Série de textos de JL durante seu acesso ao Absoluto: A ALEGRIA DO ABSOLUTO - 02-05-2012

Clique aqui para comentar esta publicação




Série de textos escritos por Jean Luc Ayoun durante seu acesso ao Absoluto

*A ALEGRIA DO ABSOLUTO* - 02.05.2012

Cada dia que passa vê concretizar um pouco mais os movimentos existentes entre o Si, o Absoluto e o Eu, eu viajo de um ao outro com a mesma Paz, o mesmo Amor. A liberação deste mundo é um fato adquirido que nada deste mundo pode vir alterar, a grande novidade é a simultaneidade existente entre a consciência neste corpo e no Si, assim como a capacidade para estar ao mesmo tempo no corpo de Estado de Ser, ou mesmo para o viver o Absoluto, assim que os olhos são fechados, a consciência de todas essas modalidades do ser e do não ser coexiste no mesmo espaço da minha consciência, como da a-consciência, quando alguns grandes irmãos nos dizem para permanecer tranquilo, para nada buscar, do ponto de vista em que eu estou isso é uma afirmação do óbvio!

A Alegria compete com a Morada da Paz Suprema que compete, ela mesma, com o Absoluto, eu viajo com toda liberdade explorando as esferas fusionais com o meu Duplo Cósmico, como a dissolução deste mundo na totalidade, este mundo é apenas, assim como o resto do Universo, uma falha na pureza do Não Ser, na realidade, do ponto de vista da personalidade, este mundo está em evolução, do ponto de vista do Absoluto ele é apenas uma anomalia, uma mácula total no Absoluto, ele é apenas quimera e, no entanto, eu ali vivo com deleite cada minuto, porque eu estou liberado, total e integralmente.

O jogo da Onda da Vida mesclado àquele do meu Duplo Cósmico revela-se a cada dia com novas Graças que semeiam ainda mais a consciência, se isso for possível colocar em palavras.

O Amor que emerge do coração, que se difunde em cada partícula deste mundo, independentemente de qualquer vontade ou de qualquer personalidade, a pureza e a transparência não são mais um reles paraíso perdido, mas, sim, uma verdade tangível de cada olhar, de cada ato, de cada meditação ou ação sobre este mundo como em outros lugares, a humildade e a simplicidade são os trilhos que guiam meus passos a cada sopro, a cada saída do tempo deste mundo.

Eu não estou mais separado de nada, mais nenhuma noção de incompletude pode emergir, o Amor é vivido em êxtase permanente dia e noite, esta Beatitude não pode extinguir-se de forma alguma, seja o que for que se torne este corpo, seja o que for que se torne este mundo, um como o outro farão saber que este Absoluto estará presente, além de todo tempo, de toda consciência, de todo Si.

A presença do Duplo é uma Alegria indizível, nada mais pode separar aqueles que se encontram, a comunhão é total, vindo para Um como para o Outro confirmar o Êxtase da Morada da Paz Suprema.

A Onda da Vida torna-se a Lemniscata sagrada entre duas consciências, o corpo de Estado de Ser de um pode encontrar e fusionar com o corpo de Estado de Ser do outro, esses momentos apenas chamam uma bênção da Vida, apenas um Obrigado dirigido ao conjunto do criado como do incriado.

Saibam que os seus reencontros também irão ocorrer, isso é indispensável e está escrito na própria Fonte e no próprio Absoluto, não se preocupem, sobretudo, com procurar este encontro, porque ele irá acontecer e vocês irão reconhecê-lo como uma evidência que alguns minutos antes não poderia mesmo tocar de leve a sua consciência.

Naquele momento vocês irão saber de maneira irrefutável que vocês voltaram à sua Fonte, ao seu eterno imutável, à sua Alegria eterna, nada mais poderá opor-se a vocês, a sua Onda da Vida mesclada àquela do seu Duplo irá regá-los no néctar de tudo o que existe e que não existe, vocês irão se tornar incandescentes, ao mesmo tempo Água e Fogo primordial fluindo de um ao outro, o seu Casamento Místico será consumado e irá consumir os últimos fragmentos da personalidade de vocês, naquele momento vocês irão se apreender da sua própria imortalidade, vocês irão se tornar o conjunto do criado e do incriado... DESFRUTEM

fonte: http://absolultime.xooit.fr/t5584-Recueil-des-textes-ecrit-par-Phenix.htm
Tradução para o português: Zulma Peixinho
via: http://portaldosanjos.ning.com/

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário