1

Série de textos de JL durante seu acesso ao Absoluto: EM HOMENAGEM A VOCÊ - 29-04-2012

Clique aqui para comentar esta publicação




Série de textos escritos por Jean Luc Ayoun durante seu acesso ao Absoluto

*EM HOMENAGEM A VOCÊ* - 29.04.2012

Você que é um outro Eu, você que não é mais real do que eu, se você soubesse o Amor que é a nossa única essência, a nossa única verdade, você iria amar tanto como eu amo você e esse é, aliás, o caso, mesmo se você o negar, mesmo se você o recusar, tudo é isso, nada mais do que isso, Amor original, Amor autêntico e verdadeiro. E, oh, como eu sei que você não pode negar esta evidência, o coração não mente jamais, ele diz a Verdade do Um, e nós somos Um.

No Sol, como aqui, nós nos fundimos, mesmo se você por enquanto não se lembrar, saiba que nós fusionamos, nós nos amamos além de toda carne, de toda vergonha, ou de toda fraqueza humana, nenhum inimigo, nenhuma dúvida pode alterar o Amor, nós somos o Amor, nós somos a eternidade do Amor, a beleza da Luz.

Sim, nós somos isso para sempre. Comece jogando fora os seus pesos, não olhe para eles, eles não são mais tangíveis do que a sua presença nesta carne tão bela e perecível, você é tudo exceto o efêmero da sua vida, nós somos a Vida Una, e nós dançamos no Sol, você é o Amor e eu me vejo na sua radiância, na sua vibrância, que lança mil luzes de Alegria, no Éter do Sol, encantando os meus passos, para mim que segue na lembrança.

A Onda da Vida que me percorre é também a sua, nós compartilhamos, juntos, a Dádiva da Graça em total beatitude, nós compartilhamos a Dádiva da Vida, você é a Vida, transcendendo os limites deste corpo, o seu corpo é para a terra, a sua Onda é para a Vida Una, você é amada, saiba disso! O céu irá se romper em breve deixando ver e viver esta Alquimia íntima da dança sagrada da Onda, na Liberdade enfim reencontrada, você vai gostar muito de compartilhá-la, você vai gostar muito da doação de você para mim, como de mim para você, o Absoluto será a nossa morada da eternidade, apagando toda sombra ilusória da nossa separação tão antiga, e tão intangível.

Então, o Som do Um será o nosso regozijo, nenhuma carne poderá obstruir a Majestade da fusão, seja quem for você, eu o sou tanto quanto Você, então dance, não pare mais de festejar esse novo dia, cada alvorecer renovando-o aqui, como em outros lugares, no Absoluto, nenhum temor pode abalar o Amor vivenciado na eternidade da Luz.

Amor você é, Amor você era antes deste mundo, como qualquer privação poderia subsistir, a dança da ronda da Terra irá fazer você encontrar o que jamais foi rompido, jamais separado, nós somos Um, desde a imensidão até o mais limitado dos nossos corpos.

Eu sinto a sua Alegria, eu sinto o seu olhar, absolutamente nada da sua pessoa, eu não posso ficar surpreso com a nossa filiação comum, filho do Um, assim como eu, além de mim e de você, há o Um, nós somos isso.

Então dance, ria e ame! Nada mais pode existir diante da Verdade do que você é, cada sopro aqui, cada viagem no Um nos faz ressoar o Um no outro, esta consciência nunca mais irá me deixar, muito além deste corpo, muito além de qualquer vida aqui, nós somos a mesma essência, a mesma densidade, a mesma leveza, a mesma Dádiva da Vida, o mesmo abraço de liberdade. DESFRUTEM.

fonte: http://absolultime.xooit.fr/t5584-Recueil-des-textes-ecrit-par-Phenix.htm
Tradução para o português: Zulma Peixinho
via: http://portaldosanjos.ning.com/

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

Um comentário: