês.

Alguns podem dizer «como captá-la?», «como vivê-la?», «como senti-la?»
Bem, de início, aprendendo a ouvir a Vibração, do mesmo modo como aprendem a ouvir, quando crianças, aquilo que lhes falam.
Do mesmo modo, vocês devem ouvir a Vibração.
O ouvir da Vibração não se fará senão a partir do momento em que o mental fizer silêncio, sobre os outros polos de atividades de suas Vidas, a partir do momento em que vocês estiverem realmente à escuta, com a única diferença que a escuta, aí, não se faz pelos ouvidos ou pelos olhos, mas no repouso e na imobilidade do Coração e na noção importante do acolhimento da Vibração para resultar, em um segundo momento, no abandono na Vibração.

Muitos seres de Luz lhes disseram que a Luz era inteligente.
Ela o é, muito mais do que jamais seria um cérebro humano.
A Inteligência da Luz Vibral é evidência porque sabe onde está o que é bom, ela sabe onde está a Unidade.
Para isso, o ser humano deve se ligar, colocar-se à escuta da Vibração.
Esta etapa é essencial na evolução da sua Consciência, hoje, sobre este mundo terrestre.

A Luz é inteligente e a Vibração também, já que ela a acompanha.
Ela é até mesmo o suporte.

A Inteligência da Vibração pode transmutar, na Consciência humana, muitas coisas.
Se vocês olharem a vida de alguns místicos que encontraram esta Vibração, vocês vão se aperceber de que as necessidades fisiológicas mudam.

A Alegria se instalando, ela afasta certamente do ser que a vive o sofrimento, ela afasta o sofrimento porque não há mais lugar, na Vibração, para o sofrimento, nem mesmo para a doença.
A Vibração é cura total.

A Vibração é o que deve se estabelecer em vocês, para isso não há técnica complicada, aquela que eu dei, há um ano («meditação direcionada para o coração», incluída em «protocolos») era muito simples e teve efeitos para muitos seres humanos.

***

Hoje isso é ainda mais simples porque a intensidade da Luz é mais importante do que nunca.
E a Luz lhes pede, simplesmente, que a acolham, que se abandonem a ela a fim de deixá-la trabalhar e transformá-los.
Então, é mais fácil, para o ser humano, realizar esse abandono, esse acolhimento da Luz Vibral, pela prática de exercícios.

Não creiam, com isso, que os exercícios sejam indispensáveis, mas eles o são, de uma maneira particular, para o seu mental.
Há literalmente um reencaminhamento da Vibração a fim de permitir-lhe evitar o mental, passando pela Vibração silábica, passando pelos cristais, ou passando pelo que vocês chamam de «trabalhos energéticos» de preparação para a Vibração.
É isso que vocês vão realizar.

O que quer dizer também que hoje, para o ser humano que queira encontrar a saída, qual é a saída?
A saída não é absolutamente o fim.
A saída é talvez um fim, aquele das ilusões.
A entrada na Eternidade, no Estado de Ser, não pode ocorrer senão a esse preço.
A perda das suas referências habituais não é uma perda definitiva, mas uma transcendência dessas referências.

O olho da Consciência que se abre à Vibração vai dar na Alegria e na compreensão do que muitos intervenientes chamaram de «falsificação deste mundo» e a sua Ilusão.

Muitos modelos tradicionais disseram que este mundo seria Maya, Ilusão.
Mas, obviamente, quando o corpo sofre, é difícil de lhe dizer que é uma Ilusão, quando os problemas se acumulam, é difícil de se dizer que são Ilusão.
Vocês jamais poderão convencer o seu mental de que isso é apenas uma Ilusão porque isso é, para ele, a única realidade e a única Verdade.
Há apenas para subtender isso e, fora disso, não existe, simplesmente.

***

Então, a evolução da sua Consciência na Luz Vibral, na Luz e na Vibração do Amor, acompanha-se da morte do mental.
A morte do mental não necessita de enterro, nem de desaparecimento.
A morte do mental significa simplesmente que a Consciência que descobriu a Vibração vai doravante controlar, não no sentido de um controle, mas, de preferência, no sentido de um acercamento, de uma sobreposição: a Consciência vai então se sobrepor ao seu mental, ele não poderá mais ser o seu mestre, mas ele estará ao seu Serviço.
Há, portanto, inversão e troca de funções.

Habitualmente, na Vida do ser humano, é o mental que decide e que os faz crer que é a sua Consciência e vocês acreditam nisso.
Mas o dia em que vocês descobrirem a Consciência Vibral, o mental não pode mais mentir para vocês.
Ele é envolvido e apaziguado pela Consciência desperta.
A Consciência desperta é a única que aceitou acolher a Vibração da Luz, que ali se abandonou, que ali imergiu e ressurgiu renovada.

Hoje, vocês penetram nos mundos de Vibrações cada vez mais rápidas, acompanhando-se de uma aceleração em meio aos seus modelos de Vida, mas também em meio aos modelos de Vida da Humanidade inteira.

Vocês estão neste período que vários textos chamaram de «tempos reduzidos» porque muitos fenômenos deveriam ali acontecer, mas também porque a Consciência deveria ali se deslocar de maneira expandida, elástica e extensível.

Neste período, as portas estão se abrindo, muitas revelações têm ocorrido.
Muitas coisas se revelam e pedem para avançarem, para mudarem, para fazerem morrer ou deixarem morrer o que deve morrer, o que os prendiam, o que os impediam de serem livres, de serem soberanos.
Tudo o que os controlava, os tem sufocado.
Vocês compreendem que com a Luz e com a expansão da Consciência, nada há de descontrolado.
Há somente que deixar agir, sem no entanto ficar inativo porque deixar agir demanda, em Si, um trabalho sobre Si de abandono à ação da Luz.
Vocês chegaram agora a esta etapa.

Vocês irão viver, cada um no seu ritmo, em função das suas predisposições para aceitarem, em função das suas capacidades para elevarem as suas Vibrações.
Não pode aí haver derrogação ou suspensão.
Assim como lhes foi dito, o relógio cósmico é muito preciso.
Ele corresponde a movimentos, certamente com ajustamentos, mas a movimentos da mecânica celeste específicos em que as galáxias e os mundos e as dimensões interferem entre eles, vocês devem, vocês também, interferir e se ajustar à onda da Luz, à onda do Amor.

O órgão de ajuste é o Coração: a sua capacidade para amar sem palavras, mas na Vibração, a sua capacidade para entrar em ressonância com outras Consciências presentes nesta Terra, não unicamente os homens, mas, certamente, a natureza e os outros reinos.

***

Como perceber, além da percepção da Vibração, que vocês estão no bom caminho?
Basta simplesmente olharem os momentos que vocês passam durante seu dia, sentindo-se liberados, sentindo-se na Alegria.
E, se vocês olharem os seus dias passados, se esta proporção de Alegria, se esta proporção de liberação, não aumentar, então, vocês estão de costas para a Luz.

A Vibração da Luz é liberação, a Vibração do Amor está ligada ao fato de retirar todos os laços, todas as amarras.

É importante compreender e aceitar que, se um medo surgir, ele os contrai e ele não pode vir da Vibração da Luz.
A contração é o oposto da Alegria.
A Alegria é dilatação, a Alegria é liberação.

Quando vocês exercem ações, sejam elas quais forem, quando afirmam a sua soberania, quando decidem deixar tal coisa, tal ser ou tal região ou tal situação, isso deve colocá-los na Alegria, não na satisfação de um desejo qualquer, mas, bem mais, em um estado de liberação e de abertura.

A Alegria é, hoje, algo que está à sua porta.
A Alegria de que lhes falo não é uma Alegria consecutiva a uma recompensa, ela é consecutiva a sua liberação.

Não é porque vocês deixam tal ou tal coisa que vocês estão na Alegria, mas, sim, porque vocês se liberam das suas correntes.

Se vocês fossem capazes de levar o tempo necessário para colocarem e soltarem os seus fardos, e olhá-los pelo que eles são: pesos que impedem a sua leveza, então vocês aceitariam muito mais facilmente se desfazer desses fardos.
O alívio é o que permite a Alegria.

Cada vez mais seres humanos são chamados a viver e a vibrar esta Alegria.
A partir do momento em que ela se animar em vocês, fica cada vez mais fácil de perceber o que vai no sentido da Vibração (e que portanto os alivia) ou o que vai no sentido da ausência de Vibração (e que portanto os torna pesados).

***

O movimento de liberação refere-se ao conjunto de Consciências e ao conjunto deste sistema solar.
É necessário irem no sentido da liberação.

Então, obviamente, o mental vai argumentar que vocês são obrigados a prever, que vocês são obrigados a planejar, que vocês são obrigados a pensar no amanhã, mas tudo isso os afasta do instante, tudo isso os afasta do Aqui e Agora, da decisão correta: aquela que os alivia, aquela que os eleva.

A Vibração é certamente o elemento motor que deve lhes permitir ir para a Alegria.
Sem Vibração não há Alegria.
Se a Vibração aparecer, há Alegria, sejam quais forem as circunstâncias exteriores de sua Vida.
Vocês podem ter vivido um drama familiar e sentir, no entanto, esta Alegria.
Então, esta Alegria virá apagar o peso e a tristeza relacionados com a perda.

Vibrar e entrar na Vibração é escapar aos condicionamentos, é escapar ao mental e a essas armadilhas, é entrar na liberdade, é entrar na liberação.

Hoje, a Luz os chama para esta liberação.
Vocês querem ali responder ou querem persistir no peso?
Não há, e haverá cada vez menos, meias-medidas.

O caminho do equilíbrio encontrar-se-á depois da ruptura de um equilíbrio que vocês tinham atingido, cada um à sua maneira, na sua Vida.
O novo equilíbrio ocorre a uma oitava bem superior àquela que vocês conhecem porque este equilíbrio não é em função de ações/reações, de consequências da encarnação, mas, bem mais, um equilíbrio em relação com um estado bem específico.

Este estado específico foi desenvolvido pelos Arcanjos e corresponde ao que alguns de vocês começam a viver e a experimentar: a diferença entre a personalidade e o Estado de Ser, a diferença entre a Ilusão e a Verdade, a diferença entre o peso e a leveza, a diferença entre a Alegria e o peso.
Mas vocês devem escolher.

A Vibração vem a vocês para fazê-los ressoar, e ativar em vocês, a Verdade da Alegria.

***

Aí está, pelas minhas palavras, mas também pela Vibração, o que eu queria lhes dizer como um preâmbulo do que se anuncia para vocês, de maneira específica, neste espaço.

Obviamente, o conjunto da Humanidade se apronta para viver isso, alguns sem preparação alguma.
A irrupção da Luz em meio à sua densidade será um Fogo de artifício e um abrasamento.
Para outros, isso será ou desagradável ou inexistente, porque não vivenciado.
Vocês não têm que se prender ao outro.
A melhor maneira de fazer aderir não é convencer, mas manifestar a Verdade pela Vibração.
Estando no seu caminho, estando em ressonância com a Luz Vibral, vocês irão se tornar as testemunhas da Luz, vocês irão de tornar os Divulgadores da Luz, os Ancoradores da Luz.
Isso não precisa de palavras, isso não precisa de explicação: há apenas que Ser e irradiar.

Compreendam bem que a época que vocês vivem é uma Graça infinita.

Bem amados, se vocês tiverem perguntas em relação a esse processo, eu gostaria de tentar trazer um esclarecimento suplementar.

***


Questão: o que significa sentir sobre o coração como queimar, ao cruzar com uma pessoa?

O coração que queima são as primícias da ativação do Coração.
Trata-se de um Fogo devorador.
O Fogo do Amor é a queimação do Coração, aquela trazida pelos Anjos Abrasadores, denominados Serafins, Querubins, às vezes por MIGUEL, mas, também, simplesmente, por um outro ser humano.

***


Questão: se a parada do mental for um preâmbulo à abertura do Coração ou à Vibração e se a Vibração puder travar o mental, como os dois se articulam?

O ser humano deve aprender a limitar o mental a fim de que a irrupção da Luz na sua Essência aconteça.
Há casos, também, em que o outro sentido é possível, não há regra absoluta.
Hoje, tudo é experiência facilitando a irrupção da Luz, quer isso passe pelo protocolo que lhes dei (meditação direcionada para o coração), quer isso passe por um encontro humano ou espiritual.
Há conjugação e ampliação dos fenômenos de Vibração, tornando possível a ativação do Fogo do Coração, de diferentes modos.
Não há regra absoluta, tudo é possível.

O importante é compreender que a Vibração que percorre o Coração como um Fogo devorador é a ilustração perfeita da ativação da Consciência Vibral.

***


Questão: no acesso ao corpo de Estado de Ser, o mental terá ainda um papel de transmissão do Supramental?

Se eu bem compreendi o que foi perguntado, a resposta é não.
O mental poderá apreender-se da experiência para tentar reproduzi-la, mas, entretanto, isso não será a experiência.
A experiência está ligada à Vibração e não às palavras.
Certamente, as palavras são portadoras de uma Vibração, mas não são a Vibração de que falo.

***


Questão: podemos igualmente acessar a Vibração na comunicação, com o Coração, com um animal ou uma planta?

Sim, de maneira indiscutível.

***


Questão: é normal se sentir «derrubado» pela energia?

Com o reajustamento entre a Vibração da personalidade e a Vibração do Estado de Ser, que está mais presente do que antes, pelo quase desaparecimento do que foi denominado franja de interferência, ou franja astral, pela própria influência das radiações cósmicas, a Vibração do Estado de Ser se aproximou da Vibração da personalidade.
Isso pode ser vivido por algumas Consciências como uma sensação de flutuar ou de se encontrar realmente entre dois mundos, entre o despertar e o sono, por exemplo, ou entre o sono e o despertar.
A Vibração da Presença que desce para vocês ocasiona isso, sem apreensão.

Na maioria das vezes, em um estado de desprendimento do que é vivenciado.
Isso participa, de maneira inegável, da realização, em vocês, do Estado de Ser e da Presença.

A Vibração e a Radiação cósmicas que vocês percebem e sentem sobre a Terra podem se expressar por períodos, por vezes importantes, de reajustamento, dando efetivamente uma impressão de fadiga ou de peso, associada, obviamente, ao efeito da Vibração.

Mas o que percebe isso é a Consciência da personalidade.
A Consciência do Estado de Ser se revela no momento oportuno, a partir do momento, para alguns seres, quando a Consciência da personalidade não pode mais combater a influência da Vibração da Luz.

Então, alguns seres vivem reajustamentos importantes, dando, em um mesmo dia, a impressão por vezes de estar desconectado ou de estar em um outro lugar mal definido.
Ou, então, podem surgir, ao contrário, fases de exaltação intensa em relação com a penetração do Fogo do Amor.

Cada Consciência reage e vive diferentemente o processo, cada caminho é diferente e vocês estão, cada um, em uma etapa diferente neste caminho.

O importante, mesmo nesse estado específico de peso, é sentir a leveza.
Há evidências, apesar da flutuação da Consciência.
Alcançando uma vez a Vibração da Alegria e da Luz autêntica, isso pode bastar para engrenar as transformações salutares, as mudanças salutares.
O importante sendo este impulso inicial.
É preciso deixar, depois, a Inteligência da Luz agir e interagir em vocês.
É preciso deixá-la o tempo de se instalar, de assumir lugar e de se espalhar.

Ainda uma vez, cada um a seu ritmo, o importante sendo que, seja o que for vivido no nível do corpo e no nível da Consciência, isso é, em última análise, se vocês olharem hoje, isso é, de todo modo, muito melhor que ontem.
Isso faz parte de ajustes na Luz e de reajustamentos entre a personalidade e o Estado de Ser.
A partir do momento em que vocês começam a se abandonar à Inteligência da Luz, as Sombras presentes na personalidade se esvaziam, tanto da esfera psicológica como da esfera fisiológica.

A Vibração da Luz os engaja a irem para uma transformação essencial, para um alívio dos seus pesos e dos seus fardos (cargas).
Obviamente, isso não acontece em um dia, mas procede por pequenos toques sucessivos até o dia em que ocorrer o abrasamento da Vibração, o Fogo do Amor.
Naquele momento, sua Vida e sua Consciência terão definitivamente basculado.
Não haverá mais retorno possível. Nunca mais.

***


Questão: por que o que sentimos, na Alegria ou no desconforto, é amplificado?

A Luz Vibral que vem para vocês é expansão.
Esta expansão é aumento da sensibilidade.
É como se o que estava pesado e escondido, se revelasse.
Então, sim, tudo é amplificado, em um sentido como em outro.
Tudo depende do sentido da reação.

É o que vocês mesmos observam nos jogos da Consciência da Humanidade inteira, nesse momento.
As coisas podem ir muito rápido, os pequenos toques se sucederam e sentimos bem que a Humanidade, na sua totalidade, pode ir num sentido ou noutro, e bem depressa.
Mas os dois sentidos, por mais opostos que sejam, irão conduzir, inevitavelmente, à instauração de uma nova Dimensão e à instauração de um novo estado de Consciência e de Vida.

Vocês têm, simplesmente, de acolher, ainda uma vez, de se banharem, o mais livremente possível, nesta onda de Radiação.
Naquele momento, vocês irão descobrir, extremamente rápido, que a natureza essencial e fundamental da sua dimensão de Semente de estrela, em meio mesmo a esta personalidade, é a expressão da Alegria e que não pode ser de outro modo.

***


Não temos mais perguntas, nós agradecemos.

***


Então, bem amados Mestres da Luz, eu lhes proponho um instante de comunicação Vibratória.
Isso irá me permitir lhes dar as minhas Bênçãos e lhes desejar o melhor.

Eu os abençoo.

Comunguemos.


... Efusão de energia ...



************


Mensagem do Amado e Venerável RAM no site francês:
30 de outubro de 2009

***




Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com
Postado por Célia G.

***


Transcrição e edição: Zulma Peixinho





************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário