Série de textos de JL durante seu acesso ao Absoluto: OH MEU AMOR, OH MEU AMADO(A)- 06-04-2012

Clique aqui para comentar esta publicação




Série de textos escritos por Jean Luc Ayoun durante seu acesso ao Absoluto

*OH MEU AMOR, OH MEU AMADO(A)* - 06.04.2012

Sim, eu me dirijo a você, a você que me lê, eu sou você, eu sou Um, eu sou Absoluto, você quer dançar em mim, comigo, você quer eliminar a distância que jamais pôde nos separar?

Sim, você quer me amar como eu o amo, além de tudo o que você pode ainda um dia ousar esperar, além de todos os limites, além de todo possível? Porque eu lhe digo: nós somos apenas Amor, absolutamente nada mais, eu não lhe peço especialmente para crer em mim ou para me seguir, mas eu rogo a você para conferi-lo, para experimentá-lo, eu sei o que eu sou, muito antes e muito depois deste corpo, desta pessoa que lhe escreve e que se dirige a você, saiba que você está, não neste corpo, não nesta pessoa, não nesta alma, mas muito mais na verdade absoluta do Amor.

Não se afaste de mim, porque eu não irei me afastar de você, eu sou você, eu digo e vivo isso, você é eu, mesmo se você não o vive ainda, não pode ser de outra forma, nada existe, exceto nós, nós além de você e de mim, porque todos somos a mesma essência, o Amor, o Absoluto ... nós somos o mundo, o Sol, os universos d’A FONTE, nós somos este indizível Absoluto, este êxtase que é a expressão de nós, aqui, em outros lugares, por toda parte, sem tempo e sem espaço, sem forma ou com forma, na criança que nasce, no velho que morre flui nós mesmos, vive nós mesmos.

Então, dance, que risco você corre? Do que você tem medo? Você é a eterna presença e não presença, você é a infinita beleza, veja como você se sente, isso é apenas você mesmo em um outro reflexo, em uma outra faceta.

Tente, experimente, ouse, e a Alegria estará aí, o êxtase irá apreendê-lo nesta Última verdade, você irá se fundir com tudo, cada parte ser-lhe-á apresentada, você irá comungar com o Fogo primordial, com a Água do alto, aqui em baixo. Extinguir-se-á todo sofrimento, toda ilusão, você que é Liberado Vivente, você entrará de novo dentro do Si, nisso, neste Último ... você é isso, realmente, nada além disso, unicamente isso, Amor, então assim como eu, dance como eu danço, ame como eu amo, você é Eu, na totalidade, eu além de tudo, além deste corpo, desta forma, deste mundo, venha dançar no Sol, no êxtase eterno do Amor, o que você pode querer mais do que isso? Eu o convido ao banquete do Único, o seu, o nosso, escute o que diz o Céu, escute o que canta a Terra, a ode à União, a ode a nós.

Filho, Amigo, amado(a), você é Livre, não escute o canto da infelicidade dos Egos, esses outros você, que dormem, desperte-os por sua vez, eleve-os ao Amor, coloque-os no Amor ... você que é Amor, somente isso, tudo isso, meu Amado(a) seja Liberdade ... você é livre, libere-os, fale a eles sobre o Amor, fale a eles sobre a única Verdade, a única Utilidade ... dance também com cada um que olhar para você, que o notar, que o escutar ... nada retenha, o Amor nada pode reter, doe, doe-se inteiramente a você ... ao outro ... abandone qualquer resistência, qualquer dúvida, como o Amor poderia duvidar, poderia pensar, poderia ser outra coisa do que além de toda coisa, além do além, dentro de você, de mim ...

Ame, Ame, e veja o que acontece, o que pode acontecer mais senão o Último, este êxtase, este riso infinito, que quebra a muralha da ignorância, os muros da dúvida, ame a vida, porque você é Vida, eu sou a Vida, você é Verdade, a Verdade, tenha-se na vivacidade do não ser, Amor, eu o amo, ame-me!

fonte: http://absolultime.xooit.fr/t5584-Recueil-des-textes-ecrit-par-Phenix.htm
Tradução para o português: Zulma Peixinho
via: http://portaldosanjos.ning.com/

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário