O.M. AIVANHOV - 30 de junho de 2012 - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação





Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los e dá-me prazer vê-los, e eu os escuto com muito grande prazer.
***
 
Questão: uma dor no nível da omoplata esquerda está ligada aos processos em curso?
Caro amigo, perfeitamente.
Há, é claro, ao nível da porta KI-RIS-TI, nessa região específica das costas, e em relação com o Canal Mariano, a possibilidade de uma dor na borda interna da omoplata, que está em ressonância direta com algo que cresce por ali.
É ligado, ao mesmo tempo, ao Canal Mariano, ao Triângulo da Terra – ao nível das Estrelas – e à Porta KI-RIS-TI.
É a instalação de certo número de elementos que lhes foram comunicados, há mais de quase dois meses, por Um Amigo concernente ao reencontro entre a Onda de Vida e o Supramental, ao nível do Fogo do Coração, que ativa certo número de circuitos, digamos, Vibratórios, Supramentais, Adamantinos e ligados à Onda da Vida, que se traduzem ao nível desse corpo físico um pouco apertado.
Portanto, nenhuma inquietação a ter.
 
Então, parece-me, também, que o Arcanjo ANAEL disse-lhes que, durante este período, vocês podiam beneficiar-se da ajuda da Natureza.
Creio que ele falou de plantas e de certo número de elementos que lhes permitem facilitar, se posso dizer, um pouco, todos esses processos em curso que, por vezes, são um pouco difíceis para esse saco de alimento, como lhes diz BIDI (ndr: intervenção de 9 de junho de 2012).
***
 
Questão: um problema de saúde pode congelar minha evolução?
Foi dito que absolutamente nada concernente a esse corpo pode alterar a evolução.
A única coisa que altera sua evolução é o apego à sua própria pequena pessoa e os medos que estão presentes em vocês.
Não há qualquer obstáculo ao nível do corpo, qualquer doença que possa representar um verdadeiro obstáculo ou algo de válido.
Os únicos obstáculos, como isso foi dito de diferentes modos, continuará, sempre, vocês mesmos, na personalidade, nos apegos, nos medos.
O corpo, em caso algum, qualquer que seja o estado dele, não pode representar um obstáculo verdadeiro em relação às transformações que estão em curso.
***
 
Questão: podemos conhecer nosso Duplo?
O que isso quer dizer?
Eu já disse – e isso foi dito – que os Duplos representam algo que é ínfimo, ao nível Duplo monadário.
Há multidões de Duplos.
Eu sou o Duplo de cada um de vocês.
Mas, ao nível do Duplo monádico, é algo de extremamente raro.
Portanto, não se ponham, como eu disse, a fantasiar sobre isso, não é?
Portanto, conhecer o nome de seu Duplo, do exterior, nada quer dizer.
Mas vocês todos têm um Duplo.
O Duplo monadário não pode enganar, porque o reencontro, quer ele esteja encarnado ou não, acontece em circunstâncias específicas e que nada têm a ver com o mental, nada a ver com qualquer sedução, nada a ver com tudo o que vocês possam projetar.
***
 
Questão: foi dito que os nossos sonhos iriam evoluir para tornarem-se mais ricos, mas eu não sonho.
Para aqueles que sonham, não é?
Aqueles que não sonham, isso nada mudará.
Era para aqueles que sonhavam.
Foi, efetivamente, dito «evolução de sonhos», mas, se você não sonha, o que você quer que evolua?
Há seres que sonham.
Todo mundo sonha, mas há seres que, conforme o horário do acordar, deles se lembram ou não.
Tente mudar a hora de seu acordar, você verá, por si mesmo.
***
 
Questão: você disse que Anciões e Estrelas estavam ao nosso lado. Pode-se recorrer a você?
Mas, perfeitamente, isso foi dito por Miguel.
Aliás, vocês podem divertir-se (entre aspas: não é um divertimento).
Mas, assim que vocês sintam uma presença, essa presença, geralmente, vocês não podem vê-la.
Por vezes, vocês ouvem seu nome, mas ela não vai conversar amigavelmente com vocês, não é?
Como vocês vão fazer para reconhecê-la?
Vocês não podem reconhecê-la pelo que é dito, exceto se for uma voz conhecida, como um cônjuge, como Maria, que não pode, jamais, enganar(porque Maria, todo mundo conhece-a, mesmo se vocês digam que não sabem quem é).
 
Mas o que é que vai fazer a diferença entre Sri Aurobindo e eu?
É a qualidade Vibratória da Comunhão, da Fusão, que vai permitir-lhes, com as diferentes presenças que vão manifestar-se, identificar.
Quando vocês chamam Miguel: Miguel é o Fogo.
Quando vocês me chamam, é o Fogo também, mas não é o mesmo fogo.
Portanto, é uma qualidade Vibratória que vai manifestar-se a vocês e que, com a experiência e a repetição, vai dizer-lhes: «ei, tenho a visita de Maria», «ei, tenho a visita de Omraam», «ei, tenho a visita de Gemma» etc...
Mas, é claro, o Canal Mariano está constituído.
 
Vocês têm a possibilidade de comungar, agora, não unicamente no Sol, nocorpo de estado de ser, mas, diretamente, aqui, onde vocês estão, uma vez que não há mais separação.
Todos os Véus foram retirados.
Eles foram, todos, dissolvidos.
Então, alguns de vocês são, talvez, um pouco mais resistentes do Véu.
Portanto há, talvez, Véus um pouco mais delicados para retirar, mas, se vocês não entram em contato, é que vocês não pedem e que, talvez, vocês tenham, ainda, resistências que são ligadas, eu diria, à sua pequena personalidade.
 
Mas cada vez mais seres humanos, mesmo sem saber o que acontece, sentem uma presença à esquerda.
Ela já está no Interior de vocês.
É a projeção do Interior para o exterior que os faz senti-la.
 
Ela pode passar pela Shushumna, mas ela passa, o mais frequentemente, pelo Canal Mariano, que é lateralizado à esquerda (ou por trás, para KI-RIS-TI ou METATRON).
Nós estamos, todos, no Interior de vocês, porque vocês estão no Interior.
Vocês estão na projeção de consciência nesse mundo, mas quem tem consciência de que é Cristo, nele, Maria, etc...?
 
 
É preciso, efetivamente, que a consciência tome consciência de uma presença.
É preciso que a presença torne-se consciente.
Ela se torna consciente apenas quando é manifestada no Interior do Canal Mariano.
***
 
Questão: essa presença pode estar, igualmente, na mão esquerda?
Não, isso é a Onda de Vida, isso nada tem a ver com uma presença.
A presença chega, sempre, pelo alto e à esquerda.
Portanto, se você nada sente no alto à esquerda, mas, unicamente, na mão, não é uma presença.
***
 
Questão: há um inconveniente em mudar de nome?
Qual importância?
Se vocês mudam de nome, isso quer dizer que vocês estão mal em sua pele, nada mais.
Porque, depois, vocês podem, sempre, encontrar o aspecto sedução de dizer: «ah, esse nome, eu gosto mais».
Mas lembrem-se de que foram vocês que escolheram seu nome, não foram seus pais.
Vocês podem acrescentar um nome, como eu o fiz em minha vida.
Isso nada tem a ver com mudar de nome: vocês acrescentam uma qualidade Vibratória.
Mas qual importância hoje, não é?
***
 
Questão: por que eu não me lembro mais de meus sonhos, como antes?
Porque é tempo, também, de passar para outra coisa.
Os sonhos vão tornar-se mais significativos, mas, se eles desaparecem, eles não podem tornar-se mais significativos, uma vez que não há mais deles.
Eu os lembro que os sonhos têm diferentes origens.
Se seus sonhos eram ligados ao astral, é preciso que eles desapareçam, porque o astral não existe mais.
***
 
Questão: o Duplo é sempre de polaridade complementar?
Sim, exceto para o Duplo que já é Andrógino, como CRISTO.
***
 
Questão: fora CRISTO, há outras Consciências Andróginas?
Todas as Consciências das Estrelas, e a maior parte dos Anciões, e os Arcanjos.
A complementaridade existe apenas para um Duplo Monadário, encarnado ou não encarnado.
***
 
Questão: no fim de 2000, eu vivi uma experiência de Fusão com um disco solar, que se apresentou diante de mim, e que eu, em seguida, chamei em mim. Qual era essa experiência?
Há múltiplas experiências de Fusão.
A diferença essencial, como você disse, é que esse disco solar, que era, certamente, uma entidade, chegou frente a você.
A Fusão com o Duplo chega por trás e no alto, ou pela esquerda.
Essa noção topográfica é fundamental, mas eu não posso dizer-lhe o que era.
Eu acho, de qualquer forma, danoso viver uma Fusão com um disco solar e não saber quem era.
É, efetivamente, danoso, porque viver Fusões sem saber com quem vocês fusionam...
Em geral, o que se apresenta à frente é ligado ao astral, não é ligado à Luz Vibral.
Não é em geral: é sistemático.
***
 
Questão: em um sonho, eu caminhei com uma presença à minha direita, mas como se estivéssemos em competição.
Em seguida, ela colocou-se em face de mim e disse-me que ela me amava muito e pediu-me: "diga-me que você me ama também", vindo a mim para abraçar-me.
Eu disse a ela: «mas diga-me quem você é», e ela parou.
O que significa?
Tudo o que chega à direita, nos sonhos, e passeia com vocês, à direita e, depois, vem de frente, corresponde ao astral.
Se nós temos dito que o Canal Mariano é à esquerda, isso é exatamente preciso.
Quer seja nos sonhos, quer seja na vivência Vibratória, há uma lei de sincronia no Universo: vocês atraem para si e, sobretudo, neste período, o que está em relação com sua Vibração.
Se vocês estão no medo, se há falhas em vocês é, necessariamente, uma entidade astral que vai aparecer.
***
 
Questão: enquanto eu participava de um grupo de meditação, senti meus limites corporais dissolverem-se, como se eu fosse o grupo. É uma forma de Dissolução?
É, pelo menos, o que se chama um mecanismo de Comunhão.
Agora, a Dissolução deixa lugar ao neant, ela não deixa lugar a qualquer identificação, com quem quer que seja, ou o que quer que seja.
Portanto é, mais, Comunhão/Fusão.
***
 
Questão: qual é a distinção entre o orgulho e o ego espiritual?
É, exatamente, a mesma coisa.
***
 
Questão: estou mais na dúvida em relação às minhas percepções, minha vivência. Ao mesmo tempo, parece-me viver períodos de ego espiritual. Os dois podem coexistir?
Geralmente, aliás, coexistem.
Enquanto existe uma dúvida em você, isso quer dizer que, qualquer que seja a vivência (Fogo do Coração, Coroa Radiante, Despertar da Kundalini), você está instalada no Si.
 
O Si é a Alegria, mas há, também, dúvidas, porque o mental ainda está presente, em alguns momentos, o que não é mais o caso quando vocês estabeleceram o Absoluto.
 
O orgulho espiritual é, também, a dúvida.
É como o ego: há egos positivos e egos negativos.
Ao nível espiritual, é a mesma coisa.
***
 
Questão: além de refutar e ser Absoluto, há algo a fazer?
Não, nada, absolutamente.
***
 
Questão: quando se tem a orelha esquerda que toca, que vibra, que estala, isso significa que uma pessoa ou que um Duplo tenta entrar em contato?
Não, absolutamente: são os sinais da ativação do Antakarana, é tudo.
Mas o Antakarana pode ser vazio ou pleno de uma Presença: se há uma Presença, é uma Presença.
 
Mas o Antakarana é o Nada, o Som da alma, com os diferentes Sons.
Mas não é porque há um som que há uma Presença.
 
Há seres que abriram os chacras, que ouvem esses Sons – há sete Sons diferentes, há dezenas de anos – sem terem tido a mínima Presença.
 
O Som não é característica da Presença, é característica do Canal.
Há uma tonalidade, que não é um estalo, que é um Som extremamente agudo, que assinala a aproximação de uma Presença.
Mas não é a manifestação da Presença, é o Canal Mariano (o Antakarana, a ampola da clariaudição) que reage à interação da Presença que se aproxima.
 
É quase um Ultrassom, muito elevado ao nível intensidade Vibratória, ao nível frequência, mesmo.
Vocês estão no limite da percepção da percepção auditiva – como vocês chamam isso? – no espectro auditivo, vocês estão em frequências muito altas.
Mas a Presença não se exprime por esse Som, estamos de acordo: é a interação, entre sua Presença e essa Presença que gera o Som.
***
 
Questão: poderia dar-me um conselho sobre minha evolução?
O que isso quer dizer, evoluir?
Você está, ainda, acreditando, com tudo o que lhe disse BIDI, que você evolui?
***
 
Questão: então, como superar alguns problemas?
Ah, não é uma evolução, isso.
Eu não tenho conselho pessoal a dar a ninguém.
Ou você faz uma pergunta, ou não há pergunta, mas, jamais, eu interferirei em sua Liberdade.
***
 
Questão: tem-se um Duplo ou vários Duplos?
Mas, necessariamente, há vários.
Pode-se dizer que o seu Corpo de Estado de Ser é um Duplo.
Duplo não quer dizer Dualidade.
Duplo quer dizer, simplesmente: possibilidade de ressonância, de Comunhão, de Fusão, de Dissolução – no Sol, no Corpo de Estado de Ser, com outros Corpos de Estado de Ser.
E, agora, nesse corpo de carne – que vocês habitam – e outro corpo de carne, se vocês têm um Duplo Monadário encarnado.
Ou com CRISTO, MARIA, MIGUEL, com quem vocês queiram.
 
Para o resto, mas vocês podem muito bem ter um Duplo Monadário, encarnado ou não, e Fusionar com MARIA ou MIGUEL.
Não há incompatibilidade, não é?
Não há contrato de exclusividade.
Para os Duplos não encarnados, hein?
Atenção, caso contrário, isso se transforma em orgia, seu truque, aí.
***
 
Questão: MA ANANDA MOYI, há pouco, precisou que o tempo dos reagrupamentos era chegado.
A que isso pode corresponder?
Então, aí, é profundamente diferente para cada um.
O Reencontro do Duplo é uma forma de reagrupamento.
Agora, há reuniões e reagrupamentos que vão produzir-se espontaneamente.
Aí também, é como para os Duplos Monadários, não vão pôr-se a procurar, a todo custo, reunir-se ou reagrupar-se: são as circunstâncias da vida que fazem com que isso ocorra.
Não é uma busca ativa, é espontâneo e natural.
 
Lembrem-se do que eu havia dito sobre os Duplos Monadários: por que não se havia falado deles antes?
Porque vocês imaginem que, no espírito humano, todo mundo vai querer ter seu pequeno Duplo, e, se possível, encarnado, e, se possível, do outro sexo, e, se possível, muito mais belo, não é?
Portanto, para a reunião, é a mesma coisa: isso se produz porque a Fluidez da Unidade, as sincronias põem-nos nisso, mas não é para procurar.
 
Quando MA disse: «o tempo é chegado de reunirem-se e de reagruparem-se»: em si mesmo, com seus Duplos, talvez, exteriormente.
Mas tudo isso não tem que ser procurado ativamente, isso se faz espontaneamente.
É como para o Duplo Monádico: vocês não têm que procurá-lo, caso contrário, isso é um erro.
São coisas que se instauram na Fluidez da Unidade, espontaneamente.
Sem intervenção de sua vontade própria ou de seu desejo, caso contrário, isso nada mais tem a ver.
***
 
Questão: pode-se chamar nosso Duplo Monadário, se ele não está encarnado?
Você não tem necessidade de chamá-lo, se ele não estiver encarnado: ele vem, espontaneamente.
O chamado é válido para MIGUEL, para MARIA, para as Estrelas.
KI-RIS-TI, ele vem, espontaneamente.
Aqueles que o percebem não tiveram necessidade de chamá-lo.
Aliás, vocês podem chamá-lo, aqueles para quem ele não é um Duplo: ele não aparecerá nas costas.
***
 
Questão: KI-RIS-TI não seria o Duplo de todo mundo?
Não, vocês são todos KI-RIS-TI.
***
 
Questão: se nós somos todos KI-RIS-TI, como se pode ter KI-RIS-TI como Duplo?
Boa questão.
É o princípio do holograma.
Quando MIGUEL está presente ao seu lado, ele pode estar presente ao lado de milhares de pessoas.
É sua visão cartesiana, redutora, que os faz crer que há Um Duplo, e que não se pode ser si mesmo e o Duplo.
Mas vocês são multiplicados ao Infinito quando são Multidimensionais.
Vocês estão, ao mesmo tempo, aqui e ali, e, ao mesmo tempo, em milhares de lugares.
 
Isso não é possível compreender pela sua consciência.
O único que não pode multiplicar-se ao Infinito é o Duplo Monadário encarnado e o Duplo Monadário não encarnado.
Porque há a necessidade de reencontrar o ovo cósmico inicial.
Mas isso se refere a muito poucas pessoas.
Para todo o resto, vocês podem, todos vocês, ter MARIA como Duplo, e CRISTO, por que não?
E ser, você mesmo, MARIA e CRISTO.
Mas isso foi dito.
 
É a visão cartesiana mental, da 3D, que lhe diz: «é impossível, eu sou eu e há o outro, como é que eu posso ser eu e o outro?».
Justamente, você não viveu a Dissolução, nem a Fusão.
***
 
Questão: sentir o Ponto KI-RIS-TI nas costas releva da manifestação do Duplo KI-RIS-TI?
Não.
Quando há uma presença ao lado de vocês, vocês sentem uma Presença, concorda?
É a mesma coisa para os planos sutis.
Sentir o Antakarana e o Som não é a Presença.
Sentir o Ponto Vibratório KI-RIS-TI não é a Presença de KI-RIS-TI.
***
 
Questão: como se manifesta, então, esse Duplo KI-RIS-TI?
Mas você sente uma Presença nas suas costas, mas não sente isso sobre o Ponto: uma Presença, presente atrás.
***
 
Não temos mais perguntas, agradecemos.
 
Então, caros amigos, eu lhes agradeço por seu acolhimento.
Eu lhes transmito todo o meu Amor, todas as minhas bênçãos.
Até muito em breve.

************


Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
30 de junho de 2012
(Publicado em 02 de julho de 2012)

***
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com 
Postado por Célia G..
***
Transcrição e edição: Andrea Cortiano e Zulma Peixinho

************


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário