ORIONIS - 9 de agosto de 2007

Clique aqui para comentar esta publicação




DO SITE AUTRES DIMENSIONS

 *Os Elementos e 'Agni Deva'* (1a. Parte)



Eu os saúdo, Chamas/Fonte, Filhos da lei do Um, em encarnação sobre este plano do planeta Gaia.
Eu sou Orionis, regente de Órion e regente planetário da evolução deste planeta Gaia.
Eu sou aquele que, desde muito tempo de seu tempo encarnado, realizou a alquimia que tornou possível a ‘experiência da encarnação’.
Se vocês estão aí é porque vocês decidiram em toda liberdade de Chama/Fonte, Filho da lei do Um.
***
Eu vim instruí-los acerca da ‘evolução dimensional’ ligada à sua transição.
Eu percorri as vias de encarnação sem passar pelo processo de encarnação física, por um processo que vocês têm o hábito de nomear “walk-in”.
Eu iniciei, sobre esta Terra, há pouco tempo, quer dizer há quase quatro mil anos, a criação da Ordem de Melquizedeque, em honra daquele que, o primeiro, me deixou seu corpo.
Desde aquela época eu tive a oportunidade, algumas vezes, de percorrer, sempre pelo mesmo processo de walk-in, os meandros de sua encarnação.
Meu último walk-in foi Bença Deunov, o criador do que foi chamado, bem depois, a Fraternidade Branca Universal.
A ordem de Melquizedeque vela desde sua origem para fornecer os pilares e as garantias de evolução conforme o plano de evolução de alma que vocês chamam “humana”, que vocês são.
***
Vocês estão coletivamente e doravante na aurora de um novo dia, mais prosaicamente de uma nova vibração e dimensão de vida.
Estes processos de transição são inteiramente ligados a estes ciclos e movimentos planetários que nós chamamos de ‘orbes’.
Entre os saltos dimensionais cada experiência de vida se desenrola sobre um plano dimensional preciso e segundo linhas diretrizes que devem permitir a um coletivo importante de almas, participando no jogo desta dimensão em curso, ir em direção a uma transição de um mundo dito “superior”.
***
A transição de almas nestes momentos privilegiados se acompanha de modificações das esferas nas esferas, quer dizer, dos orbes de tempo e dos orbes planetários que afetam as estruturas moleculares, atômicas, genéticas e os mantos vibratórios dos corpos planetários nos quais se passa esta transição.
Estas modificações atômicas são provenientes de algo que vocês conhecem bem, pois estão na escala a mais densa da manifestação.
A classificação dos elementos atômicos que os remetem talvez a algo de conhecido, chamado “classificação de Mendeleïev”, dá-lhes os números atômicos de cada um dos átomos constituindo este mundo de terceira dimensão.
***
transição corresponde a um deslocamento do conjunto dos átomos constituindo sua dimensão em outros átomos aos quais foram unidos de um a dois elétrons suplementares.
Sem entrar nos detalhes fastidiosos da classificação atômica, de maneira muito mais falante, a transição se acompanha da passagem das cadeias de carbono, constitutivas da vida de terceira dimensão, em cadeias de silício.
O carbono se tornando então não mais a base vibratória, mas recaindo sobre uma base de tempo profundamente diferente.
As mudanças provindas desta modificação atômica repercutem na organização de toda a cadeia viva, desde a união protéica, passando pelo número de filamentos do que vocês chamam de DNA codificando para a manifestação da vida.
***
Seria longo explicar o conjunto das manifestações que sobrevém.
Eu prefiro conduzi-los à Fonte e à origem desta transformação.
Tudo parte da fonte central.
Neste universo regional, a Fonte central está assimilada, por razões práticas, a Sirius A.
Esta fonte estende sua energia e sua vontade de vida nos quatro éteres e nas quatro direções do que vocês chamariam de “espaço”, mas que nós chamamos nas quatro direções de “o espaço/tempo”.
As entidades sublimes encarregadas de velar sobre o desdobramento destes quatro espaços/tempos são chamadas os quatro Viventes.
Eles pertencem a dimensões inconcebíveis aos espíritos humanos em encarnação.
Conservemos, se vocês o quiserem, a nomeação de quatro Viventes.
Estes quatro Viventes são revezados em seu empreendimento pelos quatro elementos que foram chamados, em sua dimensão, de ‘elementos constitutivos da vida’: quatro direções, quatro tempos, quatro estações, portanto o símbolo do quaternário.
Isto que vocês chamam, em encarnação, de ‘quatro elementos’ é, portanto, a projeção e a concretização de uma forma particular de luz.
Isto que vocês chamam, em encarnação, de ‘luz visível’, como a luz do dia ligada ao sol, é, portanto, para vocês a partícula a mais vibrante e, para nós a partícula a mais densa.
***
A organização estrutural da luz, tal como vocês a percebem e a descrevem, é profundamente diferente segundo os estratos dimensionais.
Assim a visão etérea que vocês denominam glóbulos de vitalidade ou glóbulos prânicos, não é senão um estado denso da luz.
Além de sua dimensão e nos espaços de vida transicionais conduzindo à quinta dimensão, a luz é de forma hexagonal, mas é ainda, para nós, um aspecto estrutural denso.
***
O aspecto o mais fundamental da luz é chamado de “Agni Deva”, partícula de fogo elementar [partículas Adamantinas].
Os Agni Deva são a base constituinte subatômica bem além dos quarks, bem além dos neutrinos que entram na constituição de toda matéria no sentido atômico.
Os Agni Deva são repartidos em quatro classes que eu chamaria de Agni Deva do fogo, Agni Deva da água, Agni Deva da terra, Agni Deva do ar.
Os quatro Viventes são, portanto, substituídos, em suas projeções e suas manifestações, pelos Agni Deva.
Estes, em um grau de estruturação mais intensa, foram também denominados Hayot Ha Kodesh ou Serafim, chamados, ainda, de ‘Espíritos do Fogo’.
***
Estes ‘Espíritos do Fogo’ vão, portanto, criar os átomos mais próximos do seu visível: os elementos.
Espírito do Fogo vai, então, gerar tanto água, quanto ar, quanto terra, quanto fogo, elementares.
Vocês são constituídos neste corpo denso, mas também em seus envelopes sutis, de Agni Deva.
Quando o Agni Deva se revela, quando da transição, ele se une a cada um dos três outros formando o que vocês chamam de ‘o éter’ ou ‘quinta dimensão’.
***
O ‘substrato da vida’ desta quinta dimensão é a sílica.
O ‘substrato vibratório’ é o carbono ao passo que, em sua dimensão de encarnação, isto é exatamente invertido.
Quando seus envelopes sutis tocam e despertam estes novos elementos, ou uma forma nova de elementos em vocês, ocorre o fenômeno seguinte: há ativação de ‘cinco novas frequências fundamentais’ que são chamadas de ‘cinco novas estruturas’, de ‘cinco novos corpos’.
Torna-se então evidente que sua estrutura em fase de despertar vai permitir-lhes captar a essência elementar dos Agni Deva e se beneficiar do efeito deste elemento transmutado em suas estruturas.
***
Vocês tomaram o hábito, em encarnação, de criar calendários com as datas, com os números.
Este dia de hoje é um dia 9 cuja vibração é 9, de um ano 9, no mês 8, 9/8/9 que precede a dezena, chamada 9/9/9, acessão à divindade total.
O 9/8/9, dia no qual vocês estão, é também a festa do Santo Amor, da revelação do Amor e do papel do Amor em todas as dimensões.
O 9/8/9 precede, de maneira formal, o 9/9/9.
Vocês estão na primeira oitava do 9/8/9.
Vocês compreenderam, há três: o 9, o 18 e o 27.
Da mesma maneira o 9/9/9 se declina em 9, 18 e 27.
A terceira oitava (tudo se produz três vezes) sendo anunciada três vezes (três dias, por exemplo) evocando, por isto, o ‘princípio da Trindade’.
***
A vibração deste dia torna possível a manifestação e torna possível, desde este dia, a possibilidade de consagrar seus novos envelopes a dimensões elementares superiores, ligadas à revelação dos Agni Deva.
Assim se ancora, a partir de hoje, a nova dimensão elementar.
***
Cada um dos seus novos envelopes corresponde a um novo elemento que é o antigo, transmutado.
Assim vocês terão uma correspondência vibratória que irá permitir-lhes despertar totalmente esta nova dimensão em vocês.
As dimensões estão, como vocês o sabem, em fase intensa de interpenetração.
A hora é majestosa.
O ciclo que termina é, portanto, o ciclo que começa.
***
Irão juntar-se, muito proximamente, a vibração da junção da dimensão antiga com a nova, isso é iminente em seu tempo terrestre.
Se eu posso fazer o paralelo, a morte do corpo físico é uma transição da mesma forma que a mudança dimensional.
A morte do corpo físico se acompanha do desaparecimento progressivo da dimensão densa dos elementos constituindo seu corpo físico.
É o mesmo para a transição à ascensão, o que significa claramente que a passagem de um estado a outro se acompanha de uma forma de ‘dissolução’.
Só permanece a consciência.
A diferença essencial é que o corpo não retorna para a dissolução da morte, mas para a transição da ascensão e assim os átomos constituintes do envelope o mais físico vibram e migram em outro espaço/tempo.
***
Há, literal e figurativamente, uma espiritualização da matéria que vibra em outros espaços e em outros tempos.
Para alguns, isto que vocês conhecem em sua vida atual não existirá simplesmente mais.
Vocês se tornarão transparentes àqueles que não poderão abrir a porta.
Este processo se acompanhará de uma violenta expansão de sua consciência que se tornará ilimitada, tendo ao mesmo tempo consciência de certa corporeidade.
Esta expansão irá ofuscar as dimensões inferiores.
Eis o que se pode dizer com palavras, completamente limitadas, para uma experiência desconhecida.
***
Neste sentido é-lhes pedido não mais pensar, não mais focalizar sua consciência senão sobre um só ponto que é o lugar por onde se fará a transição: este lugar é o coração.
Se a consciência está perfeitamente alinhada com a vibração da chama que vocês são, absolutamente nada poderá impedir o processo.
É importante entender estas palavras, pois, no momento oportuno, elas irão emergir.
***
Hoje vários médiuns, canais, vários mensageiros preparam esta transição.
Não se prendam às manifestações elementares de dissolução.
De toda parte na superfície de seu mundo chegarão informações ligadas a essa dissolução dos elementos.
A água é o primeiro.
A terra será o último.
O fogo, o penúltimo.
Vocês entrarão em breve no elemento ar que corresponde à propagação inexorável do que vocês chamam de “doença”.
Estejam conscientes, mas não impactados por isso.
Vejam aí simplesmente o sinal da dissolução, o momento final de entrar na interioridade, de se recolher, de se unirem, a fim de permitir, em sua individualidade, uma dissolução e, portanto, uma transformação perfeita de seus elementos.
***
Se vocês têm agora questões não pessoais ainda uma vez com relação a este processo que eu longamente descrevi eu estou pronto para escutar.
***

Questão: Você evocou uma violenta expansão de consciência que nos era desconhecida. Ela nos é desconhecida a nós, encarnados, ou no nível da humanidade?
No nível da história desta humanidade terrestre.
***
Questão: É a primeira vez que este tipo de mudança chega?
Ao que concerne a vocês, em encarnação, sim.
***
Questão: Isto já teve lugar em outras épocas particulares?
Sim.
***
Questão: Estes são os ciclos de 52.000 anos?
É exatamente isto.
***
Questão: Por que ser assimilado a Sirius A “por questões de comodidade”?
Simplesmente as esferas de influência, segundo os braços/espirais das galáxias.
***
Questão: O período de dezembro de 2007 corresponde a esta junção entre o ciclo que começa e aquele que termina?
Dezembro de 2007 será o 9/12/9.
Isto será já outra coisa.
A data a mais importante é o 9/9/9 em sua terceira oitava: 27 do mês setembro de 2007.
Vocês estão hoje em 9/8/9, santo amor.
O 27 será a festa do terceiro período: Miguel.
***
Questão: Aqueles que serão “transparentes” a este mundo, eles manterão contato com este mundo?
Em alguns casos privilegiados.
Mas que será este mundo naquele momento, a dissolução elementar se prosseguindo nos meses a vir?
***
Questão: O que advirá para aqueles que não puderem ou não quiserem fazer esta passagem?
Chegará a eles o que eles desejam.
***
Questão: As inundações atuais correspondem à dissolução do elemento água?
Sim.
***
Questão: Isto significa que os quatro elementos vão se dissolver em um período curto?
Sim. Muito curto.
***
Questão: Quando você falou de propagação da doença, pelo elemento ar, se trata da gripe aviária?
Há muitas doenças.
***
Questão: Para as pessoas que tiverem feito a escolha de viver esta transição, você tem preconizações com relação à dissolução destes elementos?
Há uma única precaução a tomar, uma única coisa a fazer: o coração.
Nada mais.
Nenhuma crença, nenhum remédio, nenhuma coisa exterior pode ajudar.
A única solução é a consciência.
É a única coisa.
***
Questão: Isto que você chama a consciência corresponde à mestria?
De alguma forma, sim.
A consciência se centra no coração a partir do momento em que há mestria.
***
Questão: Isto corresponde ao ensinamento do Cristo?
Poderia ser de outra forma?
***
Questão: Qual é o sentido de implementar esta nova dimensão de vida?
Retorno à Fonte.
Expansão infinita de Vida em todas as direções do espaço e do tempo.
Retorno à Fonte obedecendo aos ciclos das luzes e dos orbes planetários.
***
Questão: Alguns o assimilam à Fonte. É correto?
Não verdadeiramente.
***
Questão: Que é a Fonte, de seu ponto de vista?
Como para vocês, isso como eu tenho costume, mas em espaços e tempos profundamente diferentes.
***
Questão: O que é a dissolução do elemento fogo?
Isto se manifestará pelo fogo do céu, pelas nuvens, pelo acordar do fogo dos vulcões.
***
Questão: Se fala também do basculamento dos pólos da terra?
Isto corresponde à dissolução completa dos quatro elementos e à inversão das polaridades.
É a conexão com a transição.
***
Questão: O que restará da Terra, enquanto planeta físico?
Completamente nada.
Sua posição é semelhante, no plano físico, ao que acontece quando uma galáxia é absorvida em um buraco negro: ela desaparece.
***
Questão: Isto corresponde ao prazo de 2012?
2012 igual a 5, igual a movimento, transição realizada já desde muito tempo.
***
Questão: Como vai evoluir o corpo físico nesta mudança vibratória?
Ele desaparecerá da terceira dimensão.
***
Questão: Sob qual forma ele vai se manifestar?
Não sob aquela que vocês conhecem.
Diferente. Luminoso.
Muito menos denso.
A preocupação que vocês têm é inteiramente material.
Vocês rebaixam a vibração.
Vocês tentam compreender em relação ao seu corpo.
Isso é um erro.
***
Questão: O que se torna a consciência neste novo plano vibratório?
Mas eu expliquei.
O problema é que vocês querem conduzir tudo ao seu campo de experiências atual.
Vocês querem compreender com seus modos habituais de funcionamento de terceira enquanto que isto não tem nada a ver.
***
Questão: Há uma comparação entre nosso destino e aquele da Atlântida ou de Mu?
Nenhum.
Quando do processo sobrevindo pela primeira vez, no meio do ciclo (quando da destruição da primeira Atlântida, pois houve três destruições sucessivas espaçadas por muitos milênios) vocês não tinham feito a transição.
Não se pode comparar uma destruição de uma civilização com uma transição de uma humanidade.
***
Questão: Isto corresponderia ao que viveu o povo Maia?
Este processo disse respeito a alguns indivíduos e não a Terra.
***
Questão: É portanto a primeira vez que a Terra vai viver este processo em sua globalidade?
Trata-se da sacralização do planeta Terra, efetivamente.
***
Questão: Você poderia nos falar do papel da Merkabah?
Merkabah corresponde ao veículo ascensional, veículo multidimensional.
Mas ainda uma vez eu temo que isto os distancie do essencial.
***
Questão: Você poderia nos alinhar no que você chama essencial?
coração.
Eu entendo por coração, o centro do ser.
Isto corresponde tanto ao coração físico quanto ao que vocês chamam de Anahata chakra, quanto a isto que vocês chamam de ‘coração espiritual’.
A porta que conduziu, independentemente da transição, alguns seres humanos ao estado de ‘budado’, de ser desperto ou realizado é a porta do coração.
yogi que quer ultrapassar, a título pessoal, a ilusão da vida, faz abstração de tudo o que não é o coração por aí aceder.
Não há outra solução.
Trata-se exatamente do mesmo processo que vocês devem viver.
Enquanto a questão de seu corpo, da sua família, de seu país, de seu dinheiro, de seu lugar de vida, de sua profissão, de seu apartamento, está presente, vocês não estão no coração.
Vocês se aproximarão do coração quando houver dissolução de todos seus pertences e de todas suas questões.
Certamente os elementos transmutados têm por vocação aproximá-los da porta do coração, mas somente vocês podem abri-la.
***
Questão: Isto corresponde ao “desligamento da forma”?
Entre outras coisas.
O desligamento de todas as coisas.
A meditação que vocês chamam de “centrada sobre o coração” é já um apego.
A consciência deve encontrar o coração.
Ela se aproxima do coração quando as estruturas sutis das novas frequências se põem a vibrar.
É uma primeira etapa.
Aproximando-se do coração vocês se tornam indiferentes ao mundo e o mundo é indiferente a vocês.
Vocês se extraem do mundo para entrar em vocês.
O mundo como disseram nas tradições, em particular nas orientais, não é senão ilusão.
Se vocês se interessam pela ilusão, vocês são, vocês mesmos, ilusão.
Eu chamo sua atenção que o que diferencia este plano de experiências (certamente o mais denso) com relação à próxima dimensão de vida (mas também de todos os seres, em todas as dimensões) é sua capacidade, maior ou menor, de estar alinhados o mais próximo de seu centro.
Quanto mais vocês se aproximam do centro, mais vocês se elevam.
Ao desembarcar nesse centro vocês perdem em densidade, vocês crescem em Luz, vocês aumentam a radiação, vocês aumentam o poder, mas vocês perdem da forma.
Vivam isto com seu coração e não com a cabeça.
É a verdade final.
O peso é a via em que se distancia da Fonte.
O retorno à Fonte é leveza.
Em cada centro se descobre outro centro.
De centro em centro vocês alcançam o ponto.
Assim progride a consciência: destruição de uma forma, transição em direção a outra forma mais leve, em direção a outro campo de coerência, diriam seus físicos.
A única coisa que os retêm é a ilusão, isso em que vocês põem valor e apego.
***
Questão: Sentir-se um espectador, sem emoções, é o começo do desligamento?
Em certos casos, sim.
Em outros casos, não.
***
Questão: o Pai é a Fonte?
O Pai é a Totalidade.
Ele é a Fonte, ele é as emanações em sua totalidade.
Ele é relatado como Pai/Fonte e Mãe/Fonte, mas a palavra Pai corresponde ao conjunto.
***
Questão: Para realinhar-se se pode, portanto, fazer apelo ao Pai?
Com a condição de que isto não seja um apego ao Pai.
Compreendam bem, e conheçam bem, o fato de que as modificações elementares que sobrevêm doravante são uma ajuda extrema, uma ajuda suprema, no processo que os conduzirá à porta de seu coração.
A entrada em seu coração é um ato onde não pode haver medo, onde o único obstáculo, eu digo bem o único, quando vocês chegam à dissolução dos elementos, o único obstáculo é o mental, pois é ele que cria os apegos à forma e ao peso.
Fazer calar o mental é a maneira adequada, após a dissolução, de entrar no coração.
***
Questão: Como dominar o mental?
Isto faz parte dos ensinamentos yógicos muito antigos.
É preciso conceber que o mental é algo que não é gerado por vocês.
É algo que surge.
É preciso considerar que os pensamentos que nascem devem se distanciar, não dar-lhes consciência, atenção.
Naquele momento, o fluxo de pensamentos desacelera.
Vocês podem (e isto foi sugerido em numerosas escolas) considerar a superfície de um lago, não há nenhuma palavra, nenhum movimento.
Uma idéia irrompe e vem perturbar a superfície do lago, vocês restabelecem o silêncio e a calma sobre o lago.
Vocês são ajudados pela dissolução dos elementos.
Se vocês chegassem a fazer calar a agitação ao mesmo tempo da dissolução dos elementos vocês entrariam no coração instantaneamente.
*
Outra forma possível: no momento em que sobrevém o despertar do coração produz-se o que alguns intervenientes, aqui mesmo, chamaram de ‘a alegria sem objeto’.
Aproveitar a alegria é uma experiência extraordinária.
A um dado momento, isto deve retornar ao centro, na imobilidade.
Naquele momento, vocês estarão no centro, no coração do ser.
O fato de irradiar a alegria, o divino, prova que vocês tocaram a Fonte.
Resta retornar à Fonte.
*
Queridas Chamas, queridos Filhos da Unidade, Filhos do Um, sejam abençoados em seu caminho em direção à eternidade.
************
Mensagem do Venerável ORIONIS no site francês:
9 de agosto de 2007
***
Tradução do francês: Shylton Dias. http://irmandadedeluz.blogspot.com
Postado por Shylton Dias
***
Transcrição e edição: Zulma Peixinho
************

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário