Coletânea BABAJI

Clique aqui para comentar esta publicação






Coletânea de trechos de intervenções no site Autres Dimensions que falaram um pouco sobre a manifestação d'A FONTE na forma de Babaji:


Questão: qual diferença você faz entre a Fonte Pai/Mãe Una e Maria?
Será extremamente delicado explicar, com palavras, que não existe qualquer diferença entre Maria, a Criadora, e a Fonte Pai/Mãe Una.
Maria não é uma entidade feminina, no sentido que você entende.
Maria é andrógina, assim como os Arcanjos são andróginos.
Nós não conhecemos a dualidade dos sexos.
Nós somos o sexo, na totalidade, no sentido em que você entende, mas isto escapa a seu campo de compreensão e a seu campo mesmo de percepção.
Assim, por vezes eu expresso a noção de Fonte Pai/Mãe e por vezes eu exprimo a noção de Divina Maria Criadora.
Mas, trata-se em definitivo da mesma, não entidade, mas da mesma Consciência.
Por vezes ela se manifesta como entidade masculina, fazendo-se chamar Pai ou Babaji.
Entretanto, Maria jamais foi reencarnada, no sentido que você entende, e jamais tomou corpo desde sua Assunção.
Ela está presente nas dimensões unificadas.
Maria está presente na 18ª dimensão e da 11ª dimensão.
Ela fica perto do Sol, numa Embarcação de Luz, pronta a se manifestar e a recolhê-los e a acolhê-los.
Sua Presença se realiza, cada vez mais, para inúmeros seres humanos.
Existe, entretanto uma diferença entre a Presença de Maria e a Presença da Fonte Pai/Mãe Una.
Existe uma diferença de polaridade, como se você olhasse duas luzes ou um cristal, segundo duas faces diferentes.
Mas a realidade que está coberta é sensivelmente a mesma.
É mais fácil, entretanto, pela sua polaridade dual, devido a esta encarnação nesta dimensão, para vocês, estar em contato com a Fonte Una Mãe Maria, do que com a Fonte Pai Babaji.


Questão: você falou do Pai como Babaji e Omraam Mikhaël falou ultimamente do Pai como Abba. Abba Eli.
Trata-se exatamente da mesma entidade.
O Cristo na cruz disse «Eli Eli lama sabachtani». «Meu Pai, meu Pai, por que me abandonastes?».
O Pai, assim nomeado por Cristo, também traduzido Abba ou Babaji, na linguagem da Vibração original, corresponde à Vibração da Fonte.
Segundo as tradições e segundo as tomadas de forma que não passam pela encarnação, mas por um processo de Criação de um corpo adulto, o Pai pode tomar a forma que quiser, manifestar-se sob a forma que ele quiser.
Tanto como uma gota d’água em um planeta, como em um sistema solar ou no universo.
Em alguns casos, ele cria um corpo e se manifesta no Interior desse corpo.
Isto é difícil para vocês aceitarem, que a totalidade possa se reduzir a um corpo.
E, no entanto, isto é.
A Fonte é onipotente, onipresente e pode estar presente no grão de areia, como no Sol que explode em toda galáxia, do mesmo modo.
Ele é Consciência absoluta, pode decidir e criar uma forma e ali habitar durante certo tempo.
Este foi o caso, há algumas dezenas de anos, de um ser que vocês chamaram de Babaji Haidakhan.
Cristo, quando falou de seu Pai que o enviou, falou da mesma entidade, que se chamou em grego Abba e em aramaico também Abba.
ANAEL - 20-09-2009


"Se você tem necessidade de dar nome e forma ao que eu sou, você pode fazê-lo.
Se você tem necessidade de apresentação, eu fui aquele que se denominou e que percorreu este mundo, durante pouco tempo, como eu posso fazê-lo a cada vez, materializando um corpo, criando-o.
Eu fui Haidakhan Babaji.
Eu sou aquele que veio observar este Mundo antes que ele desaparecesse, antes que se crie a Verdade, antes que se revele a beleza de minha Criação e, especialmente, a sua.
Porque, sim, além de seus sofrimentos presentes neste Mundo, que eu mesmo tive que suportar a cada Presença por mais de quatorze anos, sem ser destruído e desagregado em meio a essa forma, então, sim, eu entendo e eu vejo seu sofrimento, mas este aqui não é nada em relação ao que vem.
Eu lhe peço então, se você o deseja, de vir a mim, como eu venho a você, e de liberar, em você, o que não é a Alegria, de deixar se desligar de você o que não é você a fim de encontrar as Moradas da Alegria".
A FONTE - 16-07-2010

 Questão: quando um pensamento se apresenta, formular: «Pai, que sua Vontade seja feita» pode permitir transcender o ego?

É uma abordagem mental.
Há quantos Seres humanos que disseram sobre a Terra: «Pai, que sua Vontade se faça» e que fizeram apenas a própria vontade?
O abandono à Luz é fazer a Vontade do Pai.
Mas eu os lembro que o Cristo sobre a Cruz disse: "meu Pai, por que me abandonaste?".
A Verdade está aí: é a crucificação, é o momento em que você entrega, realmente e em Verdade, seu Espírito ao Pai.
Mas vocês podem repetir, repetir sem parar, durante milhões de anos: “Pai, que tua Vontade se faça”, e isso não se fará entretanto, pois se saberia, não é?
Ou isso se veria, em todo caso.
Desconfiem das crenças.
Eu creio que muitos Seres insistiram nisso.
“Não faça de minhas palavras uma religião”, disse o Cristo.
Coisa que se apressaram a fazer os humanos, como sempre.
Ao invés de viverem o Cristo, eles criaram algo para adorar.
Eu insisto: não há qualquer frase.
Vocês podem repetir os mantras de Babaji («Om Namashivaya»), durante milhares de anos, vocês podem rezar durante horas e horas, não vão, entretanto, abrir o Coração.
O Coração se abre apenas pelo Abandono à Luz.
Anael os manteve muito, muito longamente nisso.
Não é por acaso se lhes falaram, há mais de um ano, para se prepararem ao que vem.
A Luz que vem é uma Vibração extremamente rápida.
Se vocês querem metabolizá-la, incorporá-la, vocês não podem resistir a ela.
Vocês podem apenas se abrir a ela, sem isso, ela os destruirá.
Quando digo os destruirá, ela destruirá suas ilusões.
Mas, destruir as ilusões faz muito mal.
AIVANHOV - 14-07-2010


Questão: você pode nomear os sábios da Índia que falaram desse estado?
Primeiro há o mais próximo de vocês, em termos temporais, que foi Sri Aurobindo, através do yoga integral.
Eu não falo de seus escritos eruditos, mas falo da obra desse yoga integral, através de alguns de seus escritos.
Em seguida há, é claro, todo o ensinamento chamado Kriya Yoga, de Babaji.
Há, em seguida, os yogas sutras de Pantajali, onde é retomado o conjunto de manifestações dos siddhis e dos nadas, ou seja, poderes da alma, traduzindo-se quando o estado Turiya se desperta.
Em seguida, foi formado certo número de escritos, progressivamente e à medida da experiência que viviam esses seres, mas, eu repito, aplicada ao nível mental.
Há muito numerosos seres, no Oriente como no Ocidente que descreveram o próprio estado em termos mentais, porque eles não tinham outras ferramentas à disposição para descrevê-lo.
Mas, eu repito, atenção à armadilha enorme.
Não é porque vocês aceitam o que está escrito e descrito que vocês vão vivê-lo.
Muitos seres, de fato, podem falar de Unidade e de Turiya, mas não vivem absolutamente Turiya.
Eles transformaram, portanto, a Unidade em um conceito mental.
Lembrem-se de que não pode haver Unidade sem Vibrações.
Isso é impossível nesse mundo.
ANAEL - 09-04-2011


Questão: chamar à Luz ou chamar a Babaji é a mesma coisa?
Chamar à Luz e a Babaji é a mesma coisa. A Fonte é Luz Vibral mas ela tem um conjunto de características bem mais importantes que a Luz Vibral.
Então, chamar a Babaji e chamar ao Pai, ou chamar à Fonte, é a mesma coisa.
Mas, chamar ao Espírito Santo, não é a mesma coisa. Chamar à Radiação do Ultravioleta, não é a mesma coisa. São partes constituintes.
Agora, o que acontece quando você sente a Fonte ou quando você chama Babaji? Babaji é uma forma da Fonte que tomou forma, portanto que tem certo número de características históricas, vibratórias, ligadas a esta forma tomada, a esta materialização de um corpo com funções particulares.
O Babaji anterior, aquele que chegou no início do século XX, tinha, aí também, a energia da Fonte mas numa outra forma e portanto uma outra função.
A forma que é materializada pela Fonte, em função da época, está em relação com a problemática do momento. Portanto, há uma coloração diferente.
Mas o mais próximo de vocês, ao nível da forma, ou seja, algo que sua Consciência é capaz de assimilar, é que, nesse caso, há eventualmente uma representação que vai lhes permitir, mais facilmente, raciocinar, que a abstração total, para vocês, no momento, do que é a Fonte, ou seja, independente da forma.

Questão: podemos chamar da mesma maneira a Babaji para pedir ajuda para alguém?

É preferível não passar, a partir do momento em que tem acesso à vibração da Luz e à Luz Vibral, especificamente, por uma Vibração de forma, qualquer que seja. Por que? Porque você restringe as possibilidades de ação. É preciso que haja acordo Vibratório.
Com a forma à qual você pede algo (através de um Mestre ou através de qualquer coisa que esteve conscientizada em uma forma precisa, mesmo o Arcanjo Miguel por exemplo), é mais restritivo do que chamar, por exemplo, a Inteligência da Luz ou da Fonte sobre alguém. Pedir, não chamar. Pedir para. Mas por que não?
Não há formalismo. Não tente encontrar formalismo e colocar em áreas formais os domínios da Luz, por favor. Há bastante formalismo como esse, não é? Vocês descobrirão os mundos além do formalismo.
Isso não quer dizer que não é estruturado, mas isso quer dizer que as liberdades são muito importantes.
Por exemplo, o Arcanjo Miguel, na 18ª dimensão, tem tal forma, mas ele pode se antromorfizar ele mesmo nas representações que vocês têm, ou ainda em outras formas. Por exemplo, transferir sua Consciência em um cometa. Um cometa não é Miguel. Ele tem a conscientização. Não é a mesma coisa. Então, não limitem.
Então, se querem, agora, vou simplesmente me retirar do canal e lhes digo até breve e lhes transmito todas minhas saudações, todas minhas bênçãos e todo meu Amor. Mantenham-se bem e divirtam-se, sobretudo.
AÏVANHOV - 09-10-2009

Questão: quando os seres mudam de dimensão, isso pode refletir a vontade de viver uma experiência espiritual específica?
Sim. Completamente.
Do mesmo modo que, sobre a Terra, há os que querem ser os patrões.
Há os que são feitos para dirigir.
Há os que não são feitos para dirigir, mas que creem que eles vão dirigir.
No plano espiritual isso não existe, porque vocês são transparentes, quer dizer que as almas que são feitas para dirigir almas, elas vão dirigir almas.
Uma alma que é feita para explorar os encadeamentos da ciência vai subir muito rapidamente para além do antropomorfismo.
A evolução não é linear, é por isso que eu não posso lhes falar de escala de tempo.
Um exemplo que eu conheço bem é o intraterra.
Ao nível do intraterra há os guardiões das redes magnéticas.
Há seres ao mesmo tempo humanóides, mas também não humanoides, que se chamam os delfinoides.
Esses seres estão aí, em seu espaço de tempo linear, desde o reino dos Gigantes, ou seja, desde mais de 350.000 anos, mas eles não sentem passar o tempo do mesmo modo, porque eles estão na Luz.
Eles estão num corpo de 3ª dimensão unificada ao mesmo tempo estando, ao mesmo tempo, na 5ª dimensão.
O problema é que, em sua dimensão, vocês estão dissociados.
Vocês não têm conexão lúcida com os mundos multidimensionais.
Vocês descobrem isso desde pouco mais de 20 anos.
Lembrem-se, por exemplo, de Babaji, na Índia, que viveu experiências muito específicas de consciência, mas ele estava tão, como dizer..., desorientado por este estado, que ele foi obrigado a se retirar do mundo.
Por que?
Porque ele não podia exprimir através de seu corpo, através das palavras, através dos conceitos, através das emoções, através do mental, o que ele era.
E era a verdade.
Hoje, alguns entre vocês falam, por exemplo, dos triângulos.
Quem conhecia isso há 40 anos?
Portanto, vocês deram mesmo um passo de gigante em certo número de domínios.
O único domínio em que é preciso dar um passo de gigante, agora, é o que eu clamei deixar cair sua cabeça.
AÏVANHOV - 09-05-2009

Trechos da coletânea extraídos das mensagens do site
http://www.autresdimensions.com
Traduzidas para o português por:
Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com e
Zulma Peixinho http://portaldosanjos.ning.com
Seleção e Edição: MM


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário