MARIA - 08 de agosto de 2007 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação




- Intervenção da Rainha dos Céus e da Terra -


Eu sou MARIA, Rainha dos Céus e da Terra.
Eu volto para vocês, queridos filhos, para ajudá-los, para amá-los, para que, juntos, caminhemos, para que, juntos, iluminemos, para que, juntos, consigamos amar sem limite, para fazer nossa a totalidade da criação, para fazer nossa a Unidade.
Sejam abençoados, eu os escuto.

***

Questão: poderia explicar-nos a importância dos dias 13, 14 e 15 de agosto?

Queridos filhos, em 15 de agosto, independentemente de ser a festa da Assunção de MARIA, existia, bem antes, o culto que me foi rendido.
Essa festa é o símbolo da ascensão dos corpos, essa festa é aquela que caracteriza a subida aos Céus, a subida Vibratória com o corpo.
Certamente, cada ano desse calendário, nessa mesma data, manifestam-se essas energias da Assunção, essas energias da entrada ao Céu da matéria e da alma.
Neste ano, em que tantas coisas acontecem na superfície de seu planeta, mas, também, na superfície de seu ser, é pedido para fazer entrar em vocês, durante esses três dias, a totalidade da Revelação.
Qual é essa Revelação?
Essa Revelação é, simplesmente, a hora da Verdade em seu coração, a hora do anúncio de sua Divindade, a hora do despertar de sua Unidade.

Queridos filhos, a Luz evolui seguindo os números, a Luz evolui seguindo os ritmos.
Nada escapa aos ritmos e aos números.
Este ano é o ano da Resolução, que deve preceder o ano da Elevação.
Nessas datas-chave deste ano, inúmeros elementos são revelados, como as datas que devem sobrevir em seu mês de setembro, durante as festas do Arcanjo Bem-Amado MIGUEL, assim como, em dezembro, poucos dias após a celebração do nascimento de meu Divino Filho.
Cabe a vocês acolher, durante esses períodos privilegiados, a subida da Energia em vocês, a subida da Luz em vocês, a subida da Consciência para outros estratos, para outros polos de realização.
Aí está em que esses três dias são importantes, três dias antes da Assunção, três dias após o Natal.
Esse simbolismo não está aí por acaso.
Lembrem-se: a Luz é número, a Luz é ritmo.

***

Questão: por que, em algumas de suas aparições, você alertou sobre a utilização do pêndulo?

Querido filho, crianças falaram por minha boca há, agora, muitos anos.
O que é disso agora?
Sou eu quem fala?
Muitos seres humanos têm dificuldade, durante minhas aparições que se situam em um nível vibratório diferente da canalização, porque a aparição necessita de um gasto energético de Mundos da Luz muito mais intenso.
No caso da aparição, trata-se de um face a face e não de um canal que dá sua voz.
Muitos desses seres humanos caem na adoração de meu Divino Coração de Mãe.
Essa adoração os faz prosseguir além do que é atribuído em minhas aparições.
Os interesses humanos tomam, então, a dianteira e vão veicular muitas informações que jamais meu Espírito nem minha boca pronunciaram.
Em resumo, eu jamais, como me foi atribuído, impedi o dogma da Reencarnação, eu jamais falei disso, o que não é a mesma coisa.
Eu jamais impedi o pêndulo.
Em que meu coração de Divina Mãe, em que meu Coração de Mãe intrometer-se-ia nisso?
Minha palavra sempre foi uma palavra de Amor e não uma palavra de divisão.
Em momento algum eu posso ir contra o que a Luz fixou-me como papel e, em especial, vir dividir.
Agora, o que perdura não é de Mim.
Se sua Alma e seu Espírito sentirem a utilidade do pêndulo quanto ao seu destino, quanto ao seu caminho, isso é, obviamente, útil.

***

Questão: qual é seu sentimento sobre o jejum?

O jejum é, para algumas almas, purificação e elevação.
O jejum é, para outras almas, sofrimento.
Jamais vocês devem escolher o caminho do sofrimento.
Aquele que é sugerido pela Luz é outra coisa do que o que vocês se sugerem a si mesmos.
Algumas almas predestinadas foram levadas a sofrer, ofereceram-se, durante o holocausto, à vontade da Luz.
Mas esse número de almas é extremamente restrito.
Hoje, mais do que nunca, é-lhes solicitado caminhar para a leveza, para a Alegria.
Se vocês se impuserem penitência, se a Luz não a pediu a vocês, tratar-se-á, então, de uma vontade pessoal.
O jejum pode elevar o nível vibratório, ele é purificador, mas não é uma regra absoluta que toda alma deva seguir.
É uma etapa em alguns caminhos.
Seu corpo, querida filha, tem necessidade de nutrição.
Privá-lo de nutrição não faria, absolutamente, desaparecer o que você quereria ver desaparecer, bem ao contrário.
O que você gostaria de ver desaparecer não pode desaparecer por um meio exterior ou por uma técnica.
Trata-se de um problema de uma consciência em face dela mesma.
Isso não pode vir do exterior, querida filha.
A consciência oculta alguns fatos e irá buscar, no exterior, o que está oculto, a nutrição que vai permitir a ela fazer desaparecer o que está oculto.
Mas, em alguns casos, o que está oculto deve ser colocado na Luz, não para reviver, não para sofrer, mas, efetivamente, para desprender.
Há coisas tão ocultadas, nas quais a Luz veio fazer uma muralha que evita de ali ver, nas quais a Luz não transcendeu o que está oculto, mas impediu sua revelação à consciência.
Ora, o movimento da Luz deve ser um movimento que penetra e não que oculta.
Nada do que manchado pode ser escondido para a Luz.
A Luz deve penetrar, totalmente.
Existem alguns mecanismos de proteção, nos quais o fato de pôr a Luz acima da zona manchada faz com que a sujidade, a sujeira não exista mais.
Mas isso é uma ilusão da consciência.

***

Questão: como fazer penetrar a Luz no que está manchado?

Aceitando-a.
Não é questão de resistir, é questão de abandonar-se ao bálsamo da Luz.
A Luz virá, pouco a pouco, mastigar, digerir.
É preciso, efetivamente, compreender que é a consciência que criou uma muralha diante dessa sujeira.
E a Luz não pode, assim, ali penetrar.
O elemento que vai permitir romper esse sortilégio que impede a Luz de ali penetrar tem por nome «Perdão».

***

Questão: o que significa «identificar-se com CRISTO»?

A identificação é uma imitação.
Assim, quando o modelo diz «levanta-te e anda», o imitador olha do exterior esse «levanta-te e anda».
Ele adora, ainda mais, esse modelo, venera-o, mas torna-se incapaz, devido à distância que é colocada com aquele, de dizer, ele também, «levanta-te e anda».
Há, nisso, o medo, a dúvida, a falha que vem pôr a distância, enquanto jamais meu Filho quis pôr essa distância.
Ele disse, efetivamente, em Sua vida «o que eu faço, vocês o farão, e bem maiores coisas ainda».
Então, convém ousar, transpor o obstáculo da dúvida, o obstáculo da adoração e da veneração exterior.
Tornar-se o modelo e agir como Ele, para tornar-se o modelo e estar em Seus gestos, em Suas palavras, em Seus passos e não olhá-Lo do exterior.

***

Questão: o que significa «tornar-se um Templo da Luz»?

Um Templo da Luz, querido filho, é o tabernáculo da Luz, ou seja, o receptáculo da Luz, o lugar de onde irradia a Luz.
Tornar-se um Templo da Luz é tornar-se uma Fonte irradiante da Luz e tornar-se, si mesmo, essa Luz.
O que quer dizer que nada deve vir opor-se a essa irradiação.
A Luz não é feita para ser fechada, mas para irradiar.
Meu Divino Filho dizia «o que não é dado é perdido», assim, é o mesmo com a Luz.
O milagre da Luz é que, quanto mais ela é irradiada e mais ela se dá, mais ela se nutre si mesma.
Assim, quanto mais o Templo irradia, mais a Luz ali cresce, mais o Templo cresce.
Esse movimento é um fluxo contínuo, que nada deve frear, nada deve anular.
Assim, o Templo constrói-se.

***

Questão: MA ANANDA MOYO porta sua Vibração?

Aí está um exemplo típico de uma mulher que realizou a totalidade de sua Divindade e a totalidade de sua Presença.
Em todo ser que se revela, totalmente, a si mesmo, eu revelo a minha Presença.
E, obviamente, olhando MA, vocês perceberão MARIA, isso é uma evidência.
Eu não sou limitada ao que eu fui, a um dado momento de sua história.
É difícil a vocês, no momento, assimilar isso e vivê-lo com o coração.
Quando eu digo que respondo a cada apelo de seu coração, minha consciência abraça a totalidade de almas criadas.
Isso parece difícil para vocês, nesse plano de manifestação que tem dificuldade de entrar em comunicação com este ou aquele ser encarnado.
Mas saibam que, para além dos véus, é possível realmente estar presente para cada alma que faz o pedido.
E, se a humanidade toda, inteira, fizesse o pedido, eu me encontraria, pessoalmente, individualmente, diante de cada uma dessas almas, no mesmo instante, no mesmo espaço.
Não há milagre, há simplesmente, apenas, a realidade do funcionamento da consciência.
MA ANANDA MOYI encarnou totalmente a Presença, a minha Presença.

***

Questão: como saber se realizamos o que é chamado de androginia primordial, ou seja, a integração da feminilidade e da masculinidade em si?

A partir do momento em que não houver mais distância entre você e eu.
A partir do momento em que não mais houver distância entre você e os outros, entre você e a Luz.
Quando você puder comunicar-se, livremente, com as outras Luzes, isso significará a integração das duas partes.

***

Questão: podemos associar sua Presença à FONTE?

Eu sou a vertente feminina d’A FONTE.
Assim como vocês são A FONTE.
Trata-se de um elemento que eu qualificaria de fundação.
A experiência da encarnação faz crer que vocês estão afastados d’A FONTE e os faz considerar A FONTE como um objetivo a atingir, como algo de exterior.
E depois, um dia, vocês compreendem que A FONTE está em vocês.
E depois, um dia após, vocês chegam a viver que são A FONTE, em uma polaridade receptora ou emissora.
E, no dia seguinte, vocês fusionam com A FONTE em suas duas polaridades.
Naquele momento, vocês estão realizados.

***

Questão: nós reencontramos obstáculos em nosso caminho para testar nossa vontade, nossa fé para prosseguir ou indicar-nos que esse não é o bom caminho?

Cada obstáculo é diferente, meu filho.
Em alguns casos, ele responde à primeira proposição, em outros casos, responde à segunda proposição.
Apenas superando o obstáculo é que a resposta aparece.
Geralmente, um obstáculo é feito para ser superado, mas vocês não têm a origem do obstáculo enquanto ele não for superado, pois, se vocês tivessem a resposta antes, ele não seria mais um obstáculo, não é?

***

Queridos filhos, vejo que a distância entre vocês e eu diminui.
A intensidade de seus questionamentos diminui e, portanto, a distância diminui.
Assim, eu lhes proponho um trabalho, todos juntos, queridos filhos, que, antes de minha partida, vai permitir-lhes identificar, ainda mais, minha Presença com sua Presença.
Assim vamos, todos juntos, irradiar a Presença, irradiar a Luz.
De mim para vocês, de vocês para mim, mas, também, de uns aos outros.
Eu lhes dou, agora e já, a minha Bênção e o meu Amor.
E nós fazemos isso, agora.

Eu sou MARIA, Rainha dos Céus e da Terra.
Paz a vocês, queridos filhos.


************

Mensagem da Amada e Divina MARIA no site francês:
08 de agosto de 2007

***

Versão do francês: Célia G.

***

Transcrição e edição: Zulma Peixinho


************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário