Coletânea: ABSOLUTO (2a. Parte) - Autres Dimensions

Clique aqui para comentar esta publicação





Áudio da Mensagem em Português
Link para download: clique aqui

No Absoluto, vocês irão viver a totalidade do que é o Absoluto, no limitado como além do limitado, no Sol como além do Sol, no corpo de Estado de Ser como além de qualquer corpo.
A consciência, mesmo, de estar aqui será profundamente diferente, porque a sua vida irá se instalar na evidência do Absoluto onde não pode haver questão sobre mais nada.
***
O Amor e o Absoluto, que são sua natureza, irão fluir de vocês, sem esforço, sem desejo.
Não poderá ser de outra forma.
Vocês estarão na doação e vocês irão doar, permanentemente, sem mesmo pensar no que vocês estão doando.
Tudo irá se tornar muito simples porque tudo é simples.
Quando isso se torna complicado, difícil, obviamente, isso não é o Absoluto.
São apenas as resistências que se expressam.
Lembrem-se de que o que vocês viviam, ou não, vocês não têm, tampouco, que se julgar.
Porque nada julga vocês.
O Absoluto não conhece qualquer julgamento.
O Absoluto, além da Unidade, não conhece nem o bem, nem o mal.
Ele conhece apenas a Vida.
Ele conhece apenas o Êxtase.
MARIA (IS-IS) - 24 de Março de 2012

Pergunta: podemos viver o Absoluto neste corpo físico?
Bem amado, como foi falado pelo Bem Amado SRI AUROBINDO (ndr: intervenção de SRI AUROBINDO de 24 de março de 2012), é claro.
O Absoluto é visível e viável em meio a esta carne.
Isso é, muito exatamente, se tal for o seu desejo, a realização da Ascensão.
Ser este corpo, estar contido neste corpo, sem ali estar limitado, sem ali estar confinado, dando acesso à Deslocalização.
Viver a Onda da Vida e Ser Absoluto.
O Absoluto não está em parte alguma em outros lugares senão no que você É.
Não existe distância, nem espaço, nem tempo, entre o que você É, no Absoluto, e A FONTE. E entre o que você não É, e o que não É (se isso for possível) A FONTE.
Você É o Tudo.
Você É a Eternidade, com corpo ou sem corpo.
O corpo não é um obstáculo, muito longe disso.
Somente a identificação a esse corpo freia, digamos, o Absoluto.
Não é questão de renegar esse corpo, nem de renegar o que quer que seja, já que o Absoluto está aí.
***
Vocês são livres, inteiramente, para se estabelecer no Absoluto, mas lembre-se de que o Absoluto não é um verdadeiro objetivo, é a sua natureza.
ANAEL - União do Céu e da Terra (24/03/2012)

Não existe qualquer base, em meio ao antigo, que possa servir para estabelecer o Absoluto.
O Absoluto é uma Liberação de toda forma e lhes dá a viver o que eu nomearia, na falta de outro termo, uma multilocalização onde a Consciência, o Ser, e a própria Onda da Vida que vocês podem se tornar, não podem ser assimilados, nem ser uma causalidade de qualquer forma, de qualquer pessoa ou de qualquer individualidade.
Obviamente, as resistências próprias à pessoa (e tanto mais se esta pessoa, ela mesma, estiver em um caminho dito espiritual) representam o freio mais perfeito ao estabelecimento do Absoluto, porque o ego busca uma Transcendência.
***
O Absoluto não pode ser buscado, ele não pode sequer ser conscientizado.
O domínio do Si é um domínio para conscientizar.
O domínio do Absoluto compreende e integra tanto a pessoa como o Si, e os Transcende.
***
Vocês não podem ser uma pessoa, vocês não podem ser um indivíduo, vocês não podem ser uma história, e viver o Último.
Entendam bem por aí que todos, aqui como em outros lugares, não têm que forçar, nem que desejar, porque cada lugar que vocês ocupam é o seu lugar correto.
Tanto quanto o Si, o Despertar era um objetivo, tanto quanto o Absoluto não pode sequer se definir como um objetivo qualquer.
Vocês são a Onda da Vida ou vocês não o são.
Vocês o serão ou vocês não o serão.
Mas em nenhum momento vocês devem aderir, de maneira exterior.
***
O Absoluto ainda dá mais medo do que a morte porque Ele integra o nascimento e a morte em uma outra Verdade, ela também absoluta, não sendo mais, portanto, uma verdade relativa, comparável a outra coisa.
Mas a Verdade absoluta é (independentemente de qualquer comparação, independentemente de qualquer referência, independentemente de qualquer outro caminho) a sua própria experiência.
É-lhes preciso superar, se essa for a sua escolha, toda explicação, todo trabalho, o que fez dizer a alguns Anciãos que nada há a fazer a não ser ficar tranquilo, ficar em Paz e deixar, efetivamente, a Onda da Vida subir e levá-los a nenhuma outra parte senão a vocês mesmos, mesmo se o ego chamar isso de outra forma, mesmo se o Si negá-lo.
O Absoluto e o Último são, portanto, além desta Graça, um estado de Êxtase que não conhece de jeito algum o limite do corpo, de jeito algum o limite de uma relação com o outro, nem mesmo de uma relação com o Sol.
Este estado do Absoluto, de algum modo, basta-se a ele mesmo porque ele é a Totalidade.
***
Nenhum limitado, nenhuma pessoa, nenhum Si, nenhuma oposição, tem valor para o Absoluto, nem tem sequer efeito, já que ele engloba, justamente, também isso.
***
O Absoluto não é uma palavra, nem um objetivo.
É a União Mística do Céu e da Terra onde tudo se torna, mais do que nunca, evidente, inteiro, Ilimitado.
***
Aliás, instalados no Absoluto, nada mais há que o Absoluto.
Vocês podem continuar a viver sua vida, qualquer que seja, manter o papel que vocês desejam, mas vocês não são, nem esta vida que vocês vivem, nem este papel.
Isso muda profundamente já que é uma transcendência, levando-os e conduzindo-os a instalar o Amor o mais incondicional que seja.
Vocês não podem julgar, vocês não podem desamar quem quer que seja.
O mesmo olhar será dado ao seu filho como ao filho do outro.
Não poderá mais haver diferença entre aquele que os odeia e aqueles que os querem bem.
SRI AUROBINDO - O Absoluto é uma Liberação de Toda Forma (24/03/2012)

Pergunta: se o Absoluto não é Consciência, como vivê-lo em um corpo físico?
A partir do momento em que vocês vivem o Si, a partir do momento em que vocês vivem uma experiência de morte iminente ou mística, vocês vivem não ser mais este corpo e, no entanto, vocês ali estão.
A consciência é deslocada.
Ela se desloca da personalidade para o Si.
O Absoluto não é concebido como um todo que englobaria a FONTE, as estrelas, os planetas.
O Absoluto está além de toda Consciência.
Vocês não podem conceituá-lo, vocês não pode experimentá-lo através de uma definição.
Aquele que diz ser o Absoluto não pode enganar, de forma alguma.
Como seria possível?
Aliás, o ego da própria pessoa estaria em oposição total em relação a este Absoluto, como pode sê-lo todo ego, porque o ego iria perguntar, incansavelmente, como um corpo limitado e uma consciência limitada ou vivendo o Si, pode realizar o Tudo, o Absoluto.
Isso está além de toda área de compreensão, além de toda área que possa apreender-se disso.
Eis porque não pode ser respondida esta questão.
Porque o Absoluto não pode ser conhecido.
Ele é o Desconhecido, o Desconhecido que pode ser vivido em meio a todo limite, a partir do instante em que vocês não são mais este limite, qualquer limite.
Só o mental, que sempre age por este aspecto relativo e discriminante, tenta apreender-se do Absoluto, em relação a outra coisa.
Ele tem, então, necessidade de comparar.
O Absoluto não pode ser comparado ao que quer que seja.
Isso não é uma questão de forma, nem de ego, nem de Si, nem de Unidade.
É um estado além de todo estado.
O Êxtase é o Absoluto.
Se vocês se interessarem pelo que eu vivenciei na Unidade, se vocês se interessarem (qualquer que seja a cultura ou a civilização) pelas pessoas que observaram ou vivenciaram Êxtases, vocês irão se lembrar de que elas estavam, no entanto, em um limite de corpo.
Vocês irão se lembrar de que elas estavam inscritas em uma vida que elas vivenciaram e que, entretanto, elas viviam este Êxtase. Então, que este Êxtase seja nomeado Casamento Místico com o CRISTO, Casamento Místico com o que quer que seja, é exatamente a mesma coisa.
Há como o fato de ser marcado com ferro vermelho, na personalidade, no Si, durante este Casamento, o que fez dizer a essas Estrelas que testemunharam entre vocês (como a outros místicos que tiveram acesso a este Casamento) de ser um sentimento de consumir-se de Amor, de não mais ser este corpo, esta pessoa, este mundo, enquanto estando aqui, neste corpo, nesta pessoa e neste mundo. Isso é inacessível ao mental, totalmente inacessível.
Enquanto houver ‘como’, não há Êxtase.
Enquanto houver ‘como’, não pode ser questão do Absoluto.
O Absoluto não é discursivo.
Ele não pode ser comparado, nem quantificado, nem julgado.
Obviamente, a humanidade foi tão afastada, em suas crenças e em sua vivência, da sua natureza, que hoje isso parece, mesmo para o Si, improvável, impossível.
Para o que é limitado, como para o que é o Si, o Absoluto é impossível.
Por outro lado, o Absoluto envolve o limitado e o Si, mas ele não se restringe a isso.
Novamente, dito à minha maneira e sustentado pela Onda, vocês não podem apreender-se do que é inapreensível.
Vocês não podem apropriar-se do que já lhes pertence.
Vocês não podem vê-lo.
Vocês não podem testemunhá-lo.
Vocês podem apenas ali ir.
Isso é da ordem da Simplicidade a mais extrema.
E ainda.
***
Pergunta: neste Êxtase, como viajar com o nosso Corpo de Estado de Ser?
Eu não estou certa de ter apreendido o alcance desta questão, minha Irmã.
O Corpo de Estado de Ser é o Si.
O Absoluto são todos os corpos e toda ausência de corpo.
O Absoluto é tanto a folha da grama, como o átomo, como seus constituintes.
O Absoluto está além da Unidade, não como superior, mas muito mais amplo, algo que é vasto, sem limite.
O Corpo de Estado de Ser é também um limite, mesmo sendo ilimitado em seus deslocamentos, ilimitado em suas transmutações de uma Dimensão a uma outra.
O Absoluto é a própria Transcendência das Dimensões.
Não há que viajar.
Mesmo se der uma impressão de um deslocamento, isso é simultâneo.
GEMMA GALGANI - O Absoluto está Além de Toda Consciência (24/03/2012)

Portanto, a transcendência não é simplesmente uma mudança de forma.
É a manutenção da forma, mas que não é mais concebida como forma.
Vocês estão totalmente deslocalizados, totalmente dissolvidos no Absoluto, enquanto mantendo uma forma.
Mas isso, o limitado, o que tem uma forma, jamais vai admitir.
O seu ego vai dizer-lhes: “isso é impossível; eu estou inscrito em um corpo, em uma memória, portanto, é impossível que eu seja Tudo”.
Mas, obviamente, o ego vai ali dizer-lhes isso o tempo todo e vocês, vocês ali acreditam, é claro.
Vocês acreditam mais facilmente nos seus limites, na sua história, nas suas memórias, do que no Absoluto. Mas, é óbvio, jamais vocês podem acreditar no Absoluto, jamais.
É impossível para o ego.
Vocês não podem senão Sê-lo e Vivê-lo.
Jamais o Absoluto pode ser uma crença.
Jamais o Absoluto pode ser um conceito.
Jamais o Absoluto pode ser uma Vibração.
O Absoluto é o Êxtase.
AÏVANHOV - Há um Apelo da vida à Vida [31/03/2012] (1a. Parte)

Façam a Paz.
Não julguem mais quem quer que seja ou o que quer que seja.
Não projetem amor porque vocês São o Amor.
Não imaginem esta Onda da Vida porque ela é inimaginável.
Deixem-se Ser, além do Abandono à Luz, além do Abandono do próprio Si.
Sejam Simples.
Sejam Humildes.
Sejam o menor sobre esta Terra.
Não na negação ou na contradição de vocês mesmos, mas, sim, nesta Humildade sincera porque, quando o relativo da pessoa se faz muito pequeno, então o Tudo e o Absoluto não podem senão estar presentes (conscientizados, de algum modo, em um primeiro momento), a fim de que vocês se tornem, na totalidade, este Absoluto, em um relativo, neste corpo, em qualquer outro corpo.
***
Lembrem-se: o Absoluto não pode ser conhecido em meio ao que é
conhecido. Mas o Absoluto não exclui a pessoa, nem a personalidade, mas as engloba porque o Absoluto engloba e penetra todos os limites, todos os relativos.
MA ANANDA MOYI - A Onda da Vida é Evidência (31/03/2012)

Pergunta: Hic et Nunc [Aqui e Agora] é um meio direto para acessar o Absoluto?
Se você é capaz de viver assim, sim, absolutamente.
Se você é capaz de instantaneamente parar o tempo e espaço, é claro, você é Absoluto, instantaneamente. E alguns seres que viveram o Absoluto o viveram de forma extremamente rápida.
Vocês têm o exemplo de UM AMIGO, de IRMÃO K (nota: canalização de 17 de Março de 2012) que lhes contaram isso. Vocês têm outros seres que viveram isso, simplesmente vivendo que eles não eram este corpo.
Dizendo-o, repetindo-o, no momento de suas meditações e, de um só golpe, o fato de repetir isso como um mantra, liberou o cérebro da compressão, se vocês quiserem, sobre o corpo. Mas isso se saberia se fosse suficiente repetir AQUI e AGORA para viver o Absoluto: vocês o teriam vivido desde longo tempo.
O Absoluto aproxima-os do estado de meditação.
A meditação não é uma finalidade em si.
É simplesmente um meio de ser o observador do que vai acontecer.
E isso os coloca em retração, ou em distância, se vocês preferirem, do que se passa para compreender que vocês não são nem este corpo, nem estas emoções, nem estes pensamentos. Isso refina, de alguma forma, o observador, que faz com que o observador compreenda que ele não é nem este corpo, nem estas emoções, nem estes pensamentos. Mas isso não é suficiente, mas é, entretanto, uma etapa importante.
Agora, há os que vão viver o Absoluto sem conhecer os chacras, sem nada conhecer sobre a Onda de Vida, sem nada conhecer sobre meditação.
Isto é normal.
AÏVANHOV - 09 de abril de 2012

Questão: contatar o Absoluto, para alguns, cria uma relação em cadeia, para a humanidade?
Sim, perfeitamente.
Não ao nível da aceleração de processos (quaisquer que sejam), mas, antes, na limitação de conflitos entre o bem e o mal, sobretudo.
É, sobretudo isso, que é modificado.
Simplesmente, quando vocês tocam, já, o Si (quando realizam a Unidade, quando Liberam-se), vocês criam um campo energético, é claro, que é profundamente diferente, ao seu redor.
E isso vai, portanto, de próximo em próximo, gerar, também, algo que vai, de algum modo, tornar mais friável (maleável) o sistema de controle do mental humano que é ligado, como vocês sabem, às três camadas isolantes, também. Portanto, essas camadas isolantes estão, já, fragilizadas, pelas irradiações cósmicas, pelos ventos solares, já, desde quase um ano e meio, agora.
Agora, devido ao fato de que o humano vive processos de transformação de sua consciência (ou de Liberação da consciência), é claro, isso vai aumentar as Energias de Liberação, ao nível do sistema de controle de mental humano.
Agora, isso não tem qualquer influência sobre, eu diria, o timing, porque vocês sabem que o timing, é a Terra que decide.
AÏVANHOV - Preparem-se (11/04/2012)

Mantenham-se tranquilos.
Cultivem a imobilidade, não somente do corpo, mas, inteiramente, a imobilidade, a serenidade, a tranquilidade.
Façam, integralmente, o que lhes é pedido para fazer, mas não são vocês que o fazem.
Isso irá aliviá-los e permitir-lhes fazer.
Mas vocês não são qualquer fazer.
Assim como vocês não são qualquer ser, qualquer jogo, qualquer Eu Sou.
É preciso deixar tudo o que vocês prenderam, tudo o que vocês seguraram.
A única coisa que vocês não podem deter é o Absoluto.
A única coisa a escutar é o Silêncio que se revela em meio ao som.
O Eu Sou é o som.
O Absoluto é o não som.
Cultivem o som e, a um dado momento, superem-no também.
Pratiquem os gestos e as focalizações que lhes pareçam úteis.
Mas, assim que isso for realizado, percebam que vocês tampouco são isso.
Permaneçam tranquilos.
Observem, não mais o que se desenrola neste corpo, ou na Consciência, ou na Vibração, mas se tornem o que está além de tudo isso.
Permaneçam vazios e tranquilos.
Lembrem-se de que não são vocês que buscam o Absoluto, mas que o Absoluto se descobre porque ele sempre esteve aí, a partir do momento em que tudo o que é efêmero, que apenas passa, não foi parado pela consciência, nem pelo observador, nem pela testemunha.
Repousem.
Trabalhem apenas o que for necessário e o que a vida lhes pedir.
Repousem, não somente no fato de nada fazer, mas repousem, também, no fato de nada ser.
Permaneçam vazios, permaneçam tranquilos e não aguardem nada, não esperem nada, não peçam nada.
***
Vocês absolutamente nada são do que chega porque o Absoluto não tem que chegar: ele fica apenas na retaguarda, estando por toda parte.
UM AMIGO - Cultivem o Silêncio (Yoga da Eternidade) [12/04/2012]

O Absoluto é o que é desconhecido, ilimitado, incognoscível, não perceptível e incapaz de conscientização.
***
É extremamente difícil, para uma consciência humana ordinária (e normal), representar o Absoluto já que, de todo modo, o Absoluto é totalmente desprovido de qualquer representação, de qualquer forma, de qualquer associação e de qualquer percepção.
Então, é claro, a partir do momento em que a consciência não pode se referir ao que é conhecido, ao que já foi experimentado (ou às suas próprias percepções que foram desenvolvidas ou às concepções que foram realizadas), torna-se extremamente difícil tentar apreender-se. E, aliás, em momento algum, o Absoluto, como a Liberdade, podem ser apreendidos.
Já que não são (como isso foi dito a vocês), nem etapas, nem estados, mas, sim (digamos), uma outra realidade, uma outra Verdade que não é mais relativa, mas Absoluta, ela também.
Naturalmente, em um primeiro momento, a consciência ordinária vai se interrogar, permanentemente, sobre o sentido das nossas palavras.
Esse é, por sinal, o objetivo: não fazer girar o que vocês chamam de mental, mas, sim, colocá-los frente a uma equação, de alguma maneira, que não oferece espaço de resolução, em meio ao conhecido, podendo, de alguma forma, levá-los à Transcendência.
***
Eu os lembro, contudo, de que o Absoluto não é, obrigatoriamente, para conceber como o seu objetivo, porque ele jamais será um objetivo.
***
Lembrem-se, também, de que viver a Liberdade, viver o Absoluto, necessita, da sua parte, uma forma de infância, ou seja, de permanecer neutro, aí também (de não querer compreender, de não querer tomar): simplesmente estar aí, presente no instante.
Estando presente, aí, no instante, várias coisas se desvendam e se revelam.
O que foi vivenciado, para vários de vocês, desde alguns anos, foi realizado, se o podemos dizer, forçosamente, mentalmente.
Quando o conjunto dos intervenientes lhes falou, dizendo-lhes para nada fazer, eles lhes pediram não para repousar em uma poltrona e aguardar o que quer que seja: foi-lhes pedido, sobretudo, para deixar a Vida fluir através de vocês.
***
Lembrem-se, também, de que o Absoluto jamais será uma busca, mas a antítese da busca.
É o momento, muito precisamente, que lhes foi definido como o momento em que vocês sabem que não há nada a buscar, nem a encontrar, nem a esperar.
***
A Onda da Vida, o Manto Azul da Graça, assim como o Absoluto que começa a ser vivido, para alguém, induz um número considerável de modificações.
Seria extremamente fastidioso passá-las em revista, porque alguns de vocês iriam reconhecer mais e outros muito menos.
O mais simples (e isso foi dito por diferentes vias e diferentes abordagens) é que o Absoluto já está aí, que ele não pode ser expresso, nem mesmo tomado pela consciência.
Isso não quer dizer, é claro, que vocês devem parar de comer, mas, muito mais, que a própria alimentação não será mais um obstáculo ao que emerge de vocês, o que, até agora, permanecia oculto de vocês.
O maior dos paradoxos, naquele nível, é ao mesmo tempo aceitar, total e plenamente, sua encarnação, enquanto sabendo que isso é destinado a se transformar de maneira radical.
Enquanto existir um processo de negação do que quer que seja vivenciado, vocês não podem aceder, real e concretamente, ao Absoluto.
***
O Absoluto vai trazer algo que está muito além do Si, muito além da Realização, ilustrando, na totalidade, o que, desde dois anos, foi denominado o Juramento, a Promessa e o Juramento, pela própria FONTE.
Quanto mais vocês permanecerem na neutralidade, quanto mais vocês acolherem o que vem a vocês, mais rapidamente vocês irão terminar com a personalidade, com a individualidade.
Obviamente, aquele que se coloca irremediavelmente em meio ao Ego, quando ele souber algo sobre isso, ele vai falar de desaparecimento da vida.
Isso não é, evidentemente, de qualquer maneira, o caso, mesmo se possa ser assim apreendido e compreendido pela personalidade.
O Absoluto: essa palavra que foi empregada, independentemente de qualquer conotação histórica ou de escritura, é certamente uma das palavras mais adaptadas para permitir-lhes conscientizar este Absoluto.
Assim que vocês o fizerem, vocês irão constatar, por si mesmos, que se torna perfeitamente fácil estabelecer comunicações, Comunhões e atos de Amor, independentemente de qualquer presença (muitas vezes, ou, no começo, sob a forma de sonho, em seguida, ou de maneira totalmente consciente, de maneira inesperada), onde vocês começam a Vibrar, vocês começam a se fundir com uma outra consciência.
Novamente, não existe diferença fundamental entre o CRISTO, a Cópia, BUDA, ou qualquer Irmão ou Irmã que se dirige ao mesmo estado.
IRMÃO K - Tempo da Urgência Absoluta: Silêncio (14/04/2012)

Questão: como fazer a diferença entre Ser a Vibração e sentir a Vibração. Ser a Vibração é Ser como no Nada, quando a Vibração está aí?
É o mecanismo chamado o ponto de inflexão, pelos últimos intervenientes (ndr: ver intervenção de BIDI – 3, de 13 de abril de 2012).
Nada pode ser dito disso, porque não existe qualquer técnica para passar
essa Porta. Mas, efetivamente, vem um momento em que o que é percebido deve, aí também, desaparecer.
Não por um esforço de vontade, não por uma refutação, mas como uma espécie de sequência lógica que leva a uma desidentificação da pessoa e do Si, que deixa o lugar ao Absoluto.
Naquele momento, não pode existir a mínima percepção do que quer que seja concernente a esse conhecido. Mas não são vocês que decidem, nem na personalidade, nem no Si, porque toda decisão é a expressão de uma consciência.
Quando lhes é dito para ficar tranquilos e nada fazer, isso é a ilustração do que eu acabo de dizer.
O próprio do ego e do Si é, sempre, querer intervir, agir e interagir, o que é totalmente contrário à manifestação da Onda de Vida, à manifestação do Absoluto.
Apenas quando há essa capitulação total, essa rendição total que eu nomeei, há poucos dias, o Abandono do Si, é que se conscientiza, se se pode dizê-lo, da não consciência e, portanto, do Absoluto (ndr: ver intervenção de ANAEL, de 09 de abril de 2012).
***
Questão: como Seres que vivem o Absoluto, ou Consciências Absolutas...
Não existem consciências Absolutas, isso foi explicado, longamente.
Existe um Absoluto, com forma e sem forma.
O Absoluto é toda forma.
Não há qualquer dificuldade, para o Absoluto, para manifestar uma consciência de não importa qual relativo (o corpo do qual ela é proprietária numa vida, como qualquer outro corpo).
O CRISTO dizia: «eu e meu Pai somos Um».
«O que vocês fazem ao menor de vocês, é a mim que vocês o fazem».
Ele exprimia a estrita verdade,
É preciso ser Absoluto para viver isso.
Questão: ... podem ser motivadas a encarnar-se nesse mundo?
Quem disse que o Absoluto encarnava-se?
A FONTE pode tomar um corpo e sintetizar um corpo.
O Absoluto não tem que encarnar-se, ele está presente por toda a parte e não importa qual encarnação.
Em contrapartida, aquele que reencontra o que ele É, Absoluto, é, obviamente, inscrito numa forma.
Essa forma irá ao seu termo.
Não há mais interesse para essa forma, não há mais interesse para esse corpo, ele vive sua vida, ele faz o que ele tem a fazer e não incomoda, em nada, o Absoluto.
ANAEL - 14 de abril de 2012

O ponto de vista da personalidade nunca será senão sofrimento.
O ponto de vista do Si nunca será senão uma necessidade de persistir.
Não há senão o ponto de vista do Absoluto (do não-Si, do não-Ser, chamem-lhe como vocês quiserem) que vos dará esta Alegria permanente, este estado de riso cósmico, se o podemos dizer, porque é a vossa natureza.
Todo o resto não existe porque não faz senão passar, mesmo esse corpo.
AÏVANHOV - 06 de maio de 2012

Não recusem as experiências que estão acontecendo.
Elas fazem parte do seu caminho, elas fazem parte da concretização total do seu Si ou da concretização total do seu estabelecimento em meio ao que é chamado de Absoluto.
***
Pergunta: O Absoluto revela-se a partir do momento em que completarmos a passagem da Porta Estreita OD do peito?
Sim.
A passagem da Porta Estreita corresponde à passagem da personalidade ao Coração.
O Coração representa, e é, a Unidade.
A passagem da Unidade ao Absoluto pode ocorrer a qualquer momento.
Ela não é tributária, entretanto, da passagem da Porta OD.
Ela pode ser feita pela própria Onda da Vida.
Assim como o basculamento e a ativação dos últimos circuitos, que lhes foram dados por UM AMIGO, referentes à Passagem, em linha reta, da ATRAÇÃO até a UNIDADE, e da VISÃO até AL, conectando, eu os lembro, por uma espécie de alça (de acesso) Vibratória, o Ponto KI-RIS-TI e, sobretudo, as zonas laterais do que é chamado de Porta KI-RIS-TI.
ANAEL - Um Bom Retorno à sua Multidimensionalidade (09/05/2012) 

Saibam, contudo, que o que permanece de mais importante é, efetivamente, ficar tranquilo e nada fazer em relação ao que se desenrola. Porque o que se desenrola não tem, de forma alguma, necessidade da sua intervenção.
Vocês preparam, ao mesmo tempo, a sua Ressurreição e a sua Crucificação, o seu Renascimento, a sua Ascensão. Isso não pede, de vocês, nada de específico, nada de particular e nada de geral.
Apenas deixar agir, deixar como está, deixar Ser.
Continuem com o que a vida lhes dá para continuar.
Vocês irão se lembrar de que, quaisquer que forem as circunstâncias fisiológicas, vocês irão penetrar, cada vez mais, neste estado de vacuidade, de plenitude, levando-os (para alguns) a viver o Absoluto.
Aí tampouco, sem estritamente nada a buscar nem a pedir.
A ação da Onda da Vida, assim como a ação das Partículas Adamantinas, da Irradiação do Espírito Santo, da Radiação do Ultravioleta, atuando em concerto, independentemente da sua Consciência, independentemente da sua vontade e independentemente de tudo o que vocês poderiam fazer hoje.
A Lemniscata Sagrada, no seu trajeto OD / ER (peito / cabeça) pode ser realizada ao ajudarem, vocês mesmos, com os seus dedos indicadores colocados nesses dois pontos.
Aí também, o mais importante é nada querer e nada desejar.
Deixar Ser, deixar agir, deixar como está.
RAM - O Novo Sopro e o Novo Silêncio (09/05/2012)

Veja também:
Coletânea: ABSOLUTO (1a. Parte) 
Coletânea: ABSOLUTO (3a. Parte)
*****************
Trechos extraídos das mensagens do site: http://www.autresdimensions.com
Seleção e edição: Beth Rodrigues
Tabulação e edição: Beto Junior - www.despertardaluzinterior.blogspot.com
André MA - www.mestresascensos.com

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário